sábado, abril 17, 2021

Gripen para o Brasil

Holanda adia aquisição de F-35 de testes

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

f-35-1

A coligação dos partidos CDA, PvdA e da União Cristã adiou a aquisição das aeronaves de testes até 2010. A rixa no Gabinete relativa ao Joint Strike Fighter provisoriamente se acalmou.

As partes da coligação concordaram em adiar até 2010 uma decisão final relativa à participação holandesa no programa, na fase de testes de avaliação operacional. No entanto, o Governo foi autorizado a negociar os termos contratuais para a construção de uma aeronave de teste inicial. Mas, formalmente, nada será comprado este ano.

Além disso, a decisão final relativa à substituição completa da frota de F-16 foi adiada. Não será feita em 2010, como previsto, mas em 2012 e, portanto, no próxima governo. No total, o programa de aquisição de 85 caças F-35 custará 6 bilhões de euros.

O acordo por parte da coalizão do governo permite à Holanda fazer um pagamento adiantado, com previsão de custo de 113,2 milhões de euros pela primeira aeronave. Assim, o fabricante americano Lockheed Martin pode começar a construção do avião de testes.

A Holanda continua desta forma a participar da fase de ensaios, com os pilotos holandeses iniciando a formação no JSF (F-35) em 2011. No entanto, no contrato existe a possibilidade, no próximo ano, de abandonar a compra efetiva. As aeronaves encomendadas seriam então levadas de volta pela Lockheed Martin. O máximo risco financeiro para os Países Baixos gira em torno de 20 milhões de euros.

A vantagem do compromisso, de acordo com o Partido Trabalhista (PvdA), é que a Câmara dos Comuns agora terá tempo suficiente para tomar uma decisão final. Mais informações estarão disponíveis sobre o preço, qualidade, níveis de ruído e o impacto nos empregos do programa JSF.

f-35-2

f-35-3

- Advertisement -

108 Comments

Subscribe
Notify of
guest
108 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Everson

Caramba!
85 aeronaves…

Wilson Johann

É um pais com excelente nível sócio-econômico, cujo PIB proporciona uma alta renda percapta. Ou seja, eles tem dinheiro. Mas, vejam bem, é um paisinho (refiro-me ao tamanho) minúsculo e poderíamos colocar quase sete Holandas dentro do estado do Rio Grande do Sul e, em relação ao Brasil, seriam centenas (mais de duzentas). Esta pequena preleção é apenas para mos posionar em outra comparação: os holandeses estão falando em adquirir 85 caças F-35, o que deve ser, pela maneira com que conduzem sua defesa, o número ideal para a proteção do pais. E aqui, pelo nosso lado, vamos adquirir apenas… Read more »

Manfred Von Richthofen

O Jobim conheceu de perto o F-35 e disse que era muito sofisticado para o Brasil.
Pelo jeito o FX-2 vai ser cancelado e iremos de mais caças-tampão.

Marlos Barcelos

113 milhões de euros, que valem muito mais que dólares, o f-35 é muito caro,não vale a pena, creio que muitos países irão abandonar o f-35. ou reduzir consideravelmente as encomendas.

Outra desvantagem do f-35 e que ele não é um caça de superioridade aérea, e nesse contexto por esse preço, além de ser menos stealth que os f-22, não compraria o rafale custa 70 milhões de euros e creio que possa combater de igual para iagual com os f-35, apesar das falácias americanas.

Marlos Barcelos

O f-35 foi projetado para custar 80 milhões de dólares a unidade, custando 113 milhões de euros, podem ter certeza que os EUA não terão 2.400 caças como previram.

Ulisses

Wilson Johann

Quando tem vcs duvidam(vide a parceria com a França).

Não vou nem perder meu tempo discutindo isto.

Rodrigo Rauta

Mas marlos, o preço final para os Americanos vai sair bem menos que isso.A holanda era parceira nivel 2 ou 3 no programa, diferente dos americanos e ingleses que são nivel 1.
Abraços!

