Home Aviação de Transporte Portugal anuncia pedido firme para aviões multimissão KC-390

Portugal anuncia pedido firme para aviões multimissão KC-390

3797
80
Embraer KC-390
Embraer KC-390

São Paulo – SP, 11 de julho de 2019 – O Governo de Portugal anunciou hoje um pedido firme para cinco aviões de transporte aéreo multimissão KC-390 da Embraer como parte do processo de modernização das capacidades da Força Aérea Portuguesa para apoiar as operações das Forças Armadas de Portugal e aumentar a prontidão em missões de interesse público. As entregas estão programadas para começar em 2023.

O KC-390 foi desenvolvido para estabelecer novos padrões de eficiência e produtividade na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado. A aeronave cumpre os requisitos da Força Aérea Portuguesa sendo capaz de realizar diversas missões militares e civis, incluindo apoio humanitário, evacuação médica, busca e salvamento e combate a incêndios florestais e acrescenta capacidades superiores de transporte e lançamento de carga e tropas, e reabastecimento em voo.

“Hoje é um dia histórico para o Programa KC-390 e quero agradecer àqueles que contribuíram para o projeto. É um passo muito relevante para consolidar a aeronave no mercado e acreditamos que se tornará outro sucesso da Embraer. O KC-390 de Portugal atenderá a novos requisitos de interoperabilidade nas áreas de navegação segura, transmissão de dados e voz que permitirão ao KC-390 integrar operações conjuntas em alianças multinacionais nas quais Portugal está integrado. Estes requisitos, desenvolvidos em parceria com a Força Aérea Portuguesa, permitirão ao KC-390 atender às necessidades de muitas outras nações em todo o mundo”, afirmou Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “A parceria industrial entre Portugal e a Embraer contribui para o desenvolvimento da engenharia e da indústria aeronáutica portuguesas, representando mais de 300 milhões de euros em exportações por ano e milhares de empregos altamente qualificados.”

Portugal é o maior parceiro internacional do Programa KC-390 e a sua participação no desenvolvimento e na produção da aeronave é reconhecida como tendo tido um impacto económico positivo na geração de empregos, novos investimentos, aumento de exportações e avanços tecnológicos.

O KC-390 recebeu o Certificado de Tipo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) do Brasil em 2018 e está em plena produção em série. A entrada em serviço da aeronave está prevista para o terceiro trimestre de 2019 com a Força Aérea Brasileira (FAB), com mais entregas esperadas no decorrer do ano.

Sobre a Embraer

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer completa 50 anos de atuação nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança, Aviação Agrícola. A Companhia projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer Serviços & Suporte a clientes no pós-venda.

Desde que foi fundada, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

Subscribe
Notify of
guest
80 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
11 meses atrás

Abriu a porteira!!!

Chris
Chris
Reply to  Marcelo Andrade
11 meses atrás

Seria muito bom que o avião vendesse mesmo por aí… Mas sinceramente, eu não acredito que isso aconteça !

Até Portugal… Parceira do projeto ! Enrolou bastante na negociação para conseguir vantagens financeiras…

Denis
Denis
Reply to  Chris
11 meses atrás

Acho que não foi enrolação, mas uma questão econômica mesmo.

Mauro
Mauro
11 meses atrás

Próxima, uma tal de USAF. Não esqueçam, Trump é boeinguistão, se pedir, ele libera a babilaca para compra do KC-390 Made in Everett.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Mauro
11 meses atrás

mas vai ser condicionado a não ter Royalties para a FAB, uma pena, mas sairíamos ganhando pois mostraria a capacidade da industria aeronáutica brasileira, e preço de manutenção seria diluído.

João Adaime
João Adaime
Reply to  Carlos Campos
11 meses atrás

Prezado Carlos Campos.
De onde você tirou esta informação de que uma compra por parte da USAF não teria royalties para a FAB?

