terça-feira, dezembro 7, 2021

Gripen para o Brasil

Parlamentares demonstram preocupação com atraso na decisão sobre caças

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

F-X2 logo by www.aereo.jor.br

vinheta-clippingParlamentares franceses e brasileiros demonstraram preocupação, nesta terça-feira (20), com o atraso na divulgação do resultado do processo de seleção dos caças que renovarão a frota da Força Aérea Brasileira. Durante o encontro, realizado na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), senadores dos dois países discutiram ainda a extensão do processo de transferência de tecnologia que acompanhará a venda dos novos jatos ao Brasil.

CRE com Parlamentares FrancesesNo início da reunião, o presidente da comissão, senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), recordou que os dois países firmaram recentemente parcerias para a construção de submarinos nucleares e helicópteros no Brasil. Por sua vez, o senador Roland Du Luart, presidente do Grupo de Amizade França-Brasil no Senado francês, ressaltou o bom momento das relações bilaterais e a “parceria excepcional” na área econômica.
Em seguida, porém, o senador socialista francês Bernard Angels informou que existe nesse momento, em seu país, uma “certa ansiedade” em relação à divulgação da empresa vencedora do processo de seleção para a venda dos caças. Além da francesa Dassault, fabricante dos jatos Rafale, concorrem a norte-americana Boeing, com seus F-18 Super Hornett, e a sueca Saab, com os jatos Gripen.

Em resposta, Azeredo observou que representantes dos três países envolvidos já visitaram o Senado para apresentar suas propostas. Ele lembrou ainda que os produtores franceses foram questionados em relação ao preço dos Rafale, que seria mais alto que os dos dois outros concorrentes. Por outro lado, o senador concordou com seu colega francês ao afirmar que “o adiamento da decisão é inexplicável”.

– Nós, da oposição, consideramos precipitado o anúncio feito pelo presidente Lula (da Silva), favorável ao Rafale, no Dia da Independência do Brasil. Mas já nos preocupa a demora na decisão – disse Azeredo.
O senador Heráclito Fortes (DEM-PI), por sua vez, classificou como uma “hipocrisia” a proposta das três empresas relativa à transferência de tecnologia ao Brasil. Em sua opinião, nenhuma delas promoveria a transferência total de tecnologia. Ele recordou ainda a existência de componentes norte-americanos nos caças Rafale e perguntou se não haveria dificuldade em promover essa transferência de conhecimentos sem obter a permissão dos Estados Unidos.

Nesse momento, o embaixador francês no Brasil, Yves Saint-Geours, garantiu que a tecnologia utilizada nos aviões Rafale é “100% francesa”. Logo em seguida, o senador Roland Du Luart reforçou seu apoio à transferência de tecnologia ao Brasil.

Durante o encontro, Azeredo e Heráclito manifestaram ainda, em resposta a questionamentos de seus colegas franceses, preocupação em relação à aproximação do governo brasileiro com o Irã e com a situação política na Venezuela. Heráclito disse esperar que “não se traga para a América do Sul tensões que existem em outras regiões do mundo”.

FONTE: Agência Senado / SUGESTÃO: Rodrigo Martins Ferreira

NOTA DO EDITOR: A demora no anúncio na escolha final do Rafale como vencedor do Programa F-X2 é sintoma de que algo vai muito errado com o processo. E a cada dia a situação fica mais complicada, pois fica mais difícil para o Governo convencer a Sociedade que o negócio com a França seria melhor para o Brasil, diante da proposta de geração de empregos no Brasil pela Saab e da possibilidade de compra de 200 Super Tucanos pelos EUA.

A França, além de ter a proposta mais cara, não dá nenhuma compensação econômica em termos de “off-sets”, no mesmo patamar de Suécia e EUA, além da suposta “independência tecnológica”.

- Advertisement -

192 Comments

Subscribe
Notify of
guest
192 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sirkis

Saudações!

