sábado, maio 15, 2021

Gripen para o Brasil

Peça de DC-10 cai sobre Manaus

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

dc-10-parte

Com cerca de 300 quilos e 1,5 metro de diâmetro, parte de uma das turbinas de um avião cargueiro DC-10 caiu na madrugada de ontem sobre uma casa do bairro Terra Nova 2, em Manaus. A peça, que pegava fogo, arrebentou o telhado de uma casa, onde dormiam cinco pessoas, e rolou por 80 metros pela rua. Só parou após bater em um carro estacionado, que ficou parcialmente destruído.

Outras 20 casas também foram danificadas por estilhaços soltos pela peça. Ninguém se feriu. A Aeronáutica classificou o caso como “incidente grave”.

O avião, que pertence à empresa americana Arrow Cargo, prosseguiu o voo. Ele decolou à 1h46 (2h46 em Brasília) do aeroporto de Manaus com destino a Bogotá (Colômbia). Cinco minutos depois, moradores dos bairros Terra Nova 2 e Manoa, na zona norte, viram no céu uma bola de fogo: era o difusor do escapamento de um dos três motores do DC-10. Cada motor tem mais de três toneladas.

Pilotos ouvidos pela Folha dizem que um DC-10 viaja normalmente com dois motores.

A Aeronáutica afirmou ontem, em nota, que os bombeiros do aeroporto informaram aos operadores da torre de controle terem ouvido um estrondo durante a decolagem.

Segundo o órgão, a torre questionou o piloto, que negou qualquer anormalidade. Ao saber da queda de peças do avião, o Cindacta-4 (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo) contatou o piloto, que então informou um problema em uma turbina.
O piloto do DC-10 decidiu contuinuar com o voo, mas não prosseguiu até Bogotá, como era previsto no plano de voo, segundo a Aeronáutica.

Ele pousou às 5h46 no aeroporto Jose Maria Cordova, na região metropolitana de Medellín. Havia quatro tripulantes a bordo. Segundo a nota, a aeronave estava com autorização para fazer um voo sem carga e sem fins comerciais.

A sede da Arrow Cargo fica em Miami. A gerente da filial de Manaus, Rai Marinho, disse que o DC-10 faz voos regulares para Manaus. Ela afirmou que a decolagem rumo a Colômbia, com o avião carregado de mercadorias, ocorreu sem problemas. Ela não quis comentar sobre a manutenção da aeronave.

Sobre a peça do motor que caiu, ela disse que ligou para o comandante do DC-10 e avisou sobre o incidente. “Informei o que tinha ocorrido em Manaus. Só que eu não posso falar sobre isso [se o piloto observou ou não a queda de parte do motor]. A empresa vai esperar o resultado da perícia para comentar o caso e não vai se eximir da responsabilidade pelo ocorrido [com os moradores].”

Após a divulgação da nota da Aeronáutica, ontem à tarde, Marinho não foi encontrada para falar sobre a falta de autorização para viajar com carga nem sobre o fato de o piloto ter pousado em Medellin, mais distante ainda do que Bogotá.

FONTE: Folha de São Paulo

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Paulo Taubaté

Tenho uma perguntinha à fazer: O DC-10 levantou voo e a turbina caiu logo em seguida.

Ele não retronou a Manaus, certo? Foi pousar na Colômbia.

O que é que tinha nesse voo?……

Perguntar não ofende, né?….

Poggio

Não foi exatamente a turbina que caiu. Só o difusor (parte de trás).

Poggio

Não foi exatamente a turbina que caiu. Só o difusor (parte de trás).

fernando

concordo com vc paulo taubate, isso esta cheirando mau!!!

Paulo Silva

Realmente tem coisa que só acontece no Brasil:não ocorreu da FAB, tentar interceptar este DC-10, para efetuar perícia, e com isso no mínimo irá termina em pizza!!

Abraços

Paulo

João Curitiba

Se já tivemos um Electra II “sequestrado” em Brasília e levado para os EUA sem ser importunado, um trajeto Manaus-Colômbia é café pequeno.

andre de poa

Este tipo de incidente não pode passar despercebido pelo piloto, creio que tem gato na tuba, na melhor da hipóteses seria uma fuga de responsabilidade e na pior sabe-se lá. Talvez tenha faltado as autoridades uma ordem de “retorne já” para esclarecimentos. Agora vai cair na lenga-lenga do direito internacional, cartas pra cá e cartas pra lá.
felizmente só danos materiais, mas poderia ter sido uma tragédia, já pensou cair em uma escola?

