Home Aviação de Caça Suécia pronta para participar do programa do caça Tempest da Grã-Bretanha

Suécia pronta para participar do programa do caça Tempest da Grã-Bretanha

10145
146
Conceito do caça Tempest
Conceito do caça Tempest

LONDRES – A Suécia está pronta para unir forças com a Grã-Bretanha na corrida pelo desenvolvimento de um futuro avião de caça europeu, uma iniciativa que dará ao programa um impulso muito necessário, segundo várias pessoas próximas à situação.

Um anúncio da colaboração da Suécia no projeto deve ser feito no final deste mês no Royal International Air Tattoo (RIAT), o encontro anual de verão da indústria de defesa aérea na base RAF Fairford, disseram duas pessoas com conhecimento da decisão.

Revelado no show aéreo de Farnborough em julho passado, o Tempest é a peça central da estratégia britânica de combate aéreo e foi projetado para ressaltar a intenção do país de manter sua tecnologia de ponta, apesar do Brexit, depois de ter sido deixado de fora de um futuro projeto de avião de combate franco-alemão.

O governo britânico anunciou em julho passado que, junto com a indústria, comprometeria um total de £ 2 bilhões para o projeto, mas os ministros não fizeram segredo de que a Grã-Bretanha precisa de parceiros internacionais. A Suécia já foi mencionada junto com a Itália, o Japão e a Turquia. A ambição ainda é de incluir outros países e transformá-lo em um genuíno programa multinacional, segundo pessoas próximas à situação.

O Ministério da Defesa (MoD) deve definir os próximos passos do programa em Riat, mas não oferecerá mais financiamento. O jato será construído em colaboração com o MoD pelas empresas de defesa BAE Systems, Rolls-Royce, a empresa de armas MBDA e o braço britânico da Leonardo da Itália. Espera-se que o envolvimento do governo sueco leve a Saab, empresa de defesa da Suécia, a se unir como um parceiro industrial.

Falando em um debate sobre a estratégia britânica de combate aéreo em Westminster, no final de junho, o ministro das aquisições de defesa, Stuart Andrew, disse que “atualizações detalhadas” serão fornecidas na Riat em 19 de julho.

O MoD se recusou a comentar, assim como um porta-voz do Ministério da Defesa da Suécia. BAE e Saab também se recusaram a comentar.

FONTE: Financial Times

146
Deixe um comentário

avatar
38 Comment threads
108 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
75 Comment authors
rui mendesmendesAugusto MotaAndré BuenotonyAlex Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Mosczynski
Visitante
Mosczynski

E a GB mantendo a tradição de fazer aviões com desenhos esquisitos.

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

Parece um mini-craque coca cola!

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Depois do BAC Lightning eu não me surpreenderia com mais nada. Mas esse Tempest até que está dentro do esperado. Interessante é a deriva protegida pela asa para diminuir a detecção de radares de solo.

Roberto F. Santana
Visitante
Roberto F. Santana

Para cada uma aeronave esquisita que eles possam ter feito, existe uma dúzia ou mais de belas aeronaves.

Vitor Silva
Visitante
Vitor Silva

Acho muito bem que se juntem á Suécia e tb à Itália. Foi pena que tenham deixado sair muita mão de obra altamente qualificadas para os EUA á longos anos, estes é que ficam a ganhar, porque não gastam um € com a formação, tal como depois da 2ºguerra receberam muitos judeus e que foram decisivos no alavancar da sua economia.
Ainda à uns anos deixaram fugir a empresa fabricante dos automóveis Rover, o que foi pena.

Thiago Telles
Visitante
Thiago Telles

Pensei a mesma coisa….. Como é q pode?

smichtt
Visitante
smichtt

A GB poderá fazer mais 500 projetos de aviões feios e mesmo assim ainda será lembrado como a terra onde o Spitfire foi projetado.

smichtt
Visitante
smichtt

Ops, lembrada…

nonato
Visitante
nonato

Não vi nenhuma esquisitice.
Pode ser que eu não tenha olho clínico.
Na reportagem há duas imagens bem genéricas.
Grosso modo, caças stealth são relativamente parecidos.
Não vi nada muito fora do normal.

