segunda-feira, abril 12, 2021

Gripen para o Brasil

Hercules encontrou destroços afirma MinDef

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

atlantique-2
Tripulante de um Atlantique 2 da França realizando busca.

Em entrevista coletiva no Windsor, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, o ministro de Defesa, Nelson Jobim, disse que o navio Hércules da Marinha (sic) encontrou cerca de 5 km de destroços de uma aeronave. Jobim, no entanto, não confirmou se os destroços são do Airbus da Air France, que desapareceu na noite do último domingo (31) com 229 pessoas a bordo. “Não trabalhamos com hipóteses, mas sim com fatos empíricos”.

Os destroços são de fios, objetos metálicos, entre outros elementos, de acordo com Jobim. A investigação das circunstâncias e das causas do acidente serão realizadas pelo governo francês, segundo o ministro Jobim. Caso cheguem navios franceses para auxiliar no recolhimento de destroços, eles integrarão a operação brasileira já em andamento.

Segundo Jobim, as buscas pela aeronave continuam. A área de busca é de mais de 9 milhões de km2. O que for localizado pela Aeronáutica e pela Marinha será transportado, via navios, a até um ponto que fica a 400 km de Fernando de Noronha. De lá, helicópteros transportarão as partes até Fernando de Noronha, onde peritos da Polícia Federal e do Instituto Médico Legal (IML) realizarão uma perícia.

O ministro disse que amanhã, às 11h, o navio patrulha da Marinha chegará ao local onde os destroços foram encontrados. Ele justifica a demora alegando que os barcos se deslocam apenas a uma velocidade equivalente a 30 km/h. O navio estará equipado com botes salva-vidas para o caso de sobreviventes serem encontrados. Jobim, entretanto, não quis falar sobre a possibilidade de encontrar sobreviventes

Jobim estava Walvis Bay, na Namíbia, onde se encontraria com autoridades do país. O ministro participaria de uma cerimônia de comemoração do 19º aniversário da Força de Defesa da Namíbia e do comissionamento do Navio-Patrulha Brendan Simbwaye à Marinha da Namíbia.

Com a decisão de suspender sua agenda oficial e retornar ao Brasil, Jobim será representado nas comemorações pelo comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Júlio Soares de Moura Neto

FONTE: UOL / FOTO: AP

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Hornet

Temos algum navio chamado Hercules?!!!…hehehe

Mas esta informação já está confirmada, será? São os destroços do avião mesmo?

Acabei de ver na TV (uns 50 minutos atrás) um comandante da FAB sendo cauteloso quanto ao fato…

mas tudo indica que é, né? Afinal, o que fios, poltrona de avião etc. estariam fazendo no meio do Atlântico?!!!

Parabéns pra FAB…mais uma vez!!!

abraços a todos

Sopa

Hê Jobim num C..no meu saco não…pq. o França vai coordenar a investigação, o o os destroços estão em aguas Brasileiras ???

marco

“Nelson Jobim, disse que o navio Hércules da Marinha ”

No JH eu ouvi “diante do prédio do Ministério da Aeronautica”

Na CBN “o avião Brasilia R99”

Zero Uno

O Avião é de uma companhia francesa, fabricada pela Airbus.
Os motores são da General Eletric, portanto, dos EUA.
O avião somente saiu do Brasil más caiu em águas internacionais fora da nossa jurisdição marítima más ao alcance e sob orientação do CINDACTA III antes de alcançar os radares Senegaleses.

Acho, portanto, que a participação brasileira não será muito grande. Apenas contribuiremos com a investigação. Participação efetiva mesmo, acho difícil.

Zero Uno

marco em 02 jun, 2009 às 17:55 Pois é meu velho… O pior ainda é um bando de reporteres, âncoras e animadores de programas de auditório fazendo as mesmas perguntas, usando termos técnicos de maneira errônea, refazendo perguntas de modo diferentes, obrigando o Cel. responsável pelo setor de relações públicas da FAB a responder as mesmas coisas várias vezes… Nosso jornalismo ainda tem muito a melhorar no que tange ás Forças Armadas. Temos bons jornalistas econômicos, políticos e investigativos más na hora de jornalistas especialistas em Forças Armadas e seu emprego, a coisa fica difícil… Somente em revistas do ramo… Read more »

Angelo Nicolaci

Realmente nosso ministro da defesa cometeu uma gafe e tanto…rsrsrs, mas vamos dar um desconto, pois ele ao menos esta suando pra liberar os recursos tão necessa´rios a nossas FA´s, agora vamos dar a ele um livro sobre os nomes de nossos aviões e navios pra não repetir o erro…rsrsrs Mas falando sério agora, o avião caiu em aguás Brasileiras sim, e as investigações deveriam ser bilaterais, por se tratar de um avião de companhia e fabricação francesa, mas por ter caido em águas brasileiras de origem brasileira e principalmente com muitos brasileiros a bordo. Zero Uno, vc tem toda… Read more »

RJ

9 milhões de km²? a área de busca é maior que o Brasil? É mesmo mais de um décimo do oceano atlântico a área de busca? Ninguém fazia idéia da rota do avião?

