Home Noticiário Internacional Dassault é privada e definirá se vai transferir tecnologia, diz Jobim

Dassault é privada e definirá se vai transferir tecnologia, diz Jobim

225
82

linha-rafale-na-dassault-foto-baccarat-precision

vinheta-clippingA intenção do governo francês de realizar uma transferência irrestrita de tecnologia caso os caças Rafale sejam escolhidos pelo governo brasileiro para equipar a Força Aérea nacional não é garantia de que a Dassault, fabricante do equipamento, seguirá a determinação dada pelo presidente da França, Nicolas Sarkozy. O ministro da Defesa, Nelson Jobim, ressaltou que a companhia é privada e que o governo francês possui apenas ações preferenciais da empresa, sem direito a voto.

 “Tem que saber se a Dassault, nas propostas que fez à Força Aérea, traz ou não (a transferência tecnológica). Eu creio que sim, mas vamos verificar”, frisou Jobim, que participou da abertura da 10ª Convenção Nacional da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (Adesg), no Rio.

O ministro ressaltou que a preferência demonstrada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelos equipamentos franceses não significa que Lula tenha batido o martelo pelo Rafale. Segundo Jobim, a demonstração do presidente segue a ideia da parceria estratégica fechada entre os dois países, que culminará na construção e fornecimento do submarino nuclear para a Marinha do Brasil.

“Não dá para falar em tendência (de que o caça francês será escolhido). Temos uma afirmação do presidente Sarkozy, dirigida ao presidente Lula, de que a transferência de tecnologia é irrestrita. Temos que ver a transferência irrestrita na proposta que a Dassault fez”, explicou Jobim, acrescentando que a transferência de tecnologia vai ser o ponto decisivo na escolha de um dos três aviões concorrentes. “A empresa que fabrica é privada, não é uma estatal”, acrescentou.

Além da Dassault, com o Rafale, concorrem na licitação internacional a americana Boeing, com o F-18 E/F Super Hornet; e sueca Saab, com o Gripen NG. As propostas foram entregues à Força Aérea Brasileira na semana passada e a decisão, segundo Jobim, deve acontecer este ano.

O ministro disse ainda que o estudo com os custos de adoção da Estratégia Nacional de Defesa (END) deverá ficar pronto em até 60 dias. “O cálculo ainda não foi feito, quero fazer uma programação de 20 anos. Mas fique certo de que não passa de 0,7% do PIB”, revelou Jobim.

FONTE: Valor Online, via G1    FOTO: Baccarat-precision

82 COMMENTS

  1. É só saber negociar que não teremos problemas com a transferencia de tecnologia, pois todos sabemos que a Dassault não esta tão bem das pernas assim, e a perca de um contrato deste porte com o Brasil não seria muito bom para a empresa francesa.
    Abraço.

  2. “Determinação dada pelo presidente”??? A propriedade privada também está sendo estuprada na França?? Os empresários franceses também estão sendo silenciados pelo braço armado do partido?? As instituições foram todas subornadas? Houve alguma garantia além da carta pessoal pessoal de Sarkozy ao Lula? Difícil a Dassault entregar sua tecnologia grátis, né não? Paraceria estratégica para SSN? Vultoso contrato comercial onde só fornecerão a tecnologia para o casco, toda a parte nuclear é TECNOLOGIA BRASILEIRA!!

  3. Já passou pela cabeça de vocês, caros amigos, que a Dassault é concorrente da Embraer. Esta é, sem dúvida, a maior exportadora do Brasil, não só em valor, como também em tecnologia agregada. Se comprarmos Rafales, estaremos capitalizando uma empresa concorrente da Embraer. O nome disto é tiro no próprio pé. Ah sim, este contrato gira em torno de 4 bilhões de Euros (cerca de 10 bilhões de Reais). Bom para a Dassault, péssimo para o Brasil.SE a maior exportadora do Brasil, exportar menos, iremos recolher menos tributos, teremos menos postos de trabalho, investiremos menos…..

  4. PARECE QUE O JOBIM ESTÁ AMACIANDO O TERRENO, UM PRESSENTIMENTO DE QUE O BARCO FRANCÊS ESTÁ AFUNDANDO, OU MELHOR O AVIÃO ESTÁ CAINDO HEHEHEHE
    UM ABRAÇO A TODOS

  5. Acho q o ministro estah comecando a recuar na proposta do Rafale especialmente depois da entrega das propostas melhoradas, onde creio q o Rafale tenha perdido a preferencia.

    Pessoalmente gostaria da dobradinha SH & Gripen.

  6. Não acredito que a coisa vai mudar, os questionamentos de Jobim para a Dassault, são apenas para obter mais garantias da empresa Francesa.
    Vejam que em momento algum o Governo tem mostrado qualquer inclinação a proposta Suéca ou Americana, apenas estão ouvindo todos os lados como deveria ser feito desde o começo.
    Talvez seja uma estratégia do Governo, agitando os concorrentes pra conseguir arrancar mais coisas da Dassault.

    O Rafale será o vencedor.

  7. Estes lindos Rafales, na linha de montagem, dão “água na boca!”!

    A Tecnologia deste caça, e o próprio preço dele, falam por si! é mais caro? é, mas é muito melhor! muito! este caça com Radar AESA e Meteor, só ficará, talvez, devendo para o F-22! esta é a realidade!
    Querem de graça a tecnologia?? he he
    E Acreditam que a Suécia dará a sua de graça?? he he denovo! se der é pq não vale muita coisa e estará sujeita a embargos quando o Brasil começar a “usufruir” do negócio!
    A Dassault, se aceitar tranferir a tecnologia desejada pelo Brasil, o fará! não depende de mais nenhum país! e não venham com o papo que tem componente americano, pois o que tem lá não está sujeito a sanções, estão fora deste policiamento, são componentes não “estratégicos” e se o fornecedor americano não cumprio o contrato, terá sérias consequencias financeiras. Além do mais estes componentes, mais comuns, podem ser substituidos por outros! o que importa é que: o motor, Radar, suite, armas, sensores, trem de pouso, asas, fuselagem, tanques, e muito mais, são exclusividade francesa! é o único caça que realmente pode prometer e transferir tecnologia! os outros… só se os USA permitirem… e isso nunca aconteceu! na verdade continua acontecendo o contrário, nem mesmo eles vendem componentes para nossos desenvolvimentos! caiam na real!