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
Reply to  Mauro
11 meses atrás

E quem sabe A nossa FAB também podia comprar mais algumas unidades no futuro porque acho 28 muito em cima dos 27 Hércules C-130 que ja chegamos a operar.

Vale lembrar a comprar de apenas 15 C-105A Amazonas que a FAB fez e que falta muito para substitui os 24 buffalos que operávamos ou seja tambem precisamos de mais 10 unidades no minimo.

Tem espaço para melhorar a aviação de transporte.

Vitor
Vitor
11 meses atrás

Parabens Embraer! Sucesso ao KC-390!!!

Vitor
Vitor
11 meses atrás

Pedido firme = Comprado / Adquirido / Contratado

Fernando EMB
Fernando EMB
Reply to  Vitor
11 meses atrás

Pedido firme é uma nomenclatura usual em contratos de aviação. Diferencia os vários tipos de pedidos… Firmes, opções de compra, pedidos condicionais, etc.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Fernando EMB
11 meses atrás

Não, Roberto, é você quem está confundindo. ‘Pedido firme’ é, como dito antes, uma nomeclatura usual. Significa que foram pedidos cinco aeronaves em contrato, e provavelmente poderá, até o final das entregas, pedir mais aeronaves em boas condições de pagamento. É o que acontece normalmente por aí, principalmente na aviação comercial.

JT8D
JT8D
Reply to  Leandro Costa
11 meses atrás

Finalmente você entendeu!

JT8D
JT8D
Reply to  JT8D
11 meses atrás

Isso

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  JT8D
11 meses atrás

Esse é outro perfil do Antônio Kings?

Maurício.
Maurício.
Reply to  Jadson Cabral
11 meses atrás

Jadson, o Roberto F. Santana é um dos caras que mais entende de aviação aqui no blog, as vezes ele recebe alguns deslikes mas é porque ele questiona certas coisas, e as vezes questionar algo não é muito bem vindo por alguns.

Negrão
Negrão
Reply to  Maurício.
11 meses atrás

Acredito que o R.F. Santana fez comentários jocosos sobre o tema, nada além disso, ele simplesmente levantou bem humorado.

Chris
Chris
Reply to  Jadson Cabral
11 meses atrás

Pode dizer uma pra gente ? Pois não vi nenhuma ! heheh

C. César
C. César
Reply to  Chris
11 meses atrás

Roberto. Vc pagou dois micos. Uma foi elogiar a pior coisa que já apareceu aqui que foi esse Kings e depois ficar batendo boca com essa bobagem que até a mídia comum já confirmou o contrato feito da compra dos aviões.

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2019/07/portugal-compra-cinco-cargueiros-embraer-kc-390.shtml

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Chris
11 meses atrás

Onde assino? O Kings tem resposta inteligente e sagaz para tudo, mesmo estando errado, eu sou nacionalista, mas tenho que reconhecer que umas poucas vezes fiquei na dúvida se o sistema que ele defende é tão bom, ou não tão ruim assim , além do mais ele tem bom gosto, é tricolor (o único). abraços

Augusto
Augusto
Reply to  Chris
11 meses atrás

Ora, ora, ora… achamos o fundador e membro único do fã clube do Antônio Kings.

Negrão
Negrão
Reply to  Augusto
11 meses atrás

Os editores deveriam fazer uma matéria sobre o Kings, defensor da liberdade e outros. Quem são? De onde Vêm? Já saíram do maternal?…

RENAN
RENAN
Reply to  JT8D
11 meses atrás

Ri muito

Viriato
Viriato
Reply to  JT8D
11 meses atrás

Não.

Vitor Silva
Vitor Silva
Reply to  Leandro Costa
11 meses atrás

Vamos ver se é possível mais 1 KC390, Portugal tem que concluir esta compra em tempo útil, pq vem aí um programa militar, que ficará na próxima revisão de LPM em 2022, refiro-me á modernização dos F-16 MLU para a versão F-16V, pq não parece que haja dinheiro para F-35 antes de 2030, mesmo com a revisão do acordo das Lajes com os EUA.

