Home Noticiário Internacional Jornal francês diz que, depois da Índia, é a vez do Rafale...

Jornal francês diz que, depois da Índia, é a vez do Rafale nos Emirados

148
30

Chamada do jornal La Tribune diz: Dassault Aviation perto de um acordo com os Emirados Árabes Unidos – contrato poderá ser assinado em março ou abril, e caças Mirage 2000 dos Emirados poderão ir para a Líbia

Matéria do jornal francês La Tribune de quinta-feira, 2 de fevereiro, diz que o Governo Francês e a Dassault foram capazes de contornar a situação comprometida durante o último Dubai Airshow. E também afirma que um contrato para a venda de 60 caças Rafale aos Emirados Árabes Unidos poderia ser rapidamente assinado em março ou abril, aproveitando a visita do presidente francês Nicolas Sarkozy.

Depois que as relações entre a Dassault e os Emirados ficaram prejudicadas em novembro, o CEO da Dassault Aviation, Charles Edelstenne, pegou um jato executivo Falcon para Abu Dhabi logo após o  Dubai Airshow. Lá, ele teria sido capaz de acalmar as coisas, e retomar os contados com as autoridades dos Emirados.

E agora, devido ao anúncio da escolha do Rafale pela Índia, as negociações com os Emirados estariam caminhando para um resultado positivo para o caça francês. Ainda existem questões técnicas consideradas fáceis de se resolver. O caça terá que ser equipado com o míssil ar-ar de longo alcance Meteor, mas não haveria mais a exigência de um motor mais potente. A matéria do jornal ainda acrescenta que a França parece ter se comprometido a incluir na negociação os 63 caças Mirage 2000-9 dos Emirados: parte ou a totalidade da frota seria adquirida pela Líbia.

FONTE: La Tribune (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

FOTO: Força Aérea Francesa (Rafale do esquadrão “Lorraine”, unidade francesa baseada nos Emirados)

30
Deixe um comentário

avatar
30 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
juarezmartinezRenato OliveiraMarcosDaglianGiordani RS Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Almeida
Visitante
Almeida

Pelo amor sagrado de Deus, mandem estes Mirage 2000-9 pra Líbia!

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Não, não não e não, enquanto esses Mirages permanecerem nos UAE, necas de pitibiriba de outra venda de Rafale.
Não vão mais trocar a turbina???
Então o que é que vai gerar energia p/ o atrasado radar AESA francês, ao menos empatar a performance do radar dos Desert Vipers???
Um motorzinho 2 tempos, ligado em paralelo???

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

Embora agnostico subscrevo totalmente:

“Pelo amor sagrado de Deus, mandem estes Mirage 2000-9 pra Líbia!”

Eu nao entendo por que eles anunciam estas coisas antes. Eh certo que nos ultimos anos o Sarkozy visita os Emirados a todo momento, ateh p/ inauguracao de condominio residencial. Mas o que o Cameron pode fazer agora eh visitar a ex-colonia (o que nunca fez), apertar algumas maos, etc. O mesmo p/ Alemanha/Espanha/Italia… O Obama duvido que visite…
[]s!

Observador
Visitante
Observador

É, a França ajudou a derrubar o ditador líbio e agora cobra a fatura.

Vão entubar os Líbios. Coitados.

Nem forças armadas eles têm (o Kadafi não permitia, temendo uma revolta) mas vão ter que comprar os -9 , caríssimos de manter.

E para nada, pois os seus maiores inimigos estão dentro de suas fronteiras.

Sorte nossa. Senão era capaz destes aviões virem para cá.

Marcelo
Visitante
Member
Marcelo

sorte nossa mesmo, um tampão a menos para atrapalhar a compra dos Rafales! Finalmente essa falácia que o Rafale precisa de um motor mais potente caiu por terra, certamente devido à excelente performance na Libia. Ah, radar atrasado? Dados da Aviation Week dessa semana: data de entrada em serviço: 2013 para o RBE2, 2015 para o Captor E (isso se Italia e Espanha ainda tiverem dinheiro para bancar o desenvolvimento, afinal, são o I e o S dos PIGS) e Raven do Gripen para 2017!!! Quem é que está atrasado? O Rafale nunca usou um radar mecanico, diga-se de passagem…

LuppusFurius
Visitante
LuppusFurius

Ótimo! Agora que venderam a jaca para a Índia e talvez para os EAU, os franceses estam contentes.Então podem esquecer o Brasil, deixe-nos em paz.
Compramos tampax ,36 Super-Hornets. E o resto do dinheiro investimos no ITA, na USP-São Carlos e em Minas, na piázada de eng. aeronáutica .Em 25 anos teremos aviões de 7° Geração (seja lá o que isso signifique). Pronto, “Brafzil Putência”, e todos ficamos felizes.

