Home Aviação de Patrulha C295 MPA lança torpedo pela primeira vez

C295 MPA lança torpedo pela primeira vez

572
36

C-295 lança torpedo - foto EADS

A EADS, por meio de sua divisão Airbus Military, informou nesta segunda-feira (10 de maio) que foi realizado com sucesso o primeiro lançamento de torpedo pela sua aeronave de patrulha marítima C295 MPA (Maritime Patrol Aircraft). Segundo a empresa, trata-se de um importante marco para o desenvolvimento da versão antisubmarina da aeronave, assim como a entrada da Airbus Military no mercado de aviões ASW (Anti Submarine Warfare – guerra antisubmarino), atualmente dominado por modelos veteranos como o P-3 Orion e o Atlantique.

O C295 MPA/ASW inclui dois pilones sob as asas para a instalação de torpedos e outras cargas externas, assim como um sistema de gerenciamento de cargas (Store Management System – SMS), integrado ao sistema tático FITS (Fully Integrated Tactical System), que controla o emprego dos torpedos, além das sonobóias para detecção de submarinos.

Ainda segundo a empresa, o C295 MPA tem uma autonomia de voo superior a 11 horas, podendo ser utilizado em uma gama variada de missões: busca e salvamento, controle da Zona Econômica Exclusiva, detecção de poluição marítima assim como missões de defesa. A Airbus Military acrescenta que a plataforma C295, do avião tático de transporte multimissão, para alcances médios e curtos, oferece alta manobrabilidade e excelentes qualidades em voos a baixa altitude. Até hoje, 82 aviões C295 já foram vendidos a 12 operadores, e nove países encomendaram 47 CN235/C295s MPA.

Chile

Ainda sobre o C295 MPA, em 30 de abril a Marinha do Chile recebeu a primeira de três aeronaves do modelo encomendadas (clique no primeiro link, da lista abaixo, para matéria no Blog Naval), iniciando sua renovação de aeronaves de asa fixa, que atualmente consiste de modelos P-3ACH, P-111 e C212.

FONTE / FOTO: EADS

VEJA TAMBÉM:

36
Deixe um comentário

avatar
36 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
16 Comment authors
marquetticzarcccsr.ricardoFrancisco AMXRJ Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
RobsonMBr
Visitante
RobsonMBr

Por falar em MPA (Maritime Patrol Aircraft), alguem sabe a quantas anda nossos P3-AM?

Antonio M
Visitante
Antonio M

Então os C295 MPA da Marinha do Chile não possuem essa capacidade? Ou ainda não possuem e em futuro breve será adicionada?

E com os dois torpedos, ainda poderia levar algum míssil anti-navio nas asas?

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Esse sim deveria ter sido o avião escolhido pela FAB para missões de patrulha maritima. O P-3 só valeria a pena se fossem novos, não adianta querer fazer a funilaria de uma célula com mais de 30 anos de vida útil; os EUA só vendem as células depois destas serem consideradas totalmente esgotadas; voltando ao C-295, estes junto aos seus pares de transporte trariam econômia logistica e de treinamento, poupando recursos para o país.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Ah, esse tem MAD!!! Seria do tipo retrátil como nos antigos, desativados e que assim permaneçam, P-16 Trackers ou como no recém desativado S-3B Viking???

“…voltando ao C-295, estes junto aos seus pares de transporte trariam…”

E o desempenho ainda assim seria inferior ao de um P-3 reformado.
Tanto pela area coberta, como pelo armamento carregado.

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

com a permissão:

“E o desempenho ainda assim seria inferior ao de um P-3 reformado.
Tanto pela area coberta, como pelo armamento carregado.”

Mas esta receita vai contra seus argumentos sobre o FX-2, por exemplo, ao qual vc defende economia e “esquece” das capacidades de carga e alcance… paradoxal essa sua posição …..?? parece!

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

e….continuando… parece que pagamos mais caro pelos P-3 modernizados do que custaria um C-295 MPA… pode valer a diferença? pode… mas caracterizar aeronaves diferentes de desempenho e capacidade diferente, vc sabe fazer… no FX-2….

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Outra solução, no meu ponto de vista, mais viável e mais “compensatória” seria o desenvolvimento do modelo BRASILIA para essa função, sei que seria por muitos motivos inveriores ao P-3, mas seria uma solução BR e poderia ser comprada em maior escala ( 30 unidades ao menos) e poderia ser exportada, certamente seria uma boa opção custoxbeneficio. Vejo que o Brasil de certo modo perde muito mercado de defesa aqui na América do Sul, pois sub-utiliza o mercosul e assim deixa de vender equipamentos que poderiam aquecer nossa industria e ao mesmo tempo financiar novos projetos. Quero aproveitar para defender… Read more »

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Tudo vocês tem que meter FX2 no meio ?!?!