  8. Agora, neste ponto, o que está escrito prevalecerá, e está nas mões da FAB, que tem pessoal e competência necessária para dar respaldo aos argumentos de transferência total ou não. Agora não caberá torcida, e sim competência em dicernir tal argumento ( transferência total ) se for real, imagino que Dessalt está em grande vantagem. Se não confirmar, “a vaca vai pastar no brejo”, e mais uma lecitação pode ser perdida pela Dassalt. Ficou tipo, pegar ou lagar, tudo ou nada. O custo mais do Rafale se compensa e muito pela T&T, isso é o ponto.

  9. gostei do texto, não trata nada com profundidade, mas fala de tudo um pouco.

    Na minha opinião,0,7% do pib é pouco para que quer figurar nas esferas de poder do mundo.

    ficou claroo que impora mesmo é o SSN, como o hornet já falou.

    Muita gente ficou de cara com o que eu postei anteriormente, mas estamo fritos de qq jeito.E isso está ficando cada vez mais evidente.

    Para barganhar mesmo,seria interessante se criássemos o FX-3
    pra aviões de 5G, daí os fabricantes de avião no mundo levariam mais a sério o brasil como um parceiro e não como um cliente como os EUA veem a gente até mesmo no FX-2.
    então já teriamos o HI/low da fab.

    gostaria dos amigos do blog sobre esse parágafo anterior

    abs 😉

  10. Pessoal a parte ruim esta aqui: “O cálculo ainda não foi feito, quero fazer uma programação de 20 anos. Mas fique certo de que não passa de 0,7% do PIB”

  11. Agora Jobim está falando como um comprador, um negociante!

    Temos de deixar na dúvida se iremos comprar ou não dos vendedores, senão porque iriam baixar o preço se já sabem que vão ganhar de qualquer forma?

    Esse foi o erro do Brasil desde o começo. Se eu disser que vou comprar de vc e fico te defendendo, porque vc iria baixar o preço se sabe que eu vou comprar independente do preço que vc oferecer?

    Quem compra tem que deixar os vendedores na dúvida, assim vão baixar o preço para ganhar dos concorrentes e nós compraremos por um preço mais baixo.

    Agora a bola foi dentro, vê se mantém o discurso agora Jobim!

  12. Concordo com você Francisco AMX, o Rafale é o único caça que pode transferir tecnologia, já que a turbina é francesa o radar também e os armamentos de igual origem. Agora o Gripen pode transferir o que?
    Turbina? Radar? Armamento? E tem alguns caras que ainda ficam nervosos, querendo ter razão naquilo que não existe, ou melhor existe sim debaixo da guarda dos americanos que não vão liberar nada para a FAB e para o Brasil.

    Abs;Carlos

  13. A Dassault está mais interessada em vender o caça do que o governo Francês, se ela não transferir a tecnologia a produção do Rafale vai ficar inviavel e ela pode vir a falir.

  14. Rodrigo BR, talvez o Brasil não quisesse o dos franceses de jeito nenhum e tenha feito isso pra melhorar a dos dois outros. Se ele não declara nenhum favorito, todos iam fazer concessões mínimas…
    Sei lá. GRIPEN! GRIPEN! HI-LOW?! SUPER GRIPEN 18HBR!

  15. ze em 08 out, 2009 às 18:08

    “a Dassault é concorrente da Embraer. …Se comprarmos Rafales, estaremos capitalizando uma empresa concorrente da Embraer. O nome disto é tiro no próprio pé. Bom para a Dassault, péssimo para o Brasil.”

    O negócio não é bem assim Zé. Há varias formos de se entender essa proposta. Uma delas, é que o negocio entre a Dsssault e o Brasil é uma espécie de barganha, tipo, “eu compro teus jatos e você me passa a tecnologia deles”. É claro que estaremos passando grana para a concorrente, mas também iríamos ganhar algo com isso, já que vai ser a Embraer (independente de quem vença) é que vai absorver essa tecnologia. Então, todos perdem e todos ganham.

  16. Francisco AMX em 08 out, 2009 às 18:28

    A um tempo atrás tivemos que comprar o que podíamos comprar, queríamos isso, mas não podíamos comprar, então fomos para outra alternativa. É melhor o amigo não ficar “tão” apegado, pois o mundo gira e da volta, mas isso não quer dizer que vamos comprar o jato dos franceses. Certamente, eu gosto do Rafale, mas temos que lembrar que nem sempre podemos ter o que nos queremos.

    Boa noite

    Que venha algo! Contanto que venha!

  17. Caiu a ficha do Jobim. Parece que o buraco esta mais embaixo.
    TT soh se faz com a mao na massa. A unica empresa a oferecer isso eh a SAAB.
    Ainda bem que o relatorio da FAB terah um peso fundamental na decisao a ser tomada.
    Nossa experiencia com os Mirage nao eh boa.
    Se motor fosse item vital e os americanos resolvessem embargar, 80% da FAB ficaria parada no solo.
    O importante eh ver primeiro e atirar primeiro. Ateh o Super Tucano pode fazer isso.

  18. É isso aí Luis Alberto! Não se faz TT com manuais e visitinhas de engenheiros do lado de lá. A proposta mais consistente, pelo que é ventilado pela imprensa, é a da SAAB.

    Outra coisa, TT ilimitada. Quem disse que os franceses realmente farão!? Um papel assinado. É só dar as costas e pronto!!!

    Se adquirimos algo no AMX é pq estavamos lá!!!

    Não há um melhor, há um menos ruim. O melhor seria o nosso: projeto, desenvolvimento e construção. Mas…

    Abraços

  19. luis alberto que tech a saab pode transferir se eles não produzem o prncipal??

    fazer asas a embraer sabe fazer mas ,radar,armas,turbina, metralhadora e etc… não é produzida pela saab.

    meu preferido também não é o rafale,mas o gov quer assim e assim será.

    abs 😉

  20. Bruno Rocha em 08 out, 2009 às 20:10

    “a Dassault é concorrente da Embraer. …Se comprarmos Rafales, estaremos capitalizando uma empresa concorrente da Embraer. O nome disto é tiro no próprio pé. Bom para a Dassault, péssimo para o Brasil.”

    O negócio não é bem assim Zé. Há varias formos de se entender essa proposta. Uma delas, é que o negocio entre a Dsssault e o Brasil é uma espécie de barganha, tipo, “eu compro teus jatos e você me passa a tecnologia deles”. É claro que estaremos passando grana para a concorrente, mas também iríamos ganhar algo com isso, já que vai ser a Embraer (independente de quem vença) é que vai absorver essa tecnologia. Então, todos perdem e todos ganham.