Chris
Chris
Reply to  Fernando EMB
11 meses atrás

Roberto… Vc já entendeu ! Pára que ta ficando feio p vc !

heheh

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Chris
11 meses atrás

Nossa Roberto, perdeu o sono foi? Que chatisse cara

Leitor
Reply to  Chris
11 meses atrás

Textão… kkk Se alguém leu tudo dá um like kkkk ninguém lê….

Wagner
Wagner
Reply to  Leitor
11 meses atrás

Povo burro da p…. O Roberto brinca com casamento e tem gente que leva a sério.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Wagner
11 meses atrás

“A povo quando não colhe algum sucesso…”

Cadê seu livro de português Roberto?

JT8D
JT8D
Reply to  Wagner
11 meses atrás

Coisa de tr0ll. Ele quer causar …

Guilherme Alemão
Guilherme Alemão
Reply to  Fernando EMB
11 meses atrás

Roberto F. Santana,

A coisa mais perigosa do mundo é um ignorante teimoso…

Pensa em uma combinação poderosa!

Abraço,

Ass: Mínimo de Bom Senso

Viriato
Viriato
Reply to  Vitor
11 meses atrás

Não foi assinado nenhum contrato. Apenas comunicada uma intenção.

Viriato
Viriato
Reply to  Vitor
11 meses atrás

Não foi assinado nenhum contrato.

Wellington Góes
Wellington Góes
11 meses atrás

Enfim!!! 👏👏👏

Leandro Costa
Leandro Costa
11 meses atrás

Acho engraçado é a turma do Doomsday pelo fato de Portugal atualizar sua frota de Hércules para poderem operar por mais tempo, achavam que não iriam comprar o KC-390 mesmo que fosse óbvio que precisariam substituir os C-130 em breve… Tá aí o resultado.

JT8D
JT8D
Reply to  Leandro Costa
11 meses atrás

Eu acho que a Suécia vai pelo mesmo caminho

Carlos Bernardo
Carlos Bernardo
Reply to  Leandro Costa
11 meses atrás

se souberes qual o timing evitavas a piada, o primeiro a ser entregue será em 2023 e o último em 2027, na Europa os aviões têm de ser revistos de tempos a tempos, se não, não podem voar no espaço europeu e até 2027 vão 8 anos, se assim não fosse a FAP teria que tirar anos de férias

Denis
Denis
Reply to  Carlos Bernardo
11 meses atrás

Um pouco de exagero, esses 8 anos. Se assim não fosse, a qualidade dos produtos da Embraer seria questionada na Europa, pois supostamente os aviões demoram menos para voar em céus brasileiros. Mas tal qualidade sempre esteve acima de qualquer suspeita séria.

Matheus
Matheus
11 meses atrás

O KC-390 já tem a capacidade de se comunicar com satélites? SATCOM.

LucianoSR71
LucianoSR71
11 meses atrás

Uma pena que por razões burocráticas não tivemos esse anúncio no salão de Le Bourget, a repercussão seria muito maior, mas o que importa é a venda. Parabéns Embraer.

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  LucianoSR71
11 meses atrás

Na boa vc tá se pegando c/ uma bobagem. Todas as vendas de aeronaves ( e outros bens ) são efetivadas por contrato, c/ n cláusulas de obrigações e direitos p/ ambas as partes. Trabalho no ramo de vendas e esse termo – Pedido Firme – é comum em determinados mercados, não foi inventado agora e muito menos pela Embraer.
A burocracia a que me referi foram os trâmites legais necessários ( já mencionados em artigos anteriores ) p/ autorizar o governo português a efetivar a compra.

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  LucianoSR71
11 meses atrás

Não sou do ramo Aeroespacial/Defesa, portanto não posso afirmar categoricamente, mas pelo meu conhecimento, significa que sim.

