Home Operações Aéreas Super Tucano interceptou aeronave suspeita durante o jogo Brasil x Japão

Super Tucano interceptou aeronave suspeita durante o jogo Brasil x Japão

263
20

A-29 Super Tucano FAB -  foto Nunão - Poder Aéreo

Copa das Confederações – FAB intercepta aeronave suspeita em zona de exclusão aérea

A Força Aérea Brasileira interceptou na tarde de sábado (15/06), durante o jogo Brasil x Japão – na abertura da Copa das Confederações, uma aeronave suspeita que entrou na área de exclusão aérea por volta das 16h30. A abordagem aérea foi realizada por uma aeronave A-29 Super Tucano na região sul do Distrito Federal, distante 90 km de Brasília.

A rota da aeronave de pequeno porte foi desviada e o destino modificado. Ao invés de Formosa (GO), localizada dentro da área branca, o avião pousou na cidade de Oriçanga de Abreu, divisa com a Bahia. A ação foi acompanhada de perto na sala de controle no Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA), ativada para operações reais. Militares da FAB, Marinha e Exército coordenam todas as aeronaves autorizadas para voar nas áreas restritas.

Monitor Zona de Exclusão DF - foto FAB

De acordo com o comandante do COMDABRA, Major-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Júnior, o caça foi engajado para realizar medidas de policiamento, como a identificação do tráfego e o motivo de estar voando numa área proibida. “O A-29 seguiu todo o procedimento previsto até a medida final que foi executar a mudança de rota e fazer a aeronave sair da área branca”, explica o oficial-general.

Em dias de jogos, de uma hora antes a quatro horas depois do início das partidas, são ativadas três áreas de segurança em torno dos estádios: uma branca, uma amarela e uma vermelha. Cada uma tem regras próprias. As restrições do espaço aéreo foram comunicadas por meio de NOTAM (aviso aos aeronavegantes) e do Guia prático de consulta sobre as alterações do espaço aéreo para a Copa das Confederações 2013, divulgado em abril.

“Este foi o caso de um piloto privado que não tomou conhecimento da área proibida para voo”, explica o comandante, que recomenda aos aeronavegantes a consulta das informações de tráfego aéreo, principalmente nas cidades-sede nos próximos 15 dias. O piloto interceptado pode sofrer medidas administrativas. “Será proposto uma infração de tráfego aéreo por ter descumprido a norma estabelecida para o evento”, afirma o oficial-general.

Para a estreia da Copa das Confederações, a zona de exclusão aérea foi ativada às 13h30, uma hora antes da cerimônia de abertura.

VANT em uso para proteção da Copa das Confederações - foto FAB

Dois Vants da FAB sobrevoaram a região de Brasília ao longo do dia captando informações e enviando em tempo real para o Centro de Coordenação de Defesa de Área (CCDA). As imagens da manifestação ocorrida momentos antes da abertura dos portões do Mané Garrincha, por exemplo, foram acompanhadas pelas autoridades para decidirem sobre as ações adequadas.

Além dos Vants, duas aeronaves A-29 Super-Tucano, dois helicópteros H-60 Black Hawck e dois caças F-2000 Mirage de alta performance também sobrevoaram o local durante o período em que vigorou a zona de exclusão aérea.

“Estamos aqui preocupados com vários aspectos. Primeiro com a segurança das pessoas e da infraestrutura da Copa das Confederações, especialmente hoje aqui em Brasília. Ao mesmo tempo, garantindo que o trânsito aéreo no país inteiro se dê da forma mais normal possível”, avalia o Tenente-Brigadeiro do Ar Marco Aurélio Gonçalves Mendes, Comandante Interino da Aeronáutica.

Comdabra - foto FAB

FONTE / FOTOS (exceto a do alto, de caráter ilustrativo): Força Aérea Brasileira

NOTA DO EDITOR: o título original da nota da FAB é o subtítulo. Atualização: na segunda-feira, 17 de junho, a FAB divulgou vídeo sobre a interceptação realizada no sábado. Veja a reportagem abaixo.

20
Deixe um comentário

avatar
19 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
Mauricio R.ObservadormssagroCorsario137eduardo pereira Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Guizmo
Visitante
Member
Guizmo

Se comprovou meu temor, escrito em outro post. A FAB vai começar a usar ST como………….interceptadores! Se estivéssemos em 1945 estaríamos bem

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Prezado Guizmo

Era uma aeronave de baixa performance. Nada melhor que o ST para interceptá-la. Esse é o trabalho diário dos ST. Não há nada de novo.

Se fosse um jato os F-2000 estavam em alerta e seriam acionados.