    Caro Bruno, o déficit francês será de algo em torno de 9,2 do PIB (algo gigantesco).O país está passando por sérias dificuldades (não tão sérias quanto as do Reino Unido, Irlanda, Hungria), assim como a francesa Dassault.Como já postei acima, comprar da Dassault irá capitalizar uma concorrente da Embraer.Bruno, iremos ganhar um competidor mais forte e capitalizado.Da mesma forma se comprássemos da Sukhoi(não é mais o caso, mas atente que eles estão prestes a entregar o primeiro Sukhoi Superjet 100). O mesmo não ocorreria se comprássemos da SAAB (esta também em grandes dificuldades econômicas), pois a mesma não concorre com a Embraer.No caso da Dassault, reafirmo que a Embraer irá perder mais do que ganhar com este acordo (é óbvio que ela irá adquirir tecnologia, mas ao mesmo tempo, irá fortalecer sua concorrente direta).trata-se, pois, de uma faca de dois gumes.Não devemos fortalecer a concorrência !!

  21. Manda logo uma centena de GRIFOS pra ca e ja era… !! chega de balela pra que operar um caça que não é tão versátil quanto o Gripen, só sendo burro,, é a mesma coisa que uma pessoa que ganha 1900 reais por mes tentar manter uma Mercedez

  22. A EMBRAER não tem know how para fabrica uma asa de aeronave supersônica.

    E a Dassault produz turbina, armas e “metralhadoras” (parece 2a Guerra!).

    Nenhuma delas detém competência em todas as áreas. É briga de cachorro grande, tanto comercial como política. Vamos ver no que dá.

    Abraços

  23. A EMBRAER não tem know how para fabricaR uma asa de aeronave supersônica.

    E a Dassault produz turbina, armas e “metralhadoras” (parece 2a Guerra!)???

    Nenhuma delas detém competência em todas as áreas. É briga de cachorro grande, tanto comercial como política. Vamos ver no que dá.

    Abraços

  24. Deixa ver se entendi. O Governo Frances promete transferencia de tecnologia irrestrita. A Dassault, por ser empresa privada é que decidirá o que transferir. Conclusão: O que Jobim e Lula falaram até agora da proposta francesa é pura mentira? Então porque Jobim defende tanto o Rafale se não tem a certeza da transferencia irrestrita de tecnologia.

  25. Como é linda a linha de montagem dos Dassault Rafale.
    Alguém já viu a linha de montagem dos Gripen NG?
    Se a FAB é limitada então a solução é entregar a ela um vetor limitado, Gripen NG.

  26. Srs.

    0,7% do PIB já pode ser considerado um grande avanço, uma verdadeira conquista se este valor será destinado esclusivamente ao desenvolvimento de novas tecnologias e aquisição de equipamentos. Porque se estivermos considerando a grana das viúvas…. aí teremos um problema.

    Se der Gripen, tá tudo certo. Agora se vier o BUG voador francês é melhor tirar o “0,” se não o bicho vai ficar no hangar.

    Abs

  27. Challenger em 08 out, 2009 às 18:24

    O Último dia para os franceses MELHORAREM a proposta foi dia 02/10 … se não o fizeram … e SEI que não fizeram … pela conversinha mole do Chefe Militar francês, Edouard não sei o que … a Dassault perdeu a oportunidade … o trem chegou, Lula parou na estação … abriu as portas … esperou pacientemente o “embarque” dos franceses … E ELES NÃO EMBARCARAM … SIFUD***M … e quem ganha é o BRASIL !

    abc
    Kaleu

  28. Será Kaleu??
    Se for que seja! mas escreve aí… vamos ficar mais uns 12 anos sem um caça decente! e depois… um caça tipo F-5 Plus +, sempre na mesma…

    Abraço brodinho!

  29. Sei não brow !

    Esse “cacinha” com baixa assinatura, D-link excepcional, operando em REDE com o Link-BR2 + R/E-99, baixo custo de manutenção e em quantidade adequada … bota qualquer país da AL de “4” … e é uma respeitável “Força de Dissuasão” …

    Porém, o mais importante é que vai proporcionar a Embraer capacitação para o desenvolvimento de um caçador Made-in-Brazil … com suas capcidade e requizitos determinados pela FAB … bem como, um caçador naval que atenderá as especificações dos novos conceitos de NAe, conforme mencionados no END …

    abração Chico !
    Kaleu

  30. Ih, o Jobim piscou…

    Mas mto cuidado c/ esses papos de que componentes aeronauticos possam ser trocados, assim como se troca de roupa.
    Qndo os americanos embargaram a venda de ALX e AMX p/ a Venezuela, tb embargaram a venda de EADS-CASA C-235 e C-295.
    O fabricante espanhol não removeu os componentes americanos e simplesmente cancelou o contrato.

  31. Será que estou entendendo bem? mudaram de idéia de novo?
    Cada vez que o Lula conversa com um representante ( Sarkozy ) de um dos concorrentes , assiste um vídeo ou visita um pais que participa da licitação, ele balança e parece perder o rumo.
    A França é a única que transfere tecnologia disse ele, agora diz que não sabia da proposta da Suécia.
    Desse jeito se ele visitar o Obama vai voltar dizendo que em troca de participação Brasileira no programa espacial da Nasa ele decidiu comprar alguns Phantom “f-5” daqueles do iogurte que valia por um bifinho …

  32. Caros senhores

    A coisa toda foi meio assim :

