Home Força Aérea Brasileira FAB assina contrato de suporte logístico para frota de EC-725

FAB assina contrato de suporte logístico para frota de EC-725

258
8

A Força Aérea Brasileira firmou nesta quarta-feira (21/12), em Brasília, o contrato de suporte logístico para a frota de helicópteros EC- 725 das Forças Armadas. O acordo, no valor de R$ 149 milhões, foi assinado pelos presidentes da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, e da Helibras, Eduardo Marson Ferreira. O contrato, de 5 anos, prevê o fornecimento de materiais e a prestação de serviços para dar suporte à operação das aeronaves EC-725.

O contrato de suporte logístico foi estruturado, tendo por meta garantir a disponibilidade da frota de helicópteros EC-725 em níveis superiores a 80%. Para tanto foi adotado o conceito logístico do “ Time and Material”, pelo qual a empresa contratada fica responsável pelo gerenciamento e guarda, em suas instalações , dos itens reparáveis de propriedade e uso exclusivo da contratante, assim como pela prestação de serviços de inspeções, reparos e assistência técnica, em todo o território nacional, de modo a atender a demanda de operação das Forcas Armadas.

Depois do Contrato de Suporte Logístico (Contract Logistic Suport – CLS) para a manutenção dos motores, assinado com a empresa TURBOMECA do Brasil, em setembro passado, a Comissao Coordenadora do Programa Aeronave de Combate ( COPAC), responsável pelo Projeto H-XBR , encerrou as negociações do CLS para a manutenção da célula e respectivos sistemas, junto a empresa HELIBRAS, sediada na cidade de Itajubá , Sul de Minas Gerais.

Projeto

O Projeto H-XBR, pioneiro na contratação conjunta para as Forças Armadas, é, em sua essência, a principal ferramenta governamental em prol de uma indústria nacional capaz de conceber e produzir aeronaves de Asas Rotativas no Brasil.

Esse projeto prevê a aquisição de 50 helicópteros de Médio Porte EC- 725, classe de 11 toneladas, que serão capazes de operar em qualquer ponto do Brasil e da América do Sul, atuando em diversos cenários operacionais, nos Teatros de Operação Marítimo, Amozonico e Pantaneiro, cumprindo missões de Transporte Tático, Resgate em Combate(C-SAR), Evacuacao Aeromédica, Transporte Logistico e Operações Especiais.

FONTE: COPAC

8
Deixe um comentário

avatar
8 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
Mauricio R.AugustojuarezmartinezasbuenoDrCockroach Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Franco Ferreira
Visitante
Member
Franco Ferreira

Este filme é antigo! A primeira fase da “Tecnologia transferida” é a colocação dos botões de pressão no revestimento interno.

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

Os colegas que acompanharam o caso, por favor, me esclarecam: – Quantos devem vir prontos da Franca? – Referindo a questao acima, o que eh um heli “pronto” p/ a FAB-Marinha-Exercito? – Por que o contrato de logistica na foia ssinado ainda durante as tratativas de aquisicao dos helis? Jah havia, pelo menos, um MoU? Nao posso opinar sobre os EC-725, talvez sejam fantasticos, e certamente sao bonitos e poderao ser muito uteis. Mas o que levanta duvidas foi o fato de terem sido adquiridos atraves da parceria estrategica entre o Brasil e a Franca: aquela que o Brasil se… Read more »

asbueno
Visitante
Member
asbueno

“O Projeto H-XBR, pioneiro na contratação conjunta para as Forças Armadas, é, em sua essência, a principal ferramenta governamental em prol de uma indústria nacional capaz de conceber e produzir aeronaves de Asas Rotativas no Brasil.”

Conceber… conceber? Então teremos pesquisa, projeto e desenvolvimento nacionais de um heli todo nacional?! É isso o que está escrito, não? Mas não isto o que vai ocorrer, certo?!

Abraços…

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

ok, nao tinha lido a materia mais abaixo sobre o prototipo; assim, a 1 e 2 perguntas jah foram respondidas e a terceira pergunta, reconheco, talvez seja retorica…

[]s!

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Vão somando, vão somando, os custos deste programa vamos ver quanto vai custar a brincadeira de fazer de conta que fabrica Helis.. Alguns de nós devem lembrar que tinha uma turma por aí que apregoava em proza e verso”está tudo incluído no pacote”, e agora parece que alguns de nós tinham razão, o preço era de uma célula lisa de configurações e integrações e os custos logisticos não estavam sendo consderados.

Grande abraço

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

Prezado Juarez, Vc merece o credito por ter descrito, inicialmente, a teoria da entubacao neste Blog. Outra curiosidade, lendo novamente a materia (O Drcockroach tem que ler varias vezes p/ entender 8) ): o contrato seria de cinco anos, mas contando a partir de quando? Os ultimos helis deverao ser entregues somente em 2020, certo? Este contrato seria p/ suporte logistico de quantos entao? Meu palpite: depois que a entubacao foi definida no andar de cima, o contrato tinha que ser negociado e acertado no andar de baixo: como demorava p/ ser acertado, talvez alguem do andar de cima (NJ?)… Read more »

Augusto
Visitante
Augusto

Para os colegas que querem detalhes específicos do projeto dos EC-725, sugiro o seguinte vídeo: http://www.youtube.com/user/SantaCatarinaBR4SIL#p/u/6/WIzG1IRT6Ls

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

OFF TOPIC…

…mas nem tanto:

Enquanto isso, a concorrência se mexe:

(http://www.defense-aerospace.com/article-view/release/131470/agusta%E2%80%99s-new-aw189-makes-first-flight.html)

E apesar do 149 não ter rendido nada e o 169 não ser nada mais que um mock-up, eles ainda investem em um novo modelo.