JT8D
JT8D
Reply to  LucianoSR71
11 meses atrás

Mas que má vontade hein Roberto? Até parece que você está querendo que aconteça o mesmo desfecho dos Pampas na Guatemala …

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  JT8D
11 meses atrás

Poxa Roberto, outro erro de português. O que você fez com seu livro? Quer o meu emprestado? Achei ele aqui…

Vitor Silva
Vitor Silva
Reply to  LucianoSR71
11 meses atrás

O contrato será assinado nos próximos dias, de certeza absoluta, fique tranquilo.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  LucianoSR71
11 meses atrás

Cara, você abriu meus olhos, obrigado! Depois que você corrigiu meu português, passei a reparar a correção gramatical dos textos. E é o terceiro seu que identifico um erro. Faz o seguinte, passa seu endereço aí, vou te mandar aquela gramática que eu tinha perdido.

Vitor Silva
Vitor Silva
Reply to  LucianoSR71
11 meses atrás

Penso que isso não aconteceu pq o MoFinanças andou a cativar verbas para investimentos no 1ºsemestre, e fazer brilharete no Eurogrupo onde é Presidente, e apresentar um superavit nas contas publicas de 0,4%.
No dia 6 Outubro vão haver eleições, então o timing e o anunciar o investimento no tempo certo faz a diferença. Quando o INE ( Ins Nac Estatistico) divulgar os resultados das contas do 3º trimestre já passou o dia das eleições, Daí não ter sido possível no salão de Le Bouerget.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
11 meses atrás

Quebrou o lacre!

CM

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
11 meses atrás

Não vai o presidente de Portugal dar uma de “Guateumatekianes” e desistir depois HEHEHE

PauloOsk
PauloOsk
11 meses atrás

A FAB tambem ganha royalties como no caso dos Super Tucanos?

LBacelar
LBacelar
Reply to  PauloOsk
11 meses atrás

Sim

Farroupilha
Farroupilha
11 meses atrás

Bem gurizada, já rompemos a barreira de 30 kacetões (rs!) a serem produzidos, agora vamos romper a de 40, 50…
Já no aguardo de novos pedidos firmes.
Bons céus a todos os envolvidos, principalmente aos fabianos pais da concepção dessa criança parruda!

Andrigo
Andrigo
Reply to  Farroupilha
11 meses atrás

Talvez uma venda externa era o que faltava pro KC decolar, com o perdão do trocadilho.
Penso que o Gripen NG sofre do mesmo “mal”. No caso talvez falte só entrar em operação no Brasil e na Suécia, e comprovar as características esperadas da plataforma, para outros países se encorajarem a deixar lobbys de lado e escolher o Gripen. Torçamos.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
11 meses atrás

Quebraram-se os selos. Quem venham outros integrantes da OTAN e asiáticos!

JT8D
JT8D
11 meses atrás

Se esse avião começar a vender aos poucos e depois embalar, a Embraer Defesa e Segurança (brasileira) vai se tornar sustentável e até mesmo crescer. Muitos aqui vão ficar inconsoláveis

Maurício.
Maurício.
Reply to  JT8D
11 meses atrás

JT8D, mas para o que sobrou da Embraer não existe muitos caminhos, é vender bem seus produtos militares ou torcer para não falir, na minha opinião o KC é o último grande projeto militar da Embraer.

Camargoer
Reply to  JT8D
11 meses atrás

Caro Colega. Eu temo que a Embraer foi inviabilizada. Agora, caso o KC se torne um grande produto, temo que a Boeing compre o resto.

Leonardo Gama
Leonardo Gama
11 meses atrás

Espero que o acordo Mercosul-UE impulsione o mercado da Embraer Defesa & Segurança na Europa. O próximo passo seria o Brasil se tornar parceiro global da OTAN.