Denis
Visitante
Denis

Como vovó já dizia: “- Gosto não se discute”! Gostei do bichinho.

Marcelo-SP
Visitante
Marcelo-SP

Se for como alguns dizem, que avião feio não voa bem, esse daí não vai sair do chão, hahaha!!! Antes que alguém me condene, só bricadeirinha com a feiúra do projeto, galera!

tony
Visitante
tony

foi o Dassault que falou isso ‘se e bonito voa vem ‘

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

O F35 é muito mais bonito!???? Só que não. Engraçado acharem este muito feio, e o F22 o mais lindo de todos.

Alex
Visitante
Alex

Concordo…. os Britanicos fizeram os avioes mais feios da historia.

Augusto Mota
Visitante
Augusto Mota

Exato, o Thyphoon que o diga, é o avião mais horrendo da história, uma aberração!

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Principalmente porque não tens nenhum, se não era o top dos top´s.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Lindo, lindo é o F5, ou as fragatas perry, se fosse usa, seria um avião lindíssimo.

Marcos
Visitante
Marcos

Seria muito interessante se o Brasil fosse convidado para participar do programa. Seria o futuro FX-3

João Moro
Visitante
João Moro

Seria interessante, no meu ponto de vista, se fosse para criar um avião de 5ª geração mas o Brasil deveria investir bilhões e bilhões o que, infelizmente, hoje não temos.

Bryan
Visitante
Bryan

Até temos dinheiro, mas são tantas prioridades que a defesa acaba sendo colada na última posição da fila. De fato, é melhor gastar bilhões em saúde e educação do que num projeto de aeronáutico-militar, que a rigor não fará qualquer diferença para a sociedade. Vamos agradecer a Deus pelo 36 Gripen-NG e torcer pela compra de outras unidades. Quem sabe daqui a 2060 possamos pensar num substituto do Gripen. Ate lá, não estarei mais aqui para ver.

MMerlin
Visitante
MMerlin

O Brasil não tem expertise para ter uma participação relevante neste projeto.
O mais importante é focar em absorver o conhecimento que está sendo adquirido.
Repare que todos os países envolvidos já tem projetos próprios para o caça de quinta geração. Isto demonstra que o mesmo já é um objetivo definido.
Então, acredito que o pré-requisito para participar seja: conhecimento e projeto em estudo.

Oséias
Visitante
Oséias

O pré requisito para participar é aceitar participar da vaquinha. Quanto menos qualificação o país interessado tiver, melhor para os britânicos, sobra mais partes para a industria deles.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Por aí… mas ou menos como: “vamos falar de… GRANA”

Munhoz
Visitante
Munhoz

O Brasil é o oitavo país mais industrializado do mundo!

Montamos subs, fabricamos o melhor avião de treinamento e ataque leve mundo, temos a maior fabricante de jatos regionais e Possivelmente vai ser o nosso projeto a substituir o C 130 .

Nosso país tem bem mais capacidade do que vc imagina, nos anos 90 até os EUA copiaram um projeto nosso ( o Astros) .

Lógico que esses países teriam interesse na nossa participação.

Chris
Visitante
Chris

Para o tamanho do nosso território… Somos um dos piores… Acredite !

Mas capacidade temos sim… O que falta é $$$ !

MMerlin
Visitante
MMerlin

Munhoz. Isto não quer dizer absolutamente, e repito, absolutamente nada.
Hoje, o Brasil está 41a. posição em termo da estrutura de produção e na 47ª posição nos vetores de produção da indústria.
O Brasil não está preparado para competir no mercado com a união européia.
Isto não quer dizer que não sou a favor do tratado bi-lateral.
E convenhamos, o PROSUB e KC-390, em termos de eficiência e competência de gestão, são pontos fora da curva em se tratando de Brasil. Parabéns a Marina e FAB.

Jmgboston
Visitante
Jmgboston

Oito em economia mas com mais da metade da população sem esgoto ou água tratada.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Claro, era isso se o que disseste em cima, fosse verdade, mas nem sois o 8º mais industrializado, depois montam subs com expertise Francesa, o avião de treinamento não é o melhor do mundo, para além do motor ser USA, aviónica israelita e outros, armamento estrangeiro, e a maior fabricante de jactos regionais agora também é USA. Mas contribuindo com Libras …

Minuteman
Visitante
Minuteman

Infelizmente, depois de 13 anos de desgovernos comprometidos com a destruição da reputação internacional do Brasil, dificilmente seremos convidados para projetos de como esse.

