quinta-feira, setembro 23, 2021

Gripen para o Brasil

AH-1Z declarado operacional

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

O US Marine Corps finalmente liberou o helicóptero Bell AH-1Z Viper para operações, apenas algumas semanas da liberação da produção do mesmo em larga escala.

O AH-1Z foi declarado “operacionalmente efetivo” em 29 de setembro após um processo de quatro anos de avaliações operacionais (OPEVAL) que sofreu atrasos por problemas técnicos.

“O AH-1Z passou por um longo processo de desenvolvimento e finalmente se mostrou uma helicóptero de ataque mortal e confiável,” informou o coronel Harry Hewson, gerente do programa de helicópteros leves de ataque do USMC.

O US Naval Air Systems Command informou que o relatório OPEVAL afirma que “o controle de fogo do AH-1Z e outros modos de disparo dos armamentos permite um aumento na precisão, redução da carga de trabalho do piloto e melhoria em relação ao modelo AH-1W”.

O USMC planeja reconstruir e construir um total de  189 helicópteros AH-1Z até o ano de 2021.

FONTE: Flightglobal

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: Poder Aéreo

- Advertisement -

48 Comments

Subscribe
Notify of
guest
48 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader

Tirando (talvez) o Apache, o melhor helicóptero de ataque do mundo. Uns 20 desses calhariam muito bem para o Brasil.

Sds.

Andre Luis

Vader disse:
2 de outubro de 2010 às 14:42

Pois é.
Mas preferiram um russo. Será que foi por inveja do Chavito??

celso

este sim e um verdadeiro helicoptero de ataque e nao aquela coisa voadora Russa q a nossa FAB foi obrigada a engolir em troca de vender mais carne congelada aos russos. Nenhum adjetivo adequado enquadra aquela coisa/troço……….fazer o que neh……pense pequeno e ficaras pequeno sempre hehehehheheh

Sds

celso

Ahhhhhhhhh so para arrematar……..tremendo alvo para os adversarios praticarem tiro kkkkkkkkkkkkkkkkk

Galileu

Melhoraram o que era bom, mas ainda prefiro o mangusta 129!

Challenger

Seria uma boa opção para o EB.

Alex

caçador esse…

Marine

Nada como o sentimento de seguranca que uma aeronave dessa sobrevoando sua posicao traz….

Espero ve-los no Afeganistao em breve!

Semper Fidelis!

Lucas

Desculpem eu sou novo aqui , mas gosto de ler as notícias …. então eu não entendo muito bem esse eh uma versão nova do Super cobra , ou é o mesmo ? n entendi, rs

Ricardo_Recife

Concordo com Vande, depois do Apache o AH-1Z Viper é o melhor helis de ataque do mundo. São diversas versões desde o AH-1 Cobra de 1967 (model 209) até hoje. Foram construidos mais de mil.

Nós fomos de “tanque aéreo” russo, que é um ótimo helis de ataque para avião de choque, mas para a amazonia é grande demais. É uma ótima opção para a FAB, mas o antiamericanismo certamente vai falar mais alto.

Vader

Lucas disse:
2 de outubro de 2010 às 19:41

Exato Lucas. Nova versão, mil vezes melhor, apenas pro USMC.

Giordani RS

Bem que o EB podia mostrar para a FAB o que é heli de ataque…na boa, essa compra da FAB foi extremamente política, claro, não sejamos burros, o Mi é outro excelente heli de ataque, mas um Cobra é um Cobra(antes que alguém me critique, não custa lembrar que o AH-1Z Viper é descendente do AH-1 Cobra e Sea Cobra)…e se bobear, o custo de manutenção é a metade do russo…

Mauricio R.