Carlos Campos
Carlos Campos
11 meses atrás

o Noivado já é o pedido firme,

Carlos Campos
Carlos Campos
11 meses atrás

se esse fosse feito pela Lockheed Martin ele ia decolar vertical também, ia ser furtivo, a rampa traseira ia ser magnética, iam ser 2 WAD no cockpit (glasscockpit é coisa de pobre), a turbina ia totalmente nova projetada do zero, bom brincadeiras a parte é muito ver a venda de um produto de altíssimo valor agregado desenhado e projetado no Brasil ser exportado no mercado de armas ocidental, que um mercado concorrido e que só os melhores se sobressaem.

Rommelqe
Rommelqe
11 meses atrás

PARABÉNS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

RENAN
RENAN
11 meses atrás

Pedido firme está na carteira, será discutido o cronograma de entrega e os Marcos do contrato.
A empresa faz estudos e apresenta o avanço físico e financeiro da evolução da montagem da aeronave.
O contrato é definitivamente fechado após este cronograma.

Não é tão simples assim.
O pedido firme tem um aporte financeiro para viabilizar o contrato e seus estudos. Mas a grana mesmo só depois que todos os pingos nos “i” forem colocados na mesa.
É raro um pedido firme não se tornar compra.
Mas acontece.
Abraço

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
11 meses atrás

Curioso para ver o padrão de camuflagem

Delfim
Delfim
11 meses atrás

Cada vez que leio “KC-390 multimissão” penso num gunship, num lançador de mísseis de cruzeiro por container rotativo, ou até mesmo lançando a bomba Trocano.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Delfim
11 meses atrás

2!!!!!!!!!

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Delfim
11 meses atrás

Eu tenho um montagem sobre isto….

https://www.youtube.com/watch?v=379X5ovW-dg

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

Multimissão seria inviável em face da natureza genética de cargueiro, mas desenvolver um kit removível (igual ao de reabastecimento) que possa ser expelido pela porta traseira e programado via wifi como as Britanites seria muito interessante e poderia dar uma capacidade multiplicadora a frota.

Não haveria necessidade de alteração na aeronave.

Ao longo da historia, várias aplicações em aeronaves civis na pratica ou teoria ja foram realizados.

https://projetosalternativosnavais.wordpress.com/2016/02/10/embraer-kc-390-bomber-emprego-de-container-drone-planador/

Delfim
Delfim
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

No site Sistemas de Armas consta o kit METS onde containers rotativos lançariam os mísseis de cruzeiro pela porta traseira.

carvalho2008
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

Boeing 747 CMCA ( Cruise Missile Carrier Aircraft ) Quando o projeto B-1A foi cancelado ainda na administração Carter devido ao seu alto custo, a Boeing apresentou um projeto d baixo custo e risco, baseado na plataforma do 747. Poderia lançar 72 misseis de cruzeiro AGM-86 com um alcance entre 500 a 1.500 milhas dependendo da versão. Como um comparativo, um único Boeing 747 CMCA poderia carregar uma carga 3 vezes superior ao B-52. Isto tudo somado ao enorme alcance do próprio avião poderia varrer a costa de qualquer país. O projeto acabou sendo preterido anos mais tarde, consolidando-se o… Read more »

carvalho2008
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

C-130 HÉRCULES (Case Argentino / MALVINAS) C-130H TC-68, Escuadrón I, I Brigada Aerea, MER montado no lugar dos tanques, bombas externas BR250 EXPAL. Durante o conflito da Guerra das Malvinas, a força aérea argentina procurou utilizar ao máximo os poucos recursos de que dispunham. Existem relatos de tropas inglesas dando conta de bombas argentinas explodindo ao longe, roladas da porta traseira de um C-130. No entanto, algumas adaptações parecem ter obtido pleno sucesso em ao menos duas ocasiões: Ataque ao petroleiro britânico Wye, retirando-o do combate Ataque ao navio-tanque Hércules, retirando-se de combate e sendo afundado por medida de segurança… Read more »

