Home Operações Aéreas AMX italianos em exercício com Predator B

AMX italianos em exercício com Predator B

545
97

amx-italiano-na-green-flag-foto-ami

Elemento de AMX lançou duas bombas guiadas pelo designador laser do UAV, no exercício Green Flag, nos EUA

No último domingo , dia 17 de agosto, um par (elemento) de aeronaves AMX italianas, participando do exercício Green Flag nos EUA, lançou duas bombas guiadas a laser GBU -12 Lizard, cujas trajetórias até o alvo foram guiadas por meio do designador laser de um Predator B, veículo aéreo não tripulado norte-americano. O UAV estava sendo operado, via satélite, desde a base Holloman, no Estado do Novo México, a cerca de 1.600 km de distância do campo de tiro.

O exercício Green Flag representa o estado da arte no treinamento da operação conjunta de tropas terrestres e tripulações de voo, e tem duração de duas semanas. Os AMX italianos participaram do Green Flag 09-09 (o nono exercício do tipo realizado em 2009) em missões de dia e de noite, utilizando para estas últimas equipamentos de visão noturna. Em terra, o exercício contou com uma brigada de mais de 5.000 soldados norte-americanos.

Os AMX italianos também participarão do exercício Red Flag 09-05, juntamente com aeronaves  F-16, F-15, F-18, EA6 Prowler, E-3 Sentry (AWACS) e KC-135 dos EUA e  F-16 dos Emirados Árabes Unidos.

amx-italianos-na-green-flag-foto-ami

amx-italiano-taxiando-foto-ami

FONTE e FOTOS: Aeronautica Militare (Força Aérea Italiana)

Subscribe
Notify of
guest
97 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bruno Rocha
Bruno Rocha
10 anos atrás

De vez em quando o Brasil também faz trinamento em conjunto com militares de outros países.

Robson Br
Robson Br
10 anos atrás

São excelentes vetores. Foram um dos responsável pela nossa capacitação aeronáutica. Modernizados, serão uma diferença muito grande no nosso TO.

Robson Br
Robson Br
10 anos atrás

Para quem critica os custos de nossos submarinos, o AMX é um exemplo desse tipo de investimento. Na época custou o valor de quase dois F-16. É um caça inferior ao F16, mas os resultados para industria foi muito grande. Investir em capacitação é assim mesmo.

ferrazfa
ferrazfa
10 anos atrás

Amigo, ao que me consta, o AMX não entraria na categoria “caça” mas “caça-bombardeiro” ..

Anker
Anker
10 anos atrás

E os nossos AMX? Ainda estão “vivos”?

marujo.
marujo.
10 anos atrás

Bem que eu gostaria de ver um esqudração anti-navio operando com o AMX em algum lugar do Nordeste. Acho que, com alguma modernização, o nosso A-1 seria um excelente plataforma para essa finalidade e com a vantagem de ser barata de operar.

corsario01
corsario01
10 anos atrás

E tem gente que malha o AMX atpe o osso.

O bixinho para o que foi feito cumpre muito bem o seu papel.

Mas tem gente que acha que ele é um CAÇA e cismam de compara-lo com F16 e etc….!

Mas o avião está voando , voando bem e continua fazendo o seu papel.

Os nossos estão bem e ficarão muito melhores quando terminar a sua modernização que já está em andamento em SJC.

Aguardem!

Robson Br
Robson Br
10 anos atrás

Amigos
Não comparei as funções do AMX com o F16 e sim o custo, inclusive foi o comentário da época. O que eu quiz dizer foi que para capacitação da industria nacional tem que investir e o AMX foi um exemplo disso. Custou caro, poderíamos comprar uma frota de aviões de caças, mas não teríamos capacitados nosso parque.

Francisco AMX
Francisco AMX
10 anos atrás

Robson, o AMX custou 3x o F-16, já era de tecnologia ultrapassada nos anos 80, tem todas as características de treinador avançado (asa alta, desenho tradicional do segmento, e baixa potência, isso aliado é o legítimo TA), e tenho minhas dúvidas se somente ele teria proporcionado um salto para a EMBRAER, acho que poderia ter sido feito de outra forma, com compra de tecnologia tão somente, na verdade quem pagaou isso tudo fomos nós e a FAB, que hoje não tem moleza nem da própria EMBRAER, ve-se por uma série de atritos entre comando e a mesma, esta é minha… Read more »

F/A-18E Super Hornet
F/A-18E Super Hornet
10 anos atrás

Caros,

Quando acabar a modernização dos nossos A-1, tenho certeza que ficarão ainda mais letais. Imaginem: F-5EM, A-1M, A-29, MI-35 mais as forças terrestres em Data Link, todos integrados e coordenando ataques ou defesas em conjunto. Tenho certeza que já é um começo.

