quarta-feira, janeiro 19, 2022

Gripen para o Brasil

Dassault é privada e definirá se vai transferir tecnologia, diz Jobim

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

linha-rafale-na-dassault-foto-baccarat-precision

vinheta-clippingA intenção do governo francês de realizar uma transferência irrestrita de tecnologia caso os caças Rafale sejam escolhidos pelo governo brasileiro para equipar a Força Aérea nacional não é garantia de que a Dassault, fabricante do equipamento, seguirá a determinação dada pelo presidente da França, Nicolas Sarkozy. O ministro da Defesa, Nelson Jobim, ressaltou que a companhia é privada e que o governo francês possui apenas ações preferenciais da empresa, sem direito a voto.

 “Tem que saber se a Dassault, nas propostas que fez à Força Aérea, traz ou não (a transferência tecnológica). Eu creio que sim, mas vamos verificar”, frisou Jobim, que participou da abertura da 10ª Convenção Nacional da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (Adesg), no Rio.

O ministro ressaltou que a preferência demonstrada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelos equipamentos franceses não significa que Lula tenha batido o martelo pelo Rafale. Segundo Jobim, a demonstração do presidente segue a ideia da parceria estratégica fechada entre os dois países, que culminará na construção e fornecimento do submarino nuclear para a Marinha do Brasil.

“Não dá para falar em tendência (de que o caça francês será escolhido). Temos uma afirmação do presidente Sarkozy, dirigida ao presidente Lula, de que a transferência de tecnologia é irrestrita. Temos que ver a transferência irrestrita na proposta que a Dassault fez”, explicou Jobim, acrescentando que a transferência de tecnologia vai ser o ponto decisivo na escolha de um dos três aviões concorrentes. “A empresa que fabrica é privada, não é uma estatal”, acrescentou.

Além da Dassault, com o Rafale, concorrem na licitação internacional a americana Boeing, com o F-18 E/F Super Hornet; e sueca Saab, com o Gripen NG. As propostas foram entregues à Força Aérea Brasileira na semana passada e a decisão, segundo Jobim, deve acontecer este ano.

O ministro disse ainda que o estudo com os custos de adoção da Estratégia Nacional de Defesa (END) deverá ficar pronto em até 60 dias. “O cálculo ainda não foi feito, quero fazer uma programação de 20 anos. Mas fique certo de que não passa de 0,7% do PIB”, revelou Jobim.

FONTE: Valor Online, via G1    FOTO: Baccarat-precision

- Advertisement -

82 Comments

Subscribe
Notify of
guest
82 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bruno Rocha

ze em 08 out, 2009 às 18:08 “a Dassault é concorrente da Embraer. …Se comprarmos Rafales, estaremos capitalizando uma empresa concorrente da Embraer. O nome disto é tiro no próprio pé. Bom para a Dassault, péssimo para o Brasil.” O negócio não é bem assim Zé. Há varias formos de se entender essa proposta. Uma delas, é que o negocio entre a Dsssault e o Brasil é uma espécie de barganha, tipo, “eu compro teus jatos e você me passa a tecnologia deles”. É claro que estaremos passando grana para a concorrente, mas também iríamos ganhar algo com isso, já… Read more »

Vitor

Go go Gripen. Mas Lula é teimoso, ele eh rafale pq quer rafale.

Bruno Rocha

Francisco AMX em 08 out, 2009 às 18:28

A um tempo atrás tivemos que comprar o que podíamos comprar, queríamos isso, mas não podíamos comprar, então fomos para outra alternativa. É melhor o amigo não ficar “tão” apegado, pois o mundo gira e da volta, mas isso não quer dizer que vamos comprar o jato dos franceses. Certamente, eu gosto do Rafale, mas temos que lembrar que nem sempre podemos ter o que nos queremos.

