segunda-feira, outubro 18, 2021

Gripen para o Brasil

Nota da Embraer sobre seleção da Boeing para integrar armamentos ao A-29

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Embraer seleciona Boeing para integração de armamentos no A-29 Super Tucano – capacidade beneficiará aeronaves do LAS

Farnborough, Reino Unido, 10 de julho de 2012 – Boeing e Embraer assinaram hoje um acordo que fortalece a parceria entre as duas empresas e adicionará novas capacidades ao A-29 Super Tucano por meio da integração de armamentos que atenderá a futuras demandas de seus clientes.

Essa integração amplia o conteúdo da proposta apresentada à Força Aérea dos Estados Unidos (USAF), oferecendo recursos que atendem não apenas aos requisitos do programa LAS (Light Air Support), ou Apoio Aéreo Leve, mas que os superam de forma significativa.

“Esta nova capacidade demonstra a versatilidade do Super Tucano e beneficiará nossa campanha nos Estados Unidos”, disse Luiz Carlos Aguiar, Presidente da Embraer Defesa e Segurança. “O Super Tucano é uma plataforma comprovada que está em operação há mais de oito anos, com mais de 160 unidades entregues. O desempenho da aeronave, sua eficácia e os custos de operação e manutenção estão bem definidos e documentados”.

O anúncio de hoje é um desdobramento da assinatura de um amplo acordo pela Boeing e Embraer em abril deste ano, estabelecendo uma parceria entre as duas líderes da indústria aeronáutica mundial em diversas áreas, incluindo funcionalidades para aeronaves comerciais que aumentem sua segurança e eficiência, pesquisa e tecnologia, bem como bio-combustíveis sustentáveis para aviação

“Este acordo permite a integração de nossos produtos em uma aeronave turboélice extremamente competitiva que oferece uma capacidade única de apoio aéreo a operadores do mundo todo”, disse Dennis Muilenburg, Presidente e CEO da Boeing Defense, Space & Security. “Nossos armamentos são comprovados em combate e fazem parte do inventário da USAF, da Marinha americana e de 27 clientes militares internacionais”.

No dia 26 de junho, Boeing e Embraer anunciaram acordo de cooperação no programa KC-390 que prevê o compartilhamento de conhecimentos técnicos específicos e a avaliação conjunta de mercados onde poderão estabelecer estratégias de vendas no segmento de aeronaves de transporte militar de médio porte.

A frota de Super Tucano já acumulou mais de 157 mil horas de voo, incluindo 23 mil horas de combate. A aeronave está certificada para mais de 130 configurações de armamento e já foi selecionada por 10 clientes em três continentes.

FONTE / IMAGENS: Embraer

NOTA DO EDITOR: a Boeing também divulgou nota a respeito, com o mesmo conteúdo em inglês (clique aqui para acessar)

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias

China testa nova capacidade espacial com míssil hipersônico

O lançamento em agosto de um foguete com capacidade nuclear que circulou o globo pegou a inteligência dos EUA...
- Advertisement -
- Advertisement -