Home Operações Aéreas CRUZEX V: Entrevista com o Brigadier General Dominique de Longvilliers

CRUZEX V: Entrevista com o Brigadier General Dominique de Longvilliers

233
91

PODER AÉREO: O senhor poderia tecer alguns comentários sobre como está a operação do Rafale?

Brigadier General Dominique de Longvilliers – Eu não sou um especialista em Rafale, mas em termos de logística, nós temos feito um contrato anual e nossos pilotos estão voando cerca de 180h por ano. Não temos tido problemas com a logística, os problemas que tivemos foram apenas de organização. Nós operamos no Afeganistão e realizamos 100% das missões que nos foram dadas, nós tínhamos 3 aeronaves lá e voamos todas as missões. Aqui temos quatro aviões e não perdemos um vôo sequer.

É uma boa aeronave se você cuidar dela e se você tiver bons técnicos.

PODER AÉREO: Que tipo missões os Rafale estão voando na CRUZEX, somente superioridade aérea?

Brigadier General Dominique de Longvilliers – Nós estamos realizando missões de superioridade aérea e de interdição, pois o Rafale é uma aeronave multirole, ele pode realizar ao mesmo tempo missões ar-superfície e missões ar-ar. Ele pode levar ao mesmo tempo armamento para todos esses tipos de missão.

Nós ainda não recebemos o “pod” de reconhecimento, mas mais tarde nós poderemos levá-lo, juntamente com bombas e mísseis ar-ar.

PODER AÉREO: Nós não vimos o Damocles aqui nos Rafale da CRUZEX. Ele está totalmente integrado no Rafale? Nós vimos em muitas fontes que ele não estaria pronto ainda para operar, isso é verdade?

Brigadier General Dominique de Longvilliers – Deixe-me dizer. A Marinha Francesa tem o Damocles, porque eles o compraram e lá ele está totalmente integrado.  A Força Aérea Francesa deve comprar os “pods” no início do próximo ano, mas nós quando precisamos pegamos os “pods” da Marinha e colocamos nos nossos aviões.

PODER AÉREO: Na sua opinião, se o Brasil comprar o Rafale, nós estaremos equipados com o melhor caça de quarta geração?

Brigadier General Dominique de Longvilliers – Nós sabemos que a decisão será política e não estamos aqui para vender o avião, mas o que posso lhe fizer é que em todos os exercícios que temos participado com F-15, F-16, F-18 e até mesmo o F-22, nós temos nos saído muito bem, eu penso que o Rafale é uma aeronave muito boa.

PODER AÉREO: Conversando com um piloto de Rafale ele nos disse que em caso de falha num motor, a aeronave pode continuar a voar sem precisar alijar o armamento ou os tanques de combustível. Isso é verdade?

Brigadier General Dominique de Longvilliers – Como eu disse antes, não sou um especialista em Rafale, não posso garantir, mas deve ser verdade. Em caso de perda de um motor, haverá um problema de empuxo, de carga externa e de manobrabilidade, mas falha no motor é muito difícil de acontecer, pois esses eles são muito confiáveis e robustos.

PODER AÉREO: O senhor sabe se há previsão para a entrada em serviço dos novos motores de maior potência para o Rafale?

Brigadier General Dominique de Longvilliers – Não, não sei informar.

PODER AÉREO: E quando entrará em serviço o novo radar AESA para o Rafale?

Brigadier General Dominique de Longvilliers – No papel está programado para 2017.

PODER AÉREO: E o míssil Meteor?

Brigadier General Dominique de Longvilliers – O míssil Meteor é um míssil internacional, feito em conjunto com os EUA, com a comunidade Eurofighter e com a Suécia. Ele já fez testes de tiro e deve entrar em serviço em torno de 2018, praticamente junto com o novo radar AESA.

PODER AÉREO: E o armamento ar-solo?

Brigadier General Dominique de Longvilliers – Nós usamos as AASM, guiadas por GPS e INS.

PODER AÉREO: Qual sua impressão sobre a organização da CRUZEX V?

Brigadier General Dominique de Longvilliers – Nós temos tido um ótimo apoio do pessoal da Base Aérea, para voar é ótimo porque há muito espaço para voar. Uma única coisa que precisaria melhorar é o sistema de debriefing, pois não há um sistema como o que existe no Red Flag que rastreia as aeronaves e os mísseis disparados.

