Home Noticiário Internacional Indianos propõem parceria tecnológica caso Dilma opte pelo caça Rafale

Indianos propõem parceria tecnológica caso Dilma opte pelo caça Rafale

289
10

Convite foi feito quando Índia apresentava várias ofertas de cooperação com o Brasil

 Na reunião bilateral entre Brasil e Índia, na Hyderabad House, o governo indiano informou à presidente Dilma Rousseff que caso ela opte pela compra dos caças Rafale, a exemplo do que a Índia fez, os indianos estão interessados em estabelecer uma parceira tecnológica com os brasileiros, para montarem um projeto conjunto de transferência de tecnologia. De acordo com a oferta, a disposição do governo indiano é de transferir informações que eles recebam em relação ao Rafale, e os três países – Brasil, Índia e França (fabricante do avião), poderiam, então, trabalhar juntos em um projeto de parceria tecnológica.

O convite foi feito no momento em que a Índia apresentava várias ofertas de cooperação com o Brasil, em diferentes setores, por um dos ministros indianos, que participaram da reunião ampliada. A presidente Dilma, no entanto, não deu nenhuma resposta aos indianos, ou teceu qualquer comentário mais detalhado sobre o tema. “Nem cabia ela comentar. A oferta foi feita no momento em que a Índia apresentava proposta de parceria em várias áreas e esta seria apenas mais uma delas”, contou um integrante da delegação brasileira que estava presente à reunião. “Eles ofereceram cooperação e o Brasil ainda vai analisar isso”, confirmou outro interlocutor da presidente.

O Brasil não quer discutir o tema compra de 36 caças para Força Aérea Brasileira antes do mês de maio. Oferta semelhante o governo indiano já havia feito para o ministro da Defesa, Celso Amorim, durante visita que ele fez à Índia, em fevereiro.

A presidente Dilma Rousseff, ao sair de uma reunião com empresários na tarde desta sexta-feira, questionada pelos jornalistas se tinha discutido a compra dos Rafale com a Índia, preferiu ficar em silêncio.

Escândalo indiano

Um escândalo tomou conta da imprensa indiana, nos últimos dias, envolvendo a compra dos caças. O próprio comandante do Exército Indiano, general V.K. Singh, encaminhou uma carta diretamente ao ministro da defesa, ministro da Defesa da Índia A.K. Antony, denunciando que havia irregularidades na compra de diversos equipamentos de defesa, que iam de caminhões e chegavam aos caças e a situação crítica de falta de munição e outros meios para a força defender o País.

A Índia sofre com graves problemas de corrupção. Ocorre que a carta do general vazou para a imprensa, o que irritou profundamente o ministro que prometeu “punição máxima” para quem vazou a carta, justificando que quem fez isso é “um traidor da Pátria”, conforme relatou o jornal The Times of India.

FONTE: Estadão (reportagem de Tânia Monteiro)  FOTO: Dassault

Colaborou: AS Bueno

NOTA DO EDITOR: o Poder Aéreo já havia trazido para os leitores informações a respeito das investigações indianas, com notícias dos mesmos meios citados pelo Estadão (Wall Street Journal e  Times of India) na matéria de ontem “MD indiano diz que negociação do Rafale levará mais oito meses“. E há tempos o assunto não era novidade para os leitores do Poder Aéreo, pois já trazíamos as informações sobre as investigações indianas nas matérias do dia 13 de março “‘Dogfights’ políticos: caças do governo e caças da oposição” e de 18 de fevereiro “MMRCA: processo de escolha é questionado”. Também trouxemos para o debate notícias do Deccan Herald e da Flight Global, na matéria “Rafale: membros do MD Indiano levantam objeções sobre custos do ciclo de vida”.

10
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
ObservadorBascheraMarceloMauricio R.Invincible Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcos
Visitante
Member
Marcos

Escândalo de corrupção na Índia levanta suspeitas sobre o Rafale

A licitação para a compra de 126 aviões de caça franceses Rafale pelas Forças Armadas da Índia, um contrato no valor de US$ 15 bilhões, pode estar ameaçada por um escândalo de corrupção envolvendo o chefe das Forças Armadas indianas.
Fonte: RFI 30/03/2012

Segundo a mesma fonte: “Esta semana, oficiais indianos teriam demonstrado estar insatisfeitos com as negociações para a compra dos caças Rafale, segundo anunciou o canal de televisão “Times Now”. Os problemas se referem ao valor dos aparelhos e à falta de clareza quanto à transferência de tecnologia.”