*Obs.: Nossos AMX são aeronaves lindas! Pela ótica estética entre um F-16 e AMX, fico com o nosso AMX!

Abraços

RADAR
RADAR
10 anos atrás

Os AMX são excelentes para sua função, exemplo disso, foi uma campanha bem sucedida na Bósnia( se não estiver enganado) onde de 115 bombardeios, 113 tiveram precisão invejável… cada aeronave exerce sua referida função, e com o projeto fx-2 nao será diferente, como na época foi com o AMX como já mencionado em posts acima, hove “malhação”geral…deixe quem não entende nada de militarismo falar, enquanto falarem está bom, a coisa piora quando esses pilantras começam a persuadir os responsáveis pela aquisição de meios… PRA FRENTE FFAA! AO ELO QUE NOS UNE!

Francisco AMX
Francisco AMX
10 anos atrás

Será que os AMX italianos virão para o Brasil?? estes são equipados com o vulcan… além de já possuirem suite mais avançada e radar…
quando sairão do serviço na Itália? alguem sabe? parece que é logo…

Wolfpack
Wolfpack
10 anos atrás

CUIDADOS NO FX2 senão os derrotados irão fazer o mesmo que os alemães no caso dos submarinos da MB. *******off topic***** Estes Alemães nunca mais venderão um vw velho para a Marinha do Brasil…. A carapuça caiu…. ================ FOLHA SÃO PAULO 22/08/2009 Derrotadas são as que se opõem a acordo, diz Jobim DA COLUNISTA DA FOLHA O ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse ontem que as reações contrárias ao acordo Brasil-França para a construção de um submarino de propulsão nuclear partem de “lobistas de empresas derrotadas”. Apesar de ele não ter citado nenhum país, assessores seus atribuem as acusações ao… Read more »

F/A-18E Super Hornet
F/A-18E Super Hornet
10 anos atrás

Francisco AMX,

O prognóstico para desativação dos AMX será para 2015, com sua substituição destes pelo F-35. Sobre a possível aquisição de mais AMX para a FAB, desconheço. Acredito que se forem comprados, será dado por motivos de “scrapers” e não para o aumento da frota. Posso estar equivocado.

Abraços

Bruno Rocha
Bruno Rocha
10 anos atrás

FORA DE TOPICO
As fotos do PAK FA que nós vemos na internet são especulações. Amadores varridos tentando por uma falsa idéia de plágio dos russos.

Desculpe por isso

Caio
Caio
10 anos atrás

off topic
o senador cristovam buarque disse pelo twitter.

Sen_Cristovam – ganha guerra quem tem ciencia e tecnologia. a base da defesa nac esta na educacao.

Sen_Cristovam – o brasil precisa de ffaa fortes; lembrando que a principal arma eh o conhecimento, c & t. ainda mais importante do q ter sub eh saber faze

pois é temos politicos que se preocupam com nossas ffaa

Bruno Rocha
Bruno Rocha
10 anos atrás

Pelo amor de Ddeus aos moderadores do Blog mas tenho qu motrar o epuxo vetorado aplicado em aeromodelos. Em breve o F-35 aeromodelo.

confiram http://www.lineu.info/blog/?p=2492

marujo.
marujo.
10 anos atrás

Li, em algum lugar, que metade da frota italiana de AMX já está estocada, fora de serviço.

Nunão
Nunão
10 anos atrás

“Wolfpack em 22 ago, 2009 às 13:19” Prezado Wolfpack, Vimos que você colocou a reportagem sobre os submarinos também no Blog Naval, o que achamos adequado e pertinente, mas nesse post sobre os AMX italianos e no Blog Aéreo, ela está totalmente fora de tópico. Contamos sempre com a colaboração dos leitores para colocarem notícias importantes nos Blogs, mas queremos contar também com a colaboração de não as colocarem em tópicos que não tenham nada a ver. Assim, em outros locais do Blog Aéreo onde você repetiu a postagem desse comentário, estamos retirando o mesmo, deixando este aqui somente com… Read more »

Alexandre
Alexandre
10 anos atrás

O AMX pode ser muito caro mas não é tão ruim como muitos pregam. Na campanha da OTAN nos Balcãns anos atrás o papel do AMX foi revisto pois teve um desempenho muito superior a outros caças-bombardeiros. O alto comando ficou muito surpreso com os resultados. Mas não vejo o AMX como um projeto que vá ter uma vida muito longa.

