Home Noticiário Internacional Primeiro-ministro da Suécia visita a Embraer em São José dos Campos

Primeiro-ministro da Suécia visita a Embraer em São José dos Campos

232
30

Líder sueco veio ao Brasil para participar da posse de Dilma Rousseff. Empresa brasileira fez acordo com país para gestão conjunta do F-X2

premie da Suecia Stefan Lofven - foto Tahiane Stochero - G1

ClippingNEWS-PA  O primeiro-ministro da Suécia, Löfven, visita a Embraer, em São José dos Campos (SP), neste sábado (3). Um dos assuntos que podem ser abordados na ocasião é um acordo com a sueca Saab para uma parceria na gestão conjunta do Projeto F-X2, que prevê reequipar a Força Aérea Brasileira (FAB).

O contrato da FAB com a Saab prevê a compra de 28 caças Gripens do modelo E (com um assento) e 8 Gripen F (com dois assentos), que ainda são projetos e serão construídos de forma conjunta entre os dois países.

A previsão é que Löfven desembarque no aeroporto de São José no começo da tarde, por volta das 13h. O primeiro ministro veio ao Brasil para acompanhar a posse da presidente reeleita Dilma Roussef. O evento aconteceu nesta quinta-feira (1º) em Brasília (DF) e também reuniu outros chefes de Estado.

A Embraer não revelou detalhes da visita deste sábado, que segundo a empresa será institucional. A embaixada da Suécia informou que a parceria entre as empresas pode ser abordada no encontro e que o primeiro ministro vem conhecer as instalações da fabricante brasileira de aviões.

Projeto FX-2

Pelo acordo entre a Saab e a Embraer, a empresa brasileira coordenará todas as atividades de desenvolvimento e produção de caças no Brasil em nome da Saab, e também participará do desenvolvimento de sistemas, da integração, testes em voo, montagem final e entregas das versões de um e dois assentos do caça de última geração Gripen NG para a FAB.

As aeronaves serão desenvolvidas em parceria com a Embraer, pois o contrato entre Saab e FAB exige transferência de tecnologia para que o Brasil possa aprender a produzir o modelo.

FONTE: G1

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos
Marcos
5 anos atrás

Tem um ano que Dilma decidiu-se pela Saab. Nesse período foram tratados os detalhes e fechado o negócio, que poderia ter sido com qualquer outro fabricante. Porém, contudo, etc. e tal… Se tivéssemos fechado com a Boeing, por exemplo, mais tardar lá por março já estaríamos recebendo a primeira unidade, mas como foi com a Saab, ainda não se tem uma data, já que um primeiro protótipo, seja qual a versão, ainda não ficou pronto – o que existe é uma demonstrador de tecnologia.

Rafa
Rafa
5 anos atrás

O Gripen NGBR esta rapidamente se concretizando, agora é acompanhar o voo do 1º Gripen E que deve ocorrer até o meio do ano.

Juggerbr
Juggerbr
5 anos atrás

Comentários abertos?

Alexandre Galante
Reply to  Juggerbr
5 anos atrás

Só neste fim de semana.

Anônimo
Anônimo
5 anos atrás

vejo neste aspecto otimos beneficios ao Brasil e aa FAB. A espera de mais de 15 anos, nao deve ser criticada, ate pqe neste periodo muita coisa evoluiu e com certeza mais alguns anos nao farao tanta diferenca. Com certeza teremos um otimo aviao polivalente……..aguardemos pois..

Sds

JT8D
JT8D
5 anos atrás

Vamos esperar mais 15 anos então, que as coisas vão evoluir ainda mais rsrsrs (brincadeira)

Wsahington Menezes
Wsahington Menezes
5 anos atrás

Estaríamos recebendo aeronaves de prateleira em março.

JT8D
JT8D
5 anos atrás

O tempo até a entrega dos Gripens não é um tempo perdido, pois estaremos absorvendo conhecimento sobre o projeto e a produção de um caça supersônico, o que será um marco para a Embraer e para o Brasil. Além do mais, este tempo é desprezível em comparação com a duração do FX-2, este sim um tempo desperdiçado, na minha opinião (culpa dos políticos e não da FAB ou da Embraer).
Mas o importante é que a novela acabou (espero …). Tomara que a partir de agora as coisas finalmente deslanchem..

Stenio
Stenio
5 anos atrás

Gripen para Argenzuela? Nunca

Marcos
Marcos
5 anos atrás

Vamos receber peças de prateleira em 2019.