Enquanto vcs ficam de picuinha entre russos e americanos, um certo felino francês lambe as pás… E em relação a possível forma de emprego do Hind, dado que de uns tempos prá cá as tripulações das aeronaves interceptadas pelos Terceiros tem aterrado em qq lugar e fugido, a característica de poder transportar um pequeno grupo de infantes viria a complementar o trabalho dos ST; impedindo que esses tripulantes fujam. O problema é que isto tb poderia ser feito usando o Black Hawk, que já é do inventário. Se por outro lado a FAB realmente pretende operar o helo russo em… Read more »

João Gabriel

Aos caros colegas que se referem ao Mi-35 como “aquela coisa russa”,saibam que muito antes de muitos aí nascerem,ele já estava combatendo pelo mundo afora,é um produto testado e aprovado,tão bom que o próprio US.Army adquiriu alguns pouco antes do final da Guerra Fria…É o unico que além de todo armamento transportado pode levar ainda um GC de 8 homens e ainda apoiá-los,um verdadeiro APC voador… Não critico o Cobra,acho um excelente helicóptero também,aliás foi o helicóptero que consolidou o padrão de helicóptero de ataque com suas características hoje tão comuns,mas que já foram bem peculiares como assentos dispostos em… Read more »

Almeida

Interesante, ele possui sidestick!

Raul

Para a região amazônica, creio que o Mi-35 seja a melhor escolha, pois além de armamentos, pode levar soldados. Do que serviria o Cobra nas nossas forças armadas? Só se fossem usados no Centro-Oeste, mas para o Brasil, nada que um Blackhawk ou Super Puma não façam…

Perda de tempo querer um armamento inútil para o país…

@wagner

“”celso disse:
2 de outubro de 2010 às 15:29
este sim e um verdadeiro helicoptero de ataque e nao aquela coisa voadora Russa”””

A coisa a qual vc se refere é um dos melhores helicopteros de ataque jamais construidos, com sucesso mais do que comprovado e excelente taxa de exportação. Nada se compara aos Mil-mi 24/35.
Isso demonstra desconhecimento profundo a respeito de história e tecnologia militar.
Até mesmo os mais ferrenhos ocidentalistas sabem que o Mil-mi 24-35 é um projeto de sucesso inquestionável.

Mauricio R.

“Isso demonstra desconhecimento profundo a respeito de história e tecnologia militar.”

E ficou nisso, Hokun e Havoc não seguiram a mesma linha de desenvolvimento, tendo seus requerimentos adotado um padrão mais ocidental.

João Gabriel

O caso é que as experiências de combate no Afeganistão mostraram aos russos que o Mi-24 raramente transportava tropas em combate,geralmente o compartimento de carga era mais usado pra levar mais armamentos(munição,foguetes e talvez mísseis para serem repostos) e somente dois soldados operando PKTs,DShKs e até mesmo KPVts e lançadores de granadas AGS-30… Daí o desenvolvimento de aeronaves mais especializadas em ataque,seguindo o padrão ocidental…mas de todo caso os principais helicópteros em uso pela FAs russas tem capacidade orgânica de transportar armamentos com poucas modificações,coisa que não se vê nas FAs ocidentais,a flexibilidade e a simplicidade dos helis russos é… Read more »

Tadeu Mendes

Durante a ocupacao sovietica no Afeganistao nos anos 80, esse mesmo tipo de helicoptero (bem armado e carregando tropas) foi um alvo facil par os misseis Stinger. Era impressionante ver como um unico homen (portando aquele missil no ombro) disparava contra essas baleias voadoras, voando a 2 ou 3 mil pes de altura, fazendo-os explodir em pleno voo. Nao haviam contra medidas, e nem manobras evasivas que pudessem salvar a tripulacao. Esses helis russos nao sao helicopteros de ataque puro. Os desta lista abaixo sim. AgustaWestland AW129 Bell AH-1 Cobra Bell AH-1 SuperCobra Bell AH-1Z Viper Boeing AH-64 Apache AgustaWestland… Read more »

celso

@Wagner, Joao Gabriel, ¨Perdoem meu comentario anterior¨, corrigindo………aquele TROÇO….assim fica mais a rigor. Nem vou comentar mais a respeito, porem, mais exclarecimentos leiam o postado pelo Tadeu Mendes (logo acima). Ta claro o que eu quis dizer resumidamente ??????. O MI 35 nao e um helicotero de ataque puro e muito menos de tansporte, veja q eh quase impossivel levar algum infante em seu interior (um homem nao pode ficar em pe) ate mesmo com pouco equipamento . E ate piada a Fab alegar q o mesmo pode participar de operaçoes CSAR……..gde piada mesmo, leiam as especificaçoes do MI 35… Read more »

@wagner

Aí é com a FAB, que escolhe como usá-lo, e não é culpa do veelho projetista russo…

Mauricio R.