Aluisio

Bem,das duas uma: ou os israelenses ou holandeses estão sendo enganados,ou quem escreveu essa matéria não se deu o trabalho de corrigir o valor unitário de cada caça.
Segundo notícias recentes,em setembro do ano passado,a requisição dos israelenses pelos primeiros 75 F-35 iria custar US$15 bilhões,ou seja: 200 milhões por avião. 120 milhões de diferença pelo mesmo caça,considerando uma diferença de apenas 10 caças é muita coisa…
Pra efeito de comparação: o preço do F-15S vai ficar na casa dos 120 milhões…

Aluisio

Aaah,nao reparei que o preço no texto tava em euros… mas mesmo assim,com a cotação atual,80 milhões de euros seriam cerca de 120 milhoes de dólares,ainda é uma grande diferença para 200 milhões…

Robson Br

A Boeing é que esta certa. Investiu em sistemas e modernizou suas plataformas: F-18 e F-15. A Lockheed Martin que praticamente só produz para as Forças armadas dos EEUU pode ficar em dificuldades. Talvez pela de falta de competitividade e um mercado cativo não mirou o futuro. A Boeing e outros já estão muito na frente na área de Vants. Com os preços destas plataformas tão altos e com as ameaças tão diferentes um dia os arrogantes militares americanos tinham que cair na real. A FAB é que está certa, investiu em plataformas simples e eficazes e cobriu todo território… Read more »

gil

Não quero ser chato caros colegas, respeito muito este forum de alto nível e se tiver sendo impertinente que me repreendam…mas,..insisto…este projeto vai falir…em breve..quem viver verá!!!

A Holanda, e os que farão o mesmo em breve, estão certos e agindo de forma cautelosa e inteligente…este “caça” é uma balela só pra encher os bolsos dos espertos!!!…os americanos não segurarão essa barra!!! vai ser um grande vexame!!!

Abraços

Paulo Renato

Caro Robson BR, Muito bom essa sua visão, a modernização dos F5 foi uma boa assim como os nossos AMX, e acho que poderíamos comprar os que a Itália não quer mas, seria bom completar com o que temos por aki e ainda com mas os que vão chegar com o FX2. Essa modernização dos A1 AMX, vai dar um pulo bem grande em sua capacidade operacional, somando aos futuros vetores, que poderam ser adquiridos em maior escala com o tempo sem problemas no orçamento do governo. Acho que já foi dado um bom passo que foi as modernizações do… Read more »

Cronista

Não creio que o F-35 dê *água*, o Washington vai manter suas compras e o caça vai se sustentar na estrutura da USAF e US Navy. Mesmo que não seja superior a nenhum outro acabará dando certo por pressão pol;ítica e marketing, algo do tipo Windows e Microsoft (péssimo exemplo, mas não me ocorrou outro!) Meu ponto de vista em relação ao F-35 é outro: sua superioridade está fundamentada no seu desenho stealth, furtivo. Sou um ignorante noa assunto, mas não deixo de imaginar que um novo tipo de radar poderá por por terra a furtividade baseada exclusivamente no desenho… Read more »

Roberto CR

Robson Br

Não se preocupa com a Lockheed Martin que ela é tipo gêmea siamesa com o Pentágono (rsrsrs). Eles dão um jeito.

Abs

Robson Br

Só para completar meu raciocínio:
A Boeing modernizou o F18 hornet criando um avião quase novo chamado Super Hornet. Depois modernizou o F15 criando um outro avião quase novo chamado F15 Strike Eagle. Agora está contratando General Eletric Aircraft Engines (GEAE) para desenvolver modificações no motor F414-GE-400 que hoje equipa os F/A-18E/F Super Hornet. O motivo é reduzir significamente o consumo desse motor turbofan.
Será que esse novo insvestimento no Super Hornet é só para atender os novos operadores ou visando uma longa vida na USNavy.
Quem viver……

Aluisio

Eu concordo com o gil,o F-35 provavelmente vai ser uma cilada! hahaha
Ele já está custando aproximadamente a metade de um F-22 (o modelo de decolagem comum),e ainda nem está na versão definitiva,vazaram dados do projeto dele (provavelmente por crackers chineses…). Além disso,acho que nem todos os membros do projeto vão comprar tds as aeronaves planejadas… Nao que ele vá fracassar totalmente,já investiram demais no projeto para permitirem isso,mas acho que não vai ser a aeronave das próximas décadas…

Giovani

O F-35 é atualmente um avião para poucos, mas não é uma cilada.
Esse é o preço da tecnologia, o problema é que o Governo Holandes acha que não é necessario um Caça tão moderno para sua Força Aérea, outros países da região como Suécia, Reino Unido e França investiram em soluções mais barata Gripen, Eurofighter e Rafale respectivamente.