PODER AÉREO: Qual a sua opinião sobre a possibilidade de nas próximas CRUZEX existir um dia para uso de munição real em estandes de tiro para que as aeronaves participantes possam demonstrar sua capacidade?

Brigadier General Dominique de Longvilliers – Isso é muito difícil de ser realizado, voos de treinamento com munição real. Na França quando nós voamos com munição real é para atirar, não para treinar.

É uma ideia sexy (risos), mas nós teríamos problemas de transporte dessa munição, teríamos problemas com áreas de segurança e procedimentos de uso.

ERRATA:

O Brigadier General Dominique de Longvilliers nos enviou e-mail no dia 25/11 solicitando a correção da data que ele nos forneceu para a instalação do radar AESA nos Rafale. A data correta é o final de 2013 e não 2017, como ele informou na entrevista ao Poder Aéreo.

Sir,
I gave you an interview the 15th of november at Natal during the Cruzex
V exercice.
I have made a lapse regarding one date and I would be very pleased if
you could correct it in the interview.
Concerning the radar AESA, starting from the end of 2013, all Rafale
deliveries will be with the AESA Radar.
2017 is a wrong date.

Thank you for your comprehension.

GBA Dominique De Longvilliers

Subscribe
Notify of
guest
91 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos Ferreira
Marcos Ferreira
9 anos atrás

Pôxa, mas o REB AESA iria estar operacional a partir de 2012. Atrasou????

Justin Case
Justin Case
9 anos atrás

Amigos,

Duas coisas estão incoerentes na entrevista publicada:

1. A data do AESA, que já está sendo produzido, e
2. O número de horas voadas por ano, que está muito inferior às 170 horas anuais que constam da apresentação do Ministro da Defesa ao Congresso francês.

Acho que vale a pena rechecar a tradução.

No mais, parabéns pela entrevista exclusiva.

Abraços,

Justin

“Justin Case supports Rafale”

Nick
Nick
9 anos atrás

Mais um General indo pra geladeira??

2017 não é o que tem sido veiculado para a entrada de operação dos radares RBE2 AESA….

2018 para o Meteor também é demais, apesar que essa seria a previsão.

No mais, nada de revelador nas outras respostas.

[]’s

Samuel B. Pysklyvicz "Jaguar"
9 anos atrás

Ótima Materia

Luiz Padilha
Luiz Padilha
9 anos atrás

Xiii Galante. Seu ingles té ferrujado?kkkkkkkkk
Ai ai. Ta gravaduuuu!

Alexandre Galante
9 anos atrás

Justin, as horas de voo eu fiz a correção, são 180h por ano, mas o ano de entrada do AESA é 2017 mesmo, ele repetiu quando perguntamos novamente: “twenty seventeen”.

Ricardo_Recife
Ricardo_Recife
9 anos atrás

Espero que tenha ocorrido um pequeno erro de tradução, porque se as datas estiverem corretas tudo no Rafale está atrasado, muito atrasado. Atrasado demais para não surgir uma pulga atrás da orelha. Por que todo este atraso? Problemas com o desenvolvimento da tecnologia? Falta de grana? Ou tudo isto junto? A informação de que os pilotos franceses estão voando entre 80 a 100 horas no Rafale me leva a questionar o por que disso? Será que os custos são tão pesados que nem a Armada do Ar aguenta. Imaginem que, se a Armada tem problemas de manter os Rafale num… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

2017 ?!?!?1 Não estava tudo pronto ?

ahahahahahahahaah

Mas com certeza é mais um general desinformado e aqui tem forista que sabe mais que ele.

Tio
Tio
9 anos atrás

Por óbvio que ele não falariam mal do Rafale!

Iron
Iron
9 anos atrás

Na ultima resposta ele diz que voo de treinamento com munição real é muito dificil e que quando voa com munição real é pra atirar. Mas a pergunta não é exatamente essa? Voar com munição real pra usar no estande de tiro?
Parece que ele responde outra pergunta. Não entendi nada.

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

É interessante como os franceses estão acomodados com o Rafale.