Por exemplo, éramos um país membro da construção da ISS (estação espacial internacional), deveríamos produzir peças para a estação, não produzimos nada e pior, atrasamos o projeto e o cronograma de uma dezena de países sérios.

Levará anos para recuperarmos a confiança destruída…

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Calma que logo teremos um lançamento para o espaço sideral.
kkkkkkkkk

Minuteman
Visitante
Minuteman

Toinho, sabemos que o que você defende é a ideia do “quanto pior melhor”, não precisa mais fingir.

Bosco
Visitante
Bosco

Eu acho que vi um gatinho…

Chris
Visitante
Chris

E que precisa de tratamento urgente.. Cego, surdo e revoltado ! Coitadinho…

Camargoer
Visitante

Olá Marcos. Quando o Brasil tinha uma empresa aérea reconhecida internacionalmente, isso teria sido possível. Agora não é mais.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Reconhecimento de pouco valeria sem dinheiro que no caso da citada empresa, o dinheiro seria público o que sempre faltou.

WVJ
Visitante
WVJ

Foi suficiente para criação e sustento dessa empresa por décadas.

Ricardo Ramos
Visitante
Ricardo Ramos

Em qualquer empresa seria com dinheiro público, seja LM, Boeing, Dassault…

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Grana meu amigo, grana, esses caras querem grana para tocar o projeto. Segue o jogo. Minha aposta para esse projeto: “não passa de um mock-up, e dos feiosos”.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Claro que sim, se fosse um projecto vosso, era isso mesmo, só mock-up, mas sendo de quem é, seguirá em frente, aliás como é costume, e tecnologia de ponta, Europeia.

Guizmo
Visitante
Guizmo

Vc é mais inteligente do que isso, Camargo

Rodrigo Martins Ferreira
Visitante
Rodrigo Martins Ferreira

Pior que não é…

Jonas Silberstein
Visitante
Jonas Silberstein

Também acho que não é não…

nonato
Visitante
nonato

Eu também não concordo com a venda da Embraer.
De qualquer modo, é tentar aproveitar o que estou que é uma empresa de defesa.
Se eu fosse Bolsonaro, avaliaria a possibilidade de participar de algum modo.
Seria encomendas para a Embraer defesa.
Mesmo que fosse uma participação mínima.

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Acho que depois de nossa pisada de bola na estação espacial internacional, vão pensar duas vezes antes de nos convidar para empreitadas de alta complexidade, infelizmente.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Tendo dinheiro na mão qualquer zé entra, como a Turquia no F-35.

nonato
Visitante
nonato

Qualquer Ze Ruela, né.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Visitante
FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Estes paises sabem que o Brasil entra nesses programas, mas não cumpre suas obrigações. Nunca vão convidar o Brasil!

Torres
Visitante
Torres

Podia entrar com a tela grande da AEL…

Bosco
Visitante
Bosco

Dinheiro jogado fora. Os radares de baixa frequência, fotônicos e de bolinhas fantasmagóricas dos chineses vêm aí.
O futuro é dos caças com RCS de 100 m² cheio de penduricalhos debaixo das asas e capazes de manobrar feito uma andorinha.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Isso já está para acontecer.
Agora, o fato interessante, também, é que dentro em breve os americanos não terão a quem vender seus hiper-mega-blaster aviões, tendo em vista que Alemanha, França, Espanha, Reino Unido, Suécia, Turquia, Coreia do Sul e até o Japão estão desenvolvendo seus próprios meios.
Sem contar a concorrência do outro lado de Rússia e China.
Quem sabe o Brasil não concorra para comprar uns aviões americanos na esteira deste incrível acordo de cooperação militar?

JPC3
Visitante
JPC3

Deve ser por isso que russos e chineses copiam as ideias obsoletas dos EUA….

JPC3
Visitante
JPC3

Não se sabe quando esses projetos ficarão prontos nem quanto irão custar ou os problemas que terão. Talvez faltem 15 ou 20 anos para entrarem em serviço e alguns até sejam cancelados.