Hornet

Ah! A Holanda…vi vários aviões por lá…pena que só fiquei uma semana…

Mas garanto a vcs que Amsterdã é um aeroporto de cidade. Nunca vi coisa igual…nem a França consegue ser igual (e olha que na França só tem avião também)…

Não esquentem, a Holanda está muito bem servida de aviões…nem vão sentir falta se não comprarem esses 85 F-35…hehehe

abraços a todos

Marlos Barcelos

113 milhões de euros por 1 f-35, é melhor gastar isso com os f-22, acho car´ssimo, acho também que os países participantes reduzirão bastante os pedidos ou desistirão do projeto, só mesmo os EUA tem condições de pagar 113 milhões de euros por 1 caça, imaginem quanto custa manter 1 caça desses, é melhor invesir em tecnologia anti-stealth como fez o Rafale com o IRST, que pode lcalizalizar um stealth de 40 a 100 km de distância, dependendo do tempo, se aperfeiçoarem os IRST poderão localizar um stealth a mais distÂncia, eliminando a vantagem dos stelths, já que os mísseis… Read more »

Cronista

Tecnologia stealth é fantástica sim, mas como toda tecnlogia tem seus limites….uma aeronave que se baseia quase que exclusivamente nela para sobreviver vai ter problemas.
Um duelo F-35xRafale, F-35xF-18SH, F-35xGripen NG ou F-35xF-15 vai depender de muito mais coisas que só o stealth do Lighthing.

Hornet

O Bosco é bem melhor pra falar dessas coisas do que eu…mas eu penso assim: a tecnologia Stealth é apenas e tão somente uma camuflagem eletrônica. Como os sistemas de guerra hoje em dia são baseados na eletrônica, na micro-informática etc., vc conseguir se camuflar para os “olhos eletrônicos” tem o mesmo sentido dos guerreiros da antiguidade que se “camuflavavam”, se escondiam, entre as árvores da floresta. Tipo nas histórias de Robin Hood, em que o João Pequeno emboscava do Xerif de Nottingham na floresta de Sherwood. Isso não quer dizer invencibilidade. Muitas vezes eu acho que as pessoas confundem… Read more »

Hornet

ops! “hoje em fia” = hoje em dia

Rodrigo Rauta

Perfeito Hornet!!!

Abraços!!

P.s: Não se esqueça que a Italia tb possui grandes aviões e em grande quantidade..ehehehe!!!

kaleu

Hornet… Esteves na Holanda ??? quando ???

Bosco

O mais importante em qualquer combate e que dá uma vantagem substancial a qualquer um, é a “iniciativa”. Independente de alcances de mísseis ou qualquer outra coisa, a vantagem está do lado de quem vê primeiro e toma atitudes primeiro, tanto defensivas quanto ofensivas. Mesmo que seja de apenas alguns segundos já faria a diferença. É essa a proposta da tecnologia stealth que é apenas uma das maneiras de se estabelecer a iniciativa no campo de batalha. Se trabalha tanto em tecnologias que tentam retardar que o inimigo lhe detecte, quanto em tecnologias que tentam detectar o inimigo o mais… Read more »

Bosco

Dois versões são “previstas” para o F-35. Uma versão não tripulada e uma versão dotada de um laser de alta energia ofensivo de tecnologia de “estado sólido” capaz de torrar alvos táticos a dezenas de quilômetros.
Esse tal laser ficaria no lugar hoje ocupado pelo “fan” da versão VTOL dos fuzileiros.
A versão não tripulada provavelmente será o primeiro exemplar dos caças de sexta geração.
Há referência sobre essas duas versões a disposição na internet.
Um abraço a todos.

Giovani

A Holanda conta com o Guarda-Chuvas da OTAN, não precisa de um Caça tão caro, até se ficar com seus F-16 eles estarão bem servidos.
Já ouvi falar que o F-35 não é tão Stealth quanto o F-22, só vai dar pra tirar essa duvida quando ele estiver operacional.

Bosco

“Dois versões”…rsr…Deixa pra lá! Hoje há uma tendência em interceptar o “míssil” antes que ele atinja o alvo. Essa tendência sem dúvida foi iniciada na guerra naval que desde há muito se viu na posição de ter que se defender de mísseis lançados a partir de grandes distâncias. Sistemas SAM hoje são desenvolvidos de modo a interceptarem não mais apenas os vetores, mas suas cargas úteis lançadas, como mísseis anti-radiação, bombas, mísseis ar-sup táticos, etc. Sem falar nos mísseis balísticos e nos cruise. Existem até mesmo sistemas de canhões antiaéreos específicos para interceptarem foguetes, projéteis de artilharia e bombas de… Read more »

