segunda-feira, maio 23, 2022

Gripen para o Brasil

Gripen NG Demo testa sistemas táticos

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Gripen NG em 12 de março 2010 - foto SAAB via Gripen International

Na sexta-feira passada, 12 de março, a Gripen International informou que foi realizado o voo número 117 desde o início do programa, prosseguindo com os testes de voo do Gripen NG Demonstrator, a partir das instalações da Saab em Linköping. O último voo realizado, o de número 117 desde o início do programa, ocorreu hoje.

Segundo Mattias Bergström, gerente do projeto, estão sendo testados todos os sistemas táticos, como o radar AESA e o novo sistema de comunicação. Além disso, ele  informou que foram completados e confirmados os testes de voo do sistema óptico de alerta de aproximação de míssil (MAW – Missile Approach Warning System) e do novo sistema de combustível integrando maiores tanques internos. O rigor do inverno tem desafiado o cronograma original de testes, “mas estamos nos recuperando”, disse Bergström.

FONTE: Gripen International

FOTO: Saab (S. Kalm), via Gripen International

VEJA MAIS:

- Advertisement -

105 Comments

Subscribe
Notify of
guest
105 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ricjam

Por isso quando tu vai comprar um apartamento na planta, tu pesquisa sobre a empresa, sobre o passado da empresa, situação atual e projeção futura. A SAAB só tem 1 chance de vencer e ela não colocou isso no pacote: – Ceder 36 Gripen A/B estocados para venda e que a suécia não sabe o que fazer; – Comprar cegamente e imediatamente um bom número de Gripen NG. As informações que a Suécia compraria 36 Gripen NG ao mesmo tempo que o Brasil, não consta na proposta e provavelmente não ocorrerá. Acho que a SAAB pisou na bola com essa… Read more »

Antonio M

Ué?!?! Disseram que não existe! Para um “avião de papel” até que é bem feitinho !! rsrsrsr!!!

O Brasil estaria bem equipado com qualquer um dos três escolhidos para o FX2 mas, com o Grippen NG creio que o salto pra a indústria nacional e FAB seria excelente.

O fato de não ter sido deslocado para testes na Índia devido o governo sueco ter solicitado/enviado novas características, funções para a aeronave já faz novamente o Brasil “perder o bonde”. Perdemos a oportunidade de participar do início desse desenvolvimento e assim aprender e opinar muito mais.

fredy

Agora o gripen ultrapassa o rafale na enquete, hehehe.
Muito lindo esse avião.

CANGA

karaca o blog vai deixar ate o ultimo momrnto quando o gripadinho tiver um voto amais que o rafale eles fecham a enquete!

esse gripadinho não ta com nada! kkkkkkkkkk

Felipe Cps

Éééééé…

Radar AESA, MAWS, sistema de comunicação “zerinho”, sistema de combustível idem, 117 vôos, isso tudo num dos piores invernos dos últimos anos… nada mal prum “avião de papel”… 🙂

Gutex

Pois é CANGA, o gripadinho não ta com nada…
Bem mesmo está a FAB operando o super caça f-5, este está com tudo…
Não aguento essa mania que um povo tem de falar mal dos outros antes de olhar pro próprio umbigo…
Quem somos nós para falar da SAAB, empresa que produz caças exelentes a mais de 30 anos enquanto estamos aqui operando sucata…

Silva

Gutex
Você é o cara.

emerson

Não por coincidencia, o anúncio da SAAB é proximo à visita da realeza sueca ao Brasil. Isso me parece ação coordenada. Mas em minha opinião, o o problema da FAB não é a escolha de qual modelo, pois já esta bem estabelecido que qualquer um dos aparelhos irá dotar a FAB de um patamar muito acima de qualquer outra força na América Latina (lembrando que a missão da FAB é assegurar a soberainia do espaço aéreo brasileiro, e não combater telebans no Afeganistão). O problema da FAB hoje é como reequipar Anápolis antes da aposentadoria do Mirage2000. Já discutimos vários… Read more »

Pancho

Esse “avion non ecziste!!! Se ecziste que entorte mi dedo!!!” ahuahua Taí, testando, voando… Mas uma coisa ainda me faz pensar… Conversei com o Welligton através de seu blog e chegamos quase a mesma conclusão: O Gripen NG é quase um avião de quinta geração… tecnologicamente falando ele é, mas falta a capacidade stealth (apesar dele ter baixíssima assinatura radar) e um porão de armas… ae poderia ser cosiderado de quinta geração… Claro que a Saab partiu do princípio de utilizar a mesma plataforma, mas será que não seria melhor ter partido pra uma nova? Algo parecido com o KF-X… Read more »

Wagner

Se a FAB avaliou bem o Gripen, duvido que algum leigo tenha o conhecimento para discordar para simplesmente dizer: é sucata !
O Gripen é uma maravilha !