Além disso a Europa já produz e compra os próprios caças há décadas. Nada de novo.

JPC3
Visitante
JPC3

Já pensou na ideia de que esses caças europeus podem tirar vendas dos caças russos também? No Oriente médio ou na Ásia por exemplo?

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

De todos os países que eu citei, potenciais bons compradores de armamentos, nenhum opera material russo ou chinês (pelo menos de forma expressiva).
Tenha certeza que o prejuízo será americano.

JPC3
Visitante
JPC3

Sim, o mercado dos caças russos, com algumas exceções, é mais forte nos países embargados sem concorrência onde podem dar um suporte de segunda categoria porque o cliente não tem opção.

Não foi na Índia que o Rafale venceu o Mig-35?

E a Turquia que poderia comprar caças russos se o F-35 for negado?

E os Árabes?

Acha que será bom para a Rússia ter mas 4 ou 5 caças de quinta geração no mercado?

Rafael Coimbra
Visitante
Rafael Coimbra

Você só demonstra sua torcida, informação nenhuma….

Chris
Visitante
Chris

Uia…Agora você reconhece que os russos e chineses não conseguem vender pra ninguém ? Mesmo com produtos bem mais baratos ? Legal !

Leonel matos
Visitante
Leonel matos

Já vão tirando vendas aos russos também aos poucos

α Tau
Visitante
α Tau

“Antoniokings

o fato interessante, também, é que dentro em breve os americanos não terão a quem vender seus hiper-mega-blaster aviões, tendo em vista que Alemanha, França, Espanha, Reino Unido, Suécia, Turquia, Coreia do Sul e até o Japão estão desenvolvendo seus próprios meios.”

Estão sendo obrigados a isto de tão custosos e cheios de problemas que estão sendo os projetos de quinta estadunidenses…

JPC3
Visitante
JPC3

A união da Venezuela com a Coréia do Norte no blog…..

Não sei se dá para dizer que a Turquia está sendo obrigada. Ao menos não é o que as reclamações deles demonstram.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

E não é apenas isso. O problema, também, é se livrar de ficar refém de caprichos do maluco de plantão na Casa Branca decidindo se tem embargo ou não.

Bosco
Visitante
Bosco

Nisso eu concordo. O Tio Putin vende até bomba atômica pra terrorista. Com ele não tem frescura.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Portanto, é melhor não ‘bulir’ com quem está quieto.

marcus
Visitante
marcus

O Brasil não tem nada para aprender com Europeus. TalKey? O Brasil é que vai ensinar os Europeus, TalKey?

Chris
Visitante
Chris

Projeto de 5a que os americanos ja possuem ha decadas !

E so agora eles estao dando o start pra construir ! Teoricamente, até a China esta na frente !

Pior.. Até lá, os avioes americanos já estarão soltando raios lasers (Em fase de miniaturização para caber em aviões no momento).

To mentindo em algo ?

nonato
Visitante
nonato

O governo russo condecora com medalha pelos grandes serviços prestados aos interesses nacionais…

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

A França sempre fabricou os seus aviões, e Alemanha, Reino Unido e Itália, também fabricam aviões há muito tempo, já os outros, só agora estam tentando ter aviões próprios.

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Segunda, quarta e sexta: “stealth não é importante”. Terça, quinta e sábado: “olha só que beleza, o SU-57 já está sendo produzido, o J-20 está a toda, etc…” Domingo: MAVs não escrevem nada, pois não pagam por post nesse dia. Mas naturalmente entendemos para quem era a ironia do Bosco…

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Segunda, terça, quarta, quinta, sexta, sábado e domingo: Os EUA atrasados em relação à Rússia e à China no desenvolvimento de radares.

JPC3
Visitante
JPC3

Sem querer ficar contrariando, nós já te dissemos várias vezes que os EUA e outros países também possuem radares com tecnologia anti stealth. Inclusive operacional no E-2D HawkEye da marinha em UHF. Não sei porque não foi atrás da informação para conferir como a maioria dos que participam das discussões faz.