“…foi um alvo facil par os misseis Stinger.” “…disparava contra essas baleias voadoras, voando a 2 ou 3 mil pes de altura, fazendo-os explodir em pleno voo.” “Nao haviam contra medidas, e nem manobras evasivas que pudessem salvar a tripulacao.” O uso de Stinger, Redeye, Bullpup e dos canhões Oerlikon, não produziu esse massacre todo, foi mais sutil. Mesmo pq os soviéticos não eram assim tão burros ou desprovidos de expediente. A integridade estrutural de seus helos é notória e bem conhecida no Ocidente. O que ocorria era que ao fim do dia, haviam cada vez mais aeronaves e helos… Read more »

Francisco AMX

Bela máquina! este se defende sozinho, como o o Hokum e o Havooc, penso eu… pois o Apache do US army não tem integrado o AIM-9… ou tem?

Sds!

ABULDOG74

Seria uma ótima solução para o futuro navio anfíbio multimissão ou até o A-129, ou quem sabe até o TIGER; operado pelos Fuzileiros Navais do quadro de aviação; afinal agora é Ministério da Defesa, por isso acredito na maior independência operativa do Corpo de Fuzileiros Navais.
ADSUMUS.

rodrigo ds

Quem é o mais letal, o Kamov Ka-50 Black Shark “Hokun” ou o AH-1Z ?? Pelo que andei lendo na revista tecnologia e defesa o hokun era a dor de cabeça da Otan é o unico que possui assentos ejetáveis, alguém pode explicar como o piloto não vira salame fatiado ??

João Gabriel

Caro Rodrigo DS,

O piloto não fica fatiado pois momentos antes da ejeção as pás ejetam também,todas as 6,só ficando o mastro do rotor,há pequenas cargas explosivas na raíz de cada uma das pás que no momento da ejeção em coordenação com o assento,ejetam as pás e posteriormente o canopy e o assento…

Abraços!

Mauricio R.

“Pelo que andei lendo na revista tecnologia e defesa o hokun era a dor de cabeça da Otan…”

Se vc acreditar em tdas as “dores de cabeça”, que parte da imprensa especializada inventa…

João Gabriel

A propósito e o UH-1Y Venom? alguém tem notícias sobre a que ponto anda o desenvolvimento deste também?

Abraços!

rodrigo ds

João Gabriel disse:
3 de outubro de 2010 às 18:43

João Gabriel, Obrigado pela explicação, os sovieticos foram bem criativos.

Mauricio R, falar que o hokun na decada de 80 (oitenta), não era dor de cabeça??!! Talvez agora em 2010, até concorde com vc, talvez seu desenvolvimento ficou parado no tempo, nos dias atuais quem é o mais letal??!!

Mauricio R.

“…falar que o hokun na decada de 80 (oitenta), não era dor de cabeça??!!”

E por acaso havia algum Hokum em serviço ativo, na década de 80???
Hoje se juntar o próprio Hokum c/ o Alligator, não tem 30 em serviço ativo.
E não parece que os russos tenham verba p/ adquirirem mais, pelo menos por enquanto.

Fabio ASC

Belíssima Máquina!!!

rodrigo ds

Mauricio R. disse:
3 de outubro de 2010 às 19:50

Sinceramente, não sei lhe responder com 100% de certeza, se na decada de 80 eles estavam operacionais, masss, segundo a revista tecnologia & defesa e outros blogs (talvez não confiaveis), informam que sim, masss, vc sabe dizer qual é mais letal entre os dois, ou se tem algum mais letal AH-1Z ??

Mauricio R.

