Home Apoio Logístico Retirada do motor do caça F-35A leva 36 horas

Retirada do motor do caça F-35A leva 36 horas

21166
94
Motor P&W F135 do F-35 na linha de montagem

A Força Aérea dos EUA (USAF) revelou em um press release que a retirada para manutenção de motor de um caça F-35A leva 36 horas.

A informação foi divulgada em um comunicado sobre o deslocamento dos caças F-35A Lightning II da 33ª Ala de Combate da Eglin AFB para a Base da Força Aérea de Barksdale, Louisiana, por causa do furacão Michael que atingiu a Flórida.

Todas as aeronaves da 33ª FW precisavam de uma inspeção em uma linha de combustível no motor e peças dentro de um número de lote específico teriam que ser removidas e substituídas. O problema se agravou porque os F-35 estavam longe de sua base, sem as ferramentas adequadas. A sorte desta vez é que conseguiram descobrir uma maneira de realizar a inspeção sem precisar remover o motor.

O tempo de 36 horas de retirada de motor de um caça é inédito, já que as aeronaves modernas são projetadas para facilitar a manutenção, tornando as operações mais frequentes de forma mais rápida e econômica possível.

Mas este não é claramente o caso do F-35, e as 72 horas necessárias para trocar seu motor explicam em parte o custo operacional de mais de US$ 1 trilhão estimado para os 2.700 caças F-35 que o Pentágono deve encomendar.

Outras aeronaves não sofrem os mesmos pesadelos de manutenção.

O Dassault Rafale, por exemplo, requer apenas três horas para trocar um motor — ou seja, para remover um motor e substituí-lo por outro — ou 1/24 do tempo necessário para o F-35A.

E a cifra de três horas do Rafale não vem de uma brochura da Dassault, mas de uma reportagem da Marinha dos EUA publicada em 2010 e que relata como, durante um destacamento a bordo do porta-aviões USS Truman, uma “equipe de manutenção da Marinha Francesa de sete homens do esquadrão Rafale 12F completou a troca do motor em três horas.”

Rafale e motor Snecma M88 - foto Armée de lair
Rafale e motor Snecma M88 – foto Armée de lair

NOTA DO PODER AÉREO: A revelação do tempo de troca de motor do F-35A de 36 horas causou celeuma nos fóruns e redes sociais. O texto em inglês diz: The current guidelines used for aircraft maintenance required that the entire engine be removed, which would require at least 36 hours per jet – ou seja, o texto diz claramente que a retirada do motor levaria 36 horas por jato.

Mais adiante, o texto confirma: When the OTI was first accomplished, the fuel line swap took about 24 hours, 12 hours less than removing the entire engine and performing the maintenance on a stand. A troca da linha de combustível levou 24 horas, 12 horas a menos que a remoção total do motor.

Outra informação que corrobora a complicação da remoção do motor do F-35 foi divulgada em um release da Marinha dos EUA em 2016, sobre a troca de motor do F-35B a bordo do USS America: During the engine swap on America, the team spent a week on the initial swap – a troca inicial do motor, com acompanhamento de todo o processo pelo pessoal de manutenção, levou uma semana!

Outro texto, do próprio site do F-35, confirma que a troca do motor do F-35B a bordo do USS America levou uma semana: The full process of conducting the engine swap took a week, officials said, with maintainers methodically documenting every step and entering every action in the Autonomic Logistic Information System, or ALIS, the special maintenance software designed for the F-35.

Subscribe
Notify of
guest
94 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio_Silva
Mauricio_Silva
1 ano atrás

Olá.
Caramba!!! Realmente, tem muuuita coisa que precisa ser revista/melhorada nesta aeronave. Bom, nada que uma atualização da LM (obviamente paga) não possa resolver…
Como escrevi num post anterior, no futuro sairá mais barato para os EUA “comprar” seus inimigos do que combatê-los… 🙂
SDS.