Pode ser que os russos até estejam um pouco na frente, mas talvez não exista essa distância toda que você imagina.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Sem falar que esta obsessão EUA x Rússia x China oculta alguns fatos interessantes. Nas ultimas duas décadas 2 tecnologias efetivas revolucionaram a tecnologia de radar: AESA e GaN (Gallium Nitride) e quando verificamos alguns dados vemos que:

Primeiro radar terrestre AESA: Japão
Primeiro avião com radar AESA: Japão
Primeiro míssil com guiado por radar AESA: Japão.

Além disso, o desenvolvimento de semi-condutores de GaN (Gallium Nitride) derivam de estudos de Hiroshi Amano – universidade de Nagoya – Japão.

JPC3
Visitante
JPC3

Verdade. Imagina o que esses japonese tem e nós nem ficamos sabendo.

Sidy
Visitante
Sidy

Bom cabrito não berra.

Mateus Lobo
Visitante
Mateus Lobo

Infelizmente o Japão é proibido de exportar armas, a quantidade de meios interessantes que eles desenvolveram por lá é muito grande.

MMerlin
Visitante
MMerlin

JPC3. Não adianta discutir com o tonho.
Dali não sai nada. Nem um número estatístico, nenhuma fonte, nada que embase as informações que ele coloca.
Argumentar com ele, apenas estes dois ficam felizes: o próprio e o poder aéreo.
Se for em prol do segundo, manda bala.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Segunda, terça, quarta, quinta, sexta, sábado e domingo… ninguém “avista” aviões americanos a voar nos “nossos céus da Síria”. Segue o jogo, a caravana de aviões stealth americanos passa e a cachorrada ladra.

Bosco
Visitante
Bosco

Pra que mesmo os EUA ou a OTAN têm que ter radar anti stealth?

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Para saber onde está o avião da Mulher Maravilha.
Assim, não colide com seus aviões.
Oras!

Flanker
Visitante
Flanker

Quando não tem o que dizer, escreve gracinha sem graça….responde com argumentos sérios à pergunta do Bosco!

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Argumentos sérios? Aí voce pediu demais. Não há capacidade técnica ou franqueza para tal.

Chris
Visitante
Chris

Definitivamente, você não sabe nada de aviação, né ? E quer discutir com o BOSCO ! kkkk

Existem sistemas e sensores especificos pra essa tarefa.

Ainda nao existe radar que detecta stealth como desejavel… Os S300 não andam detectando nem os F-16 na Siria… E são mais de 100 ataques por ano, sem nenhuma baixa.

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Vai dizer o de sempre: que os radares estão “coletando dados”, estudando o “padrão de sinal”, etc. Estudam, estudam e não “passam de ano”. Já estão no supletivo, rararararará!

Chris
Visitante
Chris

Ta precisando se informar Antonio ! kkkkkk

O radar mais poderoso ja construido… Está sendo implantado nos navios americanos, neste exato momento !

E seus S300 etc… Nem F-16 tao pegando, la na Siria… Com Israel atingindo até Damasco ! kkkk

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Os israelenses devem até estar vendendo pacote turístico. “Conheça a Síria de F-16! Totalmente seguro!”

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Queria ver Russos e Chineses com algo parecido com um AN/SPY-6… espero sua resposta, estou bem ansioso.

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Os chineses tem radar quântico que detectam até a cor do pijama do piloto, segundo os gênios sinófilos que aqui frequentam.

JPC3
Visitante
JPC3

Os caras que diziam que stealth não era importante….

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

JPC3 ser stealth não significa ser invisível, a busca de conhecimento para desenvolver tecnologia que identifica ameaças que possuem baixa detecção ou stealth não impede a utilização da mesma em combate, não são excludentes.

JPC3
Visitante
JPC3

Claro, mas um dos militares suecos do gripen tentou minimizar a utilidade das tecnologias furtivas para defender o avião dele. Nada de mais, porém alguns não percebem a diferença entre uma declaração de relações públicas e uma opinião técnica.