Wagner

isso mesmo pancho, perfeita análise !

Nick

E o “caça de papel” segue seu programa de desenvolvimento, com ou sem o Brasil.
Estamos perdendo essa oportunidade, espero que não nos arrependamos com o Rafale e seu TT “irrestrito”.

Caro Ricjam,
Suas posições tem lógica, o NG deveria ter na minha opinião maior capacidade Stealth, para ser realmente um salto em relação ao Gripen C. Mas não invalida a oportunidade que representa para a FAB e Embraer.
Sem dúvidas encomendas da Força Aérea Sueca, mais oferta de “garantia” de Gripens A/C estocados para eventuais atrasos melhoria em muita a oferta.
Mas mesmo assim o Rafale não perderia.

[]’s

JapaMan

Esse avião de papel é bem real, e pelo jeitão, vai ser bem melhor que o rafaleco.

Alimento la no fundo, uma ponta de esperança, mesmo sabendo que o resultado ja foi há muito decidido.

Wagner

é, o apelido “avião de papel” foi criado pelas empresas concorrentes.

rogerio

Por isso eu disse o brasil devia comprar mais aviões muitos criticaram 52 seria um bom numero incluindo os gripens junto com o rafale pois não sabemos se fabricaram mais por reclamarem que e caro

Ricardo_Recife

Puxa, que avião que não existe, de papel, excelente. Tá aí o Gripen NG voa, voa muito bem e é supercruise (qual dos outros concorrentes do FX-2 fazem isto). Havia muita torcida, especialmente francofila, dizendo que o Gripen não era nada, apenas um desenho em folha de papel, morram de inveja! Os indianos já disseram uma coisa que muita gente deste blog já sabia, o Gripen NG é equipado com o “estado da arte” em sistemas de guerra eletrônica (data link de primeira, excelente radar AESA, sistema eletro-óptico de alerta contra mísseis, sistema de comunicações via satélite, sistema triplex fly-by-wire,… Read more »

Edgar

Numa ótica lógica, caso nosso GF escolhesse o NG e por um milagre diLvino conseguíssemos abocanhar o PAK-FA poderíamos, a partir da expertise conquistada no desenvolvimento do NG e do que angariássemos de conhecimentos stealth dos russos, criar um Gripen à lá F-35, a partir de consórcios com países parceiros interessados, versões tanto pista aberta para a FAB quanto embarcadas para nossa MB. Como disse no começo, a partir de uma ótica lógica, não avaliei as potenciais complicações políticas ou técnicas para este feito, mas vejo que não deixa de ser uma possibilidade, tendo em vista o possível interesse no… Read more »

Nick

Caro Pancho em 15 mar, 2010 às 13:49 Concordo 100% com sua análise e do Wellington. O que falta para o Gripen NG seria um bombbay interno, e refinamento no “shape” furtivo, para se atingir níveis de RCS próximos por exemplo, do F-35. O ideal seria finalizado o desenvolvimento do NG, começar o desenvolvimento da versão furtiva do mesmo, da mesma forma, que a SUKHOI fez com o SU35BM e o T-50. Estimando a finalização do NG em 2015, e para 2025, a versão 5ª geração do Gripen, que poderia inclusive ser Biturbina, se fosse esse os requisitos da FAB… Read more »

Galileu

Vou manda meu currículo para ser executivo da dassault ou boeing, sim porque não é preciso saber nada, as 2 falam que o gripen ng tá no papel, a boeing diz que o SH é de 5 geração e a dassault diz que o rafale é de 4,5 G indo pra 5 geração e pior dizem que o rafale tem supercruiser…ahhahaha