Quando a coisa começa a feder, todo mundo fica tiririca!

Boa Tarde!

Sirkis

“Yves Saint-Geours, garantiu que a tecnologia utilizada nos aviões Rafale é “100% francesa”

Quem você está querendo enganar Yves???

Boa Tarde!

evandro

Se o Brasil pretende vender os 200 Super Tucano aos EUA terá que escolher os F18 E/F Super Hornet. Afinal a Proposta Americana a Embraer pode chegar a 3 bilhões de dólares. Só louco recusaria uma proposta dessas em um momento de crise na aviação comercial.

Rodrigo

Ainda bem que ainda tem gente com cérebro neste Senado.

Contraditorio

O Brasil pode tentar vincular a compra dos compenentes americanos do Gripen NG, a venda do Super Tucanos, afinal de contas a turbina do NG não tem que ser obrigatóriamente a F414.
Lógico que deste jeito fica mais dificil do que comprar os Super Hornets, mais não é impossivel, principalmente porque os americanos vem trabalhando sistematicamente para dificultar a venda do Rafales, pelo mundo a fora.

Humberto

Olha, sem querer me parecer o cara esperto..
Senador Frances tem poder para abaixar o preço do Rafale para o Brasil? Senador Brasileiro tem poder de espernear junto ao governo federal (no caso o Lula) para que o Brasil compre A, B ou C?
Como para mim a resposta é não e não ..Dá para se concluir que desta reunião ..não sai nada de útil para o processo..To errado ?
[]

grifo

“Yves Saint-Geours, garantiu que a tecnologia utilizada nos aviões Rafale é “100% francesa”

Isso, o Rafale tem aquela cadeira de ejeção francesa, a Martin Baker. Oops…

A7X

Amigos,

O senador Heráclito Fortes disse tudo. Não existe essa história de transferência total de tecnologia. A Boeing foi a única que deixou isso claro desde o princípio.

E a tecnologia do Rafale não é 100% francesa, como disse o embaixador francês.

Bem, esperemos que desta vez o prazo dado pelo governo seja cumprido. Que essa novela chamada FX-2 termine logo e que vença o melhor.

Rodrigo

Entre ter o Rafale que ninguém quis e esperar um novo processo.

Eu prefiro o novo processo.

Ficar 30 anos com este problema nas mãos vai ser complicado.

Marcos

Rodrigo
Estou com Vc, até por que e bem certo que o proximo governo não deva interferir tanto assim no processo. Ou pelo menos fazer tanta besteira como esse já fez.

hms tireless

No atual estágio da coisa, onde o Gripen NG enfrentea considerável fogo antiaéreo de setores governamentais que podem entender de outras coisas menos de aviões de combate e a JACA francesa além de ser o mais caro e ser perdedor contumaz de concorrências internacionais vê seu custo político subir proibitivamente, penso ser mais conveniente para o Brasil adquirir o Super Hornet ante o interesse norte americano no Super Tucano. Penso ser melhor um acordo comercial recíproco contemplando a venda de armamentos entre nações do que um contrato Leonino, onde o Brasil irá gerar empregos na França, em troca de falsas… Read more »

Marcos

Uma coisa a gente tem que admitir, tanto lá com cá,
tem Bons Mentirosos
Tecnologia 100% Francesa? É ruim hein?

M1

Eu sabia que os franceses eram mentirosos, mas eu não sabia que eles eram tão cara de pau.

Eles querem fazer lobby com mentiras….. eles deveriam fazer igual aos americanos com compra de tucanos, abaixar o preço, cooperar em alguma outra área, construção de foguetes … sei lah…. mas nao ficar com mentiras….

Eles tem que perder essa, para no mínimo, tomar mais vergonha na cara na hora de negociar….