JPC3
Visitante
JPC3

Sim amigo, me refiro ao militar sueco dizendo que furtividade não era tão importante para defender o avião dele.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Eles apenas estão a experimentar o que o F-35 é capaz de fazer e começaram a entender que a guerra aérea nunca mais será a mesma. Isso mundo qualquer ponto de vista… vide os Russos que vão despejar grana do 1/2 stealth vermelho.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Creio que a furtividade só seja decisiva contra paisecos do terceiro mundo que essas potências estão acostumadas a guerrear, contra outros oponentes mais organizados como China e Rússia o buraco seria mais embaixo, a furtividade seria apenas mais um fator em meio a tantos outros determinantes. Bater em cachorro morto é muito fácil, quero ver é bater em cachorro grande e bem alimentado.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

o caça franco alemão parece ser mais Stealth na minha opinião, bom era esperado essa entrada da Suécia, acredito que o Japão vá ter ajuda dos EUA para desenvolver seus 5G.

Roberto F. Santana
Visitante
Roberto F. Santana

No quadro mostra o eles chamam de ‘scalable autonomy’, que seria a operação em conjunto com uma versão sem piloto do caça.
Já podemos imaginar uma aeronave combatendo com ajuda de um Tempest drone, dando suporte ao piloto na complexidade da missão, seria uma espécie de R2D2 separado, no seu próprio caça. Ou o contrário …
Gostei do desenho.

MMerlin
Visitante
MMerlin

Não a toa que as empresas estão saindo da China e voltando para a Europa.
A mesma está bem a frente da primeira em se tratando de Indústria 4.0 e anos-luz a frente do Brasil.
Se a indústria brasileira sofre com a chinesa, vai sofrer muito mais agora com o novo acordo bi-lateral.

Minuteman
Visitante
Minuteman

Não vai não.

MMerlin
Visitante
MMerlin

Também gostaria de esperar que não Minuteman.
Mas poucas indústrias sabem que existem projetos federais que concedem consultoria e benefícios para as que tem interesse na automação, inclusive com modelos já de eficiência comprovada de capacitação para a mão de obra existente.
A industria 4.0 trará as mesmas mudanças que o Uber trouxe durante sua chegada. Os taxistas resolveram confrontar e não se adaptar. Veja o resultado.
Se o Brasil perder este trem, infelizmente vai sim, sofrer as consequências, quer você acredite ou não…

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

A parte legal é ler que os Europeus não tem como fazer porque eles ainda não possuem capacidade tecnológica instalada.

Eduardo dos Anjos
Visitante
Eduardo dos Anjos

(EUA – 14h48min): saiu da sala…

Fernando Dutra
Visitante
Fernando Dutra

Kkkkkk

Chris
Visitante
Chris

Por que ? A Europa sempre desenvolveu seus avioes… Gripen… Eurofighter.. Etc….

E ninguém morreu !

Alias eles estão é muito atrasados na questão stealth !

Lucianno
Visitante
Lucianno

No texto está escrito que o governo britânico pretende financiar somente 2 bilhões de libras do projeto. Está quantia é totalmente insuficiente. Para efeito de comparação somente o Reino Unido gastou 20 bilhões (desenvolvimento + compras) de libras com o Typhoon, fora o que os demais parceiros gastaram.
Apesar da BAE Systems ser a maior empresa de defesa da Europa e uma das três maiores do mundo, ela deve estar desesperada atrás de parceiros para viabilizar o projeto.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

A Inglaterra esta estranha ultimamente, parece não saber o que quer.
Sai da união europeia por dizer que a união de nações em blocos e limitador optando por indepedência porém busca parcerias com paises europeus na area da defesa.

Guina
Visitante
Guina

Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Esse projeto é algo completamente voluntário por parte dos países que participarão. Foi convidado? Participa se quiser. Na UE não tem essa liberdade não

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Fake News de sua parte, a campanha e depois o Brexit foi pq os britânicos não queriam ser submetidos ao governo em Bruxelas, estavam perdendo sua autonomia, soberania e obrigados a adotar medidas que não queriam, por isso saíram, não tem nada a ver com blocos serem limitadores, a UE é mais que um bloco econômico

patriotaRBC
Visitante
patriotaRBC

Qual é o problema com os designers ingleses ? É um caça mais feio que o outro.

Andrigo
Visitante
Andrigo

Gastaram todo o talento que tinham no Spitfire, depois disso foi só ladeira abaixo!

horatio nelson
Visitante
horatio nelson

com o brexit não será um projeto europeu e sim bi-nacional.

