Home Aviação de Caça Colômbia negocia compra de Eurofighters usados da Espanha

Colômbia negocia compra de Eurofighters usados da Espanha

9041
117
Eurofighters espanhóis

O site Defensa.com noticiou hoje que a Colômbia está negociando a compra de um esquadrão de jatos Eurofighter Typhoon Tranche 2 usados do Ejército del Aire da Espanha.

O negócio seria feita em acordo de governo a governo, já que as relações entre os países estão são muito boas.

O Ejército del Aire também ofereceria o apoio logístico integral das aeronaves, o que reduziria os custos de manutenção. As aeronaves seriam acompanhadas também por um pacote de armas que incluiria o míssil BVR Meteor.

A Fuerza Aérea Colombiana tem analisado a compra de novos caças para substituir seus jatos Kfir modernizados e demonstrou interesse pelo F-16, Gripen NG, caças russos e até Eurofighters novos.

A oferta de Eurofighters usados é mais uma opção que surge para a FAC.

COLABOROU: Alexandre Costa e Silva

Subscribe
Notify of
guest
117 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

Que surpresa. Mas, por que será que a Espanha está se desfazendo desses Typhon?
Com o vizinho que tem (Venefavela), é bom mesmo ter uma aviação de caça respeitável.

Bruno wecelau
2 anos atrás

Eee…ninguém falando em Gripen Ng …todo mundo indo as compras Rafales ,Typhoon, Migs, F16,etc ..e nada de comprarem o avião Sueco..

Marcos
Marcos
2 anos atrás

Se tiverem juízo, não compram.
Se estão procurando jatos usados: F16, Gripe C (se os suecos venderem, ou os sul africanos,) e algum M2000 de países do golfo. Os F16 estão todos no osso. Mirages em boas condições, talvez achem.

Fábio Mayer
Fábio Mayer
2 anos atrás

Não é meio arriscado um avião com fama de custo tão alto?

Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

Sinceramente acho um tiro no pé, mesmo que sejam baratos de adquirir, duvido muito que consigam manter adequadamente, qualquer gestor com bom senso sabe que a família Gripen é o caça ideal para quem tem poucos recursos, ou para quem quer otimizar os recursos que tem. É uma pena o Gripen E/F não estar pronto ainda ao ponto de fazer visitações aos países que estão em processo de renovação de vetores. O Gripen C/D com o novo pacote de atualização é um avião fantástico, cairia como uma luva para países menores como nossos vizinhos. Infelizmente a política e os benditos… Read more »

Renan
Renan
2 anos atrás

Minha opinião cada ação tem uma reação, então se o Brasil vai de Gripen NG, Chile de F16, Venezuela de SU-30 então eles precisam de algo a contrapor está balança.
Espero que comprem um lote grande assim o Brasil terá que ter mais alguns lotes de Gripen
Abraços

Renan
Renan
2 anos atrás

cachorrinho ta mastigando meu comentário

Everton Matheus
Everton Matheus
2 anos atrás

Esses caras estão ciente do custo de operação desse troço?

Clésio Luiz
Clésio Luiz
2 anos atrás

Se até a Alemanha tem parte da sua frota no chão por falta de dinheiro para mantê-los voando, boa sorte aos colegas colombianos. Se conseguirem dinheiro para mantê-los voando, estarão muito bem servidos de proteção aérea.

Gabriel
Gabriel
2 anos atrás

O complexo de “vira lata” esta entranhado em alguns.

O cara considera melhor comprar Typhonn “usado” que Gripen E “novo”…vai entender

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
2 anos atrás

E foi dada a largada na corrida aérea do ConeSul.
.
Um esquadrâo espanhol dá quantos Typhoon ? Quais as reais capacidades do tranche 2 ?
.
Agora, com certeza absoluta, 36 F-39 são pouco para a FAB. E 2021 que nunca chega.

RicardoNB
RicardoNB
2 anos atrás

Gripen NG é mais capaz na arena ar-ar que um Typhoon Tranche 2.

André Luiz.'.
André Luiz.'.
2 anos atrás

RicardoNB 12 de dezembro de 2017 at 15:07
Ou será! (pelo menos, é o que se espera dele!) 😉

BILL27
BILL27
2 anos atrás

NB ,só pela quantidade de armament oque o Typhoon carrega já dá um baile no Gripen .O que me parece ruim no Typhoon T2 e´a arena ar solo.

pangloss
pangloss
2 anos atrás

Argentinos de olho nos Kfir colombianos em 3… 2… 1…

André Luiz.'.
André Luiz.'.
2 anos atrás

Delfim Sobreira 12 de dezembro de 2017 at 15:04
E foi dada a largada na corrida aérea do ConeSul.
— Se fosse um desenho animado, seria a ‘Corrida Maluca’? 🙂
Diria que isso aqui está mais para o “Máquinas Voadoras”! https://pt.wikipedia.org/wiki/Dastardly_and_Muttley_in_Their_Flying_Machines
“Raios…! Raios Duplos! Raios Triplos!” 😛

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

Acho que os argentinos estão de olho até no Ipanema com motor à álcool. Kkkkkk
Desculpem a brincadeira. Não resisti.

