Home Noticiário Internacional Voa segundo protótipo do Lynx Wildcat

Voa segundo protótipo do Lynx Wildcat

146
16

O segundo protótipo do AgustaWestland AW159 Lynx Wildcat realizou o seu primeiro voo no último dia 14 de outubro nas instalações de Yeovil (Somerset).

Designado como TI2 ele fará parte, junto com o primeiro e com o terceiro protótipo (este último deve voar até o final do mês), do grupo de ensaios em voo, previsto para durar 600 horas.

A primeira aeronave de produção deve ser entregue no final de 2011 para a aviação do Exército Britânico (Army Air Corps), mas a operacionalidade total só deve ser atingida em 2014 (na Royal Navy em 2015).

FONTE/FOTO: Agusta Westland

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
The-Tomcatter
The-Tomcatter
9 anos atrás

Wildcat, boas lembranças desse nome…

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Ué…

O Wildcat não é só uma modernização do Lynx ?

Para que fazer protótipo e ainda por mais mais de um ???

Como estes ingleses são burros…

Quem leva ensaio de vôo a sério, faz isto… 😉

Não tem como acreditar que a SAAB leva os testes do NG a sério com estes vôozinhos e sem protótipo completo.

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

Facetaram tanto o nariz, como a cauda.

Almeida
Almeida
9 anos atrás

Meu Deus, até em post sobre asas rotativas os rafaletes atacam o Gripen NG! Inacreditável!

Editores, por favor!

Ricardo_Mga
Ricardo_Mga
9 anos atrás

Caro Almeida

sem puxar o saco, mas se vc acompanha o blog deve saber que o Rodrigo não é rafaelete, só que ele é bem desconfiado com relação aos prazos do NG.

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin
9 anos atrás

Ironia, esta senhora tão esquecida nestes dias…

Gutex
Gutex
9 anos atrás

Pois é,
esperto mesmo são os franceses, estes sim levam ensaio de vôo a sério…
Tão a sério que demoraram 15 anos para por o Rafale em serviço, e mesmo assim de forma limitada…
Vai gostar de ensaio assim la na frança…

jakson almeida
jakson almeida
9 anos atrás

O “bichinho” ai não seria ideal para padronizar uma plataforma media ligeira nas forças armadas?

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

Sou mais o já tradicional AW 139, ou esse novo o AW 169.

Romanov
Romanov
9 anos atrás

Pra operação embarcada, sou mais o Ka-32S.

Ricardo_Recife
Ricardo_Recife
9 anos atrás

Sempre defendi que o Lynx é o helicóptero para a Aviação do Exercito, Marinha e Aeronautica. O Dauphin é um ótimo helicóptero civil e de salvamento. Somente no Brasil é que o Aérospatiale Dauphin / AS-365K Pantera é mais helis militar do que o Lynx.

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Almeida disse: 17 de outubro de 2010 às 19:26 Pode xingar a minha mãe a vontade, mas não me chama de Rafalete, pelo amor de Deus. Fiz apenas uma anologia que eu faço aqui faz tempo, que a SAAB não iniciou um programa de vôos de ensio com o Gripen descente ainda. ————————————————- O Lynx é um heli leve, não da para parametrizar com o AW139, seria mais com aquela versão do 109 que a USCG usa. O Lynx é sobretudo de operação muito cara, que são mais que compensadas pelas capacidades superlativas do heli. Os ingleses não utilizam o… Read more »

grifo
grifo
9 anos atrás

Como estes ingleses são burros… Quem leva ensaio de vôo a sério, faz isto… Caro Rodrigo, apenas um dado para contribuir com a discussão. Na feira de Farnborough os ingleses tinham logados 30 horas de ensaio em vôo do Wildcat, cuja primeira entrega será em 2011. Na mesma altura os suecos já tinham mais de 100 horas de ensaio em vôo, um programa cuja primeira entrega deverá ser em 2014-2015. Quem leva ensaio em vôo a sério? Acredito que ambos, mas cada um tem a sua própria metodologia. Mas s suecos parecem fazer mais ensaios em vôo que os ingleses.… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

Você acha “mais de 100h” muito ? O Lynx tem mais de um protótipo FULL. Não é o Lynx Demo, com supostos sistemas do Wildcat. Desenvolvimento e homologação aeronáuticos são diferentes de TI… Não CMM e Agile nem de longe são unanimidade e nem tidos como seguros. Os métodos que você citou são tão bons, mas toda semana inventam uma presepada nova, para desespero dos trouxas que se dispõem a estudá-los 😀 😀 😀 😀 Os métodos para aeronáutica são universais, isto para agilizar na padronização da homologação entre as diversas agências. ANAC – FAA – EASA, etc.. Não da… Read more »

grifo
grifo
9 anos atrás

Os métodos para aeronáutica são universais, isto para agilizar na padronização da homologação entre as diversas agências. Caro Rodrigo, como bom profissional de TI você certamente sabe a diferença entre um processo de certificação e uma metodologia de desenvolvimento. Para os demais, a metodologia diz como você chega lá, e a certificação diz se você chegou lá ou não. Existem diversas metodologias que podem ser usadas no desenvolvimento, cada uma mais apropriada aos requisitos de projeto e à organização, tanto na área de TI quanto no desenvolvimento de aeronaves militares. Dito isto, os números parecem mostrar que os suecos usam… Read more »

W@sh
W@sh
9 anos atrás

Como é chata a tendência qua há aqui, de todos os assuntos guinarem para o FX. Pô gente, vamos deixar este assunto para os tópicos pertinentes.