Lucianno
Visitante
Lucianno

O Viggen foi o último caça realmente produzido pela Suécia. O Gripen é um projeto multinacional liderado pela SAAB, visto que a Suécia produz somente 30% do caça.
Com os custos atuais não acredito que a SAAB volte a produzir ou liderar um projeto de caça para suceder o Gripen. Nem a SAAB e muito menos o governo sueco tem orçamento para isso. Como a BAE Systems tem um faturamento dez vezes maior do que a SAAB, a tendencia é que no futuro a SAAB se torne uma fornecedora de componentes para os britânicos.

Observador
Visitante
Observador

Se este Tempest se mostrar promissor a Suécia talvez compre e deixe o FS2020 arquivado.

Roberto F. Santana
Visitante
Roberto F. Santana

Aproveitaram o trem de pouso de algum Tornado para usar no mockup. O sujeito que taxiar essa coisa vai ter que andar um pouco antes de fazer uma curva, boa parte do avião fica à frente da bequilha!

J R
Visitante
J R

Seria a morte do projeto Gripen 2020?

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

parece ser sim, infelizmente

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Um típico caça britânico, feio que doí!!!

Marcos
Visitante
Marcos

que design horroroso hahahaha

Jean Jardino
Visitante
Jean Jardino

Do jeito que as coisas andam aqui no Reino Unido, esse projeto não sai do chão…

Mercenário
Visitante
Mercenário

Caro francês, o SCAF vem com bandeira branca instalada?

Vocês e os chucrutes não vão se entender…

Bosco
Visitante
Bosco

Fiz uma sugestão de nome para um futuro stealth brasileiro lembrando uma ave de plumagem majestosa e furtiva mas parece que piadinhas que vão contra o mainstream imposto pela extrema imprensa não são vem vistas pelos editores. Uma pena!

Alessandro
Visitante
Alessandro

F-36 mysterious peacock

João Moro
Visitante
João Moro

rsrsrs. Essa foi boa.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Segue o jogo…

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Horrorendo!
Ñ fez jus ao nome!

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Um projeto desses levará mais de 10 anos para voar o primeiro protótipo. Nem este perfil será mantido. Mas, não deixa de ser um modelo futuro para a FAB em 2040!!

Entusiasta Militar
Visitante
Entusiasta Militar

Se a Suécia for mesmo participar desse programa, então isso nao é bom para o Brasl porque demonstraria que o gripen não vai ser mais desenvolvido.

J R
Visitante
J R

O Gripen C/D até hoje esta recebendo atualizações.

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

O futuro caça de superioridade aérea do Brasil!

Flanker
Visitante
Flanker

A fuselagem dianteira, canopi e nariz parecem estar em uma escala maior que o restante da aeronave. Das entradas de ar, para trás, as proporções são bem mais harmônicas. Parece que uma parte está mal encaixada na outra.

Filipe Prestes
Visitante
Filipe Prestes

É feio pra cacete mas como eu queria ver esse bicho estranho na FAB. Sonhar ainda é de graça e adoraria ver o país integrando esse projeto também.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Precisamos investir em novos lotes de Gripen-EBR, que naturalmente já possuem RCS bem baixo. Esses projetos de caças de 5ºG já provaram serem um sumidouro de verbas.
Porém como parceiros da OTAN, futuramente, se for o caso, termos alguns F-35B operando em uns dois porta helicópteros-aviãoVTOL na Marinha, seria uma ótima estratégia. Além de, claro e obrigatoriamente, termos mísseis de cruzeiro (ou balísticos) de grande alcance.
Creio que os caríssimos porta aviões tradicionais já deixaram de ser a melhor (ou única) alternativa para projeção de poder.

Q.b
Visitante
Q.b

Anotem aí.. ..
No futuro os aviões de caças terão o tamanho de uma ave de grande porte tipo um urubu…
Com armas a laser para abater os inimigos…
Para atacar o solo terão bombas do tamanho de bolinhas de gude que causarão uma explosão muito forte no inimigo…
No futuro bem próximo 2030 a 2040…
Imaginem uma ave sobrevoando uma base inimiga despejando dezenas de mini esperas explosivas….