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
2 anos atrás

Depende dos mísseis. Se os colombianos receberem os Meteor, Derby ER serve de nada.
.
Se o Maduro se sentir ameaçado e aloprar vai dar treta. E Roraima foi invadida por venefavelados famélicos e dissidentes.
.
F-39 é o melhor vetor mas, e se pipocar antes de chegar ?

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
2 anos atrás

Do jeito que tem Eurofight caindo que nem mosca, incluindo os da Espanha, acho mal negócio esse avião.

Ivanmc
Ivanmc
2 anos atrás

Se for concretizada essa compra a Colômbia continuará mandando na América Latina.

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
2 anos atrás

Se os colombianos fecharem com os espanhóis, estes Typhoon chegam quando ? 2019 ? 2020 ?

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
2 anos atrás

Rinaldo Nery 12 de dezembro de 2017 at 14:26

Acho que estão se desfazendo por questões orçamentárias. Ocorre que esses aparelhos são interceptadores puros sem capacidade multirole. A meu ver a EMBRAER em conjunto com a SAAB deveriam colocar a Colômbia na alça de mira do Gripen NG, cujo pacote poderia incluir aeronaves AWACS

Ivanmc
Ivanmc
2 anos atrás

Corrigindo: mandará na América Latina.

Antonio de Sampaio
Antonio de Sampaio
2 anos atrás

Ivanmc 12 de dezembro de 2017 at 15:49
Mandando pó?

Paulo Jorge
Paulo Jorge
2 anos atrás

É um excelente negócio. Quem acha que um esquadrão de EF-2000 levaria uma Força Aérea como a colombiana à ruína é desinformado ou mal intencionado. Eles precisam de algo poderoso para a superioridade aérea e interceptação. Está de bom tamanho o Tranche 2 para contrapor o psicopata da Venefavela. A situação da Alemanha é totalmente diferente. Eles estão bancando o desenvolvimento das versões atuais da aeronave e possuem muito mais que um esquadrão. Por que eles não esperam o Gripen E? Por que o Kfir está em situação de fadiga e não dá pra negociar algo que só viria depois… Read more »

André Luiz.'.
André Luiz.'.
2 anos atrás

Delfim Sobreira 12 de dezembro de 2017 at 15:36
— “Mutley, faça alguma coisa!”
— “Medalha, medalha, medalha, medalha!!!”

HMS TIRELESS 12 de dezembro de 2017 at 15:53
A EMBRAER? Você não quis dizer a FAB?, ou o GF?… E, só pra saber, quais aeronaves AWACS seriam incluídas em tal pacote?!…

Paulo Jorge
Paulo Jorge
2 anos atrás

Não se esqueçam que a FAC pode mandar esse esquadrão de usados pra Israel até o fim da década que vem para colocá-la no estado da arte. Deve ser o que eles têm em mente.

Sds

Rodrigo
Rodrigo
2 anos atrás

Com a situação na Venezuela se deteriorando a cada dia, um inimigo externo vem muito bem a calhar, exceto quando tem vetores de alto desempenho como o Typhoon de prontidão… A Guiana que abra os olhos.

Nunão
Nunão
2 anos atrás

Paulo Jorge, não sabia que Israel fazia MLU de Eurofighter Typhoon.

André Luiz.'.
André Luiz.'.
2 anos atrás

Nunão 12 de dezembro de 2017 at 16:24
Acho que o Paulo se referia aos kfir, salvo melhor juízo…

Jeff
Jeff
2 anos atrás

Entre esses ali equipados com Meteor e um F-16, qual é o melhor? Não em valores de manutenção, melhor em combate mesmo?

donitz123
2 anos atrás

Apesar dos Su-30 venezuelanos logo ao lado, um Eurofighter seria um “overkill”. Quem sabem alguns F-16 modernizados.

Maia
Maia
2 anos atrás

Se nós estamos em situação pré-falimentar na questão de orçamento militar, imagine a Argentina!! Acho que nem o Ipanema conseguem comprar!!!

Filipe Siqueira
Filipe Siqueira
2 anos atrás

A pergunta à ser feita é: Os colombianos tem bala na agulha pra operar um caça tão caro como este? Se até Espanha, Áustria (que caiu no conto do vigário) e Alemanha, com orçamentos consideravelmentes maiores e estaveis estão groundeando partes de suas frotas devido aos custos, poderia a FAC ter cacife para tanto? Me parece um tiro no pé…Para além disto, quantas aeronaves compõe um esquadrão na força aérea espanhola? 12?

Jr
Jr
2 anos atrás

Isso ai não vai dar em nada, quando os colombianos ficarem sabendo quanto custa operar esse caça vão desistir na hora, acho mais fácil eles ficarem com F-16 dos estoque israelenses caso os kfir(s )não aguentem o tranco.