Brigadeiro Sampaio
Brigadeiro Sampaio
5 anos atrás

Não estamos apenas comprando um avião.

Fosse o FA18SH já teriam chegado zero bala… mas e daí??? era somente o avião, que ficariam parados no solo pelo alto custo das horas de voo…

E seria apenas um avião… no caso do Gripen estamos comprando mais do que um avião..

Pensem nisso.

George Bezerra
George Bezerra
5 anos atrás

Acho que as coisas aos poucos vão se acertando, não estamos só comprando aviões, quanto tempo é dinheiro gastaríamos pra produzir algo semelhante, apesar de todos os problemas o AMX transformou a nossa indústria e por isso fazemos jatos hoje, esse projeto do Gripen NG pode ter efeitos muito benéficos, como disse não estamos só comprando aviões estamos comprando conhecimento e não é todo mundo que vende isso.

HMS_TIRELESS
HMS_TIRELESS
5 anos atrás

E ainda tem que chie da EMBRAER não ter recebido o Vice Primeiro Ministro russo.

JT8D
JT8D
5 anos atrás

HMS_TIRELESS:

Pois é. E os russos ainda optaram por bater de frente com a Embraer quando desenvolveram o o Sukhoi Super Jet 100. Agora eles que aguentem a concorrência.

Donitz
Donitz
5 anos atrás

JT8D

Pois é. E os russos ainda optaram por bater de frente com a Embraer quando desenvolveram o o Sukhoi Super Jet 100. Agora eles que aguentem a concorrência.
————————————————————————

Os russos mais os chineses(COMAC C919) e os japoneses (Mitsubishi MRJ 70/90).

MrWhite
MrWhite
5 anos atrás

Acredito que assim que todos os Gripens-NG estiverem na ativa, o Brasil nao demorara pra comecar a desenvolver um novo jato de porte medio para sua defesa. Esperanca e achismo a parte, estou orgulhoso pela decisao do Brasil quanto ao Gripen-NG e quero muito ver esse novo passaro voando e guardando nosso ceu.

Mr.W

Carlos Alberto Soares
5 anos atrás

Muito boa a visita.
No dia que o PA postou a decisão em Dez/13 fui um dos primeiros a elogiar, assim como muitos.
Eu torcia pelo SH, mas entendi e apoiei o G NG-BR como praticamente todos que eram SH.

Foi uma decisão equilibrada.

Veremos agora no novo cenário macro-econômico a velocidade que esse projeto e sua efetivação vai se desenvolver.

Celso
Celso
5 anos atrás

JT8D……rrsrsrsrs espero q vc tenha entendido o meu comentario…..15 anos de espera (passado)…….o q imporrta eh o q teremos pela frente e se isso ira se cumprir……aguardemos pois…….afinal este pais eh o pais do futuro……q nunca chega rsrsrsrsr sds

Vader
5 anos atrás

A aquisição pelo governo brasileiro do Boeing F/A-18 E/F transferiria à FAB toda a tecnologia que foi solicitada por esta em sua RFP. Não seria de maneira alguma uma “compra de prateleira”. O Gripen é a decisão que nos livrou da eca francesa que penhoraria a FAB à França e aos larápios da Dassault por 30 anos, e por este motivo respeito tal decisão. Mas daí a dizer que era a melhor opção para o Brasil, vai uma grande distância. Aliás, a melhor não era nem o SH. A melhor opção para o Brasil seria o LM F-35. Mas a… Read more »

JuggerBR
JuggerBR
5 anos atrás

Como alguns já comentaram neste site, ToT é desculpa pra superfaturamento e roubalheira. Se levassem a sério o desenvolvimento e absorçao de tecnologias estariam reforçando os orçamentos do MCT, ITA, e universidades publicas. Produzir ciencia no Brasil é piada…

JT8D
JT8D
5 anos atrás

JuggerBR:
Desculpe, mas acho que você está generalizando demais. Tanto o investimento em educação quanto as parcerias tecnológicas são importantes. Lembre-se que a Embraer foi criada a partir destas duas dimensões: o ITA e o projeto do Bandeirante, executado com a ajuda do projetista francês Max Holste. Depois ainda produzimos vários aviões sob licença (a linha Piper, o Xavante e o AMX, este último já participando do projeto). Para que o Brasil melhore deveríamos primeiro nos concentrar em punir exemplarmente os casos de corrupção já comprovados (que são muitos).