    Telefonem Estocolmo Brasilia

    Alo telefonista alo ………. é voce Bernadete o é a Creuza ?
    Aqui é do Palacio do Planalto posso ajudar ?
    Ah agora ricunheci a vós é oce Creuza aqui é o chefe não muié nada de zé dirceu so ieu o chefe eita raios de muié burra so não não é Marco Auréio so ieu o Lula muié
    Oh desculpe excelencia não reconheci a sua voz senhor Presidente
    Num se avexe menina é que ieu to são opa que dize nois ta longe pra dedéu e o telefone deve ta ruim …………. mas tudo bem relacha Creuza e me chama ou passa o telefone pro Nersão aí brigadão me alembra na ora que ieu vorta de te armenta teu salario ok Creuza ?
    Passados 2 minutos
    Alo Nersão ? É oce mesmo ? Ta naquele sem grampo Nersão ?
    Ta ta bão então nois pode fala sucegadão cenão oce ja viu né se fosse naquele grapiado nois tava enrolado amanhã saia tudo Estadão e na Foia de Sum Paulo bão mais vamu lá ao que entereça o Nersão tu mi sacaneou mermão oce me disse que o mió era o dos caras do biquinho que com eles num tinha pra ninguem Nersão
    Sacanage os das loiras arta de peitão aqui mi mostraro as coisas aqui ao vivo e é tudo di primera Nersão tudo chic demais da conta mermão oce tinha mi falado que esses tal de sueco só fazia porcaria meu ……………… putz maguei cum essa tua sacanage cumigo Nersão oce sabia que era mermão e que eu até pensava em ponha de vice da Dirma da Dirmona Carabina poxa
    Putz mi zuaro até aqui a Sirvia sabe a rainha aqui a Sirvinha maió gatona ´brasileira cara oce acredita ? Tumem gatona desse geitu dava pra se até rainha dos States do Obama mais intão vortando nu açunto
    Putz Nersão os cara aqui mi mostraro a preposta deles e a coisa é boa dimais mir veis mió que a dos bicudinhos Nersão bão o negoçio ´esse ai intão ve se oce inrola o povo dai e fala na imprença arguma coisa conta arguma estória e prucura acerta esse troço ok ??
    Ieu agora vo disliga porque oce ja viu né interurbano é caro pra cacete aqui Nersão quase qui nem ai
    Ah só mais duas coisinha Nersão mucho importanti óia nóis agora vai de 36 SH pra mostra pro Obama que ieu ainda so o cara e o resto nóis vai de Gripe que raios de nome esses sueco botaro nesse avião Nersão Gripe putz isso é nome de duença mais tudu bem dexa pra la ah e a mais imprtanti di tudo sabi aquele nosso por fora que os frances ia da ?? Intão é isso dai ieu so o cara mesmo fiz os suecos cubri a oferta dos bicudinhos nessa nóis vai leva u dobro Nersão kkkkkkkkkkkkkkkkkkk gosto né safadinho kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Bão Nersão valeu se vira ai cum os cara um bração xau

    Senhores esse telefonema do presidente para o ministro foi um pouco antes da declaração do mesmo a imprensa

    Forte abraço

  33. Não entendo a proposta da Saab, o principal argumento da Saab é que o Brasil aprenderia muito projetando um caça, mas parece que o Gripen ng não é um novo caça é apenas a modernização de meia vida do Gripen (radar, avionicos, turbina) necessária a qualquer caça. O que há de diferente é o realocamento do trem de pouso para caber mais combustível, além disso não sei como o Brasil vai aprender a projetar se o projeto já esta feito.
    Modernizar um caça é muito diferente de projeta-lo.

  34. Pergunto aos amigos, pois não sei bem:
    A Suécia teria Gripens C/D para “emprestar” à FAB caso o NG seja o escolhido? tipo umas 24 unidades…, isso seria muito importante, pois o NG, com todo este envolvimento nacional, vai demorar a voar, podem crer, mas se for este, que venha e que seja um sucesso, mas vai demorar! Uns Gripens C/D com capacidade de lançar mais quantidades de BVRs que os F-5M (apenas 2) e com sistema já integrado – leia-se datalink – aos nossos R-99, seriam um importante up-grade, para complementar nossa defesa aérea até a chegada dos NGs…, outra coisa, eu acho que a FAB também poderia passar os M2000 “adiante” e negociar com os EAU mais uns 24 M2000 MK-9, que, na minha opinião são armas mais eficientes que os Gripens C/D, e vão estar com preço muito atrativo… este pacote, poderia nos deixar mais tranquilos até a chegada dos NGS, a, além disso, os F-5M e A-1 poderiam deixar o serviço de forma digna, com substitutos capazes!

    Uma saída para não deixar a França “triste” seria comprar todos os 76 M-2000 MK-9 dos EAU (integrar um BVR como o Meteor e Data-link) – viabilizando a compra dos EAU aos Rafales, e fazer um Mix com estas 2 aeronaves M2000 e NG, os M-2000 podem voar até 2025, depois ainda podem ser modernizados e vendidos… e talvez, a França não faça corpo mole com o negócio dos Subs..

    Abraços

  35. Senhores,
    Já expressei minha opinião mas não custa reafirmar 😀

    A diferença básica de TdT entre ambas as propostas é que:

    SAAB Gripen NG terá participação brasileira,logo na primeira unidade, na concepção, desenvolvimento,fabricação de componentes, testes, integração em um caça de 4++ geração.

    Dassault Rafale, nas 36 unidades, terá os 6 primeiros prontos da França os demais terá 100% dos seus componentes fabricados na França e montados no Brasil. Onde está a Transferência de Tecnologia? A sim a partir da 37ª unidade a França considerará o que será transferido… Tecnologia ou qualquer atividade só se aprende fazendo.

    Embargo de Turbina e APU americano? em um futuro FX3 100% nacional, já teríamos dominado a integração de sistemas, por que não adotar um Radar / Motor Russo???

    já foi postado o link, mas só para reforçar , porque considero realmente esclarecedor essa entrevista:

    http://defesabrasil.com/site/noticias/projeto-f-x2/exclusivo-db-entrevista-bengt-janer-diretor-da-saab-no-brasil.php

    []’s

  36. To até imaginado

    Agente compra os caças franceses
    e na hora do vamos ver, cade a
    transferência de tecnologia ??!?!??!

    E ai, vem a resposta

    “AHHHHHHHHHHHhhhhhhhhhhhh

    Pegadinha do Malandro

    Salcifufu
    Gluglu”

  37. Srs.

    Li em um post acima que se o governo concretizar a compra do Rafale estara capitalizando uma concorrente da Embraer. Mas caso ele opte, vejam caso, pelo F-18 SH ele não estaria capitalizando uma concorrente ainda maior? a propria Boing? Se formos analisar o mercado de atuação da Boing comparado com o da Dassault e da Embraer, a Boing rivaliza muito mais com a Embraer! Então até do ponto de vista mercadológico a Dassault é mais interessante. Ainda que se gere capital para a cia Francesa (e porque não?) também a médio prazo estaremos gerando capital para nós, uma vez que a dassault se tornará parceira no projeto KC – 390.
    Então não vejo problema algum com essa compra, que como ja havia citado já esta mais que certa. Ainda acredito num binômio Gripen-Rafale. Acho que os ultimos movimentos demonstraram essa tendência. Ainda acho que ela esbarra em algumas dificuldades de cunho internacional e politico. Mas nada que não possa ser contornado. Acredito também, que se optarmos por essa escolha, Gripe-Rafale, isso não se dará de uma hora para outra. Os F-5EM tem vida útil prevista até 2020. Então o mais provavel é que o Brasil entre como parceiro do desenvolvimento do GripeNG e se comprometa à adquiri-lo a médio prazo, pois ele já terá Know-How de utilização de aeronaves modernas, que começou com a operação dos A-29/F-5EM passando pelo recebimento do M-2000 e agora com a modernização dos AMX e o futuro recebimento do Rafale. Vejam que o Comando Geral do Ar de bobo não tem nada. AS coisas estão acontecendo com todo o planejamento devido. Estamos construindo acima de tudo uma moderna doutrina e um sitema de defesa aérea que tanto almejavamos.
    Ponto para FAB.