Baschera
Baschera
10 anos atrás

O AMX foi concebido para ser um vetor de ataque/ bombardeio e na FAB sua função é esta mesma (A-1 >>> ataque). O AMX peca desde seu início por ter sido concebido para derminadas funções e por ingerência ou contingência externas que acabaram por deixando o avião manco. Por exemplo, os AMX brasileiros até hoje não tem radar !! Seu motor Spey, apesar de seus 5.000Kg de empuxo, não é mais fabricado além de “fumar” demais e de ter uma taxa de retomada pífia. Sua proteção ou blindagem é muito baixa, neste quesito sendo muito mais vulnerável que o Su-25… Read more »

Angelo Nicolaci
Angelo Nicolaci
10 anos atrás

O AMX foi concebido como caça bombardeiro de apoio aero aproximado, função que desempenha muito bem, com relação as turbinas realmente isso deixa um pouco a desejar, já com relação ao radar isso deve ser sanado com a modernização prevista.

Paulo Renato
Paulo Renato
10 anos atrás

Alguém poderia responder qual a complexidade da modernização dos AMX BR ???

Motores tb entram nessa modernização ???

Abs.

Baschera
Baschera
10 anos atrás

Paulo Renato, As turbinas Spey do AMX continuarão as mesmas, mas tem um item abaixo que trata delas…… Abaixo, os principais itens na modernização do AMX : Padronização dos sistemas de navegação e comunicação, similares ao do programa do F-5M e A-29. Introdução do radar SCP-1 Scipio da Mectron. Introdução de um centro eletrônico de gerenciamento de combate. Introdução de um designador laser para dirigir bombas inteligentes e mísseis ar-terra de precisão, como o MAR-1. Resolver graves problemas de obsolescência de alguns equipamentos da atual configuração e já fora de produção. Padronização de aviônicos. Melhora da logística. Novos HOTAS e… Read more »

Paulo Renato
Paulo Renato
10 anos atrás

Valeu Baschera !!!
Muita coisas boas viram para os nossos AMX BR.

Uma pena que não serão trocads a sua turbina.

Abs.

Baschera
Baschera
10 anos atrás

Disponha Paulo Renato, Só para concluir, uma resposta já velha que dei ao colega Mauro em outro post sobre o AMX…… “As Spey receberam pequenas melhoras em seus rotores e foi diminuindo o efeito “cachimbo”, com apoio da RollsRoyce. Quanto a perda de energia nas curvas em G, nada se pode fazer. É inviável colocar outra turbina nesta fuselagem e também demamdaria custos que elevariam a modernização a quase o preço de um F-16C 50/60.” Lembrando ainda que….. Esqueci dos pod’s…..na modernização do AMX, este poderá usar : Pod de interferência eletromagnética Skyshield, Pod de desiganação Litening, Pod de reconhecimento… Read more »

Paulo Renato
Paulo Renato
10 anos atrás

Caro Baschera, Assunto Off topic
Estava lendo uma passagem sua pelo forúm da Alide, no que diz sobre a modernização dos Bandeirantes.
Sabe como anda esse processo ou vai se esperar a conclusão dos F5 e A1 para depois partir para os Bandeirantes.

Os motores serão do Tucanos A29, eu li essa informação no site da Alide senão me ngano.

Abs.

G-LOC
G-LOC
10 anos atrás

Incrível como as desinformações do PEPE correm o mundo – não tem radar – o AMX italiano nunca foi programado para ter radar, nem a missão precisa de um. O projeto AX da FAB não precisaria de um e o AMX só iria receber o SCIPIO pois teria também missão anti-navio. Na Itália a missão era do Tornado e por isso não planejavam. O SCIPIO era um radar para ser instalado na modernização de meia vida que já está atrasada há mais de 5 anos. A modernização do AMX da FAB é mais completa pois irá cumprir missões que na… Read more »

Baschera
Baschera
10 anos atrás

Paulo Renato,

Boa pergunta. Parece que o assunto está em banho-maria.
Nada mais fiquei sabendo sobre a modernização dos Bandeco da FAB.