Galazzo

Quem é Serge Dassault? Serge Dassault (4 de abril de 1925) é um empresário francês e político conservador, ocupando atualmente uma posição no senado francês. Foi condenado em 1998 por corrupção ativa pelo Supremo da Bélgica, no “Escândalo Agusta”, empresa italiana de helicópteros militares. A Agusta e Serge Dassault foram condenados por subornar dirigentes socialistas. Alguém tem dúvidas da real missão dos senadores franceses no Brasil? E diante de tal histórico de corrupção ativa, alguém tem dúvidas em relação à maneira como está sendo conduzida a escolha dos Rafales? É um caso a se pensar, tendo em vista que não… Read more »

Giordani RS

É nisso que dá(deu) deixar político(não só politicos, mas pseudo-sindicalistas, globais e o godoy…) que nem ao menos fazem noção do porque o avião consegue voar, se intrometer em assunto tão sério e delicado…

FX 2 = palhaçada internacional!

DeGaulle* já havia dito: o brasil não é um país sério…

* A frase é atribuída ao presidente francês, mas não foi pronunciada por ele…

Rodrigo

Marcos,

Eu sou de família com forte militância no PT, mas isto só serviu para ter mais ódio ainda deste partido, por conhecer parte desta podridão por dentro.

Mas eu tenho que reconhecer o mérito do Governo Lula de trazer, mesmo que com poucos resultados práticos e muita pirotecnia até agora, o assunto defesa para a pauta nacional.

Espero que assim continue no próximo Governo e que os erros destes processos sejam tomados como lições e não se repitam no até agora inevitável FX3.

Nick

Brasil assina acordo militar com os EUA. Possibilidades de vender até 200 SuperTucanos para a USAF/NAVY em um negócio que pode chegar até US$3,6 bilhões. O MD ainda não anunciou seu “indicado” mais de 6 meses após o anúncio do Sr Presidente naquele 7 de Setembro. Sr Jobin afirma na audiência que os franceses não cumpriram com o acordo de desconto, se depois foi acertado, não sei. No discurso de entrega dos AH-2 Sabre, Jobin fala no “DESEJO” de encerrar o processo nos próximos 30 dias. 18 Senadores veem ao Brasil para “trocar figurinhas” com seus colegas brasileiros. Continuam com… Read more »

GSV

O Lula está blindando a Dilma!!! isto é fato e em ano de eleição já sabemos como funcionam as coisas em Brasilia (param) para não falar outra coisa. Lula não vai dar mais munição aos opositores!!! E por conta disso o pais fica assistindo a essa novela, que com um telefone ao Obama seria resolvido em 15 minutos (vendemos os ST, compramos os SH) e de quebra “reduzimos 1/3” do custo ao pais o eleitorado fica feliz a oposição calada e o pais com sua soberania bem definida. Obs.: de quebra poderiamos comprar uns F/16 semi-novos com radares de ponta… Read more »

Rodrigo

Para mim seria o ideal: Mesclar SH com F16.

Partir para um desenvolvimento de 5ª Geração com a Boeing ou os comunas ou os suecos.

José Maria Bravo

Prezado Rodrigo

Qual dos 2 senadores em questão têm cérebro? O Heráclito Fortes (DEM-PI), por suas intervenções fora da realidade (claro, ele vive no bolso do banqueiro Daniel Dantas, o que é motivo de sobra para que tenha muito pouco contato com a realidade), ou o Eduardo Mensalão Azeredo (PSDB-MG), que disse que antes era cedo e que agora é tarde?

Apenas um pedido de esclarecimento bem humorado, por favor.

Sirkis

Saudações!

“Para mim seria o ideal: Mesclar SH com F16.
Partir para um desenvolvimento de 5ª Geração com a Boeing ou os comunas ou os suecos.”

Não é uma má idéia, tirando os comunas.

Boa Tarde!

Fsinzato

“Galazzo disse:
20 de abril de 2010 às 16:19
Quem é Serge Dassault?