Realmente ele atende muito bem as necessidades francesas, mas é decepcionante a falta de interesse dos franceses em tornarem o produto mais atual e comercial!

Joker
Joker
9 anos atrás

Primeiro dar os parabens ao PA, eu tava no dia esse entrevista foi conseguida suando a camisa bastante.

Joker
Joker
9 anos atrás

Segundo:

POR FAVOR NÃO ENCAMINHAR ESSE POST PRA OFENSAS PESSOAIS OU AO EDITORES DO BLOG!

Ricardo_Recife
Ricardo_Recife
9 anos atrás

“Alexandre Galante disse:
21 de novembro de 2010 às 20:24

Justin, as horas de voo eu fiz a correção, são 180h por ano”.

Como o Galante corrigiu a informação, vou retirar minha indagação se a Armada aguenta os custos de um caça reconhecidamente caro. Mas ainda acredito que a FAB não tem condições financeiras hoje, e nem terá no futuro, para manter um avião com os custos de manutenção e hora voo do Rafale.

Galileu
Galileu
9 anos atrás

“Nós estamos realizando missões de superioridade aérea e de interdição, pois o Rafale é uma aeronave multirole, ele pode realizar ao mesmo tempo missões ar-superfície e missões ar-ar. Ele pode levar ao mesmo tempo armamento para todos esses tipos de missão.”

Tá bom…….. é um Mirage 2000 numa carcaça diferente!!

Mario Blaya
Mario Blaya
9 anos atrás

o brigadeiro que disse que o Rafale precisa de vento que não temos no Brasil vai comentar o que disse o oficial francês ou ele já se transformou em abobora?

Junior (SC)
Junior (SC)
9 anos atrás

Parabés pela entrevista pessoal.

2017 para o EASA.
Quando esse caça ficar “pronto” já se passaram quase 30 anos desde o seu primeiro vôo…..

2018 para o missil, isso que ele disse que ja fizeram testes….

Ou o General não sabe de nada mesmo ou não quis falar….. Mas se ele não sabe de nada, que raios ele faz no exercicio???

poorman
9 anos atrás

“Brigadier General Dominique de Longvilliers – Eu não sou um especialista em Rafale …”

Se não é especialista, não está(va) apto a responder algumas questões da entrevista, entendo que as respostas não são coerentes com a verdade, principalmente com o cronograma, sei não, pra’ mim “trocou alhos por bugalhos”.

Por que não encaminham as questões para a assessoria da Dassault ?claras a

marlos barcelos
marlos barcelos
9 anos atrás

O Radar Aesa do afale vai ser em 2012 mesmo, o brigadeiro informou errado.

http://www.defencetalk.com › Air Force News

http://aviacaopontocom.blogspot.com/2010/07/thales-vai-iniciar-producao-do-radar.

foram gastos mais de 1 bilhão de euros pra desenvolver o radar, que vai voar em 2011 e entrar em serviço 2012.

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

marlos barcelos disse:
21 de novembro de 2010 às 21:25

Mais um Gal francês desinformado e anti-francês que dá informações completamente erradas…

😀 😀 😀 😀 😀 😀 😀 😀

John
John
9 anos atrás

Entrevista estranho …
o primeiro da EASA RBE2 estão actualmente em produção, e serão entregues em 2011 e estará operacional em 2012

Giordani RS
Giordani RS
9 anos atrás

Totalmente desinformado e evasivo o “brigadiê”…ou foi bem frances mesmo e não estava nenhum pouco afim de conceder a entrevista…ele simplesmente não sabe nada sob o Top de linha da industria francesa? Pra cima de moa?

Guilherme Poggio
Editor
9 anos atrás

Marlos Bacelos disse:

O medo do EUA virem aqui tomar de nós o pré-sal.
Assistam, projeto é termos 26 submarinos, vinte convencionais e 6 nuclerares.