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

kkkkk

Coutinho
Visitante
Coutinho

Bom, parece que teremos que esperar a RIAT para a comprovação desta materia. Por enquanto, parece ser só especulação. Olhando o mock up de perfil, me veio a mente a imagem de um pelicano.

Luiz Floriano Alves
Visitante

É inegável que novas gerações de aviões de alta tecnologia estão no horizonte próximo. Se demorar a entrega do ultimo F39, ele irá direto para o museu. A lógica é de não investir em projetos de segunda geração. Esse projeto do Thyphon, bem que poderia incluir o Brasil

Observador
Visitante
Observador

Acredito que eles tenham feito a maquete só para atrair novos parceiros ao projeto. O projeto ainda poderá e deverá sofrer alterações, conforme novos parceiros vão entrando e somando esforços e expertise. Lembrando que o chinês tem mudado em aerodinâmica e motor recentemente. Beleza é relativa em caças 5° geração para mim todos os designs parecem naves de ficção científica. Entregando o necessário e o que importa. Pode sair coisa boa daí ainda. * Os ingleses parecem estar desenvolvendo um sistema de vetoração por ar comprimido. * Os italianos fazem bons radares Aesa, etc. * Os Japoneses têm um projeto… Read more »

Mateus Lobo
Visitante
Mateus Lobo

Eu fui o único que achou o caça bonito? Dependendo da situação econômica brasileira nos próximos anos, seria uma boa oportunidade para nós participar desse programa, a Embraer ainda existe caríssimos e ter uma meio no estado da arte é bom para a FAB.

carvalho2008
Visitante
carvalho2008

O pessoal adora modismo e maria vai com as outras…..

O que tem o avião de mais para tanta critica? Feio? e qual stealth é bonito?

Não vi o mais importante no comentario de ninguem, não pareceu pequeno para voces? Parece ser do tamanho de um Gripen….e as baias internas se for assim, seriam diminutas…

Roberto F. Santana
Visitante
Roberto F. Santana

Ele não é feio, digite a seguinte frase (imagens) e verá um dos vários desenhos que existem do projeto, esse parece bom:

Is the UK’s proposed new fighter jet a pipe dream?

Denis
Visitante
Denis

Opa, parece que o 5ªG brasileiro vai ser o Tempest. Sonhar ainda é de graça.

Denis
Visitante
Denis

Quero ver quem vai ser o primeiro a dizer que não será um verdadeiro stealth…

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

O pessoal pega muito no pé deles, segue uma lista de alguns aviões Britânicos que são bonitos (ou pelo menos não ofendem os olhos)

Hawker Hurricane
De Havilland Mosquito (uma das aeronaves mais elegantes na minha opinião)
Hawker Tempest
Westland Wyvern
Hawker Hunter

Ok… não são muitos, mas eles pelo menos tentaram…

kkkkkkk

carvalho2008
Visitante
carvalho2008

O proprio spitfire é lindo e realmente o Mosquito um dos mais lindos e graciosos….

O Vulcan era imponente….

Os Camberra….

O Harrier……

O Bucaneer…

O Trainer Hawk…

O Gnat a sua época, tinha um design muito avançado….não é a toa que se revelou um bom matador de F86 na India…

carvalho2008
Membro
Famed Member
Oséias
Visitante
Oséias

Alguns pontos: – Esses novos caças europeus de 5ª geração (FCAS e Tempest) são na verdade de 6ª geração, os europeus vão pular a 5ª ou vão adquirir F-35 para tapar o buraco. – Se o Brasil não quiser perder os conhecimento trazidos pelo Gripen e não cair na mesma situação do FX-2, com mais de uma decada indefeso, terá de entrar logo para um consórcio. – Esse caça faz muito sentido para o Brasil, o Gripen mesmo é um projeto sueco-britânico. E com os suecos participando, tenho certeza que o Tempest terá uma pegada de relativos baixos custos operacionais.… Read more »

joão
Visitante
joão

a Saab via uma parceria com a Embraer, não vê mais

André Bueno
Visitante
André Bueno

Como seria hoje o livro “Aviões do Futuro” da série “Guias de Armas de Guerra” e editado pela Nova Cultural? Foi editado há mais de 30 anos e provavelmente com material anterior a isso.