Aldo Ghisolfi
Visitante
Member
Aldo Ghisolfi

Acho que cada TO tem a sua característica e assim deve ser visto e operacionalizado. No caso, penso que o uso do ST foi correto, dado ao fato de que foi interceptada uma aeronave de pequeno porte, lenta. De que adiantaria um jato? O piloto iria acabar chamando o ST…

Marcos
Visitante
Member
Marcos

É… não dá para interceptar uma aeronave de pequeno porte com um Mirage, simplesmente porque a velocidade de estol de um Mirage é superior, muitas vezes, ao de um aeronave pequena.

Guizmo
Visitante
Member
Guizmo

Pessoal, compreendo isso, mas entendo que isso pode se tornar uma péssima mania e bela desculpa para não renovarmos a frota. Até entendo que com relacao a custos, usar o ST é mais sensato…..mas anyway…
Abs

Nick
Visitante
Member
Nick

Apesar de fazer todo o sentido interceptar ultraleves com o ST, eu entendo a posição do Guizmo. 🙂

A sensação ao olhar o ST como interceptador é de voltar à era de antes dos jatos, ou seja à 2ª Guerra Mundial.

Os M-2000 podem interceptar e derrubar ultraleves. É só fazerem uma passagem supersônica do lado e pronto. 😉

[]’s

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

O que acho interessante ´´e o fato de por decolar pra interceptar uma aeronave de baicho desempenho nao se leva misseis nas asas e conta-se apenas com os canhoes que no caso do ST estao nas asas internamente, bem economico nao ??

Corsario137
Visitante
Member
Corsario137

Off-Topic Importante: http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2013/06/hrt-confirma-morte-de-duas-pessoas-em-queda-de-helicoptero-no-am.html

Infelizmente o piloto era um amigo, Paulo Legg, o Legg.
De uma paz impressionante. Conseguia se manter calmo nas piores situações. Trabalhamos juntos durante quase dois anos.
Sabemos todos que você está num lugar muito melhor meu amigo.
Fique com Deus.

mssagro
Visitante
mssagro

Boa tarde a todos.
Hoje por volta das 15:25 horas presenciei uma aeronave “blackhawk” da FAB em grande velocidade cruzando o céu aqui em Nova Iguaçu.
Não demorou, escutei o roncado da ave e novamente e fui observar. O “blackhawk” voltava de uma interceptação acompanhando um Robinson (R-22 ou R-44) que provavelmente não obedecera a restrição do espaço aéreo devido a copa das cnfederações.

Observador
Visitante
Observador

Guizmo disse:
16 de junho de 2013 às 12:58

Não se preocupe. Nosso governinho não precisa desta desculpa. Eles têm milhares delas. Basta olhar o que vem acontecendo nas ruas por causa de uma porcaria de aumento de vinte centavos e esta aí a desculpa perfeita.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

“para debate com viés técnico-operacional, devo frisar”

Como usar a borracha, tecnicamente!!!

🙂

mssagro
Visitante
mssagro

Boa noite senhores. Acho que a questão envolvida não é de cunho político simplesmente. A força aérea, junto as outras forças, está presente e cumprindo a risca as determinações elaboradas, evitando “brechas” que poderiam dar margem a quaisquer ações contra quem participa ou simplesmente presencia o evento (Copa das Confederações). Quanto ao equipamento (super tucano ou blackhawk), acho que cumprem rigorosamente a missão. Se houver a necessidade, os veteranos “tiger” decolarão de Santa Crua e farão sua parte, ou seja, apesar dos pesares de décadas de negligência, as forças armadas estão presentes e atuam de forma profissional quando são solicitadas.… Read more »

Observador
Visitante
Observador

Fernando “Nunão” De Martini disse: 16 de junho de 2013 às 17:58 Não se preocupe. Apenas coloquei que, se não há vontade política existe uma miríade de desculpas a serem dadas. E, sobre o assunto, eu concordo: para as ameaças terroristas que podem ocorrer durante estes eventos, o inventário da FAB é mais que suficiente para liquidar qualquer ameaça vinda do céu. Eu creio que a maior ameaça nem seja de um grupo organizado, mas a tentativa de um lobo solitário, algum simpatizante de algum grupo terrorista ou alguma causa ainda mais obscura. E como difícil que alguém assim tenha… Read more »

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

O “nariz comprido” punha esse bicudo emplumado, ladrão de ninho, prá correr, fácil, fácil…
Ia ser o Super Fujão!!!

Corsario137
Visitante
Member
Corsario137

Nunão,

Só vi seu post agora. Muito obrigado.

Abraço.