Home Aviação de Ataque Airbus e Boeing indicam que podem sair da concorrência de caças do...

Airbus e Boeing indicam que podem sair da concorrência de caças do Canadá

6369
77
Eurofighter Typhoon

A Airbus SE e a Boeing podem desistir de um processo de licitação para fornecer ao Canadá novos caças porque dizem que a disputa é injustamente direcionada à Lockheed Martin, disseram duas fontes com conhecimento direto da situação na segunda-feira.

As três empresas que competem com o jato F-35 da Lockheed Martin já reclamaram da forma como a disputa está sendo realizada, e expressaram preocupação de que algumas das especificações favorecem claramente a empresa norte-americana, disseram fontes do setor nas últimas semanas.

Na semana que vem, o governo deve divulgar o chamado pedido de propostas – a lista final de requisitos – para os 88 novos aviões que pretende comprar. O contrato vale entre C$ 15 bilhões e C$ 19 bilhões (US$ 14,5 bilhões) e os aviões devem ser entregues entre 2025 e o início da década de 2030.

A Boeing e a Airbus agora formalmente escreveram para Ottawa expressando preocupação com os requisitos atuais, disseram duas fontes familiarizadas com o assunto, que não quiseram ser identificadas, dada a sensibilidade da situação. O quarto licitante é a Saab AB da Suécia.

Mockup do F-35 destinado ao Canadá

FONTE: Reuters

77 COMMENTS

  1. Isso ai é só papelada pra agradar o Trudeau que deu xilique por causa do F-35.

    Provavelmente a Força aérea do Canadá fez isso ai só a mando dele e no final vão escolher o F-35 que já era o que iam comprar.

      • Assim como há no Brasil a possibilidade de inexigibilidade de licitação com um justificativa, provavelmente deve ter um instrumento como esse no Canadá.

        • Inexigibilidade é quando não há concorrência em via de regra. Como contrato de água/esgoto, telefone em locais que só tem Oi, energia elétrica etc.

          Qual a justificativa pra não ter licitação num contrato de 14bi de dólares em que há concorrência daquilo que vc está querendo comprar?

          • Que tal os “milhões de dólares” jah investidos pelo Canadá no desenvolvimento do F35 ?
            Já imaginou ?? O país coloca um caminhão de dinheiro num projeto e depois por uma “concorrência mau feita” não pode comprar o que ajudou a desenvolver com seu próprio dinheiro ?

          • Produtos estratégicos… quando só existe um produto que atende a sua necessidade ou o produto é ligado a defesa nacional.
            Porém neste caso do Canadá está estranho. Eles já poderiam comprar o F35, mas abriram licitação, e os concorrentes querem espirrar achando que há direcionamento, pra mim o Canadá quer baixar os preços do F35, ou querem comprar avões convencionais muito mais baratos.

        • Nem precisa. Não existe lógica em obrigar compras militares desse calibre a uma licitação. No Brasil não existe e somos o paraíso da burocracia.

          • Caro. As forças armadas dos EUA fazem concorrências o tempo todo. As vezes até financiam empresas concorrentes para o desenvolvimento de requisito. Aqui, praticamente todo mundo lembra da disputa entre o A39 e o AT6. Cada caso é um caso e deve ser compreendido dentro das suas especificidades.

    • Ou as especificações exigem um caça que vai ser moderno durante 30 anos.

      Pode ser que estejam direcionando para a LM, mas talvez, os caças da Boeing e Airbus não atendam certos requisitos necessários para o futuro.

      Em 2030 vai ter Su-57 visitando o território deles.

    • Talvez por lá tbem exista leis que exigem licitações (Como aqui)… E ai so sobra incluir clausulas pra favorecer esse ou aquele (como aqui) ! heheh

      • Minuteman

        A sua falta de respeito para com o povo chines foi gritante.

        Vc pode e tem o direito de nao gostar do Governo da China, mas o povo nada tem a ver com isso.

        Minuteman, vc chamar os chineses de “colonos japoneses” equivale a vc tbm chamar os judeus de “colonos nazistas”.

        Os japoneses mataram milhares de homens chineses, fora a tortura de crianças e estupro de mulheres chinesas.

        Seu comentario foi extremamente racista, preconceituoso e infeliz.

        • Olá MGNVS. Você toda a razão. Muitos colegas aqui são descentes de japoneses, chineses, russos, portugueses, negros, etc. Para que possamos respeita-los temos que evitar comentários que depreciam as pessoas. É possível fazer críticas e até pequenas ironias mas com bastante respeito. Temos visto vários debates entre colegas com opiniões contrárias sem que tenha virado uma disputa pessoal. Concordo que é importante pensarmos um pouco nos limites dos comentários.

    • Não convidaram outros stealth com medo que outros até poderiam ganhar na análise de preços (custo/beneficio) e talvez até em alguma especificação técnica. E o Papai de baixo, poderia não gostar…
      Acredito que vão pagar pelos F-35 um preço bem alto.

      • Sério isso?

        Sério que alguém acha que deveriam comprar aviões da China? Ou dá Rússia com os russos sabendo todos os segredos dos caças?

        • Não colega JPC3, eu insinuei que para disfarçar um pouco mais o DIRECIONAMENTO da licitação para o F-35, os canadenses não se arriscaram convidando outras empresas que fabricam outros stealth, porque ficaria dificil explicar preços mais baixos e alguma possivel especificação técnica superior, compreendeu a minha colocação?
          Os segredos dos caças hoje em dia, com a espionagem industrial que existe e a multiplicidade de fornecedores, a maioria das coisas já se conhecem.