Os executivos da boeing e dassault moram em neverland

Imagina o Datalink do NG, mais meteor, mais AESA, ONDE EU ASSINO??lol
abraço

rodrigo_avelar

Nada mal hein esses testes, até o Radar AESA? isso sim é um bom sinal.

abs…

Wagner

Para a Embraer seria bom.

mas olha nao sei eu acho o Gripen tão perfeito que a idéia de juntá-lo a um f35…
na verdade continuo crente que um Gripen VAI vencer um F35, não interessa o que digam os stealthistas.
Vc pode mudar a deriva dele e colocar tinta stealth… é um idéia.
Mas deixar a fuselagem dele quadrada para colocar os misseis lá…
mais fácil fazer misseis stealth…

emerson

Sabe Pancho, a ideia da SAAB desenvolver um novo caça, birreator, stealth, etc é interessantes, mas quanto tempo levaria? 15 anos? Isso o torna inviável para a FAB, que precisa de um aparelho operacional a partir de 2015, no máximo, para substituir o Mirage2000 em Anápolis e depois Canoas, liberando uma quantidade de F5M para o Pacau. Já se falou de cancelar o FX2, focar no F35, tem o Harpia e até o meu querido ASTERIX (uma brincadeira que fiz sobre um hipotético caça desenvolvido pelo Brasil e França para substituir o Rafale a partir de 2030…) entre tantas ideias…… Read more »

ComAir

Se o Brasil assinar com a SAAB o segundo protótipo será fabricado no Brasil; todos os testes serão feitos aqui: integração aviônicos, radar, armamentos, etc. Isto sim é transferir conhecimento, learning by doing. Somente o Gripen NG proporciona esta excelente alternativa. Iremos perder esta oportunidade e optarmos por produtos prontos? Espero que não, embora acho que o Rafale já foi escolhido.

[]s!

Fabio

O tempo passa e o Gripen vai sendo terminado… e depois vira um produto de prateleira… com os outros são. Tivemos em mãos o AMX e não desenvolvemos nada… nem radar o avião possui.. Eu sinceramente não sei onde o governo e a FAB querem chegar.. Acredito que para as reais necessidades no país, o governo deveria definir logo a compra, fortalecer sua sucateada força aerea, manter esquadrões fortes e bem equipados e paralelamente a isso investir em educacão, tecnologia e desenvolvimento por decadas independente de qual governo seja… ai sim poderemos pensar em ter avião proprio e tecnologia nacional.

Wagner

Mas a Elbit e a Embraer não equiparam os AMX com um radar ??

Francisco AMX

He he, até ontem não existia Radar AESA, inclusive o contrato foi rompido com a Thales, e contartada a Selex…, agora já estão testando e integrando o radar… e tem nego que acredita nisso! eles rosolvem não mandar o NG para a India, um enorme concorrência, com desculpa de que a Força Aérea Suéca quer rever algumas coisas… e tem nego que acredita! Só me expliquem pq, com esta eficiência brital, a Suécia não é a primeira no ranking mundial de aviação de caça! ela faz tudo em 3 anos! e radar ela consegue em 2 meses! vai entender uma… Read more »

Wagner

Todo piloto da FAB preferiria um Gripen. O sonho deles ( e meu) é ver um Gripen com uma bela pilota sueca ao lado dizendo” agora vou ensiná-lo a pilotar” ah ah ah !!!
🙂

Francisco AMX

Amigos, olhem bem para este caça pequeno e digam para vcs mesmos: este caça tem maior alcance que um Rafale e é igual ao do SH… agora tentem acreditar, realmente nisso!
Este será o F-5 dos dias de hoje! nunca será um F-16! never!
E por isso vamos ficar na mesma!
Falta muito para este caça amadurecer! e custar barato! tanto para comprar como para operar como um F-16B60!

Sds!