Serge Dassault (4 de abril de 1925) é um empresário francês e político conservador, ocupando atualmente uma posição no senado francês.

Foi condenado em 1998 por corrupção ativa pelo Supremo da Bélgica, no “Escândalo Agusta”, empresa italiana de helicópteros militares. A Agusta e Serge Dassault foram condenados por subornar dirigentes socialistas.”

Faltou ainda:

Em sua defesa perante a corte, culpou a própria mãe de ter efetuado o pagamento de propina sem o seu consentimento.

A nobre senhora veio a falecer pouco tempo depois do ocorrido (desgosto?).

Abs.

Rodrigo

Se você for esperar um que não tenha nenhum tipo de denúncia se pronunciar você só vai ter o Suplicy que é tão ou mais débil-mental, quer o Heráclito Fortes.

Assessorado ou não, com motivos ocultos ou não, o Senador Heráclito Fortes, fez a mesma observação que qualquer um que não seja “afrancesado” e traidor da pátria faria.

Parabéns ao Senador!

Só em fórum de internet para ter torcedores fanáticos para acreditarem no “irrestrito” francês.

Alexandre Galante

Pessoal, é isso que dá politizar a compra de 3 dúzias de caças de 4a. geração. Agora suportemos o festival de bobagens ditas pelos não especialistas políticos.

D'Almeida

José Maria Bravo disse:
20 de abril de 2010 às 16:38

Se é pra falar de politico corrupto neste governo a gente pode começar com o Zé Dirceu… É isso? Vamos falar dessa negociação e deixa esse ranço, pseudo-asqueroso de defender ESSE PÉSSIMO NEGÓCIO PRO BRASIL.

Se o nosso presidente, fosse um pouco melhor acessorado, fechariamos esse acordo de troca dos Tucanos pelo Hornets, e o troco a gente investe EM TECNOLOGIA, CONHECIMENTO, e garanto que daqui a 10 anos estaremos, em parceria com algum país sério, lançando um vetor nacional.

Brandalise

Belissimo comentario do Galante: “A demora no anúncio na escolha final do Rafale como vencedor do Programa F-X2 é sintoma de que algo vai muito errado com o processo” Concordo em genero, numero e grau! Vejam bem: Nada contra o Rafale, mas contra o processo. Tambem nunca vi a CUT e a FIESP concordarem em algo. E elas concordam veementemente com a compra de Gripens. Podem nao entender nada de aviaçao, mas entendem de acordos comerciais e de geraçao de empregos. E nao adianta acusar a Saab de jogo sujo! Por Tutatis, serah que a Saab “comprou” autoridades do Brasil… Read more »

Tadeu

Bem feito! Bem feito! Bem feito!

shungria

Gente se o escambo dos ST por SH fosse em frente, e de quebra outras encomendas do KC-390 dos yankes, os SH sairiam de graça e ainda com o dinheiro economizado, teria-se din-din para se desenvolver com quem quer que fosse os caças de 5ª geração. Ou ainda, ST + KC = SH + NG. Ou seja, pelo preço de 36 Rafales, teria-se 72 caças (36 SH e 36 NG), além de real desenvolvimento da Ind. Nacional com criação de dezenas de milhares empregos. Não parece lógico e coerente? Mas sabem porque não se fará esta escolha? Uma dica: não… Read more »

Vader

grifo disse:
20 de abril de 2010 às 15:47

“Yves Saint-Geours, garantiu que a tecnologia utilizada nos aviões Rafale é “100% francesa”

Isso, o Rafale tem aquela cadeira de ejeção francesa, a Martin Baker. Oops…

E o datalink é 100% francês, by Eriksson… Idem o processador, daquela firminha francesa: a INTEL…

Ai ai ai, cada uma… nem a sombra destes franceses confia neles…

Sds.

GSV

Alexandre Galante disse:
20 de abril de 2010 às 16:51

“é isso que dá politizar a compra”

Meu Caro amigo!!!