Cronista

Paulo Taubaté em 27 mar, 2009 às 8:59, essa é a paergunta de 10 milhões de dólares!
Se o avião pousasse no Brasil ficaria retido até o conserto, vai daí que algum policial federal ou alguém da aeronáutica podia resolver investigar a carga…..
Não precisa nem assistir os filmes da Globo para achar a atitude do piloto suspeita

krug

O que nao aceito sao nossas autoridades aeronauticas nada fazer para interceptar essa aeronave, obrigá-lo a voltar. Posteriormente a justiça reteria o aviao até que dos danos fossem reparados. É obvio que o piloto sabia do que estava acontecendo, (duas ilegalidades: uma por decolar com carga sem autorizaçao e a outra por nao retornar apos o incidente, pois sabia que a aeronave fatalmente ficaria retida, portanto o piloto se arriscaria pousar em qualquer biboca desde que nao fosse no Brasil. Agora os pobres que tiveram suas casas destroçadas, se o governo do amazonas nao fizer nada pode tratar de juntar… Read more »

Roberto CR

Paulo Taubaté

Na mosca!

Henrique

Este episódio mostra como é frágil nossa estrutura de controle e defesa do espaço aéreo. Aonde estava a observação da torre de controle visto que a peça caiu logo após a decolagem? E a mobilização da força aérea? Fora isto cade o controle do que e como este avião estava levando…
Se pensarmos bem, dá medo de voar no norte do Brasil pois parece não haver controle algum… vide o acidente com o avião da Gol …
Abraço.

[…] Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) delegou a investigação referente ao incidente ocorrido no dia 26 mar 2009, em Manaus – AM, com a aeronave DC-10, da Arrow Cargo, ao órgão de investigação norte-americano National Transportation Safety Board […]

Paulo Taubaté

Tenho uma perguntinha à fazer: O DC-10 levantou voo e a turbina caiu logo em seguida.

Ele não retronou a Manaus, certo? Foi pousar na Colômbia.

O que é que tinha nesse voo?……

Perguntar não ofende, né?….

fernando

concordo com vc paulo taubate, isso esta cheirando mau!!!

Paulo Silva

Realmente tem coisa que só acontece no Brasil:não ocorreu da FAB, tentar interceptar este DC-10, para efetuar perícia, e com isso no mínimo irá termina em pizza!!

Abraços

Paulo

João Curitiba

Se já tivemos um Electra II “sequestrado” em Brasília e levado para os EUA sem ser importunado, um trajeto Manaus-Colômbia é café pequeno.

andre de poa

Este tipo de incidente não pode passar despercebido pelo piloto, creio que tem gato na tuba, na melhor da hipóteses seria uma fuga de responsabilidade e na pior sabe-se lá. Talvez tenha faltado as autoridades uma ordem de “retorne já” para esclarecimentos. Agora vai cair na lenga-lenga do direito internacional, cartas pra cá e cartas pra lá.
felizmente só danos materiais, mas poderia ter sido uma tragédia, já pensou cair em uma escola?

Cronista

Paulo Taubaté em 27 mar, 2009 às 8:59, essa é a paergunta de 10 milhões de dólares!
Se o avião pousasse no Brasil ficaria retido até o conserto, vai daí que algum policial federal ou alguém da aeronáutica podia resolver investigar a carga…..
Não precisa nem assistir os filmes da Globo para achar a atitude do piloto suspeita

krug

O que nao aceito sao nossas autoridades aeronauticas nada fazer para interceptar essa aeronave, obrigá-lo a voltar. Posteriormente a justiça reteria o aviao até que dos danos fossem reparados. É obvio que o piloto sabia do que estava acontecendo, (duas ilegalidades: uma por decolar com carga sem autorizaçao e a outra por nao retornar apos o incidente, pois sabia que a aeronave fatalmente ficaria retida, portanto o piloto se arriscaria pousar em qualquer biboca desde que nao fosse no Brasil. Agora os pobres que tiveram suas casas destroçadas, se o governo do amazonas nao fizer nada pode tratar de juntar… Read more »

Roberto CR

Paulo Taubaté

Na mosca!

Henrique

Este episódio mostra como é frágil nossa estrutura de controle e defesa do espaço aéreo. Aonde estava a observação da torre de controle visto que a peça caiu logo após a decolagem? E a mobilização da força aérea? Fora isto cade o controle do que e como este avião estava levando…
Se pensarmos bem, dá medo de voar no norte do Brasil pois parece não haver controle algum… vide o acidente com o avião da Gol …
Abraço.

[…] Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) delegou a investigação referente ao incidente ocorrido no dia 26 mar 2009, em Manaus – AM, com a aeronave DC-10, da Arrow Cargo, ao órgão de investigação norte-americano National Transportation Safety Board […]

Reportagens especiais

Lenda Mach 3: North American XB-70 Valkyrie

Tendo voado pela primeira vez há mais de 50 anos, o XB-70 Valkyrie foi um obra-prima tecnológica do seu...
- Advertisement -
- Advertisement -