MARCO AURELIO SILVA RODRIGUES
MARCO AURELIO SILVA RODRIGUES
Reply to  Mauricio_Silva
1 ano atrás

Não é esta aeronave que tem problema na cobertura stealt, durando apenas um vôo? Problemas de suporte de vida, intoxicado pilotos, esta aeronave parece ser uma bomba, diversos problemas, eles que fabricam tem disponibilidade de peças, muitos ficam parados por falta de peças…

Washington Menezes
Washington Menezes
Reply to  Mauricio_Silva
1 ano atrás

Mauricio já é.

Alessandro
Alessandro
1 ano atrás

Alguém sabe quanto tempo leva dos Gripens e dos F-5 da FAB ?

JPC3
JPC3
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

No caso do Gripen seria algo entre uma e duas horas, segundo a SAAB.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Obrigado, eu já ia fazer a mesma pergunta

JPC3
JPC3
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Que eu me lembre o Marketing deles disse uma hora.

Vakalopoulos100
Vakalopoulos100
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Marketing é tudo..🤣🤣🤣

Eduardo
Eduardo
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Cada vez mais me convenço de que foi a escolha mais acertada.

Etico
Etico
Reply to  Eduardo
1 ano atrás

Sem duvida, alem da manutencao mais barata tem transferencia de tecnologia.

Wagner
Wagner
Reply to  Etico
1 ano atrás

Transferência de tecnologia, me conta mais dessa historia kkkkk

JPC3
JPC3
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Parece que quando foi testado pela índia o tempo de troca foi perto de uma hora.

https://gripenblogs.com/Lists/Posts/Post.aspx?ID=295

Alessandro
Alessandro
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Excelente, obg JPC3

A Sousa.
A Sousa.
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

16 anos aproximadamente.

Juarez
Juarez
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

No 14 , com dois mecânicos se fazia em menos de duas, a troca do J 85.

Ivanstop
Ivanstop
1 ano atrás

É o tempo que minha irmã leva se arrumando kkkkkk

Falando sério, 36 horas em tempo de paz é uma coisa, 36 horas em uma zona de guerra é crucial

JPC3
JPC3
Reply to  Ivanstop
1 ano atrás

Pois é, é muito tempo, mas não sabemos se realmente existe necessidade de trocar o motor caso ele não tenha sido danificado ou apresente defeito. no texto diz que conseguiram realizar a inspeção sem a necessidade de retirar o motor.

Mauricio_Silva
Mauricio_Silva
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Olá.
Motores com defeito comprometem a operacionalidade de qualquer aparelho, mesmo que não impliquem num perigo imediato para a tripulação.
SDS.

JPC3
JPC3
Reply to  Mauricio_Silva
1 ano atrás

Sim, mas nós não sabemos se em combate vai ser necessário trocar o motor uma vez por semana, uma vez por mês ou uma vez por ano. Não sabemos a frequência em que eles vão apresentar defeito. Por isso é difícil avaliar o tamanho do problema

Sds.

JT8D
JT8D
Reply to  JPC3
1 ano atrás

O F135 deve apresentar uma taxa de falha não muito diferente do F414 do Gripen E ou do M88 do Rafale. Além disso as falhas podem ser provocadas por dano de combate, por ingestão de objetos, bird strike, etc. Então o tempo de troca de motor do F-35 é sim um problema sério

JPC3
JPC3
Reply to  JT8D
1 ano atrás

Sim, claro que é sério. Mas o efeito disso nas operações da aeronave não temos como saber enquanto não soubermos com que frequência ( em média ) os motores precisam ser trocados.

nonato
nonato
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Não é questão de ser trocado.
É retirado para realizar algum reparo.