Algum dia vc acreditou que o FX-2 seria uma decisão tecnica???

Dúvido!!! Nós sabemos o quão arduo o trabalho da Embraer de manter-se qdo. de total emprego do Governo Federal!!!

Ainda tem uns lunaticos que falam o discurso vendido de que privatização não funciona. No Brasil tudo que é cabide de emprego da errado!!!

Obs. final: E A NOVELA FX-2 CONTINUA!!!

Alexandre Galante

GSV, essa compra do F-X2 deveria ter sido feita como foi a dos F-5 ex-Jordânia. Algum brasileiro não aficionado ou algum político soube da compra?

Se fossem 360 caças, ou 120, como no caso da Índia, tudo bem.

Mas são apenas 36 aviões, que não merecem tanto barulho assim.

Edu Nicácio

Com esse acordo de cooperação militar com os EUA, a possibilidade de venda de 200 supertucanos a eles com mais algumas dezenas de KC-390 – bilhões p/ a Embraer, acredito que a balança tenha pendido um pouco mais para o lado do Super Hornet. É um ótimo avião, melhor que qualquer coisa do nosso inventário. Vai ser substituido? Sim, a médio e longo prazo… Possui motor em comum com o Gripen, barramento padrão OTAN, etc. Então, porque não se assinar dois contratos, com a Boeing e a Saab? Garante-se 36 Vespões em três anos (cubrindo a lacuna dos Mirage 2000),… Read more »

José Maria Bravo

Eu realmente não entendo. Confesso humildemente minha limitação intelectual em compreender: a) Porque esse debate é travado com agressões como se os que defendem o avião “A”, “B”, ou “C”, fossem torcedores do Vasco e do Flamengo numa briga feia de bêbados na saída do Maracanã; b) Não entendo porque sou chamdo de “traidor da pátria” ou “afrancesado” se, pelo contrário, mais de uma vez chamei atenção para o fato de não se considerar “soberania” nas análises comumente desenvolvidas aqui; c) Não percebo como se possa dizer que o comentário de Heráclito Fortes, que denuncia a hipocrisia das 3 propostas,… Read more »

Jovert L Garotti

Venda de até 200 SuperTucanos para a USAF? Não vejo isso acontecendo o unico jeito de vender armamento lá é ser da NATO ou fazer parceria com alguém da NATO. Esquece. A escolha menos pior é Rafale e sugiro que troque o nome para Rafael.

LUIZ CARLOS FRANKEN

Realmente essa demora está deixando uma fumaça no ar de coisa que não está bem. Com a proposta da Saab e com a da possibilidade da compra de 200 tucanos eu ficaria toda a vida com ela (USA) já que também haveria a possibilidade dos 50 K390. Com os franceses já temos os submarinos, helicópteros e muita coisa. O Lula que deixa de fazer firulas e decida de uma vez com benefício para o Brasil.
Os EEUU para mim tem a melhor proposta. Temos que ser realistas e não ficar indo de um lado para outro como moscas tontas.

Vetusto Douto

Olá pessoal.
Eu tenho repetido por aqui, bem de mansinho para não machucar ninguém, que o Rafale virou a zebra dessa “escolha”. No início me chamavam de doido, torcedor ferrenho deste ou daquele e não sei mais o que…

As coisas estão acontecendo, e o Rafale está subindo cada vez mais alto no telhado…

Rodrigo

José Maria, não me referi a você, mas se serviu a carapuça.

Boa sorte! 😉

M1

“grifo disse:
20 de abril de 2010 às 15:47
E o datalink é 100% francês, by Eriksson… Idem o processador, daquela firminha francesa: a INTEL…”

Corrigindo: o processador usado no rafale é o powerpc feito pela apple,ibm e motorola…. que continua sendo de empresas americanas

M1

Fora Rafale…. fora…. esse queijo podre….. fora queijo podre….