Bosco

Giovane, oficialmente o RCS do F-35 é de 0.0015 m2, que realmente é menor que o do F-22 que é de 0,0001 m2, mas é bem maior que o dos caças de quarta geração e meia que são acima de 0,1 m2. E também, aparentemente a emissão térmica do F-35 é maior, por parecer não ter nenhum sistema de exaustão específico e por não operar em supercruise (será?) o que em tese aumentaria o regime de utilização do pós-combustor. Mas com certeza o nível de furtividade foi estudado a ponto de ser “eficiente”, mas mantendo os custos dentro do aceitável,… Read more »

Bosco

Vale salientar que o tal de RCS é variável dependendo do “aspecto” em que a aeronave é “vista” e até mesmo se está com seu compartimento de armas aberto ou não (além de outras variáveis como o tipo de radar, condições atmosféricas, etc.). A implementação da furtividade em uma aeronave é na verdade uma solução de compromisso assim como a blindagem de um tanque. Seria inviável blindar um tanque de todos os lados com um nível de blindagem máximo típico do setor frontal e da torre. Ele pesaria fácil mais de 100 toneladas criando outros problemas no fator bola de… Read more »

Bosco

Sobre os FCS do US Army, seu peso leve se deve a um aumento substancial da consciência situacional que permite que ele veja e atire primeiro e de um maior nível de discrição, que retarda sua detecção. Associado a medidas de defesa ativa, que interceptariam projéteis em pleno vôo no caso de ser atacado. Isso muda o paradigma do combate terrestre de forma espetacular, se fazendo necessário uma blindagem eficaz somente contra armas de pequenos calibres, com uma redução de peso inusitada. Tal conceito, de ver primeiro, não ser visto, tomar a iniciativa, atirar primeiro e evitar ser atacado é… Read more »

Marlos Barcelos

Bosco

pelos dados que vc colocou o rcs do f-22 é bem menor que o do f-35 porque tem um zaro a mais, isso significa 10x mais stealth.

Bosco

Marlos,
eu digitei errado. Eu queria dizer que a “furtividade” do F-35 é menor em relação ao F-22, e não que seu “RCS” é menor.
Obrigado pela correção.
Um abraço meu caro.

Marlos Barcelos

não acredito muito na tecnologia stealth. da mesma forma que diziam que o f-117 era stealth e foi derrubado por misseis que guiados por radar e com apoio de radares da década de 60, acho que não é essas maravilhas todas que dizem, muito do que dizem, acho que é pra justificar o preço desses caças que é realmente um absurdo. Se o f-22 fosse essa maravilha toda teriam utilizado no Red Flag que tinha caças de altíssima tecnologia e seria um bom teste para motrar que eles são bem superiores, porque não fizeram um teste de verdade contra caças… Read more »

Hornet

kaleu,

estive, já faz um tempo. Foi em 1999, exatos 10 anos, né?

Eu fui fazer um curso de pós-graduação na Inglaterra, e neste meio tempo, dei uma passadinha na França e na Holanda, só pra conhecer…mas coisa rápida, pois já estava sem grana.

Vc conhece lá?

abração

Bosco

Tecnologia nenhuma faz diferença sozinha. Dentro do conjunto, a tecnologia stealth é eficaz. A primeira geração dos “stealths” representada pelo F-117 foi fenomenal sob qualquer aspecto, tendo cumprido milhares de missões com apenas um exemplar sendo abatido e, acredito eu, por fatores circunstanciais. É claro que não basta ser stealth para sobreviver no campo de batalha e cumprir eficientemente a sua missão, mas sem dúvida a vantagem dada pela tecnologia é notória e é senso comum, haja vista a quantidade de projetos que buscam a excelência do conceito em seu vetores e mísseis. Contra uma força de alto nível é… Read more »

Bosco

Giovane,
reformulando o que escrevi no meu comentário das 16:57 que como bem observou o Marlos está completamente confuso:

“oficialmente o RCS do F-35 é de 0.0015 m2, que realmente é maior que o do F-22 que é de 0,0001 m2, mas é bem menor que o dos caças de quarta geração e meia que é acima de 0,1 m2”.

Um abraço.

Marco

A que distancia o su-35 teria de estar para detectar e disparar o missil sobre o f-35? Um abraço a todos.