Mauricio_Silva
Mauricio_Silva
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Olá. Num TO de uma zona de combate, motores e demais equipamentos de uma aeronave podem sofrer falhas/defeitos, necessitando de manutenção/substituição para manter a disponibilidade do vetor. Existe também a manutenção periódica, programada depois de determinado tempo de uso/operação. Este tipo de operação é mais “tranquila”, pois está prevista e pode ser bem inserida junto das operações normais do esquadrão. No caso apresentado, a preocupação está no impacto na disponibilidade da aeronave devido a um problema não previsto. Uma simples troca de motor pode deixar o aparelho no solo por dias, mesmo quando a equipe de manutenção tem a sua… Read more »

Manuel Flávio
Manuel Flávio
Reply to  JT8D
1 ano atrás

Olá, JT8D. Segundo o presidente da COPAC em reunião na CRE em 2014, a F414 tem uma confiabilidade maior que a dos concorrentes, ou seja, incluindo a M88.

Uma informação a mais: a troca da turbina no Gripen NG é de 2 horas.

Antoniokings
Antoniokings
1 ano atrás

Tudo nessa aeronave é enrolado.

Washington Menezes
Washington Menezes
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Só não é enrolado para ser abatido.

Flanker
Flanker
Reply to  Washington Menezes
1 ano atrás

Sim….tem “n” problemas e é caro pra caramba! Mas, abatido? Onde, quando, por quem?

Paulo
Paulo
1 ano atrás

Faz parte da curva de aprendizagem, a comparação com um caça francês e no mínimo exagerada são tecnologicamente muito diferentes o f35 está a anos Luz nessa comparação.

Pedro nine-nine
Pedro nine-nine
Reply to  Paulo
1 ano atrás

Não é preciso exagerar, Paulo, dizendo anos de luz. É mais moderno, tem uma maior parafernália de sensores e melhores, mas é só isso, ponto. Mal do F35 se assim não fosse, afinal, é mesmo só isso que ele faz bem aparentemente, porque tudo o resto faz mal. O Rafale é uma das máquinas de guerra mais modernas do mundo pelo menos no seu potencial máximo. Para mim o f35 so funciona se tudo o resto funcionar, acho que num conflito de maior escala caso algo corra mal o lightning não será capaz de se virar tão bem como aviões… Read more »

JPC3
JPC3
Reply to  Pedro nine-nine
1 ano atrás

Não vamos voltar a conversa de que os caças armados não voam a mach 2 nem voam mais alto que o F-35? De novo não.

Dados de performance de internet não são reais.

Hilikus
Hilikus
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Belo artigo.

Washington Menezes
Washington Menezes
Reply to  Paulo
1 ano atrás

É verdade nem um outro caça teve tantos problemas quanto este, estão anos luz a frente em performance, e olha que ele se quer entrou em combate direto.

Jeff
Jeff
1 ano atrás

Quantas equipes teriam que se revezar para concluir esta troca? Fico pensando na continuidade desta tarefa nestas trocas.

Luiz Trindade
Luiz Trindade
1 ano atrás

E?!? Fora a reportagem ser meramente interessante pela informação, o que isso tem haver com a operacionalidade da USAF? Ela já toda com o F-35? Os caças anteriores tinha a manutenção de seus motores mais rápidos?!? Eu vejo essas reportagens com um certo objetivos tendenciosos fora do normal.

Mauricio_Silva
Mauricio_Silva
Reply to  Luiz Trindade
1 ano atrás

Olá.
O tempo médio para troca de motores dos caças modernos é de cerca de 3 horas.
SDS.

Alfredo RCS
Alfredo RCS
1 ano atrás

Caros, pesquisei sobre o assunto e acredito que houve uma ma interpretacao dos textos originais em ingles, pois, pelo que entendi, as 36h se referem NAO a simples substituicao do motor por outro em estoque, mas SIM a completa verificaçao, testes, manutençao e reparo do mesmo. O motor do f-35 é uma variacao do motor do f-16, e a simples substituicao deste demora aproximadamente 2hr. Assim, o texto leva a uma visao equivocada da logistica dos motores do f-35. Como o mundo atravessa momentos muito delicados no momento, acredito que os textos originais em ingles DESEJAM a desinformacao e nao… Read more »

JPC3
JPC3
Reply to  Alfredo RCS
1 ano atrás

Faz mais sentido, 36 horas fica difícil de imaginar. Também desconfio que falte alguma informação na matéria.