Luiz Trindade
Luiz Trindade
2 anos atrás

Sinceramente acho que a Colômbia vai dar um tiro no pé se comprar esses Thypoons. Eles não vão ter condições de manter esses caças…

Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Cel Nery
Realmente é curioso a situação da Força Aérea Espanhola.
Quanto à Colômbia, com a diminuição do conflito com as FARC, talvez pensem q haverá recursos.
Irá fortalecê-los bastante.
Acredito q levaria a Venezuela a se armas mais, se não estivessem na pindaíba.
Começaria uma corrida.
Sds

Filipe Siqueira
Filipe Siqueira
2 anos atrás

Jr 12 de dezembro de 2017 at 17:27
“Isso ai não vai dar em nada, quando os colombianos ficarem sabendo quanto custa operar esse caça vão desistir na hora, acho mais fácil eles ficarem com F-16 dos estoque israelenses caso os kfir(s )não aguentem o tranco”.
**********
Penso que é por este caminho que irá Colômbia. Adquirir Typhoons que nem mesmo Espanha e Alemanha estão dando conta de operar seria mesmo um tiro no pé. A Venezuela agradeceria

Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Libera meu comentário ae!

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
2 anos atrás

Filipe Siqueira 12 de dezembro de 2017 at 16:59

Conto do vigário seria se a escolha “política-etílica” do dia 07/09/2009 houvesse vingado….

Joaquim Ricardo Cavalcanti de Araújo
Joaquim Ricardo Cavalcanti de Araújo
2 anos atrás

Atualmente a Venezuela e uma grande ameaça tanto paraa Colômbia, quanto o Brasil. Acho q foi uma boa escolha. Os Venezuelanos com certeza terão ajuda russa, caso resolvam iniciar uma guerra com intenções ideológicas. E Moscou não pensaria duas vezes em enviar um enxame de su35 que se divetiriam com nossas combatidas linhas de defesa.

Joaquim Ricardo Cavalcanti de Araújo
Joaquim Ricardo Cavalcanti de Araújo
2 anos atrás

Decisão corajosa e acertada.sao vetores de respeito. A Venezuela é um inimigo real, tem aviões poderosos, e Moscou não pensaria duas vezes em enviar um enxame de su35 como ajuda militar. O Brasil que não faça o mesmo. Deveria procurar com urgência um avião tampão até a chegada dos gripens. O F5 é um ultraleve diante desses aviões. Não gostaria de estar em Roraima.

Claudio Moreno
Claudio Moreno
2 anos atrás

Outra novela do cacete! Tal como a Bulgária… e novamente mais um eventual cliente do Gripen que se vai …
Realmente estou com medo de que nossa gloriosa FAB tenha mais um caça de edição limitada nas mãos!

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

HMS, perdemos o bonde. A EMBRAER deveria ter tomado a iniciativa no projeto E-190 AWACS, e a FAB devolveria os E-99 como forma de pagamento. E, modernizados, seriam vendidos à Colômbia num pacote com F-39. Todos na América Latina sonham com um E-99. O Condor chileno, além de ser um só, nem sempre está disponível. Além do custo operacional bem mais elevado.

Alejandro Perez
Alejandro Perez
2 anos atrás

Essa compra sería uma verdadeira bomba! Bom, Colombia a tempos está mostrando muita seriedade nas suas compras, todas em um grande projeto de defesa nacional.

Sérgio Luis
Sérgio Luis
2 anos atrás

Se estes typhoons forem só interceptadores não compensa e não vão comprar!

Sérgio Luis
Sérgio Luis
2 anos atrás

F-16 seria mais lógico!

J.Silva
J.Silva
2 anos atrás

Para quem opera Kfir não me parece seja uma FA que não se importa com os custos. O Eurofighter é mais caro de manter que o Rafale. Eu continuo dizendo que a Colômbia é a melhor chance de um Gripen E/F exportação, um monomotor moderno, com custos que tendem a ser dentro da realidade latino americana, e com infraestrutura de manutenção no Brasil. Se a SAAB/Embraer desejam alguma coisa por aqui no continente, esse caminho passa pela Colômbia e depois pelo Peru.

Alan Peter
Alan Peter
2 anos atrás

Uma coisa é a Rússia usar seu arsenal para salvar a pele de um ditador, como na Síria, estratégica, mas com pouca extensão territorial e população menor ainda, e agir dentro desse pequeno país. Uma outra coisa é a Rússia apoiar um louco como o Maduro em uma aventura contra outra nação soberana. A meu ver sem chance. Pode eventualmente vender alguma coisa a mais de material bélico e até mandar instrutores disfarçados, como todas as potências sempre fizeram, mas nunca passará disso….

Glasquis7
2 anos atrás

Notícia muito duvidosa. No passado os espanhóis “plantaram” a notícia de que os oficiais da FACh tinham desaconselhado aos colombianos a comprar F 16 MLU. O que por certo é falso e visava impor os seus EF na concorrência. Esses Tranche 2 já foram oferecidos ao Peru em 2013 e ao Chile antes pra por no lugar dos F 5. A única verdade nessa história é que a Espanha não sabe o que fazer com seus EF Typhoon usados e parados nos hangares. Só uma coisa curiosa, é engraçado ver comentários de que o Gripen E/F é melhor que este… Read more »