Leia mais (Read More): CRUZEX V: Entrevista com o Brigadier General Dominique de Longvilliers | Poder Aéreo – Informação e Discussão sobre Aviação Militar e Civil

Caro Marlo Barcelos, este não é o melhor lugar para discutir o assunto submarinos. Sugiro o link baixo

http://www.naval.com.br/blog/2010/11/21/brasil-planeja-frota-com-26-submarinos/

Mario Blaya
Mario Blaya
9 anos atrás

Rodrigo disse:
21 de novembro de 2010 às 21:32

não, vc e que está mal acostumado com oficiais brasileiros que informam tudo sobre a sua arma, tipo, quantidade combustivel, nivel de prontidão etc etc. o frances pode simplesmente estar desconversando.

jacubão (21 kg mais magro e papai de novo)
9 anos atrás

Virou a casa da mãe joana.

Flávio
Flávio
9 anos atrás

marlos barcelos disse:
21 de novembro de 2010 às 21:26

Olha, eu assisti a esse programa Painel da GloboNews. Nem percam tempo. É pura desinformacão. É com o Godoy, o Fuccile e o Heck. Para quem não conhece esses 2 últimos, já adianto que são tão “bem informados” quanto o Godoy…

grifo
grifo
9 anos atrás

Excelente entrevista. Assim como o general Silvy, o general de Longvilliers é de uma honestidade exemplar mesmo que isto não sirva aos interesses comerciais de algumas empresas. Corresponde ao profissionalismo dos militares da AdlA.

Recapitulando:

– Pod Damocles: ainda não está operacional.
– Radar RBE-2 AESA: só em 2017.
– Míssil Meteor: só em 2018.

Mario Blaya
Mario Blaya
9 anos atrás

marlos barcelos disse: 21 de novembro de 2010 às 21:26 o metodo americano não é invadir e pronto, na america latina eles em geral apoiam a oposição de governos eleitos a iniciarem uma campanha feroz visando desestabilizar o governo, em geral escolhem uma oposição reacionaria. Dai criam pseudos eventos para dar a impressão que uma conflagração civil e iminente, e que o governo eleito esta perseguindo opositores num claro desrespeito democratico, ai eles invadem o pais, para salvar a democracia, e colocam no governo a oposição que em gratidão oferecem vantegens comerciais para seus “salvadores” vc acha que a oposição… Read more »

Justin Case
Justin Case
9 anos atrás

Amigos, Essa entrevista do post não foi a única do General Longmilliers. Traduzi este artigo, que foi publicado no site do Ministério da Defesa da França na semana passada: http://www.defense.gouv.fr/actualites/articles2/des-rafales-au-bresil-pour-l-exercice-aerien-cruzex-v “Rafales no Brasil para o ar exercício Cruzex V Atualizado em: 19/11/2010 – Autor: Calve Aude (foi atualizado novamente em 22/11) Oito aviões e 150 militares franceses participam do Exercício Aéreo Cruzex V no Brasil. Entrevista com o General de Brigada Aérea Dominique de Longvilliers, Chefe de Estado-Maior do CDAOA, responsável pelo destacamento francês. Na estrutura do Exercício Cruzex V (Cruzeiro do Sul), que se desenvolve até 19 de novembro… Read more »

André Luis
André Luis
9 anos atrás

Alguém esclareça, por favor.

1 – Se a AdLA não tem Damocles e precisa requisitar os da MN quando necessário, como eles podem dizer que ainda não está operacinal?

2 – Se o cara não é especialista em Rafale como ele tem datas para efetivação do AESA e Meteor?

ZE
ZE
9 anos atrás

Lula é Papai Noel

Não existe almoço grátis. No caso, jantar.

Chamavam a atenção quinta-feira, no Palácio Laranjeiras, no Rio, onde Lula recebeu o título de Personalidade do Ano da Câmara de Comércio França-Brasil (com direito a vídeo de Sarkozy “ao meu amigo Lula”), a quantidade (cinco) e a estratégica posição das mesas dos executivos da Rafale International.

É que…

A empresa francesa deve ganhar de Natal uma encomenda de 36 aviões de combate.