Boa noite

Que venha algo! Contanto que venha!

luis alberto

Caiu a ficha do Jobim. Parece que o buraco esta mais embaixo.
TT soh se faz com a mao na massa. A unica empresa a oferecer isso eh a SAAB.
Ainda bem que o relatorio da FAB terah um peso fundamental na decisao a ser tomada.
Nossa experiencia com os Mirage nao eh boa.
Se motor fosse item vital e os americanos resolvessem embargar, 80% da FAB ficaria parada no solo.
O importante eh ver primeiro e atirar primeiro. Ateh o Super Tucano pode fazer isso.

Deio

É isso aí Luis Alberto! Não se faz TT com manuais e visitinhas de engenheiros do lado de lá. A proposta mais consistente, pelo que é ventilado pela imprensa, é a da SAAB.

Outra coisa, TT ilimitada. Quem disse que os franceses realmente farão!? Um papel assinado. É só dar as costas e pronto!!!

Se adquirimos algo no AMX é pq estavamos lá!!!

Não há um melhor, há um menos ruim. O melhor seria o nosso: projeto, desenvolvimento e construção. Mas…

Abraços

germa

luis alberto que tech a saab pode transferir se eles não produzem o prncipal??

fazer asas a embraer sabe fazer mas ,radar,armas,turbina, metralhadora e etc… não é produzida pela saab.

meu preferido também não é o rafale,mas o gov quer assim e assim será.

abs 😉

Christiano

Segundo o vídeo que eu assisti aqui em português da saab está na cara que o Jobim quer o gripen NG.

ze

Bruno Rocha em 08 out, 2009 às 20:10 “a Dassault é concorrente da Embraer. …Se comprarmos Rafales, estaremos capitalizando uma empresa concorrente da Embraer. O nome disto é tiro no próprio pé. Bom para a Dassault, péssimo para o Brasil.” O negócio não é bem assim Zé. Há varias formos de se entender essa proposta. Uma delas, é que o negocio entre a Dsssault e o Brasil é uma espécie de barganha, tipo, “eu compro teus jatos e você me passa a tecnologia deles”. É claro que estaremos passando grana para a concorrente, mas também iríamos ganhar algo com isso,… Read more »

leonardo Angelozi

Manda logo uma centena de GRIFOS pra ca e ja era… !! chega de balela pra que operar um caça que não é tão versátil quanto o Gripen, só sendo burro,, é a mesma coisa que uma pessoa que ganha 1900 reais por mes tentar manter uma Mercedez

Deio

A EMBRAER não tem know how para fabricaR uma asa de aeronave supersônica.

E a Dassault produz turbina, armas e “metralhadoras” (parece 2a Guerra!)???

Nenhuma delas detém competência em todas as áreas. É briga de cachorro grande, tanto comercial como política. Vamos ver no que dá.

Abraços

Deio

A EMBRAER não tem know how para fabrica uma asa de aeronave supersônica.

E a Dassault produz turbina, armas e “metralhadoras” (parece 2a Guerra!).

Nenhuma delas detém competência em todas as áreas. É briga de cachorro grande, tanto comercial como política. Vamos ver no que dá.

Abraços

Julio

Deixa ver se entendi. O Governo Frances promete transferencia de tecnologia irrestrita. A Dassault, por ser empresa privada é que decidirá o que transferir. Conclusão: O que Jobim e Lula falaram até agora da proposta francesa é pura mentira? Então porque Jobim defende tanto o Rafale se não tem a certeza da transferencia irrestrita de tecnologia.

Wolfpack

leonardo Angelozi.
Por favor. Mercedes, o Carl Benz está dando volta no túmulo…
Abs

Wolfpack

Como é linda a linha de montagem dos Dassault Rafale.
Alguém já viu a linha de montagem dos Gripen NG?
Se a FAB é limitada então a solução é entregar a ela um vetor limitado, Gripen NG.

Harry

Caros

Só tá faltando a Dassault autorizar a irrestrita TT de última geração.

Para possamos montar as 36 unidades, hE, hE,

aBS

sonic wings

Srs.

0,7% do PIB já pode ser considerado um grande avanço, uma verdadeira conquista se este valor será destinado esclusivamente ao desenvolvimento de novas tecnologias e aquisição de equipamentos. Porque se estivermos considerando a grana das viúvas…. aí teremos um problema.