“…segundo a revista tecnologia & defesa e outros blogs (talvez não confiaveis), informam que sim,…”

“It entered service with the Russian Army during 1995…”

“A first batch of eight Ka-50 aircraft has been delivered.
12 Ka-52 were to be procured for Russian Air Force special operations in 2005, but funding for the programme has been cut from the 2005 budget.
As of late 2008, the Russian Air Force operated 15 Ka-50 and ten Ka-52 helicopters…”

Fonte:

(http://www.google.com.br/url?sa=t&source=web&cd=8&ved=0CDkQFjAH&url=http%3A%2F%2Fwww.airforce-technology.com%2Fprojects%2Fka50%2F&ei=IRSpTNWLPIG88gaSnOTjDA&usg=AFQjCNFI_uiX0oW0yL03ehoNFICTsLT6wA)

Bosco

Xicão,
o AH-64 integra o Stinger ATAS, mas em geral não faz parte do arsenal dele.

DV

Galera, e o senso de proporção, onde fica?

Para falar que um equipamento é bom, não precisa dizer que outro é uma jaca. Ainda mais, quando se está tentando comparar coisas diferentes, com objetivos diferentes e, sobretudo, preços diferentes.

Óbvio que esse Viper é lascado de bom (basta olhar para o que ele carrega sobre as asas). Mas, nem por isso, o Mi-35 é um lixo.

Leonardo

Preconceito com o equipamento russo e idolatria com o americano e vice versa, infelizmente estraga demais o blog, as discussões técnicas e troca de conhecimento entre os colegas deixam de existir para virar embate. Tanto o AH-1 Cobra quanto o Apache são maquinas mortíferas, sendo o Apache mais potente e um pouco mais capaz do que o Cobra, mas para as necessidades dos US Marine Corps o Cobra está mais bem adaptado, quanto ao MI-35(ou Mi-24), foi um dos primeiros deste tipo de aeronave operacionais e não tem nada de Jaca, pelo contrário é uma aeronave extremamente robusta e muito… Read more »

Tadeu Mendes

Amigos, Os apaches carregam misseis Hellfire. Esses helicopteros foram projetados para serem matadores de tanques, assim como os A-10. Os da familia Cobra foram projetados para apoio aproximado. Bem armados e rapidos, sao uma excelente plataforma de suporte para as tropas em terra. O Leandro mencionou um fato interessante sobre esse incidente com um Kamov. Mas temos que levar em consideracao que esse helicoptero nao possui um rotor de cauda. Para compensar o efeito de Torque, essa maquina possui um conjunto de helices girando em sentido contrario, em cima das helices principais. Portanto o Kamov, apesar de perder a cauda,… Read more »

Vader

Pra mim o pessoal está comparando coisas distintas. O Apache e o Viper são aeronaves de ataque puras, verdadeiros especialistas em caçar tanques e tropas. E são as melhores do mundo na tarefa, gostem ou não os antiamericanos.

Já o Hind é um heli multitarefa que não se compara com os dois na função de ataque. Se ele faz um pouco de tudo (ataque/SAR/transporte de tropas) muito bem, ou um pouco de cada muito mal (minha opinião), é outra conversa.

Mas não se compara melancia com banana.

Sds.

@wagner

O Leonardo tá super certo, o desprezo por equipamento russo é notório no ocidente. É fruto de propaganda da Guerra Fria. Os Apache são eficientes pq atacam países miseráveis como Iraque ( que não sabia se defender) e Sérvia ( outra pobre coitada). Os tanques iraquianos eram sucata perto da tecnologia dos Apache. Basear o sucesso do Apache nos escores dessas guerras pífias que os americanos estão fazendo nesses entediantes 20 anos é um erro. Eles não enfrentaram um adversário a altura. Quando enfrentarem, aí saberemos. Mas é claro que é um vetor eficiente graças a sua tecnologia. O Mil… Read more »

Edcreek

Olá,

Vamos ver se acoisa melhora no Afeganistão com umas belezinhas dessa por lá.