  38. E ainda poderiamos participar do desenvolvimento de aeronaves de de 5° geração em parceria com outras empresas. Enfim o espectro de atuação será imenso. Cabe a nós aproveitarmos esse ensejo e nos firmarmos como produtores de tecnologia e conhecimento. Esse é o caminho.

  39. A tática do sr. Ministro da Defesa está clara. Ele inventou o termo “transferência irrestrita de tecnologia”, algo que não existe e que nem sentido faz, e ao receber o relatório da FAB (que terá o Rafale em último lugar) vai vetar os dois primeiros dizendo que nem o Gripen NG nem o F-18 tem a tal transferência “irrestrita”.

    Quando os Rafales estiverem mofando nos hangares com a sua hora de vôo de 20 mil dólares, o sr. Ministro já estará bem longe curtindo a Côte D’Azur e os mimos de Paris…

  40. Alexandre G.R.S. em 09 out, 2009 às 10:41

    “Li em um post acima que se o governo concretizar a compra do Rafale estara capitalizando uma concorrente da Embraer. Mas caso ele opte, vejam caso, pelo F-18 SH ele não estaria capitalizando uma concorrente ainda maior? a propria Boing?”

    Olá, Alexandre. Atente para o fato que, em nenhum momento, mencionei a Boeing.Sempre me referi à SAAB.Ainda que o escolhido fosse a Boeing, a princípio, não haveria capitalização de um concorrente. Atualmente a Embraer não concorre com a Boeing em seu “core business”. Os produtos que poderiam competir com a Embraer foram descontinuados.Os Boeings 717 e 727, portanto, não são mais fabricados.Cumptos.

  41. Depois daquele video mostrando que o EU não transferem tecnologia nem nada e agora com essa do Jobim, creio que o Gripen ta subindo no conceito deles e espero que vença, a não ser que tenhamos um Fenix russo surgindo, mas ai seria exagero… eu acho …ou não ne =D

  42. Caros

    A Dassault até agora não mostrou a cara.

    Entre o gue o governo frances prometi e a Dassault esta dispostar a transferir na prática existe uma diferença gigantesca.
    Pode até ter boa vontade, mas sabemos o quanto são bons os políticos em prometer,

    Existe uma diferença na forma de negociação entre os franceses e suecos

    No frances o governo é que está a frente (sempre esteve).

    No sueco quem esta a frente da negociação é a SAAB, agora é que o governo sueco está se apresentando.

    No caso americano governo e industria estão envolvidos.

    Quem vai repassar tecnologia é o governo ou é a indústria envolvida?

    Abraço a todos

  43. O governo sueco sempre esteve envolvido na proposta do Gripen NG. O sr. Ministro da Defesa é que terminantemente se recusa a falar com o governo sueco, incluindo o vergonhoso incidente algumas semanas atrás onde ele fingiu ter um ataque alérgico para não encontrar o ministro sueco.

  44. Prezado Zé,

    Ao que me parece, a familia ERJ – 190 pode ser concorrente direta da familia 737. Inclusive muitas empresas aereas já estão optanto pelos E – Jets ao invés dos 737 ou mesmo A-319/320.
    Por isso mencionei o fato de ver mais preocupação em finalizar contratos com a Boing do que com a Dassault. A Dassault de fato rivaliza com os produtos Embraer voltados à aviação executiva. Mas é só. A médio e longo prazo, a parceria mais interessante para a Embraer seria com empresas europeias. Não que eu tenha algo contra as empresas americanas mas a uma tendencia de mercado e previsões mercadológicas que apontam para uma eventual liderança, em diversos setores, de empresas e conglomerados Europeus, e um sinal de isolamento das empresas americanas. Posto isso, não vejo maiores entravez em fechar negócios com os europeus. Muito pelo contrário. Eles, históricamente, sempre foram mais receptivos a outros parceiros que os EstadoUnidenses.

    Sds.

  45. Parece as vezes, que alguns por aqui não memorizaram o que ocorreu, ou então não tenham tido conhecimento da notícia.
    Durante o FX 2, Já foi nomeada uma comissão pela FAB, objetivando a futura aeronave de 5ª Geração.
    Esse grupo vem trabalhando, independentemente do FX 2.
    Sds.

  46. Prezado Sr. Marino,

    O fato de já haver sido objetivada uma vontade de se pensar na futura aeronave de 5° geração da FAB não demilita a forma de se operacionalizar isso. Ou seja a tática usada. A estratégia é se pensar na aeronave de 5°. A tática e como a melhor forma de chegarmos lá. Estamos no momento de acertos táticos.

    Sds.

  47. Caros amigos,

    CCJ proíbe contingenciamento nas Forças Armadas
    Defesa
    Escrito por Defesa Brasil
    Sex, 09 de Outubro de 2009 11:12
    Às vésperas de o Ministério da Defesa enviar ao Congresso projetos de lei que tratam da reestruturação e consolidação da Pasta, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou a proibição do contingenciamento de verbas para as Forças Armadas por dez anos.

  48. Caros amigos,

    Até que enfim os senadores fizeram algo em prol da nação!

    A PEC aprovada na quarta-feira pela CCJ proíbe por dez anos qualquer limitação à execução das dotações orçamentárias destinadas “aos programas de reaparelhamento, modernização, pesquisa e desenvolvimento tecnológico das Forças Armadas”. Fica vetada também, segundo o texto que vai a voto do plenário do Senado, a constituição de reservas de contingência com recursos dos fundos vinculados ao Exército, Marinha e Aeronáutica. O texto proíbe, ainda, a interrupção de contratos firmados pela Defesa com organismos internacionais.