Wagner

Olha, não posso concordar com essa análise. O f5 foi desenvolvido como um caça propositalmente barato para atender as demandas dos aliados norte-americanos e fazer frente ao número de mig-21. Os países ocidentais não podiam arcar com custos exorbitantes para manter aviões mais caros, por isso a Northop ganhou o contrato para produzir um avião minimamente eficiente a baixissimo custo. O Gripen foi desenvolvido para fazer de tudo um pouco, e para enfrentar Sukhois e Raptors. De fato é pequeno, mas é ágil, custo razoável e tem tecnologia de ponta, equiparável ao leste e ao Oeste. O Gripen FECHA A… Read more »

emerson

Fabio, O governo tem em mãos um problema político que pode afetar as eleições. Infelizmente, e em minha opinião por causa de jornalistas engajados na eleição de 2010, fizeram do FX2 uma bandeira partidária. Qualquer que seja a decisão do MD, a oposição irá criar uma situação de crise (por algum motivo historico, a FAB sempre esteve envolvida em crises politicas… não se esqueçam que foi a FAB quem tentou impedir a posse de JK). Lembro-me de dois eventos envolvendo a FAB que foram usados pela imprensa para atingir o governo: 1) a compra do VC-1 (o famoso aerolula) e… Read more »

Wagner

Não obstante, eu concordo no que diz respeito ao F35: prefiro F16 ao JSF…

Elenilson

A FAB parece que nao aprende com os erros do passado. O A-1(vulgarmente chamado de AMX) era para ser um caça que seria desenvolvido localmente para as necessidades da Força…então eu chego a conclusão que a Força nunca quis um radar no avião?! Com tantos mandos e desmandos nesse país, a FAB precisa de um avião pronto! Não um de papel que jamais será desenvolvido! A Suécia não vai usar o NG…

Wagner

o NG não é de papel, ele está ali, voando muito bem…

robertobozzo

Pancho, em cima de sua análise (Pancho em 15 mar, 2010 às 13:49) faço uma pergunta que deixei em outro post e não obtive resposta: a assinatura radar do NG já é baixissima pelo avião em si, mas com pintura RAM ela não se aproximaria do F35, ou até mesmo do F22 ???

Nostradamus

Existe uma crise SIMocasionada por alguem que fala muita merrrrrrrrrrrrrr na hora errada 7 DE SETEMBRO DE 2009.

Edgar

robertobozzo, não sou expert como os amigos do blog, mas posso garantir que não chegará perto, começando pelo desenho estrutural do avião que apresenta muitos ângulos retos, que refletem as ondas de radar, passando pela ausência das baias internas de armas, a boca da turbina exposta, dentre outros fatores que você pode ver aqui:

http://www.aereo.jor.br/2010/02/01/um-pouco-sobre-secao-reta-radar-rcs-e-tecnologia-stealth/

Claro que isto também vale para os outros dois concorrentes do FX-2, uns mais e outros menos, mas nenhum perto das cerejas do bolo aéreo americano.

Wagner

essas piramides voadoras computadorizadas stealth ainda vão fracassar miseravelmente.
Viva ao Gripen ! ah ah ah !

Nick

Caro robertobozzo em 15 mar, 2010 às 15:42 Existe um relatório Sueco que aponta o rcs do Gripen A em 0.01 m2. O F-35 tem um rcs estimado de 0.0035m2 (do tamanho de uma bola de golf). O F-22 é ainda menor..talvez um mosquito ou algum inseto parecido. O NG é claro que com mais materiais e pintura RAM poderia reduzir ainda mais esse RCS, mas o problema reside nos “cabides”, bombas, tanques subalares, pods e misseis, que acabam por aumentar a assinatura radar. Ou seja completamente carregado, mesmo que esses sistemas “pendurados” tenham algum tratamento RAM, o índice de… Read more »

Wagner

Logico, mas ao mesmo tempo Russia e China estão desenvolvendo de forma muito apaixonada sistema anti-stealth. Em breve surgirá um radar que saiba discernir tudo e colocar os Sukhois em vantagem.
Para cada arma surge uma para combate-la e por isso afirmo e morro afirmando: apostar só nos stealth é um erro crasso.

Nick

Caro Wagner,

Não é uma questão de se apostar apenas em capacidade furtiva ao radar,
A questão fundamental hoje é aquilo que eles chamam de Consciencia Situacional. É você saber primeiro onde está seu oponente, e ao mesmo tempo, impedir que ele saiba onde você está. Ter um rcs baixo, é fundamental, e para os projetos futuros, furtividade inclusive a radares de frequencia larga e sensores infravermelhos. É claro que a Russia pesquisa sistemas de detecção anti-stealth mas eles não estão deixando de investir em sistemas furtivos. O PAKFA está ae para provar.