Nick
Visitante
Member
Nick

Torcendo fortemente para que esse M-2k-9 vão para a Libia 😛

[]’s

edcreek
Visitante
Member
edcreek

Olá, A impressa Francesa nunca foi muito otimista, para ter uma nota dessa é porque as coisas estão realmente adiantadas…. Então o motor não precisa ser trocado, mais uma invesão em grande parte Brasileira cai por terra. Se os EAU comprarem o Rafale já teremos mais de 450 unidades com previsão de produção: França: 280 India: 126 EAU: 60(?) É só colocar o Brasil na fatura com seus miseros 36 e fechar a conta! Se não vir Rafale podermos ficar com so -9 mesmo, claro que não todos já que a Libia deve comprar uns 20 como pagamento pela “Libertação”… Read more »

edcreek
Visitante
Member
edcreek

Olá, Nunão, concordo com sua colocação, retiro o termo que usei de “invensão”, imagino que o que termo mais correto seria: “exigencia desnecessaria”, por parte do EAU. Na questão que citei o Brasil é que isso de aumentar a potencia nunca foi levada ao extremo lá fora, não para agora e sempre foi considerada exagerada por parte da França que sempre disse que o motor atende com folgas as necessidades, inclusive em NAe como vimos operacionalmente na Libia com pod damocles, só por aqui no Brasil isso se tornou um “cavalo de batalha”, por causa da torcida fanatica, tanto que… Read more »

Marcelo
Visitante
Member
Marcelo

Fernando, faço das palavras do Edcreek, as minhas.
No entanto, chamar o radar do Rafale, de atrasado, também não pode levar a que ficarão patinando sem chegar a bom termo? Uma afirmação dessas não precisaria se valer de argumentos técnicos? Como eu disse, o Rafale possui um radar com antena eletrônica, apesar de PESA, desde a 1a entrega para esquadrões operacionais, coisa que o Su-35 está testando agora. Como isso pode ser chamado de atrasado? No mais, me desculpo se me excedi.

Marcelo
Visitante
Member
Marcelo

correção:
“…não pode levar discussões que…”. Digitar no celular não é fácil…

Giordani RS
Visitante
Member

O que ninguém pode negar, exceto os torcedores, é que a tal “jaca” é um excelente avião. Mutirole de verdade. Não fosse fabricado em Euro e haveríam centenas deles por aí…e na boa, o M2000-9 é tão bom quanto um Su-35! A Líbia, se concretizada tal, numa tacada só, terá mais poder de dissuasão que um certo “gigante adormecido” jamais teve…

Almeida
Visitante
Almeida

Concordo com os defensores do Rafale que este é um ótimo caça. Sempre elogiei suas qualidades e acredito que a França esteja muito satisfeita com ele, apesar do custo. Eu só acho que ele sim demorou demais em seu desenvolvimento e chegou sim atrasado ao mercado. Por melhor que seu desempenho de 4a geração e meia seja, pelo mesmo preço é possível entrar num projeto de um caça de 5a geração. Ou mais ainda, pode-se comprar um caça norte americano, sueco ou russo de mesma geração e capacidade por muito menos. Notem bem, esse é um problema compartilhado pelo Typhoon,… Read more »

Almeida
Visitante
Almeida

Observador, apenas uma observação (sic) ao seu comentário:

A Líbia possui pendengas de fronteira com Chad, Argélia, Nigéria e Sudão. Ter um punhado de caças modernos faz bem.

Daglian
Visitante
Daglian

Concordo que o Rafale é um bom caça, mas se os países comprassem caças só por suas qualidades, 100% teriam apenas F-35 e PAKFA.

O Rafale e o Typhoon são caros demais para o que fazem, e, por isso, acredito que o F-18 SH e/ou Gripen valham mais a pena. Muito mais…

edcreek
Visitante
Member
edcreek

Olá,

Nunão, o termo que usei foi totalmente fora do contexto real dos fatos então tem que ser retirado….Ta tudo de boa!!!!

Almeida se o novo 5ºg Norte-Americano tivesse mesmo o preço propagado por eles, por que eles estariam comprando mais F-18 SH e estudando fazer up-grade em 350 F-16?… O suposto preço do F-35 é tão real quanto a invisibilidade do F-117 derrubado no Kosovo…. Os atos Norte-Americanos tem mostrado isso a cada dia….

Abraços,

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Quando a FAB apontou o Gripen como primeiro colocado, levou em consideração os custos de aquisição e operacionais, principalmente.
Não adianta ter a mais avançada aeronave do Mundo e não ter disponibilidade financeira para encher o tanque.

Daglian
Visitante
Daglian

edcreek,

A USAF está modernizando seus vetores pela simples demora no desenvolvimento do F-35, pois, ao contrário de nós, eles têm intenções de estarem preparados para um conflito sempre, e não daqui há 10, 15 anos.