Mauricio_Silva
Mauricio_Silva
Reply to  Alfredo RCS
1 ano atrás

Olá.
Também pesquisei o assunto. E, pelo que foi escrito, não é bem isso.
Ao que parece, o tempo para retirada do motor é de 36hs. Se for considerada a instalação de um outro, o tempo aumenta.
http://www.defense-aerospace.com/articles-view/release/3/198821/revealed%3A-f_35a-engine-removal-requires-36-hours.html
SDS.

JT8D
JT8D
Reply to  Alfredo RCS
1 ano atrás

O que não faz sentido é a sua interpretação. Imagine um reparo num motor de um Gripen. Uma hora para retirar o motor, duas horas para substituir um componente, uma hora para instalar o motor. Total: quatro horas. Compare com 36 horas.
Além disso, motores aeronáuticos são simplesmente trocados. Instala-se um motor reserva e o motor danificado vai para reparo. Portanto o tempo de reparo não afeta a disponibilidade da aeronave. Isso é assim até na aviação comercial

Pedro nine-nine
Pedro nine-nine
Reply to  JT8D
1 ano atrás

Exacto

Pedro nine-nine
Pedro nine-nine
Reply to  Alfredo RCS
1 ano atrás

Alfredo olhe que não, as 36 horas referiram se a retirada do motor em circunstâncias menos desejáveis é isso foi o que fez virar notícia. Um avião de guerra, supostamente multi-role e desenhado para ser prático e os técnicos viram se metidos num loop de como resolver o problema. Tanto que a solução foi mesmo nem sequer retirar o motor e aceder às ditas peças com o motor instalado no avião. Uma revisão completa de todo o motor leva dias ou semanas em qualquer motor moderno de caça, são milhares de peças, todas teem de ser retiradas, substituídas se necessário,… Read more »

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Alfredo RCS
1 ano atrás

O motor F135 do F-35 não é uma variação do F100/F110 usados no F-16. Se informe melhor.

Delfim
Delfim
1 ano atrás

Motor compacto, o Snecma M88.

Marcos R.
Marcos R.
1 ano atrás

“O problema se agravou porque os caças estavam fora de suas bases, sem as ferramentas adequadas”… Será que em condições normais levaria todo esse tempo?

Pedro nine-nine
Pedro nine-nine
Reply to  Marcos R.
1 ano atrás

Não interessa Marcos, levar 36h só porque não está nas condições ideias não justifica. Se tiver destacado numa zona de guerra também não vai estar na sua base.

Mauricio_Silva
Mauricio_Silva
Reply to  Marcos R.
1 ano atrás

Olá.
Difícil dizer o que seria uma “condição normal” num combate real. Será que o fornecedor/fabricante do equipamento poderia deslocar uma equipe técnica para o TO afim de fazer a manutenção dos aparelhos? Acho difícil.
SDS.

Leonardo Costa da Fonte
Leonardo Costa da Fonte
Reply to  Mauricio_Silva
1 ano atrás

Caro Maurício, não perca seu tempo meu amigo. O pessoal não quer entender o que está escrito. A realidade pode ser até diferente, mas o que está escrito na reportagem é claríssimo em inglês ou português. Só não entende, quem não quer.

ALEXANDRE
ALEXANDRE
1 ano atrás

Wow…que venham logo nossos gripens e mais 2 lotes

Caravaggio
Caravaggio
1 ano atrás

E vão encomendar 2700??

Alex
Alex
1 ano atrás

Quero saber, e os americanos também, como o F-35 vai se comportar em um combate real. Como será o F-35 em um dog fight? Sobrevive a um SAM? Não adianta ser mais barato e prático e em uma guerra o avião ser abatido…quem sobrevive? Essa é a satisfação que o governo americano precisa dar aos contribuintes. E acredito que esses problemas de manutenção foram previstos…

JPC3
JPC3
Reply to  Alex
1 ano atrás

Por que o F-35 tem que dar satisfação e os outros caças não precisam? Alguns caças por aí apenas jogam bombas em terroristas sem defesa e são considerados um sucesso.