Bosco

Marco, se for verdade que o radar do Su-35 tem um alcance nominal de 400 km para um alvo de 3 m2 ele teoricamente poderia detectar um caça com 0,0015 m2 como o F-35 a uma distância em torno de 35 km. O alcance de travamente seria menor, creio que da ordem de 20 km (chute). Já a cabeça de busca do míssil R-77 seria capaz de travar em um alvo com 1 m2 a 15 km. Isso representaria uma capacidade muito limitada para ser eficaz contra um caça stealth, sendo necessário provavelmente o uso de mísseis com cabeça de… Read more »

welington

O SU-35 BM equipado com o radar Tikhomirov NIIP Irbis-E (N035E) consegue DETECTAR um alvo do tamanho do F-22 Raptor, ou seja, 0,0001m2 ou -40dBSM a 90 KM de distancia, o RCS do F-35 é 15 vezes maior do que o do F-22 desta forma sendo DETECTADO a uma distancia = ou > a 100 Km, a distancia de travamento para estes valores não é conhecida, mas sabe se que estes valores referentes a os alcances caem bastante quando se trata de TRAVAMENTO, ou seja se julgarmos que o SU-35 BM detecta o F-22 a 90 km na pior das… Read more »

Bosco

Por esse gráfico, dessa fonte específica, o F-35 seria detectado em baixa altitude pelo Su-35 a uma distância em torno de 25 NM, que da mais ou menos uns 45 km. Eu de cabeça errei por 10 km.
(((http://redteam.awardspace.info/Flankers/35.DerrubandoF35.1_arquivos/image008.jpg)))

Hornet

Rodrigo Rauta,

bem lembrado. Eu não conheço a Itália, nunca fui lá, mas dá pra notar que é um fenômeno também, uma força aéra das melhores do mundo…hehehe

Eu também nunca fui pra Espanha, mas pelo o que se nota, assim meio de longe, é que se trata de mais outra força aérea de primeiro time…

De qualquer modo, não podemos nos esquecer do Brasil, né? Avião é o que não falta por aqui…

Por isso que a Embraer decolou…foi fácil…hehehe

abração

Marco

Obrigado a todos pelas respostas. So mais uma questão, uma vez que o rcs do f-35 é tão pequeno seria possivel ao f-35 ganhar em batalhas aéreas para além do alcance visual contra um adversário como o su-35bm?

welington

Na realidade ele é o vetor com mais chances de vitoria neste cenário, isto sem o apoio de aeronaves de alerta antecipado, simplesmente por ele detectar, travar e disparar antes, ou seja, poder atacar antes de ser atacado, já em um combate com apoio de aeronaves de alerta antecipado o SU-35 BM teria vantagem por poder destruir a aeronave de apoio inimiga com o KS-172 da Novator desta forma podendo atacar antes de ser atacado, outro ponto que conta a favor do SU-35 BM é a sua alta manobrabilidade que da uma vantagem ao SU-35 BM, pois as chances de… Read more »

Zero Uno

Pessoal… Não podemos comparar nosso posicionamento político e geopolítico com nenhum país da Europa. Lembrem-se que a Holanda faz parte da OTAN e o planejamento estratégico, político e geopolítico deste país se difere e muito de países da América Latina… Comparar Brasil com Holanda nos termos que citei acima, na minha opinião não faz sentido. São realidades completamente diferentes… Quanto ao F-35, eu opino que este caça vai vingar. O que não vai vingar será a aquisição deste caça por países que até participam neste programa e outros que simplesmente substituirão F-16 e outras aeronaves de combate e que pretendem… Read more »

kaleu

Hornet,

Estive lá em 2004 … tô naquele “raro” período em que trabalho, depois falamos mais …

abraço
Kaleu

Nelson Lima

Parabéns para o Chile que uniformizou sua caça com 40 F16 e pode esperar uns 40 anos até o F35 tornar-se um caça acessível.

Marcelo Tadeu

Já disse uma vez e volto a repetir. Este será o último projeto americano de caça tripulado!!!

Marco

Muito obrigado pela explicação wellington, até fiquei pasmado quando disse que o su 35bm perdia XD… agora mais a sério isto só mostra mesmo a sua neutralidade e o seu profissionalismo no que respeita a aviões militares.
Um grande abraço wellington

Bosco

Eu não concordo com o cenário tático relatado pelo Welington mas estou viajando a trabalho e só passei para ler. Amanhã de noite eu contra-argumento.rsrs….
Um abraço Welington e Marco.

Combates Aéreos

Desafio Top Gun

Observe os desenhos e tente acertar quais aeronaves usam os seguintes canhões: Para facilitar copie, cole e responda a...
- Advertisement -
- Advertisement -