Sobre o preço do F-35, como é totalmente esperado, o preço do F-35 supera o de um caça comum de quarta geração por motivos óbvios. Já foi confirmado inúmeras vezes que o Rafale é um caça caro. Capaz, mas caro. Reafirmo, os EUA não estão comprando mais F-18 e modernizando F-16 por causa do preço do F-35 e sim por causa da demora em seu desenvolvimento.

edcreek
Visitante
Member
edcreek

OLá,

Daglian respeito sua opinião mas não concordo, atrazo de desenvolvimento não é o unico motivo. Para cada dolar gasto com F-16/F18 comprado ou reformado teremos menos um dolar na linha de produção do F-35, mas ainda está cedo, vamos ver….Mas o rumo atual é esse…

Abraços,

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

Lendo um pouco a reacao dos Britanicos. Cameron visita a Arabia Saudita p/ vender mais alguns Typhoons. Jah deve ter chamado o embaixador dos Emirados e solicitado uma agenda de visitas… Mas interessante ler que o Parlamento Britanico estah protestando com a ajuda (doacoes de combate a pobreza) deles p/ os Indianos. No ano passado foi aprovado quase 1 bilhao e oitocentos milhoes de dolares p/ os proximos cinco anos (http://www.dfid.gov.uk/Documents/publications1/op/india-2011.pdf); a Franca enviou em 2009, 28 milhoes. Um dos motivos desta gigantesca ajuda era tornar a India uma parceira, especificamente, citando o contrato do Typhoon. Os britanicos agora tem… Read more »

Marcelo
Visitante
Member
Marcelo

Messier Cafard,
então os ingleses já podem economizar os tais 2bi para o ano de 2012, porque essa eles já perderam. Que gente mais maneira! Estavam fazendo doações contra a fome, esperando o retorno em troca…depois francês é que é hipócrita…hehehe

Observador
Visitante
Observador

Caro Almeida:

Note que eu nunca disse que a Líbia não tem i9nimigos externos; na verdade, naquela região todo mundo tem encrenca com todo mundo.

Mas os maiores inimigos da Líbia são internos. E, dentre estes, a falta de uma identidade nacional é mais gritante.

A Líbia foi uma invenção italiana de um século atrás, unindo três regiões com pouca coisa em comum: Tripolitânia, Cirenaica e Fezã.

E para impedir que o país se divida em dois ou mesmo três países, de nada vai adiantar os -9.

Renato Oliveira
Visitante
Member
Renato Oliveira

Amém, Daglian e Almeida. Marcelo, quando dizemos que a jaca está atrasada quanto ao radar AESA, temos como parâmetro os F-15, F-16 e F-18, que operam com AESA faz tempo, e não com previsão de lançamento para 2013, 2017 ou qual data seja.

Caro edcreek, os caças dos EUA estão perto do fim da vida útil, boa parte da qual foi gasta no Iraque e Afeganistão. Antes que comecem a cair como os indianos, eles vão embarcar num MLU (USAF) ou comprar caças novos (USN), já que no caso da USN não compensa fazer MLU e sim comprar F-18E.

Renato Oliveira
Visitante
Member
Renato Oliveira

Giordani, Mirage 2000 não se compara com Flanker, muito menos o Su-35. Pegue qualquer parâmetro operacional e compare pra ver onde o M2k9 se compara com o SU-35. Nem em carga, nem em alcance, nem em aviônica, nem em armamento, enfim, em nada.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Nunão, Seria interessante relembrar a entrevista daquele general da ADA, em que das demandas dos UAE são explicadas. Assim como o desinteresse francês em atende-las. Interessante que em nenhum momento uma fonte oficial dos UAE, veio ao mercado confirmando categoricamente e sem sombra de dúvida, a desistência qnto a turbina mais potente. São os franceses, ainda falando pelo cliente. No mais em diversos posts aqui no Aéreo e em demais sites especializados, citava-se a disponibilidade do radar AESA francês p/ 2012 na versão F-3 de Le Jaca, pois bem F-3 é a versão corrente de Le Jaca, mas estamos vendo… Read more »

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

O video abaixo eh do Captor, swashplate AESA do Typhhon. O prime contractor eh a Selex Galileo, a mesma empresa fornecedora do Gripen, tb com swashplate. O Bob Mason, que representa a Selex nos dois contratos (Typhoon, Gripen) mencionou na apresentacao no ano passado a ATMOS do Brasil como parceira na manutencao dos mesmos.

http://www.youtube.com/watch?v=_0JvBtbCURA&feature=plcp&context=C3b93f49UDOEgsToPDskLOaMml2eAA_20G9OD8IAsC

[]s!

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Eu não sei qual será a “mágica” da Eng da Dassault para colocar um radar Aesa no Rafale mantendo motores e grupos geradores/alternadores, pois haverá uma demanda de energia maior.A caréncia de alimentação elétrica do Rafale é sabida e patente, inclusive com o atual radar que quando usado em modos ditos “pesados” e a aeronave com casulos in board que demandem suprimento energia fica a beira de um apagão.Na Libia o chororó foi o mesmo,apesar da midia oficial ter cantando em rpoza e verso o grande desempenho do Rafale, mas a realiodade operacional foi bem diferente, não foka toa que… Read more »