Home Aviação de Transporte FAB realiza primeiro procedimento para pouso com tecnologia RNP AR

FAB realiza primeiro procedimento para pouso com tecnologia RNP AR

25304
9

Entre os benefícios da nova tecnologia estão economia de combustível e a probabilidade maior de pouso em condições de teto e visibilidade mais degradadas

A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou, nesse domingo (21), pela primeira vez, o procedimento para pouso RNP AR (Required Navigation Performance – Authorization Required). O voo do Primeiro Esquadrão do Grupo de Transporte Especial (GTE) ocorreu no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro (RJ), com a aeronave VC-2 (EMBRAER 190), matrícula FAB 2590.

A aeronave foi certificada e a tripulação qualificada para emprego real em procedimentos cujo erro máximo permitido é de 0.1 milha náutica. Isso significa que os sistemas de navegação da aeronave têm de ser capazes de calcular sua posição em um círculo com raio de apenas um décimo de uma milha náutica, aproximadamente 185 metros. Já os tripulantes passaram por treinamento de simulador específico, conforme estabelecido pela fabricante EMBRAER, para obterem a qualificação exigida para esse tipo de operação.

As aproximações RNP AR se baseiam no uso de orientação satelital e tornam a trajetória de voo mais contínua, gerando economia de combustível na operação das aeronaves e, consequentemente, redução da emissão de poluentes ao meio ambiente. A nova tecnologia embarcada na aeronave VC-2 também permite otimizar os mínimos meteorológicos dos procedimentos de aproximação, elevando a probabilidade de pouso em condições de teto e visibilidade mais degradadas.

“É motivo de orgulho para o GTE contribuir com a conquista desse ganho operacional para a Força Aérea. Mais relevante que o grau de modernização dos nossos vetores, é o profissionalismo dos tripulantes que se dedicam ao desenvolvimento e à manutenção de uma doutrina forte e atual, acompanhando as melhores práticas da aviação mundial”, concluiu o Comandante do GTE, Tenente-Coronel Aviador Allan Domingues de Mendonça.

FONTE: Força Aérea Brasileira

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos10
Marcos10
4 meses atrás

“satelital”

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
4 meses atrás

Satelital está correto, pois a aproximação é por GPS. A aproximação em curva p pista 02 do SDU, na minha opinião, é crítica. Passa relativamente próximo do Pão de Açucar. A Azul não é homologada RNP-AR (Autorization Required) p SDU. Só a Gol.

nonato
nonato
Reply to  Rinaldo Nery
4 meses atrás

Isso depende de quê?
Instalar um equipamento específico?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  nonato
4 meses atrás

Que o sistema de navegação GPS da aeronave tenha precisão de 0,1 NM durante a aproximação, e as nossas tem somente 0,3 NM de precisão.

Salim
Salim
4 meses atrás

Parabéns FAB, espero que homologuem pilotos e demais aeronaves se for tecnicamente possivel e viável. Meu entusiasmo se reduziu quando li GTE, porem e apesar tudo , vale pela segurança e economia.

Chesterton
Chesterton
3 meses atrás

Acredito que o procedimento seria mais benéfico para as empresas aéreas do que o táxi aéreo de políticos, não entendi pq a Azul não foi a primeira a ser certificada no procedimento de precisão?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Chesterton
3 meses atrás

Pq o sistema de navegação dos nossos E195E1, AT72-600, A320, A321 e A330 não possuem precisão de 0,1 NM. Causou-me surpresa que os E190 (VC-2) do GTE possuam.
Acho que os nossos E195E2 possuem essa precisão.

José Luiz Barp
José Luiz Barp
3 meses atrás

Até onde me consta, a primeira Cia homologada para o sistema RNP AR foi a Gol. E até então a única, pois foi a que desenvolveu o sistema.

Jpkosta
Jpkosta
Reply to  José Luiz Barp
3 meses atrás

A Latam não é homologada para esse procedimento? Não lembro onde havia lido anteriormente… A Então TAM havia acabado de receber a certificação pra cumprir o RNP 0.1 em SDU. A AZUL eu sabia que não era mesmo homologada, mas é surpresa saber que a Latam não é.