Carlos Augusto

O mais engraçado é que o navio Hercules voa. Alquém ai se lembra daquele avião da TAM que pegou fogo em SP, causando a morte de 190 pessoas, era também da Airbus?

Alecsander

Os destroços do Airbus da Air France foram encontrados, fora dos mares brasileiros em águas internacionais, o que teve aqui foi um ultimo contato com o avião e não a sua queda, mais ele caio em mares internacionais.

Hornet

Temos algum navio chamado Hercules?!!!…hehehe

Mas esta informação já está confirmada, será? São os destroços do avião mesmo?

Acabei de ver na TV (uns 50 minutos atrás) um comandante da FAB sendo cauteloso quanto ao fato…

mas tudo indica que é, né? Afinal, o que fios, poltrona de avião etc. estariam fazendo no meio do Atlântico?!!!

Parabéns pra FAB…mais uma vez!!!

abraços a todos

Sopa

Hê Jobim num C..no meu saco não…pq. o França vai coordenar a investigação, o o os destroços estão em aguas Brasileiras ???

marco

“Nelson Jobim, disse que o navio Hércules da Marinha ”

No JH eu ouvi “diante do prédio do Ministério da Aeronautica”

Na CBN “o avião Brasilia R99”

Zero Uno

O Avião é de uma companhia francesa, fabricada pela Airbus.
Os motores são da General Eletric, portanto, dos EUA.
O avião somente saiu do Brasil más caiu em águas internacionais fora da nossa jurisdição marítima más ao alcance e sob orientação do CINDACTA III antes de alcançar os radares Senegaleses.

Acho, portanto, que a participação brasileira não será muito grande. Apenas contribuiremos com a investigação. Participação efetiva mesmo, acho difícil.

Zero Uno

marco em 02 jun, 2009 às 17:55 Pois é meu velho… O pior ainda é um bando de reporteres, âncoras e animadores de programas de auditório fazendo as mesmas perguntas, usando termos técnicos de maneira errônea, refazendo perguntas de modo diferentes, obrigando o Cel. responsável pelo setor de relações públicas da FAB a responder as mesmas coisas várias vezes… Nosso jornalismo ainda tem muito a melhorar no que tange ás Forças Armadas. Temos bons jornalistas econômicos, políticos e investigativos más na hora de jornalistas especialistas em Forças Armadas e seu emprego, a coisa fica difícil… Somente em revistas do ramo… Read more »

Angelo Nicolaci

Realmente nosso ministro da defesa cometeu uma gafe e tanto…rsrsrs, mas vamos dar um desconto, pois ele ao menos esta suando pra liberar os recursos tão necessa´rios a nossas FA´s, agora vamos dar a ele um livro sobre os nomes de nossos aviões e navios pra não repetir o erro…rsrsrs Mas falando sério agora, o avião caiu em aguás Brasileiras sim, e as investigações deveriam ser bilaterais, por se tratar de um avião de companhia e fabricação francesa, mas por ter caido em águas brasileiras de origem brasileira e principalmente com muitos brasileiros a bordo. Zero Uno, vc tem toda… Read more »

RJ

9 milhões de km²? a área de busca é maior que o Brasil? É mesmo mais de um décimo do oceano atlântico a área de busca? Ninguém fazia idéia da rota do avião?

Carlos Augusto

O mais engraçado é que o navio Hercules voa. Alquém ai se lembra daquele avião da TAM que pegou fogo em SP, causando a morte de 190 pessoas, era também da Airbus?

Alecsander

Os destroços do Airbus da Air France foram encontrados, fora dos mares brasileiros em águas internacionais, o que teve aqui foi um ultimo contato com o avião e não a sua queda, mais ele caio em mares internacionais.

Combates Aéreos

Táticas de combate aéreo: ‘Head on Attack’

Este é o primeiro de uma série de vídeos da Força Aérea da República da Coreia (ROKAF) com manobras...
- Advertisement -
- Advertisement -