Se der Gripen, tá tudo certo. Agora se vier o BUG voador francês é melhor tirar o “0,” se não o bicho vai ficar no hangar.

Abs

Ricardo
kaleu

Challenger em 08 out, 2009 às 18:24

O Último dia para os franceses MELHORAREM a proposta foi dia 02/10 … se não o fizeram … e SEI que não fizeram … pela conversinha mole do Chefe Militar francês, Edouard não sei o que … a Dassault perdeu a oportunidade … o trem chegou, Lula parou na estação … abriu as portas … esperou pacientemente o “embarque” dos franceses … E ELES NÃO EMBARCARAM … SIFUD***M … e quem ganha é o BRASIL !

abc
Kaleu

Francisco AMX

Será Kaleu??
Se for que seja! mas escreve aí… vamos ficar mais uns 12 anos sem um caça decente! e depois… um caça tipo F-5 Plus +, sempre na mesma…

Abraço brodinho!

kaleu

Pergunto aos amigos :

– Já será o efeito da visita do Pres. á Suécia ?

kaleu

Sei não brow !

Esse “cacinha” com baixa assinatura, D-link excepcional, operando em REDE com o Link-BR2 + R/E-99, baixo custo de manutenção e em quantidade adequada … bota qualquer país da AL de “4” … e é uma respeitável “Força de Dissuasão” …

Porém, o mais importante é que vai proporcionar a Embraer capacitação para o desenvolvimento de um caçador Made-in-Brazil … com suas capcidade e requizitos determinados pela FAB … bem como, um caçador naval que atenderá as especificações dos novos conceitos de NAe, conforme mencionados no END …

abração Chico !
Kaleu

Azul&branco

Quais armamentos usados JOBIM se referia nas suas ultimas declarações??? Seriam os rafales da ameér de l´air??

João Augusto

Rodrigo BR, talvez o Brasil não quisesse o dos franceses de jeito nenhum e tenha feito isso pra melhorar a dos dois outros. Se ele não declara nenhum favorito, todos iam fazer concessões mínimas…
Sei lá. GRIPEN! GRIPEN! HI-LOW?! SUPER GRIPEN 18HBR!

João Augusto

GRIFO! GRIFO! GRIFO!

Nota da GRIPETE: 0,7%?!?! OH GOD!

Esdras

A Dassault está mais interessada em vender o caça do que o governo Francês, se ela não transferir a tecnologia a produção do Rafale vai ficar inviavel e ela pode vir a falir.

Carlos Augusto

Concordo com você Francisco AMX, o Rafale é o único caça que pode transferir tecnologia, já que a turbina é francesa o radar também e os armamentos de igual origem. Agora o Gripen pode transferir o que?
Turbina? Radar? Armamento? E tem alguns caras que ainda ficam nervosos, querendo ter razão naquilo que não existe, ou melhor existe sim debaixo da guarda dos americanos que não vão liberar nada para a FAB e para o Brasil.

Abs;Carlos

RodrigoBR

Agora Jobim está falando como um comprador, um negociante! Temos de deixar na dúvida se iremos comprar ou não dos vendedores, senão porque iriam baixar o preço se já sabem que vão ganhar de qualquer forma? Esse foi o erro do Brasil desde o começo. Se eu disser que vou comprar de vc e fico te defendendo, porque vc iria baixar o preço se sabe que eu vou comprar independente do preço que vc oferecer? Quem compra tem que deixar os vendedores na dúvida, assim vão baixar o preço para ganhar dos concorrentes e nós compraremos por um preço mais… Read more »

