terça-feira, dezembro 7, 2021

Gripen para o Brasil

Especialista taiwanês diz que radar chinês consegue detectar caça ‘invisível’ F-22

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

AIR_F-22_Top_Desert_lg

ClippingNEWS-PATaipé, 16 nov (EFE).- Um novo radar chinês, apresentado na Exposição de Aviação e Aeroespacial Internacional da China, que terminou neste domingo em Zhuhai, pode localizar os supostamente indetectáveis caças F-22 dos Estados Unidos, afirmou um especialista taiwanês.

Su Guan-chiun, editor da revista militar taiwanesa Internacional de Defesa, disse em artigo publicado hoje que as informações disponíveis apontam que o novo radar pode detectar caças americanos furtivos da quinta geração, como o F-22.
Os novos sistemas de radar desenvolvidos pela China ajudarão a resistir ao crescente uso de aviões furtivos de outros países e permitir à potência asiática fortalecer suas defesas.

JY-26-radar

O novo radar, com o código JY-26 (foto acima), foi apresentado junto com outro quatro sistemas de detecção chineses com os códigos CJL-20, CJL-2V, CJL-8B e JY -27A, e foi especialmente projetado para localizar caças furtivos da quinta geração.

O JY-26 dispõe de grande precisão em suas detecções e monitoramentos de alvos e tem um alcance operacional de 500 quilômetros, segundo dados do fabricante.
A imprensa chinesa, por sua vez, disse que o radar JY-26 tinha detectado um caça F-22 quando voava sobre a Coreia do Sul durante um recente exercício militar.

FONTE: EFE

- Advertisement -

9 Comments

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Joner

Só acredito no dia que caças chineses interceptarem e mostrarem imagens lado a lado com f22.

Blind Man's Bluff

Detectar é uma coisa. Rastrear e guiar uma arma até um desses é outra coisa.

Reinaldo Deprera

Não deixa de ser uma boa notícias para os comedores de canídeos. Porém, como os colegas já disseram, esse radar só servirá para ajudar a manter a força aérea chinesa longe do caminho dos Raptor num eventual conflito. Daqui a uns 20 ou 30 anos, quando o Homem já tiver colonizando Marte, eles conseguirão operar um míssel ar-ar com um radar ativo com os mesmos atributos ou pelos menos, um semi-ativo a partir de algum caça com essa tecnologia. Em tempos onde os EUA já operam armas de energia dirigida e já desenham seus caças de sexta geração, somado às… Read more »

Marcos

desenho, desenho, desenho, desenho e material…

Vai ver é um radar mega power, já que 99% da irradiações não voltarão à sua origem.

Nick

Será? 😀

[]’s

joseboscojr

Se um radar dificultar ou impedir a livre circulação de uma aeronave stealth a grande altitude, ele irá atacar a baixa altitude. A doutrina da USAF é estabelecer a superioridade aérea nos primeiros momentos de um conflito. Isso quer dizer que se um dia os caças F-22 e F-35 forem usados em combate é muito pouco provável que eles teriam que se provar frente a esse tipo de radar pela simples fato que tais radares estarão no topo da lista de alvos do primeiro dia de guerra. Para que tais radares sejam neutralizados se faz necessário o concurso de vários… Read more »

Mauricio Silva

Caros, qualquer radar é capaz de “detectar” um aparelho stealth. Entendendo “detecção” como sedo a capacidade de enviar e receber as ondas eletromagnéticas refletidas. O problema não é a “detecção” mas sim a “identificação” (reconhecer nas ondas refletidas um avião, uma nuvem, uma revoada de aves, uma corrente térmica ou qualquer outra coisa que possa causar reflexão). É ai que os aparelhos stealth levam vantagem: são de difícil “identificação”. Pode parecer mera questão sintática ou semântica, mas essa distinção pode apontar para possíveis sistemáticas que melhorem o processo de identificação. Assim, para haver identificação de uma detecção, é necessário um… Read more »

Renato Oliveira

O bom filho à casa torna! Conforme o grande Bosco falou, e caso o radar siga os parâmetros que o Maurício mencionou, ainda assim a USAF teria muitas opções. Conforme o Maurício falou, tais radares teriam mobilidade muito reduzida, o que os tornaria alvos ideais para mísseis cruise. Conforme o Bosco mencionou, voar a altitudes mais baixas, ultrabaixas se necessário, tornaria o trabalho do radar muito mais difícil. Além disso, conforme o Reinaldo mencionou, até o radar e mísseis e caças capazes de ameaçar o Raptor atingirem a IOC, os EUA já estarão na 6ª ou 7ª geração. O J20,… Read more »

Alex

Só sei que os chinas, de teste em teste, podem perfeitamente alcançarem a “perfeição”. Não torço para ninguém ser mais poderoso do que outro. No final das contas, são ou serão milhões de mortos mesmo. Inclusive nós. Mas nunca se deve subestimar um “adversário” até que tenha sido facilmente derrotado. Se será fácil? Só o tempo futuro responderá. Mas a história já mostrou que os chineses sempre tiveram participação em grandes invenções na humanidade. Algumas delas muito antes do ocidente. Portanto….

Últimas Notícias

Desaer apresenta o ATL-300, turboélice para 40 passageiros

A nova fabricante brasileira Desaer apresentou nesta terça-feira (7) na 6º edição da Mostra BID Brasil o novo modelo...
- Advertisement -
- Advertisement -