Sds.

Paulo Renato
Paulo Renato
10 anos atrás

Então pergunto caro G-LOC,
Seria conveniente e bom para a FAB comprar os AMX Italianos que estão sendo encostados e serem modernizados aki no Brasil.

Abs.

Baschera
Baschera
10 anos atrás

Caro G-LOC, Se não precisava de um radar, agora precisaria ?? (tirando a parte naval…) Minhas infos não se baseiam somente nos tópicos do Pepê, mas de outros tão ou melhor informados que ele. Como já disse acima, o projeto dos AMX sofreu interferências diversas e crônica falta de verbas na época, e por pouco não faliu a Embraer que segurou o projeto no osso. Quanto a comparação do AMX (blindagem) como o Su-25 e A-10, citei por que o mesmo faz missões semelhantes e ouvi e lí muitos relatos de piloto que voôu os três tipos. Este me mandou… Read more »

ExV.Emanuel
ExV.Emanuel
10 anos atrás

Desculpe caro Baschera, mas não há certa diferença dentre as missões que o vetor fora projetado para realizar e as missões que o vetor realiza na prática? O objetivo do projeto não era uma aeronave que realizasse CAS, ou ataque contra alvos de alta periculosidade por tanto não seria necessária a aeronave um radar ou blindagem por demais espessa. (estou só exemplificando, caso esse realmente fosse o objetivo do projeto) Como citado por alguns camaradas, tendo os italianos o Tornado as missões do AMX seriam apenas secundárias e de apoio, correto? Bem, EU creio que para tal função não é… Read more »

Paulo Renato
Paulo Renato
10 anos atrás

De qualquer maneira depois da modernização ficará um bom vetor e depois pode até ser usado como treinador, já que os Xavantes estão no osso.
Não acredito em modernização dos Xavantes Guerreiros.

Abs.

RADAR
RADAR
10 anos atrás

valeu pelo esclarecimento baschera, salientando que os alvos descritos em coordenadas foram “cravados”, quanto a composição “tá clareado!” vlw irmão
sds

transvasp
transvasp
10 anos atrás

Os AMX em questão são os ACOL. http://www.dedalonews.it/it/index.php/08/2009/red-flag-gli-amx-sono-partiti-per-un-mese-di-esercitazioni-in-usa/ ACOL Upgrade The update program proposed by the AMX Consortium was considered too expensive either by the FAB or the AMI which opted for separate and less demanding upgrade programs. In 2002 the AMI, selected the configuration for its update program, which kept into consideration the probable acquisition of the Lockheed-Martin F-35 Joint Strike Fighter to replace both AMX and Tornado around 2015. As a result, the modification package turned out to be relatively small and could be applied to the airframes in a relatively short time with reduced risks. This update,… Read more »

G-LOC
G-LOC
10 anos atrás

Paulo Renato, acho que comprar alguns AMX italianos só se for para substituir os Xavantes na missão de conversão para jatos (LIFT). Poderia ser um grupo de bipostos e monopostos que sofreriam uma modernização bem simples se tornando um Super Tucano a jato. O foco seria conversão para jatos e para o AMX. Nem precisaria do canhão e retiraria itens que só aumentariam custos como o alerta radar e guerra eletrônica.

G-LOC

G-LOC
G-LOC
10 anos atrás

O PEPE é mestre em criar desinformação sobre o AMX. Se questionado ou pedido fontes logo muda de assunto ou parte para o ataque pessoal. Ele não manda fontes das informações e o pessoal acredita cegamente. Já mandei fontes mostrando que estava errado e simplesmente desqualificou sem ler. Os outros “informados” apenas ficam papagaiando o mesmo. Falir a EMBRAER também seria difícil por ser uma estatal. A FAB manteve a empresa e pronto. Só que o AMX não é da mesma classe do Su25 e A-10 e sim de ataque leve, realizando também interdição, anti-navio, supressão de defesas etc. Seria… Read more »

sonic wings
sonic wings
10 anos atrás

Srs. Nunão, Galante e demais blogueiros:

Podemos esperar um AMX melhor que os originais italianos depois destas modernizações? Podemos esperar uma versão navalizada ou este é papel do futuro FX2?