Igor

Pessoal a parte ruim esta aqui: “O cálculo ainda não foi feito, quero fazer uma programação de 20 anos. Mas fique certo de que não passa de 0,7% do PIB”

germa

gostei do texto, não trata nada com profundidade, mas fala de tudo um pouco. Na minha opinião,0,7% do pib é pouco para que quer figurar nas esferas de poder do mundo. ficou claroo que impora mesmo é o SSN, como o hornet já falou. Muita gente ficou de cara com o que eu postei anteriormente, mas estamo fritos de qq jeito.E isso está ficando cada vez mais evidente. Para barganhar mesmo,seria interessante se criássemos o FX-3 pra aviões de 5G, daí os fabricantes de avião no mundo levariam mais a sério o brasil como um parceiro e não como um… Read more »

renato

Como ja comentado …estão preparando o terreno para corrigir o erro do dia 07/09…

Wesley

aeee o site volto 😀

Repsol

Acho que o Gripen tem chances reais de vencer de uns tempos pra cá.

Clésio Luiz

Oia. Será que Jobim está preparando terreno para a proposta sueca?

Lucas Urbanski

É só saber negociar que não teremos problemas com a transferencia de tecnologia, pois todos sabemos que a Dassault não esta tão bem das pernas assim, e a perca de um contrato deste porte com o Brasil não seria muito bom para a empresa francesa.
Abraço.

Azul&branco

“Determinação dada pelo presidente”??? A propriedade privada também está sendo estuprada na França?? Os empresários franceses também estão sendo silenciados pelo braço armado do partido?? As instituições foram todas subornadas? Houve alguma garantia além da carta pessoal pessoal de Sarkozy ao Lula? Difícil a Dassault entregar sua tecnologia grátis, né não? Paraceria estratégica para SSN? Vultoso contrato comercial onde só fornecerão a tecnologia para o casco, toda a parte nuclear é TECNOLOGIA BRASILEIRA!!

Hubby

Que cheiro é esse heim??

ahh, é gripen ng BR… hahaha

athalyba

A maré está mudando ???

Estou contando os dias para o mês acabar, junto com essa novela (rs)

Vai, Grifo, vai !!!

ze

Já passou pela cabeça de vocês, caros amigos, que a Dassault é concorrente da Embraer. Esta é, sem dúvida, a maior exportadora do Brasil, não só em valor, como também em tecnologia agregada. Se comprarmos Rafales, estaremos capitalizando uma empresa concorrente da Embraer. O nome disto é tiro no próprio pé. Ah sim, este contrato gira em torno de 4 bilhões de Euros (cerca de 10 bilhões de Reais). Bom para a Dassault, péssimo para o Brasil.SE a maior exportadora do Brasil, exportar menos, iremos recolher menos tributos, teremos menos postos de trabalho, investiremos menos…..

Rafael

PARECE QUE O JOBIM ESTÁ AMACIANDO O TERRENO, UM PRESSENTIMENTO DE QUE O BARCO FRANCÊS ESTÁ AFUNDANDO, OU MELHOR O AVIÃO ESTÁ CAINDO HEHEHEHE
UM ABRAÇO A TODOS

Andre

Acho q o ministro estah comecando a recuar na proposta do Rafale especialmente depois da entrega das propostas melhoradas, onde creio q o Rafale tenha perdido a preferencia.

Pessoalmente gostaria da dobradinha SH & Gripen.

Challenger

Não acredito que a coisa vai mudar, os questionamentos de Jobim para a Dassault, são apenas para obter mais garantias da empresa Francesa.
Vejam que em momento algum o Governo tem mostrado qualquer inclinação a proposta Suéca ou Americana, apenas estão ouvindo todos os lados como deveria ser feito desde o começo.
Talvez seja uma estratégia do Governo, agitando os concorrentes pra conseguir arrancar mais coisas da Dassault.

O Rafale será o vencedor.