O FX2 morreu, deixem ele descansar em paz!

Agora o prazo que era dia 17 já passou para o final do mês!

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

O sistema de patrulha marítimo brasileiro terá o P3 e os UAV´s, esqueçam outras soluções menores.

JOSEF SIMAS Jr.
Visitante
JOSEF SIMAS Jr.

Estimados amigos: 1. Estou com o Mauricio R., o C-295 MPA e’ uma excelente celula, mas ainda nao alcanca as capacidades dos P-3 no que se refere as capacidades de: transporte de armamento (torpedos, misseis, cargas de profundidade, velocidade, duracao de missao, resistencia da celula, etc 2. E’ pena que os nossos P-3 sejam celulas antigas como foi dito. Todavia teveram muitos up-grades, p.e. seus cabeamentos foram trocados, foram estruturammente reforcados e tiveram os seus motores totalmente renovados, etc. A sua avionica e FITS estao no estado da arte ! Terao misseis Harpoon, torpedos, cargas de profundidade, etc. 3. Nao… Read more »

grifo
Visitante
Member
grifo

O sistema de patrulha marítimo brasileiro terá o P3 e os UAV´s, esqueçam outras soluções menores.

Terão também os P-95 que estão sendo modernizados, além de C-295 para SAR.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

O P95 será utilizado até a entrada em operação dos VANT´s.

grifo
Visitante
Member
grifo

O P95 será utilizado até a entrada em operação dos VANT´s.

Caro Rodrigo, a idéia é manter os P-95 em operação ainda por bastante tempo, visto a modernização estar apenas começando.

É, pensando bem, estamos falando a mesma coisa… 😉

RobsonMBr
Visitante
RobsonMBr

E o nosso P3-M?
Alguém tem notícias do estágio do programa.
Já não era para a primeira célula já estar operacional.

Alguem sabe de alguma coisa?

nod_br
Visitante
nod_br

é uma aeronave interessante para países pequenos que não tenha condições de arcar com os P-3´s ou o futuro P-8.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…vc defende economia e “esquece” das capacidades de carga e alcance… paradoxal essa sua posição…”

Para aquilo que se pretende que o Rafale faça, no mercado há pelo menos outras 8 aeronaves que fazem.
Para aquilo que se pretende que o P-3 faça, além do próprio há somente o P-8A.
O resto ou vai ser trocado por um P-3 reformado, ou por um P-8 novinho ou ainda por alguma ganbiarra ao estilo desse C-295MPA/ASW.

Mas e aí, já se esqueceu das “janelas de avião de passageiro” que o C-105 ostenta…

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…mais viável e mais “compensatória” seria o desenvolvimento do modelo BRASILIA para essa função,…”

O Brasilia não vende em sua função básica desde 2007 e mesmo assim foi uma unica célula e de encomenda pq produção seriada já não tem tb.

Galileu
Visitante
Galileu

Cadê os nossos? lol ahahaha

Baschera
Visitante
Baschera

RobsonMBr disse:
10 de maio de 2010 às 15:51

Nossos P-3BR ?? Devagar…. devagar…… quem manda contratar quem não sabe exatamente fazer um serviço deste porte e complexidade.
Explico: As células adquiridas tinhas, sim, visto por raio X, problemas nas longarinas….. e muito, mas muitas partes tiverem que ser “remendadas” na fuselagem…. também tem o problema de integração do FITS com as especificaçoes da FAB. Depois de tudo isto solucionado, vão voar…… em 2011.
PS: Motores OK.

Sds.

JOSEF SIMAS Jr.
Visitante
JOSEF SIMAS Jr.

Caqro Mauricio R., 1. Concordo que a solucao de uma celula BR e’ altamente desejavel. 2. Todavia, para comparar com o P-3, teriamos de ir bem alem do Brasilia, que e’ perfeito para substituir o P-95. Para cobrir o envelope de servico do P-3, creio que tal aeronave teria que ser baseada em uma plataforma bem maior para cumprir os requisitos para a missao ASW. 3. Tal plataforma teria que ser adaptada a partir do E-190 ou no futuro C-390. Configurados com FITS, bastao de deteccao de anomalias magneticas, reforco estrutural, cabides para misseis anti-navios / submarinos, torpedos, cargas de… Read more »

JOSEF SIMAS Jr.
Visitante
JOSEF SIMAS Jr.

DESCULPE A GRAFIA …DIGO CARO MAURICIO R.

RJ
Visitante
RJ

Pessoal, o P-3M concorreria com o P-99 Nacional (o completo, que não saiu do papel).

O C-295MPA é algo intermediário entre o P-3M e o Bandeirulha.