Apesar que o processador para ser usado no rafale seja melhor que usado no SH… mas isso dá pra arrumar…. fácil fácil…..

Ozawa

É inegável que o grande problema do certame foi a intempestiva, inoportuna e pueril declaração do Presidente Lula. Tumultuou todo processo. Ficasse calado teria isenção suficiente para definir qualquer um dos concorrentes, nem estaria moralmente ligado à Dassaul para preterir o Rafale, e possivelmente o relatório da FAB não teria “vasado”, pois não saberiam seus subscritores qual seria a decisão política e se esta os contrariaria, então, para que desgastá-la ? Em suma, a fala despropositada do Presidente da República nos trouxe a esse imbróglio, fazendo todo o staff político e técnico reratificar pareceres atrás de pareceres para não prejudicar… Read more »

emerson

trololó

D'Almeida

LUIZ CARLOS FRANKEN disse:
20 de abril de 2010 às 17:23

Perfeito seu comentário.

A acrescentar apenas, que alguns desmemoriados de plantão, esqueceram que o ministro de defesa da França, se referiu projeto da Embraer, os KC390, como “carrinho de mão”, afinal ele não quer dar atropelar o A400 da sua queridinha Airbus.
Revoltante ainda alguns se referirem a compra dos Rafales com “parceria estratégica” …

uerecefet

A pesar de ser a favor do Rafale!,
Acho que senador frances nenhum deveria vir aqui e falar que o processo de compra está demorando(o que é verdade),mas este é um processo brasileiro e se os fanceses acham que está demorando que desistam do processo ou esperem o seu final.
Pra mim isso é medo do loby da boeing!

Sirkis

Saudações!

Tem coisas que a Jihad Francesa dos Mártires de Rafahle não conseguiram explicar, como essa “aliança estratégica”.

Aqui no Brasil isso tem nome, contrato Caracu…

Boa Tarde!

Galileu

Aew nós estamos perdendo dinheiro, o que tme de lobbysta aque ahahahh, e pior não ganhamos um centavo. Os caras ganham uma grana preta pra viajar e dizer que é 100% francês, só tem 2 nações com tecnologia 100% nacional USA E RUSSIA, e Ponto!! Outra coisa eu penso que a FAB caiu certinho no jogo do Governo, jogo de interesses, jogo de muita grana, qualquer ação do governo tem empresas dos capachos do Molusco e da familia dele. Não tem como não falar de partido pois só não vê quem não quer que o Governo (PT) tá por trás… Read more »

Hornet

Essa vinda dos parlamentares franceses foi só um contra-lobby. E ao mesmo tempo vieram demonstrar que é o Estado Francês que está apoiando e garantindo o negócio e não apenas o presidente da França.

Parceria estratégica é assim, envolve Estados e não governos ou meras empresas. Se tem quem não entende isso, paciência…um dia quem sabe entendam…

Portanto, nada de novo no front.

A decisão será logo anunciada, e o Rafale já venceu.

abraços a todos

grifo

Essa vinda dos parlamentares franceses foi só um contra-lobby.

“Contra-lobby” é ótima. Quer dizer que eles não vieram fazer lobby pelo Rafale, apenas fazer lobby contra o Gripen NG e o Super Hornet?

Vai ver que lobby mesmo foi feito lá no castelo, naquele famoso pernoite…

rogerio

Hornet assino embaixo

Sirkis

Saudações Grifo!

Não adianta, depois de “contra-lobby” eu já não me assusto com mais nada!

Boa Tarde!

Almeida

Não me canso de dizer: o Rafale é um ótimo caça, mas a proposta francesa é um lixo.

Últimas Notícias

Desaer apresenta o ATL-300, turboélice para 40 passageiros

A nova fabricante brasileira Desaer apresentou nesta terça-feira (7) na 6º edição da Mostra BID Brasil o novo modelo...
- Advertisement -
- Advertisement -