Coisa de uns US$ 4 bilhões.

http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/

[ ]s

Edu Nicácio
9 anos atrás

marlos barcelos disse: 21 de novembro de 2010 às 21:25 [modo irônico=on] Pois é Marlos, mas não se preocupe pois é comum na França brigadeiros, generais e almirantes que não sabem nada de guerra e ficam postando entrevistas falsas na mídia com a intenção de denegrir a imagem do seu país… Fiáveis mesmo são as referências que você postou. Obrigado. [modo irônico=off] Falando sério agora: vai Gripen! Aproveite que a Suécia já encomendou os Meteor, o A-Darter já está praticamente pronto e você possui o melhor datalink do mundo! Mostre tudo isso para a Dilma e o Marinho (amigos pessoais… Read more »

hms tireless
hms tireless
9 anos atrás

2017?31 anos depois do 1.º vôo? 11 anos depois do APG-79 e mesmo assim é inferior em tecnologia ao Radar do Super Hornet? É rísivel mesmo que nossa autoridades ainda pensem em equipar nossas forças armadas com essa autêntica JACA, e ainda tem forista que se exalta e briga defendendo o vetor francês…sinceramente se o Rafale for o escolhido será o maior crime de lesa pátria de todos os tempos…..

Edcreek
Edcreek
9 anos atrás

Olá, Foi claro em dizer que o Damoclè já está operacional na marinha…. Em alguns dias teremos o NAe Frances com os Rafales com Damocles FULL. AESA me parece um prazo totalmente irreal, a farto material a respeito, em 2008 terminaram os teste foi feito o pedido inicial de 60 radares para integrar os Rafales do ultimo pedido. Segundo a programação a três meses(AGOSTO DE 2010) a entrega dos radares deveria já ter aconteçido. Sobre o meteor, a Franca me parece meio parada a respeito, mas toda via está na programação do Rafale para 2015, mas como o sistema de… Read more »

Edcreek
Edcreek
9 anos atrás

Ainda sobre o radar: Noticia de agosto/2010 http://rafalenews.blogspot.com/2010/08/thales-deliver-first-aesa-radar-for.html “Thales está entregando o primeiro lote de quatro produção AESA RBE-2AA deste mês (2010/08) a Dassault. Aqueles novo radar desenvolvido para o programa chamado roteiro Rafale será montado no Rafale F3 60 encomendados para a Força Aérea Francesa, em dezembro de 2009. Não retrofit para o rafale 120 primeiros está prevista até o momento” Ainda temos: http://www.defencetalk.com/aesa-radar-successfully-tested-on-rafale-fighter-aircraft-18117/ “Esta etapa marca o último passo no sentido de qualificar os radares AESA RBE2 este ano, em preparação para a entrega das duas primeiras unidades à Dassault Aviation, no primeiro trimestre de 2010. Os radares… Read more »

paulo rafael
9 anos atrás

muito boa a intrevista..o rafale e um caça muito bom…
mas eu prefiro o gripen!

marlos barcelos
marlos barcelos
9 anos atrás

Flávio

Godoy é da escola superior de guerra, só isso.

marlos barcelos
marlos barcelos
9 anos atrás

Outra coisa, assistam a entrevista. O Brasil tá coprando não apenas um caça, mas apoio para ONU, (EUA preferem India), aquisição de tecnologia, e uma parceria militar, além de contratar com países que assinaram a convenção que garante o pré-sal para o Brasil, coisa que os EUA negam. Os EUA só aceitam o mar territorial de 12 milhas, o Brasil 200 milhas , fora aplataforma continental, que hoje isso significa 360 milhas nauticas. É de interesse do Brasil comprar armas de um país que vai de encontro aos nossos interesses? pra mim isso seria o mesmo que israel comprar armas… Read more »

luiz otavio
luiz otavio
9 anos atrás

na minha opinião de leigo ele foi claro em duas coisas que vejo comentarem por aqui:

– o Rafale é multi role, ar-ar e ar-terra ao mesmo tempo.

– o Damoclés tá pronto, basta comprar, a marinha já o fez e a força aérea ainda não, talvez porque o Mirage já tenha, sei lá.

não sou rafalete, sou russófilo, mas sem fanatismos, apenas admiro a engenhosidade russa para compensar a falta de $$$. meu voto: SU-35.

