sábado, setembro 25, 2021

Gripen para o Brasil

Com cortes no orçamento, pilotos húngaros de Gripen vão voar menos

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Devido aos cortes no orçamento de defesa da Hungria, os pilotos de Gripen da Força Aérea Húngara terão menos horas de voo para se exercitarem. As informações, divulgadas no último domingo (3 de abril), são do jornal Nepszabadsag.

Neste ano, menos de 1% do PIB do país reverteu para a Defesa. O total, de 275 bilhões de forints (1,03 bilhão de Euros ou 2,38 bilhões de reais), representa 27 bilhões de forints a menos do que no ano passado. O jornal reforçou que o motivo dos aviões voarem menos está relacionado a esse corte, divulgando também informação do Ministério da Defesa de que como a defesa do espaço aéreo nacional, além de outras funções básicas, terão prioridade nas horas de voo, embora as condições econômicas atuais estejam sendo consideradas.

FONTE: jornal Nepszabadsag, via Politics.hu

- Advertisement -

5 Comments

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wagner

Eis o paraíso do livre mercado… nos tempo do comunismo os migs voavam. Agora eles estão na M…

Rodrigo

Eis o paraíso da liberdade, que você fica sabendo a verdade e não o que a propaganda oficial diz.

Wagner

Morrer de fome em nome da liberdade, um país dominado pela máfia, inseguro, frustrado, dependente, pobre, sem oferecer saúde, segurança e educação a seu povo.

É mesmo, glória ao capitalismo húngaro…

Vader

A Hungria já era pobre (comunista), dominada pela máfia (comunista), inseguro, frustrado, dependente (da URSS) pobre, sem oferecer saúde, segurança e educação (doutrina) antes do capitalismo.

E as pessoas já passavam fome.

Rodrigo

Vader,

o Wagner pensa que os muros, cercas elétricas e campos minados, etc. que existiam nas fronteiras destes países eram para impedir que os pobres ocidentais migrassem em massa para estes paraísos na terra.

Últimas Notícias

USAF seleciona o turbofan F130 da Rolls-Royce para o programa de remotorização do bombardeiro B-52

A Força Aérea dos EUA anunciou em 24 de setembro que deu à Rolls-Royce um contrato de US$ 500...
- Advertisement -
- Advertisement -