Delfim
Delfim
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Pra jogar bomba em terrorista de chinelo e AK-47 o A-29 dá e sobra.

Vinicius
Vinicius
Reply to  JPC3
1 ano atrás

E vai ser assim até a guerra meu filho.

Paulo Costa
Paulo Costa
1 ano atrás

Eu gosto do F-35 e acho que seria ótima opção para a Marinha substituir seus A4, mas me preocupa o fato dos custos dessa aeronaves.
Talvez o futuro da MB esteja atrelado ao F-18E/F que e uma otima tambem

Delfim
Delfim
Reply to  Paulo Costa
1 ano atrás

Marinha deve usar o F-39 para interdição naval.

Humberto
Humberto
Reply to  Paulo Costa
1 ano atrás

Infelizmente a MB não tem dinheiro (ou muito interesse) nem para modernizar os A4, imagine comprar o F-35. Mesmo o F-18 tem o valor de aquisição e manutenção acima do que a MB possa suportar. Mas concordo que o F-18 seja hoje a melhor opção para a MB e depois o Rafale. Sinceramente não acredito nestas opções nem em um possível PA, mas estes vetores seriam a lógica em caso de um PA. Para mim, o discurso de transferencia de tecnologia com a fusão da Boeing, meio que perdeu o sentido, navalizar o Gripen para comprar uma dúzia, não tem… Read more »

Paulo Costa
Paulo Costa
Reply to  Humberto
1 ano atrás

Humberto, eu creio que em 5 ou 10 anos estaremos começando a construçao do nosso porta-avioes e precisaremos de caças entao pensar em operar Pelo menos o F-18 e possivel sim…
Eu penso que o Rafale so viria se a naval group for a parceira da MB nessa empreitada e de fato Sea Gripen e bobagem nunca vai sair do papel

Jeff
Jeff
1 ano atrás

Retirada do motor: 1 hora
.
Reinstalação do motor: 1 hora
.
Reiniciar o Windows ME do f-35: 34 horas… A conta está correta.

Vinicius
Vinicius
Reply to  Jeff
1 ano atrás

Win ME? O sistema operacional do F-35 é derivado do Free BSD que já por si só e melhor que qualqurr versão do Windows.

Jeff
Jeff
Reply to  Vinicius
1 ano atrás

Vinícius, foi um piada somente. O sistema real do f35 é uma modificação do Linux, eu sei.

willhorv
willhorv
1 ano atrás

É um absurdo isso! Pensem que, o ferramental e mão de obra alocadas para tal tarefa, assim como local físico dentro de um CV para tal operação ficam comprometidos por 36 hrs….
Tudo bem…pode-se ter redundância disto…mas as coisas podem piorar e se ter 2, 3 ou 4 aeronaves com esta necessidade…principalmente se a carga de trabalho destas aeronaves for elevada ao máximo como em um conflito por exemplo.
Algo está muito errado nisso.

Thiago Telles
Thiago Telles
1 ano atrás

Jesus, Maria e Jose…..! Tem alguma coisa no f35 que nao seja caro, complicado, antipratico e pouco confiável.?

Elton Freire gomes
Elton Freire gomes
1 ano atrás

Caramba realmente isso é muito preocupante. Revela a deficiência que o F35 tem e isso deve ser revisto e aperfeiçoado. Como seria em um conflito real como ficaria a Usaf em uma situação dessas?além do custo astronômico tem o fator estratégico.

ivo
ivo
1 ano atrás

bom dia..
no caso do Rafale deve ser consideradas 21 horas de serviço (3×7)
no caso do F35 seria 36 horas corridas? com quantos homens?