Anônimo
Anônimo
5 anos atrás

Tem um dito popular que diz: “Nem Jesus Cristo agradou a todo mundo”.
Caso a compra fosse do “Rafale” muitos estariam soltando labaredas pela boca contra o GF, enquanto outros estariam felizes; se fosse o SH F18 seria a mesma coisa; como a escolha foi o caça da Saab, aparece agora um monte de gente para botar gosto ruim com mil e uma justificativa. Esses questionamentos idiotas de alguns só mostra que cada um quer ter a sua própria Força Aérea.
Vamos todos pensar positivo para que tudo dê certo e estes aviões cheguem no tempo cetro!

Juarez
Juarez
5 anos atrás

O projeto no seu inicio era puro e bom, mas com a interfêrencia política tem grandes chances de se arrastar ainda por cima murchar…..
O SH era opção para operacionalizar a força o mais breve possível, da forma mais pragmática com uma aeronave operacional, testada em combate e principalmente via FMS sem rapinagens, mas……

Grande abraço

JT8D
JT8D
5 anos atrás

Caro Juarez:
Como diz o filósofo: uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Quem dera o SH fosse a solução para a corrupção no Brasil. Mas você acredita mesmo que se o SH tivesse vencido esse pessoal não conseguiria fazer o que que quisesse? Veja bem, não estou afirmando que haja qualquer tipo de desvio no FX-2, mas se houvesse não acredito que a escolha do avião A, B ou C que evitaria isso. Que coisa triste ter que misturar esses dois assuntos …

Brigadeiro Sampaio
Brigadeiro Sampaio
5 anos atrás

Dizer que uma empresa americana como a Boeing transferiria toda tecnologia para Embraer FAB, bem como que o F-35 era ainda a “melhor opção”. É mesmo muita falta de conhecimento. Jamais o congresso americano autorizaria transferência de tecnologia tão sensível, e eu nem os condeno por isso, estão certos. Este F35 tem menor autonomia que o Gripen, sua capacidade furtiva é contestável, não pode levar tanques externos – se os leva deixa de ser “invisível” – um dos mísseis ar-ar de grande alcance que o Gripen vai usar e que sendo testado para a OTAN não pode ser usado pelo… Read more »

Juarez
Juarez
5 anos atrás

Caro Brigadeiro Sampaio, gostaria de lembrar que a Boeing com o SH atendeu a todos os requisitos do RFP emitido pela Copac, foi pré selecionado no short list, ou seja, se alguma cláusula de transferência não tivesse sido atendida ele teria sido desclassificado na primeira fase. Quanto ao F 35 que ainda não está totalmente operacional e o NG que não voou nem o protótipo ainda, quaisquer afirmações são um mero exercicio de futurologia. Brigadeiro, os americanos não são os sujeitos mais simpáticos do mundo, nem são os mais amáveis, agora tem uma coisa que este povo respeita e muito… Read more »

HMS_TIRELESS
HMS_TIRELESS
5 anos atrás

Brig. Sampaio, a MBDA vai integrar o Meteor ao F-35, posto ser um requisito da RAF e da RN. Quanto à cargas externas o F-35 pode carregá-las quando as defesas aéreas já estiverem sido neutralizadas. E aqui ele possui capacidade de 9.000kg de armas

Paulo Moraes
Paulo Moraes
5 anos atrás

Senhores,
Não considerando minha ignorância e de ser leigo:
1 – Temos uma turbina sendo desenvolvida pela Aeronáutica e uma outra sendo desenvolvida pela Solaris, se não estou enganado. Faz parte do suporte o apoio da Boeing no desenvolvimento?
2 – Nas transferências de tecnologias, quais exemplos de perfil dual, em sua aplicação prática?
3 – Quem defende os SH e os Rafales, poderiam lembrar de algum ganho de conhecimento de tecnologia em equipamentos quando compramos Mirrage e os F5?

JT8D
JT8D
5 anos atrás

Paulo Moraes:
As perguntas 2 e 3 são de resposta bastante complexa, assim deixo a quem tenha mais conhecimento sobre esses pontos específicos. Com relação à pergunta 1 a resposta é não, porque a Boeing não desenvolve motores, simplesmente os obtém da GE, Pratt&Whitney, Rolls Royce, CFM e outros fornecedores.

Corsario137
Corsario137
5 anos atrás

Os contratos para obtenção dos Mirage III e F5 não previam tranferência de tecnologia. Na verdade esse termo nem existia na época.