    O projeto foi apresentado por Marcelo Crivella (PRB-RJ), com apoio do governo federal e de 29 senadores. A justificativa apresentada pelo senador é que são “frequentes os entraves orçamentários”, que levam ao “sucateamento” dos equipamentos militares, prejudicam as pesquisas na área militar e “fragilizam a proteção da Nação”. Os senadores da comissão aprovaram o relatório favorável à proposta, apresentado por Pedro Simon (PMDB-RS).

  49. Xiiiiii… será que o “contrabando” do vídeo da SAAB fez o mollusco colocar o Jobim no lugar dele?

    A batata dos franceses está começando a assar, rsrsrs… Depois eles dizem que “o Brasil não é um país sério” e tá tudo certo, rsrs…

    URUTAU: KKKKKKKKKK!!!

    E o Hornet ficou tão triste que nem apareceu 🙂

    Sds.

  50. Olha os americanos comendo pela rabeira… Se for pra beijar mão do Tio SAM com o gripen, que seja logo o oficial… HORNET… alias.. dependendo do contexto a proposta pode até melhorar com o Silent Eagle… Tão reclamando que o hornet é velho ? ok.. oferecemos o Silent Eagle e ai Brasil ???? Mas que o Rafale é um senhor avião não tenham duvidas…

  51. Estocolmo, Suécia.

    Eng. SAAB:

    -Senhores, na aula de hoje, eu ensinar como se produz um avião de tecnologia avançada, por favor sigam me até a nossa sala de desenvolvimento.

    Eng. EMBRAER:

    – Coé culpadi, essa tua sala de desenvolvimento parece até uma lan house tá ligado?

    Eng. SAAB:

    -quietinha, quietinha, presta a atenção, e senta ai na cadeira por favor… isso, agora digita ai na teclado. http://www.ebay…. isso isso, agora compra a turbina… isso, você querer radar também? Eu transfere para vocês.

    Eng. EMBRAER:

    -Pow mermão mas isso não é desenvolver, isso é comprar dos gringos, eu não to aprendendo como se produz nada!!!

    Eng. SAAB:

    -hã produzir? eu também não sabe eu compra tudo deles!!!

  52. LBacelar em 09 out, 2009 às 14:35:

    kkkkk, engraçado, rsrs… mas o fato é que os franceses também compram dos americanos, rsrs… Na verdade hoje em dia todo mundo compra de todo mundo, às vezes compensa mais do que desenvolver sozinho…

    “Eles possuem, por exemplo, os direitos do chip da Intel, que está dentro da plataforma do avião?”
    Bob Gower, da Boeing, a respeito da TT “irrestrita” francesa…

    Sds.

  53. Correto Felipe, foi uma brincadeira p/ descontrair…

    O unico problema, é que o chip da Intel não é usado apenas para fins de defesa, sendo assim não pode ser vetado, ainda que fosse vetado, a fabricação de chips e processadores é uma das maiores concorrencias que existem, quem trabalha na area de TI sabe, e não são apenas os americanos que fabricam processadores de qualidade.

    No caso das turbinas, como dizia o meu velho avô “o buraco é mais embaixo”!

    abs

  54. LBacelar! boa! he he boa mesmo!

    Os “Gripen Maníacos” rsrsrs, ficam todos alvoroçados com a possibilidade, chega ser divertido ver!

    Não é porque o Rafale não seria fabricado no Brasil que não se pode fazer TT, o que poderia impedir a EMBRAER e os outros parceiros, de mandarem seus funcionários aprender lá na França?!?! afinal, os melhores profissionais do Brasil não fazem pós-graduação e ou estudam fora?? Se a Dassault se propuser a ensinar pq não poderia ser na casa dela?? e daria muito bem para a EMBRAER e parceiros, aprenderem e colocarem em prática o que assimilaram na França, nos Rafales que aqui serão montados, integrados e concluídos.
    Maneiras de se absorver tecnologia tem muitas, acho que alguém tá querendo fazer tempestade de um copo dágua!

  55. Pra quem acredita em coisas como saci-perere, boitata, acordo estrategico com a Franca e transferencia total de tecnologia, ai vai um artigo publicado no Le Monde hoje. (ontem)

    No fundo essas parcerias estrategicas servem para suprir a Franca de oleo e uranio, abrir mercados para os caros produtos franceses e permitir a passagem de tropas.

    O Sarkozy apoiou o Kazakhstan para a presidencia da OECE.

    Para a Franca o Brasil esta na mesma posicao do Kazaquistao, India e Egito.

    “La France veut faire du Kazakhstan un allié stratégique en Asie centrale”

    “L’intérêt du Kazakhstan pour la France est avant tout géostratégique. Il veut en faire son allié privilégié en Asie centrale, comme le Brésil en Amérique latine, l’Egypte en Afrique, et l’Inde en Asie. En pleine guerre d’Afghanistan, la France veut aussi sécuriser l’approvisionnement et le transit des trois mille soldats français déployés dans ce pays. Elle a signé à cet effet un accord.”

    http://www.lemonde.fr/international/article/2009/10/06/la-france-veut-faire-du-kazakhstan-un-allie-strategique-en-asie-centrale_1249731_3210.html

    Acredita no Rafale. na transferencia irrestrita de teconologia, e na alianca estrategica Franca-Brasil quem quiser. Eu acho uma canoa furada, ou melhor, um Rafale no chon.
    ——————————————————-
    Postado por Hammerhead no Alide
    ——————————————————-

    abc
    Kaleu

  56. Google translate:

    Oi Kaleu

    Você é ciumento?! Just kidding
    Diga-lhe que o mundo multipolar e levar a acordos mais Crusaders
    Longe estão os dias de forma a preto e branco, simplista boa ou ruim de George Bush Júnior.
    Olhe para o trabalho de seus ministros de Relações Exteriores e de sua Presidência, também fazer tais acordos e aumentar o BRIC … Estou com inveja!
    O importante para um país está a avançar, para mover as linhas para a França, sem reservas naturais em seu abastecimento de energia do solo é crítica (gás + óleo + combustível para usinas nucleares, etc.)
    Então … então não é a reconciliação dos povos, almas, corações, as línguas que falam latim e história, a dimensão do país e está arrependido da parceria estratégica entre Brasil e França é muito superior Este novo acordo com o Cazaquistão, um país que eu descobri.
    Pessoalmente eu vi em 2005 com meus próprios olhos, o Presidente do Brasil para abordar o público francês que assistiu a um concerto julho 13, de 2005 para o feriado nacional francês Praça da Bastilha, em Paris e viu a casa as pessoas presentes fizeram dele, acredite em mim antes que a mesma coisa acontece com o presidente do Cazaquistão, o planeta Terra terá feito voltas em torno do sol.
    O mundo é multipolar e causar mais dos destinos cruzados
    A mistura de culturas e hommes.Brasil seu país.