abcs

hms tireless
hms tireless
9 anos atrás

Marlos Barcelos: Você realmente acredita nessa lorota de transferência irrestrita de tecnologia pelos gauleses? Sem falar que esse suposto “apoio francês” às nossa pretensões de ocupar uma vaga permanente no CS da ONU é algo absolutamente volátil. Basta recordar que após o Brasil anunciar com fanfarra o tal acordo(está mais para enrolação) nuclear com o Irã a França foi lá e votou pianinho junto com os EUA pela aplicação de sanções à Teocracia fascista persa, nos deixando literalmente com “cara de tacho”. Ademais, caso o Brasil insista no absurdo de aprofundar relações com o Irã nada irá impedir a França… Read more »

marlos barcelos
marlos barcelos
9 anos atrás

hms tireless

No caso do irã os EUA foram os primeiros a puxarem nosso tapete. Agora só flata agradecermos e comprarmos os f-18

Edu Nicácio
9 anos atrás

marlos barcelos disse: 22 de novembro de 2010 às 15:36 E você acha que na hora em que o bicho pegar a França estará ao lado dos EUA, querendo sua parte no bolo, ou ao lado do Brasil, seu “parceiro” caracu? É cada vez mais evidente o engrossamento das vozes que anunciam que eles estão de olho. A 4ª Frota e o novo estatuto da OTAN estão aí para quem sabe juntar os pauzinhos… E nem é preciso ser muito inteligente para perceber isso… Demoramos demais para reaparelharmos e expandirmos nossas FFAA. Pode ser que agora seja tarde. Espero sinceramente… Read more »

Welligton Góes
Welligton Góes
9 anos atrás

Então três coisas estão reveladas nessa entrevista: 1 – Os PODs estão integrados aos Rafale, a diferença que a AdLar é quem não comprou, talvez por que usam os Mirage 2000D pra isso, ao contrário da Aeronavale; 2 – O Radar RBE 2 AESA só em 2017, resta saber com maior profundidade se esse é o prazo de instalação em todas os Rafales, ou se será iniciado essa instalação nos caças nesse ano, talvez seja como no caso do do Damocles, ou seja, deverá está operacional, vai depender se a AdLar vai querer ou precisar instalar antes disso; e 3… Read more »

Nick
Nick
9 anos atrás

Caro marlos barcelos,

Assisti essa entrevista.

Agora o que não foi deixado claro, é que a França é um país que é MUITO mais alinhado aos EUA e a OTAN, do que ao Brasil. Portanto todas essas compras que estãos sendo feitas com a França colocam em risco nossa soberania, se pensar sob essa ótica. Por hipótese, em caso de crise com a 4ª Frota ou a OTAN, adivinha quem vai entregar as capacidades dos SUBs BR e Rafales BR??

[]’s

grifo
grifo
9 anos atrás

Incrível. Na próxima Cruzex sugiro ao Poder Aéreo levar com a equipe o leitor Edcreek, que então poderá corrigir pessoalmente e ensinar o general francês durante a entrevista:: PODER AÉREO: E quando entrará em serviço o novo radar AESA para o Rafale? Brigadier General Dominique de Longvilliers – No papel está programado para 2017. EDCREEK: Desculpe General, o senhor está errado. O blog Rafale News diz que a data é 2012. Brigadier General Dominique de Longvilliers – Comment? EDCREEK: Isto mesmo, 2012. Brigadier General Dominique de Longvilliers – Non, c’est 2017. Deux Zero Un Sept. EDCREEK: Não, nada disso. 2012.… Read more »

luiz otavio
luiz otavio
9 anos atrás

parabéns ao PA por cutucar o francês e fazer perguntas do nosso interesse.

Daniel Rosa
Daniel Rosa
9 anos atrás

Justin Case disse:
21 de novembro de 2010 às 20:10

Cara o texto cita 180h/ano!!!! A não ser que tenham já corrigido, ele esta um pouco acima do que vc citou….

luiz otavio
luiz otavio
9 anos atrás

“…e até mesmo o F22.” mas tem quem diga que ele é ruím e encerrou a produção, mas na minha opnião encerrou-se porque já basta os que tem, se precisar farão mais depois, concentrando-se no JSF. apenas minha opinião.

Welligton Góes
Welligton Góes
9 anos atrás

Parabéns ao Galante pela entrevista.

Até mais!!!

luiz otavio
luiz otavio
9 anos atrás

Caro Daniel Rosa, você desconfiou certo, corrigiram depois que ele escreveu. o Galante diz isso alguns posts abaixo.