JPC3
JPC3
Reply to  ivo
1 ano atrás

Sabe que é uma boa pergunta.

A matéria deixa claro que são necessárias 36 horas para retirar um motor do F-35, mas não deixa claro que se aumentando o número de mecânicos esse tempo pode diminuir.

36 horas é um tempo tão absurdo que chega a parecer que falta alguma coisa nessa informação.

Madmax
Madmax
1 ano atrás

36 horas? Dava pra desmontar o motor nesse tempo.

Mauro Gardusi
Mauro Gardusi
1 ano atrás

Acho que estou ruim de interpretação de texto (ou o texto é ruim mesmo).
Fala da demora de trocar o motor, mas tem o seguinte trecho “O problema se agravou porque os F-35 estavam longe de sua base, sem as ferramentas adequadas. A sorte desta vez é que conseguiram descobrir uma maneira de realizar a inspeção sem precisar remover o motor”.
Ué, mas trocaram sem remover o motor? Estavam sem ferramentas? Sei lá… Tá estranho. Trocaram o motor na unha?

João Bosco
João Bosco
1 ano atrás

Uma aeronave de ultima geração leva 36h para trocar um motor!!!!! Imagine isso em um conflito: não etemos aeronaves disponíveis , pois estamos trocando os motores das que temos! Levando em conta que cada esquadrão da USAF tenha 24 aeronaves ( me corrija se eu estiver errado ) imagine o estrago…….Eta aeronave complicada.

Wagner
Wagner
1 ano atrás

Esse avião é o Marea Turbo da aviação militar moderna!

Jéfferson
Jéfferson
Reply to  Wagner
1 ano atrás

Com 6 marchas ainda …

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

Avisem o ministério da defesa e o presidente que ainda dá tempo de adquirir os F-35!
Melhorando substancialmente nossa relação com o eixo Estados Unidos / Israel podemos ter uma ótima negociação.
A hora é agora. Não podemos perder este trem.

luiz antonio
luiz antonio
1 ano atrás

Antes de postar, li todos os comentários a respeito da “36 horas para substituir o motor do F-35”. Apenas fico aqui pensando com meus dois neurônios mancos, se os engenheiros e técnicos envolvidos no projeto, que ja consumiu mais de 300 bilhões de dólares teriam esquecido de considerar algo tão básico como manutenção como requisito tão fundamental em qualquer projeto, até de um barbeador elétrico, quanto mais de uma aeronave desse nível. Não dá para comentar algo razoável e honesto, com as informações da matéria. Sinceramente dúvido da consistência da matéria, pois faltam informações mais detalhadas. Segundo a matéria, a… Read more »

Bosco
Bosco
1 ano atrás

Nem li nada… nem o texto nem os comentários, mas já adianto, acho essa história completamente inverossímil.

kevinbuenuu
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Recomendo a leitura completa de todas as materias , para poder estar ciente do que foi dito, e não sair comentando qualquer coisa. Mesmo que a informaçao da materia lhe “fere o coração “.

Bosco
Bosco
Reply to  kevinbuenuu
1 ano atrás

Um bom texto começa com um bom título. O título é meio que o resumo do texto. Não preciso ler todo um artigo se já acho o título enganador e não me importo com os incomodados que têm o coração em “êxtase” com esse tipo de notícia.

Bosco
Bosco
1 ano atrás

A coisa realmente tá preta lá nos EUA. O Galante que mora lá não consegue achar uma notícia boa relativo às forças armadas do país que o acolhe e só tem acesso a boas notícias da China e Rússia. A coisa tá feia mesmo.

Paulo Costa
Paulo Costa
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Sera que o Galante e chines e ninguem nunca notou ?
ou sera que existe uma ma vontade das forças armadas do EUA para com o governo trump e por isso divulgam so péssimas noticias?
ou sera um erro de digitação e de 3 a 6 horas passou para 36 horas?