    Texte d’origine:

    Salut Kaleu

    Vous êtes jaloux?! Je plaisante
    Dites vous alors que le monde est multipolaire et entraînera de plus en plus des accords croisés
    Fini le temps du noir OU blanc ,du simpliste bien OU mal façon Georges Bush junior.
    Regardez le travail de vos ministres des affaires étrangères et de votre présidence ,eux aussi font pareil et multiplient les accords, le BRIC…je suis jaloux!
    L’important pour un pays c’est d’avancer ,faire bouger les lignes,pour la France sans reserves naturelles dans son sol l’approvisionnement énergétique est crucial ( gaz+pétrole+ combustible pour les centrales nucléaires ,etc.)
    Ensuite …ensuite il y a le rapprochement des peuples,des âmes,des cœurs ,des langues latines qu’on parle et de l’histoire,la taille du pays et là désolé le partenariat stratégique entre le Brésil et la France se situe infiniment au dessus de ce nouvel accord avec le Kazakhstan,pays que je découvre.
    Personnellement j’ai vu en 2005 de mes yeux le président du Brésil s’adresser à la foule française qui assistait à un grand concert le 13 juillet 2005 pour la fête nationale française place de la Bastille à Paris et j’ai vu l’accueil que le peuple présent lui a fait ,croyez moi avant que la même chose se passe avec le président du Kazakhstan la planête Terre en aura fait des révolutions autour de l’astre Soleil.
    Le monde est multipolaire et entraînera de plus en plus des destins croisés
    Métissage des cultures et des hommes.Le Brésil votre pays.

    Thierry France

  57. Interessante como levam tão a sério a opinião de um jornal que é linha de frente do PIG (Partido da Imprensa Golpista) que deseja apenas ver o fracasso do Brasil sob o governo nacionalista do presidente Lula.

    Fosse qual fosse a opinião do presidente ela seria criticada por ser a opinião do presidente. Isso é inegável.

    Mas uma coisa é certa. A opção estratégica de associação entre Brasil e França é extremamente interessante para ambos países.

    A Suécia como fornecedora de um avião é um possibilidade, mas sua importância estratégica internacional é bem menor que a da França, esta sim uma grande potencia e que deseja muito manter uma aliança com uma nação economicamente forte como o Brasil.

    Em relação aos Estado Unidos o avião é ótimo, mas em momento algum da história as parcerias com esta nação favoreceram o parceiro mais fraco. Vejam a Colombia que hoje, cedeu seu próprio território para os americanos instalarem bases aéreas. Não seria mais fácil os Colombianos terem comprado os equipamentos que necessitavam ? Será que ele são tão incompetentes que não conseguem nem defender a si próprios ??

    Parem de pensar em aviões e entendam que o que está em jogo é uma parceria e uma aliança muito maior e mais importante.

    O pré-sal, quando se tornar uma grande fonte de riqueza irá alavancar o Brasil a um novo patamar,.

    Dois projetos estão em jogo. No do presidente Lula a extração e o beneficiamento do petróleo além de toda uma série de ações de desenvolvimento industrial serão feitos no Brasil, por empresas e empregados brasileiros. Isso sem falar na riqueza gerada pela produção agrícola e pela economia como um todo.

    O outro é o do Estadão e do PIG que deseja entregar o que temos tudo para os estrangeiros, como fez FHC, bem baratinho, e que depois facilite a vida deles que irão exportar para nós os produtos que nós mesmos poderíamos fazer.

    Neste sentido o Rafale é a unica opção que amplia o peso do Brasil na arena geo política internacional.

    Além disso é um ótimo avião..

    ME DIGA QUEM SOUBER DE UM AVIÃO RUIM OU INEFICAZ FEITO PELA FRANÇA NOS ÚLTIMOS 30 ANOS ?

    ETANDART, SUPER ETANDART, MIRAGE (III, IV, 2000, F-1), JAGUAR, TORNADO, ETC

    ALGUNS FORAM FEITOS EM PARCERIA COM OUTRAS NAÇÕES..

    Gente do próprio Brasil deseja ver o país como uma nação mendiga e prostituída. Isso é uma vergonha..

  58. Eu fico querendo imaginar o que o maior herói do Brasil, o Duque de Caxias, falaria a respeito do sucateamento das nossas forças armadas, principalmente depois que “governantes civis”, assumiram o poder. Gostaria de saber o que ele faria se ainda fosse o comandante das nossas forças armadas diante do quadro de podridão em que se encontra as instituiçôes, em especial, o congresso nacional. Gostaria de saber se Dom Pedro, compraria um lote de fusis ou de canhões, sem levar em conta, a sua opinião. Seja qual fosse, uma coisa é certa, ele pensaria, espero que os milhares de soldados que deram suas vidas por esse País, não as tenham dado em vão. Ora, bolas, temos a embraer, temos fábricas de explosivos, temos ferro, aluminio, silício, gente e muito mais, o que não temos é governantes com visão patriotica suficiente para saber que País que se preze, não pode ficar dependete de tecnologia estrangeira, a hístória não me deixa mentir, a Argentina perdeu a guerra das Malvinas, porque não tinha submarino nuclear e mísseis exorcet suficiente para por a pique a esquadra inimiga, com os poucos mísseis que tinham, coseguiram fazer um bom estrago. A curto prazo, o que pode garantir a soberania do Brasil na área do pre-sal, é a compra urgente de mísseis anti-navio e anti-aéreos da rússia, e a médio e longo prazo o desenvolvimento de uma industria bélica nacional para suprir as necessidades das nossas forças armadas, país que se prezA, deve ter garantido pela constituição um percentual de seu PIB, RESERVADO PARA SER GASTO EM DEFESA. Vamos deixar de hipocrisia, a política do “lulinha paz e amor”, não vai funcionar quando alguém quizer fincar uma bandeira estrangeira na Amazônia ou no pré-sal, tanto isso é verdade, que o conselho de segurança da ONU, não deu a mínima para o pedido de presidente lula, a respeito da crise em honduras. O nosso vice-presidente da república, JOSÉ DE ALENCAR, um homem reconhecidamente prudente e pacifista, afirmou que o Brasil se tivesse a bomba atômica, seria mais respeitado internacionalmente. ACORDA BRASIL, ANTES QUE SEJA TARDE DEMAIS.