[]’s

Wagner

Mas é justamente isso, apostar só no stealth é arriscado demais. A melhor coisa é um esquadrão misto, exemplo: Tres Flankers e dois T50. Concordo que o inimigo não deve saber onde vc está, mas, poxa, substituir todos os aviões da USAF pelo F 35 ?? Por isso fico com o Gripen. Mais barato, mais confiável… depois passa a tinta invisivel nele, claro, mas, jogar 100% da USAF atual no lixo e basear TUDO no f35, até a USN…isso não é bom… Verdade, Stealth pode ser fundamental, mas não é a unica coisa. Agilidade e facilidade logistica tambem contam… e… Read more »

Bosco

Mas quem aposta SÓ na tecnologia stealth para sobreviver ou obter a superioridade? Os americanos? Não que eu saiba. Eu acho que eles estão avançados em todas as áreas. Qual o quesito que eles são fracos? Mesmo que amanhã alguém subverta a física dos radares e consiga desenvolver um que torne a tecnologia stealth obsoleta (tarefa difícil já que tentam fazer isso com o meio aquático e há mais de 60 anos o submarino continua sendo furtivo) não tenho como imaginar que um caça que tenha um RCS convencional possa se sair melhor num campo de batalha. Só como exemplo,… Read more »

Bosco

Nick,
como você disse hoje a “consciência situacinal” é importante. Mas tão importante quanto ela é degradar a capacidade do outro de tê-la. Uma das maneiras de fazer isso é através da tecnologia stealth.
Não adianta ter um altíssimo nível de consciência situacional se o inimigo também tem.
Há de se negar a ele a capacidade de saber onde você está e o que está fazendo para que possa tomar a iniciativa e atacar primeiro.
A “furtividade” e a “consciência situacional elevada” proporcionada pela fusão de sensores e pelo conceito de “guerra centrada em redes” são tecnologias complementares.
Um abraço.

Wagner

Bah, ainda acho que um F 89 Scorpion acabaria com um F 22 !! ah ah ah ah ah !!
Brincadeiras a parte, olhem, vou esperar para ver.
Eu fico com os Gripens, Efas, Rafales, Sukhois 35 como caças principais e os stealth como apoio. Quanto ao F22 não sei se é realmente ágil tambem ou se é só propaganda americana. Mas o F35 nao confio mesmo…

grifo

“As informações que a Suécia compraria 36 Gripen NG ao mesmo tempo que o Brasil, não consta na proposta e provavelmente não ocorrerá.”

Caro Ricjam, esta informação consta na proposta e foi apresentada durante o último BAFO.

“Mas a Elbit e a Embraer não equiparam os AMX com um radar ??”

Caro Wagner, a Elbit e a Embraer trabalham na modernização do F-5, onde colocaram o radar meu xará. A modernização dos AMX ainda não começou e acho que nem o escopo dela está fechado.

Wagner

decepcionante… pensei que tava a pleno vapor ! poxa se nao tem $$ para isso entao como sonhar com Rafales ???
o negócio é vender tudo e tomar uma caipirinha… ah ah ah !!

Cesar

Gostaria muito de ver esse avião produzido em conjunto com a Embraer e voando com as cores da FAB.
Espero que o nosso presidente não se deixe levar pela conversa fiada do ministro Jobim e siga o que a sua (nossa) Força Aérea indicou como a melhor opção.
Ainda tenho esperanças.

Wagner

Jobim ????
iihhh
Eu estava errado, senhores.

Melhor tomarmos DUAS caipirinhas… ah ah ah !

robertobozzo

Nick em 15 mar, 2010 às 16:07
Edgar em 15 mar, 2010 às 15:50

Agradeço as explicações, mas minha dúvida seria somente a aeronave, com armamentos realmente não haverá comparação. Agradeço aos dois.

Carlos Augusto

Esse é o caça??? Nem o país que o fabrica o quer.

Últimas Notícias

Aviação de Patrulha da FAB completa 80 anos

Vigiar e proteger, 24 horas por dia, uma área de aproximadamente 13,5 milhões de quilômetros quadrados. Essa é a...
- Advertisement -
- Advertisement -