          • Querer um caça de com capacidades de quinta geração é direcionamento?

            Tem que retirar a furtividade dos requisitos para ser democrático com a Boeing? Não sei se é o caso, mas é um exemplo.

          • Para que uma licitação então? Para agradar o público?
            Façam uma compra direta. A Dassault logo viu a trama…

          • É muito obvio Kemen… Canada é aliado dos EUA… Jamais comprariam caças russos ou chineses…

            Até pq… Numa eventual guerra… Seus aviões talvez nem deem a partida !

          • Eu tenho, amigo. Eles não pretendem atacar ninguém, a missão principal é defender e interceptar aeronaves, podem ir de Eurofighter.

          • Ora vamos… todos os concorrentes alertaram para o direcionamento ao F-35, a Dassault se retirou da concorrencia e segundo você JPC3, poderão ir de Typhon… so pode estar de brincadeira colega. A unica proponente que não reclamou quem foi ?

          • Não se esqueça que Canada participou da Guerra do Iraque, da Líbia e do Afeganistão. Todos com ataques aéreos. Não faz sentido dizer que eles não pensam em força de ataque.

  2. Não posso falar da Airbus, porém, a Boeing é a empresa mais chorona e lobista que existe. Basta ver a pressão que fazem nos EUA para empurrar os aviões deles,

  3. O ponto principal de todo esse barulho: nesta concorrencia, os requerimentos dao enfase na habilidade se de fazer o 1o ataque sem ser detectado.

    O que poucos falam eh que algumas alteracoes foram feitas na concorrencia para tambem acomodar mudancas a pedido da Boeing, Airbus e Saab.

    Por fim, o Canada faz parte do consorcio internacional do F-35. Sua controversa aquisicao era quase certa durante o governo do Partido Conservador (Tories) mas foi barrada pelos Liberals como promessa de campanha.

    Sabemos todos, disputas desse vulto eh mais politica do que propriamente tecnica.

  4. Como se diz aqui no Nordeste: Bem empregado! Já estava na hora de alguém acabar com a palhaçada. Licitaçãozinha pra inglês ver.

  5. Não vale a pena concorrer em uma licitação ou jogo, e seus custos, se são de “cartas marcadas”. Licitação apenas para o público ver e acreditar…

      • Um dos requisitos, conforme andei lendo por esse mundo afora, me leva a crer que pedem como requisito prioritario RCS menor que o de todos os caças dos outros participantes, exceto o do F-35.
        Obs: Stealth não é sinonimo de invisivel é furtivo, detectado somente a distancias mais próximas que os outros.
        Entretanto eles decidem o que querem, isso é obvio.

        • É que nós não sabemos ainda se são cartas marcadas ou se é drama da concorrência porque não tem como competir.

          Da Airbus eu não sei e não posso falar, já a Boeing é a rainha do lobby e da vitimização (dizendo que vai perder empregos e base industrial). Olha a pressão que eles fazem nos EUA.

          • JPC3, em prestações excluindo a furtividade, tem caças na concorrencia que superam as capacidades do F-35 em varios itens.
            Outra coisa a observar é que o Canada faz parte da OTAN e como tal se arma em conformidade inclusive para ações militares remotas, mas em se tratando do seu territorio, tem apenas que vigiar e interceptar intrusos, porque em um remotisimo caso de ameaça ao seu territorio, o vizinho do sul nunca iria permitir ter inimigos ao lado.

  6. Acho que isso é uma desculpa para botar pressão na comissão …

    Alem disso, se compararmos os 4 concorrentes, eu diria que ficaria a escolha nessa ordem no final:
    1º F-35
    2º Gripen
    3º F-18SH
    4º Thypoon

    Entao é mais facil desmerecer tudo e ter uma saída “honrosa” kkk

  7. Que disputa???
    Ja tem ate um mockup do F-35 nas cores do Canada.
    So resta a Boeing, Airbus e Saab se retirarem mesmo e dxarem a conta para o Canada pagar.

  8. Quem disse que “concorrência direcionada” é coisa de 3º mundo ?
    Quando política e $$$ batem forte, até no Canadá bacana tem pizza e marmelada.

  9. Senhores, Trudeau só quer enrolar pra jogar essa questão pro próximo presidente, mesmo que uma decisão fosse tomada agora seria questionada pela oposição.

    Aí, ao invés de simplesmente congelar o processo, usam uma suspeição como fato novo político eleitoral pra disputa do fim desse ano, criando o argumento “Olha lá a empresa que os conservadores defendem é corrupta, viu só!!!”, política canadense é cheia dessas sabotagens idiotas igual a política brasileira.

    Enfim, é bom os hornets australianos estarem em dia pois vão ter que segurar as pontas por um bom tempo ainda.

  10. Olhando por outro angulo: sera lastimavel se o SH e Thyphon confirmarem a desistencia, pois seria uma otima oportunidade para cotejar os aspectos tecnicos e economicos dos concorrentes. Olhando por esse lado, comparar o F39 com o F35 sera otimo para o Gripen! Mesmo sabendo que vai perder, as diferenças no preço e em caracteristicas especificas serao uma confirmaçao das virtudes do Gripen!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here