  59. Prezado patriota.

    O grande problema do Brasil , problema que está sendo sanado de forma como nunca antes ocorreu, é que um bem pequena parcela da população obtinha mais de 90% da renda do país e as enfiava no seu próprio bolso e os mandava para fora do país. Este processo está se revertendo. O mundo inteiro percebe isso e apenas alguns brasileiros reclamma achando que isso é política eleitoreira e que o governo da esmola pra vagabundo.

    Quem está a fim de tomar o Pré Sal e já ataca a Amazonia há décadas fala português, mora nos Jardins (São Paulo) e sempre deteve deteve o poder usando as Forças Armadas como se fossem os jagunços de um Coronel.

    Esse é o problema dos nossos ilustres militares. Sempre atacaram o inimigo errado e já deram por várias vezes o país de bandeija na mão dos verdadeiros ladrões, sob a desculpa de combate ao comunismo. A maioria deles é composta por gente da classe média, mas não são capazes de entender que sempre serviram aos interesse das multinacionais e dos especuladores estrangeiros.

    O nosso governo atua de forma correta ao dosar o reequipamento das nossas FFAA conforme o bolso permite e sempre quepossível, fortalecendo a indústria nacional e os empregos dos brasileiros.

  60. Muito bem falado, Andre Oliveira. O Brasil nunca foi tão respeitado e teve tantas oportunidades como tem agora, mas os verdadeiros vendilhões da patria não reconhecerão isso jamais.

    Se queremos que esse país tenha futuro, precisamos manter uma linha independente, mas não conseguiremos sozinhos. Entre as grandes potências tecnológicas e industriais apenas a França tem objetivo de manter essa linha e precisa de aliados para atingir seus objetivos.

    Os EUA têm como objetivo estratégico a anulação de qualquer esforço de qualquer nação pelo desenvolviimento. Existem poucos recursos neste planeta, e eles pretendem reservá-los para manter o padrão perdulário e obeso de sua população. É simples assim. Portanto, devemos encarar os EUA como a principal ameaça ao desenvovimento do Brasil. Mesmo que agora tenham um governo benévolo, logo Obama será desmoralizada pela direita golpista americana, ou assassinado, como já fizeram antes.

  61. Prezado Alberto Fogaça.
    Concordo em parte com o que você disse, realmente os EU., é uma ameaça à qualquer país que detenha recursos energéticos em quantidade suficiente para manter seu imperiarismo; se não fosse assim, qual a razão de ter dezenas de bases militares pelo mundo afora? Qual a razão de gastarem centenas de bilhôes de dólares em gastos militares? Se algumas dezenas de mísseis nucleares são suficiente para arrazarem com o planeta? Eles tem milhares!
    As estimativas de reservas do pré-sal, estão apenas no início; e levando em conta, uma máxima da sabedoria popular, que diz: “dente bom está na boca de cachorro”, não duvido nada que as resevas do pré-sal seja pelo menos dez vezes maiores do que o previsto. Concordo também que o Obama corre sério risco de ter o mesmo fim de lincon e de Kennedy; só não concordo com o FATO, do Brasil não estar preparado para se defender política e militarmente de nenhuma republiqueta sul americana e muito menos do urso norte-americano. A propaganda oficial “Brasil, um país para todos”, está incompleta, pois esqueceram de colocar: para todos os estrangeiros que queiram se apossarem das riquezas nacionais. Isso não é novo, começou com Portugal e só Deus sabe quando vai terminar. “Brasil, um país para todos”, mas, para todos quem? Só se for para os “hermanos” bolivianos ( US 4 bilhões), Equador (US 250 milhões), Paraguai 300% de aumento pela energia comprada; mais 1 bilhão de dólares de dívidas foram perdoadas, a droga produzida nos paises “hermanos”, grassa solta pelas ruas das cidades brasileiras, o MST,desrespeita a lei, armados, invadem onde bem querem e ainda recebem ajuda financeira do governo federal, “nunca na história desse país”, foi tão fácil fazer graça com patrimônio nacional e com os impostos (suor do Trabalhador Brasileiro). Nos três poderes, é uma podridão só, é escândalo em cima de escândalo, o petróleo do pré-sal será tomado direta (pela força) ou indiretamente (via leilões), pelas potências estrangeiras, a 4ª frota americana não foi reativada para fazer turismo no atlântico sul, a esmola da bolsa família é uma compra legalizada de votos, ela consegue corromper mais de 70% de um eleitorado analfabeto politicamente, ingênuo e mal informado, não conseguem distinguir um demagogo oportunista, quando este, inteligentemente, está transvertido em “benfeitor dos pobres”. O esqueleto do nosso Duque de Caxias deve estar de bruços no túmulo, de tanta vergonha com o sucateamento de nossas forças armadas, promovido por estes comunistas que passaram, e ainda estão no poder. A compra dos caças rafale,pouco ajuda; o “hermano” Chavez, possui sulkoi SU-35 igual ou superior ao f-22 Raptor, americano; ele está desenvolvendo submarinos, minas anti-navios, torpedos de grande potência e sabe Deus mais o quê? Bobo ele não é. Tanto é verdade, que ao ver que a “popularidade”,do lulinha paz e amor, (feita às custas do suor do contribuinte brasileiro); ameaçar o seu sonho bolivariano (Simon Bolivar), induziu-o, a abrigar na embaixada Brasileira em Honduras, um individuo, que: Querendo se perpetuar no poder, à moda de Chavez, Correia e Morales, desrespeitou a constituição, o congresso e o judiciário daquele país. Tudo isso, para desmoralizar o Brasil perante à opinião internacional;os caças rafale não é nada que possa intimidar ou dissuadir uma grande potência de querer se apropriar da amazõnia. ou da maior reserva de petróleo descoberta nos últimos tempos.
    Meus caros opositores! Com todo o reispeito, leiam a história, consultem o google. O pior cego é aquele que que não quer ver, o “lulinha”, demagogicamente, se intitula defensor da democracia. Pois bem, como explicar a sua afinidade com Fidel e Raul castro? (49 anos de ditadura), com Kadafi? (envolvido com terrorismo internacional, com Armadinejad? (fundamentalista islâmico radical). Finalizando; “Diga com quem andas e eu te direi quem tu és”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here