Grifo
Visitante
Grifo

Um escândalo tomou conta da imprensa indiana, nos últimos dias, envolvendo a compra dos caças. O próprio comandante do Exército Indiano, general V.K. Singh, encaminhou uma carta diretamente ao ministro da defesa, ministro da Defesa da Índia A.K. Antony, denunciando que havia irregularidades na compra de diversos equipamentos de defesa, que iam de caminhões e chegavam aos caças e a situação crítica de falta de munição e outros meios para a força defender o País. Senhores, está ficando cada vez mais claro que o MMRCA indiano foi uma espécie de Copa do Mundo da corrupção. Acho que faz bem a… Read more »

Ivan
Visitante
Member
Ivan

A proposta da Suécia para o F-X2 foi (e continua sendo) de parceria, só que ela é o fabricante do caça. Na verdade foi mais que uma “parceria”, pois o Brasil seria sócio no projeto, com linha de montagem para todos os caças no Brasil e o com preço fixo para as primeiras 36 aeronaves.

E esta proposta já tem 3 (três) anos.

Por que temos que reinventar o que já existe?

Nick
Visitante
Member
Nick

Se teve essa reunião (sem a presença do MD e do CA ), ficou estranho. Será que a Dilma fez cara de paisagem?

Como ela saiu calada, podemos interpretar que ela continua em cima do muro.

Agora esse acordo de ToT de quem não tem (Índia) para quem não tem (Brasil) é interessante. 🙂 Será que quem é o dono das tecnologias(Dassault) concorda? 🙂

[]’s

Vader
Visitante
Member

Vai Dilmão! Aproveita e vai até a Suíça Dilmão!

Vai ver como é que se faz uma concorrência com respeito pelo dinheiro público.

Ah mas vai sim… E jacaré vai? 🙂

Invincible
Visitante
Member
Invincible

Caramba!

Achei que a Índia era parceira do Brasil… Eles viram o tamanho da Jaca Quente que vão ter que engolir e querem chamar a gente pra dividir???

Esses Índianos tão me saindo uns belos Argentinos isso sim!

Sai fora jacaré!!!

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

E segue a busca de um otário, ops digo “sócio”, p/ dividir o prejuízo.
Mas pera lá, não é a França que deveria estar fazendo isso???

Marcelo
Visitante
Member
Marcelo

opa! Agora ficou bom demais! Que venham logo os Rafales! E rumo ao Rafalão II, com IOC para 2030, 6a geração, com raios laser da Thales, mirados pelo capacete Top Sight IV, projeto Franco-Indo-Brasuco!!!
Saudações cordiais à BAF, que já se manifestou, como sempre!

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Charley, do Face, tô contigo e não abro !!

Esta país fica pior a cada dia….. nada funciona, opsss…. arrecadar impostos eles sabem muito bem….. só não se sabe para onde vai a grana…. ou melhor sabemos: mordomias, corrupção e contas no exterior…o resto, “sorry periferia”…. é o resto.

Vamos aplaudir… dos doze M-2000 de Anápolis, tem sete funcionando….. sem dentes e miopes !!

Putz…..Putz….. vampiro brasileiro…putz.

Sds.

Observador
Visitante
Observador

Eu tenho a mesmíssima opinião do Maurício R: Os indianos sabem perfeitamente o tamanho do abacaxi que compraram, e estão loucos para achar um sócio que aceite dividir o problema com eles. Quanto mais trouxas acharem para dividirem o prejuízo, tanto melhor. Que venha o Catar, os EAU… Para tanto, vale tudo, até mentir sobre parcerias estratégicas e transferências de tecnologia sobre as quais não são os proprietários (é amigo, você já viu este filme…). Sabe como é, para o prejuízo se tem que achar um sócio, já para o lucro… Já que os indianos querem uma parceria com o… Read more »