Muitas teorias, mas respostas so teremos acompanhando as próximas postagem da trilogia ” Forças de Defesa” kkkk

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Dá uma olhada no The War Zone, feito por americanos para americanos. O Galante não comenta nem um terço dos problemas deles que aparece por lá.

JPC3
JPC3
1 ano atrás

Não vi nenhum comentário enfurecido. Se veio só para isso perdeu seu tempo.

Seria melhor se tivesse vindo para acrescentar alguma coisa à discussão.

Anônimo
Anônimo
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Falou aí o JPC3/Deagol.

O intérprete de guardião dos sites de defesa! Começa com comentários pueris como se não entendesse do assunto e, quando algum produto americano é criticado, sai do armário e começa a argumentar de forma mais complexa!

Pura encenação, tá aqui mais para patrulhar e cobrar ‘disciplina’ dos comentaristas (e depois dos moderadores) quando não gosta do que lê (leia-se: quando os produtos americanos e seus fanboys são criticados).

JPC3
JPC3
Reply to  Anônimo
1 ano atrás

Só em fazer um ataque anônimo já diz muito sobre o caráter de alguém.

Faça comentários melhores que os meus e fica tudo resolvido.

Anônimo
Anônimo
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Oh coitadinho, vc foi atacado! Só de uma pessoa se sentir vitimizada já diz muito sobre o caráter dela.

No mais, Anônimo é nick também e vc não mostrou que eu estou errado ao analisar seu comportamento.
Procure disfarçar melhor porque já deu pra sacar esse seu modus operandis, blz!

JPC3
JPC3
Reply to  Anônimo
1 ano atrás

Ta vendo mais alguém criar problema por aqui?

Faça argumentos melhores, só isso.

JPC3
JPC3
Reply to  Anônimo
1 ano atrás

O cara vem ressuscitar um briga de dois ou três anos atrás?

Supere, amigo.

Leonel matos
Leonel matos
1 ano atrás

Não tirando razão a quem pensa como eu que esse projeto foi um roubo essa notícia não é verdadeira pode se cometer erros de construção mas em qualquer avião de guerra uma das coisas mais pensadas é a sua manutenção e substituição do motor (es)36 h p pelo que pesquisei inclui serviço completo não só a retirada do motor que seria absurdo a ser verdade nem os motores dum 747 levariam tanto tempo

Gustavo
Gustavo
1 ano atrás

e é a gente que pega no pé do caça…
O pior cego é aquele que não quer ver.

CT Araguari
CT Araguari
1 ano atrás

Não ia nem falar mais por aqui, uma vez que os moderadores tem por hábito excluir alguns comentários que julgam ruins e outros parecidos a estes não. Mas, vamos lá. Um esquadrão de teste e avaliação dos fuzileiros navais levou uma semana para fazer um swap de motor e do power module do F35B, Isso em 2016. No mar. E com a aeronave em estado de novidade para a força. Ainda, fizeram todo o processo pela primeira vez, documentando e aprendendo sobre o processo, em ambiente confinado do hangar do USS America, e como disseram no texto, lidando com a… Read more »

Renato
Renato
1 ano atrás

Me é difícil crer nisto, da maneira em que está exposto. Deve ter gato nesta tuba

Victor Filipe
Victor Filipe
1 ano atrás

Agora fiquei curioso pra saber em quanto esse tempo é reduzido em condições ideais. fora isso, a falta das ferramentas necessárias (dependendo da ferramenta) pode realmente impossibilitar a troca. tem carros que não trocam o filtro de oleo se não tiver a ferramente especifica pra tirar ele…

Ademais. o tempo é realmente grande.

RODRIGO
RODRIGO
1 ano atrás

Eu acho que esta conta refere-se a 6h de trabalho de 6 homens…

JPC3
JPC3
Reply to  RODRIGO
1 ano atrás

O Canal Arte da Guerra fez um vídeo com um pesquisador explicando a sua interpretação dos fatos. Pesquisador que é mecânico de aeronaves da FAB se não me engano.