Abs

sonic wings
sonic wings
10 anos atrás

(*) quem acompanha um blog é bloguista ou blogueiro (hehe)

Adhelfi_zerouno
Adhelfi_zerouno
10 anos atrás

É, realmente esse PEPE fez um estrago danado. Sei quem é a peça em relação ao AMX. Esse é o verdadeiro fogo amigo.

Nunão
Nunão
10 anos atrás

Sonic,

Se levada a bom termo, a modernização dos A-1 da FAB permitirá que eles estejam muito mais atualizados que os AMX italianos.

Quanto a versão naval, não vejo sentido algum investir nesse projeto nem reabrir linha de montagem para tanto. O papel de aeronave de combate navalizada para o nicho do AMX já está coberto, na MB, pelos A-4, para os quais há o projeto de modernização planejado. Um AMX naval pouco acrescentaria nesse sentido, tendo em vista o futuro desses meios e do A-12 como plataforma.

sonic wings
sonic wings
10 anos atrás

Valeu Nunão! Abs

Andre de POA
Andre de POA
10 anos atrás

Seria bem interessante saber o desempenho das aeronaves italianas nesta operação.
Creio que vale um tópico completo.

Virtualxi
Virtualxi
10 anos atrás

Oque eu gosto quando vejo os AMX italianos é que, ao contrário dos brasileiros, podem ir para um conflito de pequenas e médias proporções e, devido as características de bombardeiro e alta autonomia, realizarem com perfeição sua missão. E melhor, já utilizam bombas guiadas e radar para o ambiente do século XXI.

Os outros AMX, aqueles que parecem um papagaio voador, ainda sonham em ter bombas guiadas em baixo das asas e enxergar além do próprio nariz.
Quando forem assim, seus irmãos italianos já estarão dizendo adeus aquela brilhante força aérea, dando lugar a máquinas de guerra de verdade.

Baschera
Baschera
10 anos atrás

Amigos G-LOc e Adhelfi_zerouno,

Respeito, e muito vossas opiniões.
No entanto, em resposta, faço minhas as palavras de outro colega, de outro fórum, por entender que as mesmas resumem meu pensamento acerca do AMX.

“Aviões que deveriam estar operacionais “full” em 1994 e não em 2014! Aviões que deveriam dar baixa em 2010 e não em 2025.”

Por mais ufanistas que queiramos ser, as vezes a realidade pode salvar vidas. Mas sinceramente, espero que a modernização destes vetores valha a pena e os valores investidos…..

Sds.

G-LOC
G-LOC
10 anos atrás

Quando temos um conjunto de dados podemos criar uma informação. Com várias informações podemos criar algum conhecimento. O seu amigo foi um gênio ao juntar vários dados e não criar informações nenhuma. Vc mais ainda ao dar valor.
Se a compra dos AMX da Venezuela não fossem votados eles voaria até 2040 e nem por isso deixariam de ter algum defeito.
Supondo que um AMX dure 30 anos nosso ultimo recebido em 2000 voari até 2030. Incrivel como conseguem deturpar dados.
G-LOC

trackback
10 anos atrás

[…] AMX italianos em exercício com Predator B […]

ExV.Emanuel
ExV.Emanuel
10 anos atrás

Desculpe caro Baschera, mas não há certa diferença dentre as missões que o vetor fora projetado para realizar e as missões que o vetor realiza na prática? O objetivo do projeto não era uma aeronave que realizasse CAS, ou ataque contra alvos de alta periculosidade por tanto não seria necessária a aeronave um radar ou blindagem por demais espessa. (estou só exemplificando, caso esse realmente fosse o objetivo do projeto) Como citado por alguns camaradas, tendo os italianos o Tornado as missões do AMX seriam apenas secundárias e de apoio, correto? Bem, EU creio que para tal função não é… Read more »

Bruno Rocha
Bruno Rocha
10 anos atrás

Pelo amor de Ddeus aos moderadores do Blog mas tenho qu motrar o epuxo vetorado aplicado em aeromodelos. Em breve o F-35 aeromodelo.

confiram http://www.lineu.info/blog/?p=2492

marujo.
marujo.
10 anos atrás

Li, em algum lugar, que metade da frota italiana de AMX já está estocada, fora de serviço.