Home Indústria Aeroespacial Voa em São José dos Campos o segundo EMB 145 AEW&C indiano

Voa em São José dos Campos o segundo EMB 145 AEW&C indiano

315
3

Segundo o jornal indiano The Hindu, o ‘olho no céu’ será entregue à Índia em junho

Segundo reportagem publicada pelo jornal The Hindu  na quarta-feira, 4 de abril, foi realizado o primeiro voo do segunda aeronave totalmente modificada, pela brasileira Embraer, para o sistema desenvolvido na Índia de Alerta Aéreo Avançado e Controle (Airborne Early Warning and Control – AEW&C). O voo ocorreu no mesmo dia em São José dos Campos / SP, com um modelo simulado da antena instalado sobre a aeronave, conforme informações do jornal.

A aeronave deverá ser entregue à Índia em junho deste ano, para que outros sistemas de missão sejam integrados e os testes de voo possam começar em novembro. A primeira aeronave do tipo realizou seu voo primeiro voo em 6 de dezembro do ano passado, no mesmo local. A terceira deverá ser recebida em meados do ano que vem para ser equipada com o sistema AEW&C.

O Centro de Sistemas Aeroembarcados (Centre for Air-borne Systems  – CABS) de Bangalore, na Índia, está executando o sistema com a parceria de outros laboratórios da DRDO (Organização para Pesquisa e Desenvolviemento de Defesa – Defence Research and Development Organisation) à qual está subordinado. O CABS já desenvolveu aproximadamente 1.000 componentes do sistema de missão para o programa.

As antenas AESA (de varredura eletrônica ativa), que são os sensores primários do sistema AEW&C, foram desenvolvidas por outro laboratório da DRDO em Bangalore, o estabelecimento de desenvolvimento de radar e eletrônicos ( Electronics and Radar Development Establishment). Segundo o jornal, o sistema pode varrer 240 graus rapidamente, com um alcance de 350 km, acompanhando simultaneamente mais de 500 alvos.

São duas antenas instaladas uma de costas para a outra (votada para os lados da aeronave) na parte superior do avião, cobrindo 120 graus de cada lado. O sistema de vigilância secundária é um identificador amigo-inimigo (Identification of Friend or Foe – IFF), também desenvolvido pelo CABS.

Segundo V.K. Saraswat, o consultor científico do Ministério da Defesa Indiana e diretor-geral do DRDO, a aeronave modificada voou bem. Já o Dr. Christopher, que é diretor de programa para o sistema AEW&C System, disse: “O sistema AEW&C System vem sendo desenvolvido num modelo de consórcio com a ajuda de laboratórios da DRDO e parceiros industriais indianos. À parte os sistemas externos de missão desenvolvidos localmente e instalados nessa aeronave, os demais sistemas internos serão integrados após a chegada à Índia. A DRDO foi contratada para adquirir três aeronaves EMB 145 da Embraer (para terem os sistemas AEW&C instalados).

FONTE: The Hindu (foto DRDO via The Hindu)

Tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo

VEJA TAMBÉM:

3
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Mauricio R.edcreekYluss Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Yluss
Visitante
Member
Yluss

Não preciso nem dizer que a diferença dos sistemas embarcados desses que ficarão com os indianos para os nossos, é brutal, logicamente. Conversando com um profissional que trabalha em uma das indústrias brasileiras de defesa e que acompanha a força aérea de perto, em “breve” teremos o upgrade dos sistemas de nossos AWACs, que na prática será jogar no lixo e colocar quase tudo de novo lá dentro 🙂

Se alguém tiver outras informações, gostaria de ler.

Sds

edcreek
Visitante
Member
edcreek

Ola,

Sera que a Índia ira criar um link Padrao para o Rafale? Poderiamos aproveitar e adptar aqui no Brasil baixando o custo! Claro o Rafale ganhando por aqui tambem….

Abracos,

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Os hindús prototipando a instalação do seu AWACS, assim qndo instalarem o radar em seu próprio ac regional de 70 passageiros, o trabalho será mto mais fácil.