abraços,

Tadeu Mendes

@Wagner, Entendo a sua observacao e conclusao. Mas eu gostaria de lembrar ao amigo, que os Apaches (como matadores de tanques), foi desenvolvido como complemento aos A-10, para operar no TO europeu, na OTAN. Os tanques do extinto Pacto de Varsovia (alvos dos Apaches e A-10), sao os mesmos que o Iraque possuia. Favor nao menosprezar militarmente os Servios. E tem outra coisa, os tanques de Saddam nao eram qualquer forcazinha nao. As divisoes de blindados do Iraque eram as maiores do Oriente Medio, ate mesmo maiores do que a de Israel. Me lembro de um incidente em que um… Read more »

Mauricio R.

“vamos a dois fatos relevantes, na Chechênia em 1995 teve Ka-50 atingido por míssel perdendo parte da cauda…”

Se isso aconteceu, foi em 2000 e eram somente 2 Hokums em operação.

Leandro

Não acho a aquisição dos Mi-35 ruim para a FAB no teatro de operações da Amazônia. Sou da opinião até que agora o EB deveria ter algumas unidades do Mi-35 no Centro-Oeste ou quem sabe um helicóptero de ataque puro (como o Tiger ou o Denel)! Gostaria de ver também os fuzileiros navais com alguns helicópteros de ataque (AH Viper, Tiger ou o Denel) dando apoio nos desembarques! Falando em caça tanques, o conceito do JU-87 Stuka na segunda guerra ainda é usado hoje em dia? O de caça-tanques! Sei que o A-10 realiza esses tipo de missão algumas vezes,… Read more »

Vader

Leandro disse:
4 de outubro de 2010 às 14:29

“Mas o meu questionamento é se o Super Tucano pode fazer isso, se é viável e se a FAB possuí doutrina para isso, alguém sabe me dizer?”

Leandro:

1. Sim;
2. Sim;
3. Sim.

Sds.

Giordani RS

“@wagner disse:
4 de outubro de 2010 às 11:10
…Da mesma maneira, os MIG29 iraquianos foram um desastre total pois não eram bem pilotados…”

O amigo só pode estar de brincadeira, pois os pilotos iraquianos eram veteranos de guerra! Não eram hermanos! Haviam pilotos com quase dez anos de experiência em combate!
O que derrubou eles foi a tecnologia! Os iraquianos subiam para combater e um AWACS já estava plotado nele…

Tadeu Mendes

Voltando ao tema, os amigos notaram algo diferente nesse helis? Alem de possuir um 20 mm Gatling Gun Cannon e varios foguetes, o AH-1Z tambem carrega os misseis Hellfire e Sidewinder. Isso significa um reforco na capacidade de combate do helicoptero. Com os Hellfires, o AH-1Z ja esta em condicoes de cacar tanques ou qualquer outro veiculo em terra, e armado com os Sidewinders, este helicoptero ja podera derrubar aeronaves, cacas e outros helicopteros. Essa maquina ficou muito mais mortifera do que as versoes anteriores. Do jeito que ta, eu prefiriria ir para o combate com um AH-1Z do que… Read more »

Bosco

Leandro, O Super Tucano só é viável em um cenário assimétrico ou de baixa intensidade. Num cenário de alta intensidade/alta tecnologia, um ST seria preza fácil para modernos sistemas antiaéreos. Hoje, a preferência nesses cenários para combater tanques é o helicóptero de ataque armado com mísseis de grande alcance, por poder se aproximar furtivamente e ficar oculto atrás de acidentes geográficos, edificações, etc, aumentando suas chances de não ser detectado ou engajado pelas defesas (salvo se houver um AWACS na área). Também pode-se usar armas guiadas lançadas de grande altitude/grande distância (onde um turbohélice não seria indicado), mísseis balísticos táticos… Read more »

Últimas Notícias

Eve, da Embraer, e Bristow firmam parceria para desenvolver operações de UAM com pedido de até 100 eVTOLs

Melbourne, Flórida, 23 de setembro de 2021 – A Eve Urban Air Mobility, uma empresa da Embraer, e a...
- Advertisement -
- Advertisement -