segunda-feira, maio 17, 2021

Gripen para o Brasil

Força Aérea dos EUA defende vitória do Super Tucano no LAS

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Super Tucano em Oshkosh

vinheta-clipping-aereo A Força Aérea dos Estados Unidos defendeu nesta segunda-feira sua decisão de conceder à Embraer e sua sócia Sierra Nevada um contrato de US$ 428 milhões ara a entrega de 20 aviões de ataque leve, apesar de enfrentar protestos renovados da Beechcraft.

“Estamos confiantes que esta decisão é bem fundamentada e que as propostas dos ofertantes foram total e justamente consideradas dentro do critério de avaliação”, disse o porta-voz da Força Aérea, Ed Gulick, que não tinha nenhum comentário imediato sobre se seria emitida uma ordem de paralisar as encomendas.

A Beechcraft, conhecida anteriormente como Hawker Beechcraft, afirmou na sexta-feira passada que vai protestar contra a decisão, que se seguiu após uma nova concorrência realizada no ano passado.

A Embraer e a Sierra Nevada venceram um contrato inicial de US$ 355 milhões em dezembro de 2011 para o fornecimento de aviões Super Tucano a serem usados no Afeganistão, mas a licitação foi suspensa após ser contestada pela Hawker Beechcraft.

O novo protesto é o capítulo mais recente de uma saga sobre a aquisição de equipamento militar envolvida com política. Representantes brasileiros expressaram desânimo no ano passado quando o contrato original com a Embraer foi suspenso, e consequências políticas do caso também surgiram na campanha eleitoral presidencial dos EUA.

A Força Aérea americana desistiu de conceder o contrato inicial à Sierra Nevada e Embraer depois que encontrou “deficiências no processo de documentação que não poderia confirmar a adequação da decisão anterior”, disse Gulick.

Nesta segunda-feira, ele disse que o mais recente contrato concedido à Sierra Nevada e Embraer envolveu um novo “time de avaliação, conselheiros internos e externos e uma nova autoridade para seleção”.

Um órgão do governo americano que supervisiona compras federais questionadas tem até 100 dias para decidir sobre o assunto. A Beechcraft saiu de um processo de concordata no mês passado. A fabricante disse em um comunicado que a decisão da Força Aérea coloca 1.400 empregos em risco no Estado do Kansas e outros locais nos EUA.

Na noite de sexta-feira, a Embraer e Sierra Nevada disseram que sua oferta na competição dá garantia a manutenção de mais de 1.400 empregos nos EUA e acrescentou que o Super Tucano será montado em Jacksonville, na Flórida. A Sierra Nevada conta com 2.500 trabalhadores e a Embraer tem 1.200 funcionários nos EUA.

FONTE: Reuters, via Portal Terra

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

8 Comments

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader

Off-topic:

Exército Livre Sírio captura aeroporto militar Al Jarrah:

http://www.youtube.com/watch?v=AvN_TWPKnN8

Perguntas:
1. Que aeronaves são essas que são mostradas nos hangares?
2. Teriam capacidade de ser postas em combate?

Caramba, se os caras já estão tomando aeródromos militares (apesar que esse mais parece um museu), é sinal que a batata tá mesmo assndo por lado do assad.

Baschera

Não pensem que o Assad comanda suas tropas de Damasco,,,,, ele não seria tão estúpido…esta ou na base russa no porto de Tartus…ou até mesmo de um navio russo no mar mediterrâneo…imune aos rebeldes e aos israelenses !

Quanto ao LAS….parece até que estão querendo imitar o FX-2 e transformar a coisa numa novela.

Sds.

Mauricio R.

1400 empregos, 20 células c/ a possibilidade de mais 20.

Ah, é a já tradicional megalomania embutida da Embraer.
Nada c/ que se preocupar, ou menos ainda levar a sério.

Roberto F Santana

E não diria que é uma tomada ou captura, o aeródromo está visivelmente abandonado, portanto é no máximo uma ocupação, digamos assim.
Interessante que aparecem no vídeo também alguns Aero Delfin, que era usado como treinador primário no Vietnam do Norte, o aluno já começava voando jato.

thomas_dw

se depois de vender 800 Texan II eles estao dependendo de vender 24 ou 48 unidades a mais (ou 96) a coisa esta mal para eles.

Roberto F Santana

Prezado thomas_dw,

Eles são uns miseráveis.
Certa vez eu dei um saco de pães fresquinhos para um mendigo, ao que ele me perguntou?

“Sem manteiga?!”

joseboscojr

Mudando de pato pra ganso, eu gostava mesmo era do OV-10 Bronco.
Também a AHRLAC (Advanced High Performance Reconnaissance Light Aircraft) da África do Sul tem futuro como aeronave de ataque leve/reconhecimento armado nas operações de baixa intensidade (COIN).

Reportagens especiais

Commemorative Air Force apresenta ‘Wings Over Dallas’

Dallas, Texas - A Força Aérea Comemorativa (Commemorative Air Force - CAF) realizou neste fim de semana o show aéreo...
- Advertisement -
- Advertisement -