Francisco AMX

Estes lindos Rafales, na linha de montagem, dão “água na boca!”! A Tecnologia deste caça, e o próprio preço dele, falam por si! é mais caro? é, mas é muito melhor! muito! este caça com Radar AESA e Meteor, só ficará, talvez, devendo para o F-22! esta é a realidade! Querem de graça a tecnologia?? he he E Acreditam que a Suécia dará a sua de graça?? he he denovo! se der é pq não vale muita coisa e estará sujeita a embargos quando o Brasil começar a “usufruir” do negócio! A Dassault, se aceitar tranferir a tecnologia desejada pelo… Read more »

helioc2000

Agora, neste ponto, o que está escrito prevalecerá, e está nas mões da FAB, que tem pessoal e competência necessária para dar respaldo aos argumentos de transferência total ou não. Agora não caberá torcida, e sim competência em dicernir tal argumento ( transferência total ) se for real, imagino que Dessalt está em grande vantagem. Se não confirmar, “a vaca vai pastar no brejo”, e mais uma lecitação pode ser perdida pela Dassalt. Ficou tipo, pegar ou lagar, tudo ou nada. O custo mais do Rafale se compensa e muito pela T&T, isso é o ponto.

sonic wings

Vou ficar na torcida!

Vamo que vamo de GRIPEN BR

sonic wings
Francisco AMX

LBacelar! boa! he he boa mesmo! Os “Gripen Maníacos” rsrsrs, ficam todos alvoroçados com a possibilidade, chega ser divertido ver! Não é porque o Rafale não seria fabricado no Brasil que não se pode fazer TT, o que poderia impedir a EMBRAER e os outros parceiros, de mandarem seus funcionários aprender lá na França?!?! afinal, os melhores profissionais do Brasil não fazem pós-graduação e ou estudam fora?? Se a Dassault se propuser a ensinar pq não poderia ser na casa dela?? e daria muito bem para a EMBRAER e parceiros, aprenderem e colocarem em prática o que assimilaram na França,… Read more »

LBacelar

Correto Felipe, foi uma brincadeira p/ descontrair…

O unico problema, é que o chip da Intel não é usado apenas para fins de defesa, sendo assim não pode ser vetado, ainda que fosse vetado, a fabricação de chips e processadores é uma das maiores concorrencias que existem, quem trabalha na area de TI sabe, e não são apenas os americanos que fabricam processadores de qualidade.

No caso das turbinas, como dizia o meu velho avô “o buraco é mais embaixo”!

abs

Mauricio R.

Ih, o Jobim piscou…

Mas mto cuidado c/ esses papos de que componentes aeronauticos possam ser trocados, assim como se troca de roupa.
Qndo os americanos embargaram a venda de ALX e AMX p/ a Venezuela, tb embargaram a venda de EADS-CASA C-235 e C-295.
O fabricante espanhol não removeu os componentes americanos e simplesmente cancelou o contrato.

Felipe Cps

LBacelar em 09 out, 2009 às 14:35:

kkkkk, engraçado, rsrs… mas o fato é que os franceses também compram dos americanos, rsrs… Na verdade hoje em dia todo mundo compra de todo mundo, às vezes compensa mais do que desenvolver sozinho…

“Eles possuem, por exemplo, os direitos do chip da Intel, que está dentro da plataforma do avião?”
Bob Gower, da Boeing, a respeito da TT “irrestrita” francesa…

Sds.

LBacelar

Estocolmo, Suécia. Eng. SAAB: -Senhores, na aula de hoje, eu ensinar como se produz um avião de tecnologia avançada, por favor sigam me até a nossa sala de desenvolvimento. Eng. EMBRAER: – Coé culpadi, essa tua sala de desenvolvimento parece até uma lan house tá ligado? Eng. SAAB: -quietinha, quietinha, presta a atenção, e senta ai na cadeira por favor… isso, agora digita ai na teclado. http://www.ebay…. isso isso, agora compra a turbina… isso, você querer radar também? Eu transfere para vocês. Eng. EMBRAER: -Pow mermão mas isso não é desenvolver, isso é comprar dos gringos, eu não to aprendendo… Read more »

Últimas Notícias

Chile quer comprar aeronaves britânicas E-3D Sentry ‘AWACS’ aposentadas

Uma fonte disse ao UK Defense Journal que o Chile está procurando comprar “mais de uma” aeronave E-3D aposentada...
- Advertisement -
- Advertisement -