carvalho2008
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

AN-32 Indiano “A aeronave foi configurada para transportar 28 a 36 500 libras para bombardeio, e no dia a guerra começou com um ataque paquistanês em 3 de dezembro de 1971, seis aeronaves do 44 Squadron liderado pelo próprio comandante bombardeou munição Changa Manga do Paquistão Exército nas florestas para dois dias. Na próxima rodada, uma concentração de artilharia do Paquistão em torno da passagem Haji Pir foi atacado, e baseado em dados de inteligência, o GOC-em-C Lt Geral Sartaj Singh felicitou Wing Commander Vasisht e mais tarde disse-lhe que uma brigada de artilharia paquistanesa tinha sido dizimado ” …… Read more »

carvalho2008
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

PROJETO DARPA – GREMLINS Os militares dos EUA deram o sinal verde para a construção de enxames de pequenas porém mortais drones, que podem ser lançados a partir de um grande avião de transporte para esmagar as defesas de qualquer inimigo. Um ano atrás, organização norte-americana de pesquisa de defesa DARPA fez uma apesentação pública para idéias sobre como aeronaves que transportam drones poderia operar. Em um mundo de projetos de defesa exorbitantemente caros, como o controverso F-35 Stealth Fighter , a idéia de um enxame de drones baratos e mortíferos tem um apelo óbvio. A ideia é que uma… Read more »

carvalho2008
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

Transport-Bombers: A Conceptual Shift in Precision Guided Munitions Delivery

Existe uma interessente defesa de tese elaborada pelo Major Bryan J. Benson, Chief of Strategic Special Operations Programs, Special Operations Branch, and then Executive Officer to the Director.

Ela faz uma análise comparativa entre os Bombardeiros eestratégicos e modernas aeronaves de transporte, exibindo parâmetros de velocidade, custo, quantidade, disponibilidade e principalmente, a correlação com a grande massa de missões de bombardeio que até os dias de hoje não exigem tecnologia tão dispendiosa. Cerca de 89% das missões não são relacionadas a alvos ou estruturas estratégicas bem guardadas.

link : http://fas.org/man/eprint/benson.htm

carvalho2008
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

Material onde guardo estas teses:

https://projetosalternativosnavais.wordpress.com/2016/02/10/embraer-kc-390-bomber-emprego-de-container-drone-planador/

Os editores podem utilizar a vontade ou adaptar o texto caso desejem realizar materias destes conteúdo.

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  Delfim
11 meses atrás

A Embraer não vai jogar dinheiro fora montando um gunship para oferecer.
Isso só vai ser feito se houver uma encomenda, e isso é difícil de ocorrer.
Existe um mercado muito restrito a eese tipo de avião, vejam que a Jordania mandou converter dois CN-235 em gunship na ATK Orbital e com cinco anos já os colocou a venda, ainda não apareceram interessados que eu saiba.
. https://m.youtube.com/watch?v=iXwERP7J2z4

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  Walfrido Strobel
11 meses atrás
Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  Walfrido Strobel
11 meses atrás

Quem quiser um gunship tem a opção barata do BT-67, um DC-3/C-47 convertido em turbo helice que tem versão gunship.
Este da foto se acidentou no pouso e não existe mais, o equipamento vai ser transferido para outro BT-67 da Colômbia.
.comment image

EduardoSP
EduardoSP
11 meses atrás

Com essa encomenda a FAB ganha um pequeno espaço para diferir o recebimento dos seus 28 KC.

EduardoSP
EduardoSP
11 meses atrás

Com essa compra a FAB ganha um pequeno espaço para diferir o recebimento dos seus 28 KC.

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
11 meses atrás

Ótima noticia para a Embraer essa venda concretizada de 05 aviões cargueiros para Portugal e com certeza sera a opção de mais aeronaves no futuro.

Alem disso, com a Entrada da Boeing oferecendo essa aeronave para outros países com o peso comercial da Boeing tenho certeza que isso sera benéfico também para novas vendas e a EDS vai ter dividendo disso também.

Quem seja a 1ª de muitas vendas, viva a EDS e o KC-390