Pessoalmente, preferiria rever a doutrina de patrulha marítima e partir para uma solução baseada em aviões a reação. Aproveitar as tecnologias mais modernas. Neste ponto acredito que um P-99 já caberia para o Brasil. E no futuro um P-390 ou um P-190 mesmo.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Josef Simas Jr., Seu entusiasmo é louvável, mas a realidade do mercado não vai nos permitir nada disso. Para sermos o mais bem sucedidos possível nesse segmento, devemos nos afastar o máximo possível tanto do P-8 qnto dos P-3 reformados. Infelizmente isto nos levará a disputar nichos, c/ o monte de gambiarras derivadas de aeronaves regionais, CN-235/C-295; ATR 72-500; Q-400; CL-601 Chalenger e até mesmo A 319/320, cujas oferta já infestam o mercado. Ocorre que estamos atrasados, nosso produto atual derivado do ERJ-145 não vende, tornando a aposta no 190 algo além do incerto. E nem algo desenvolvido á partir… Read more »

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

“Para aquilo que se pretende que o Rafale faça, no mercado há pelo menos outras 8 aeronaves que fazem.”

A FAB escolheu o Short list! nela não constam estes 8 que vc diz existir!

Quais seriam eles?

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

P-190 RJ! isso sim seria legal! o P-390 deve demorar algum tempo…

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“…o P-3M concorreria com o P-99 Nacional (o completo, que não saiu do papel).”

Competição “desleal” essa, pois o P-3 continua no mercado e esse “P-99 Nacional” ainda não saiu do papel.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“A FAB escolheu o Short list! nela não constam estes 8 que vc diz existir!”

E desde qndo o mercado se limita ao que está na short list da FAB???

sr.ricardo
Visitante
sr.ricardo

Se a Embraer não marcar bobeira, vai fazer um P-390 e arrebenta no mecado.

czarccc
Visitante
czarccc

Com ceretza é um excelente vetor de patrulha de médio porte, mas como muitos comentários já destacaram, não é da categoria dos “TOPs” como P-3C modernizados e P-8 que está por vir. Por outro lado são raras as Marinhas (ou Forças Aéreas) com orçamento para efetuar toda sua patrulha com aeronaves TOP ou até mesmo capazes de adiquirí-las e operá-las. Que eu me lembre, só a USN e a Marinha do Japão possuem P-3 em grandes quantidades. Dessa forma há um grande nicho para essas aeronaves de menor porte e acredito que o C295 MPA seja uma das melhores opções… Read more »

RobsonMBr
Visitante
RobsonMBr

Baschera disse:
10 de maio de 2010 às 21:33

Obrigado oelos esclarecimentos

grifo
Visitante
Member
grifo

Nossos P-3BR ?? Devagar…. devagar…… quem manda contratar quem não sabe exatamente fazer um serviço deste porte e complexidade

Caro Baschera, vamos com calma aqui. A EADS CASA sabe exatamente como fazer o serviço para o qual ela foi contratada. Se você me disser que ela é incapaz de colocar no avião o FITS que ela mesmo desenvolveu…

O problema das longarinas estava fora do escopo de modernização, foi descoberto no meio do caminho e é daquelas coisas que podem acontecer com quem compra avião de ferro velho.

czarccc
Visitante
czarccc

Boa dica pessoal. Vou tentar organizar melhor comentários grandes. 🙂

marquetti
Visitante
marquetti

O SU-32 FN se enquadra nessa categoria?

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

O SU-34 é um sonho de consumo, para o Brasil seria o que a de melhor para ataque naval e anti-sub, mas mesmo assim ainda teriamos que ter aviões de patrulha maiores, pois o SU-34 ao meu ver seriam usados somente em aereas com maiores possibilidades de ataque inimigo.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

O SU-32 FN se enquadra nessa categoria?

Não!!! O Su-32FN aliás Su-34, é somente uma aeronave de interdição nos molde do antigo F-111; do Panvia Tornado e do “Fencer” do qual é o substituto direto.

“O SU-34 é um sonho de consumo, para o Brasil seria o que a de melhor para ataque naval e anti-sub…”

O Su-34 não é aeronave de patrulha maritima e nem ASW; no muito ASuW.

JOSEF SIMAS Jr.
Visitante
JOSEF SIMAS Jr.

Amigos do BLOG: 1. Este tema da patrulha maritima e’ realmente muito amplo e definitivamente mal resolvido. Enquadra-se no escopo nossa “Amazonia Azul” (AA) tao falada e ainda pouco coberta pela falta de definicoes e doutrinas especificas do MD e entre a FAB e a MB. 2. A MB definitivamente ja deveria ter competencias mais amplas e asseguradas para cobrir esta materia de forma abrangente ou seja com AVIOES do tipo ASW e outros. O Chile tem, a Argentina tem e o nosso querido Brasil … Ainda nao acordou. 3. A MB precisa voar muito mais alto com aeronaves de… Read more »