domingo, dezembro 5, 2021

Gripen para o Brasil

Saab recebe contrato para modernizar frota de Gripen da Suécia

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Gripen Suecia

vinheta-destaque-aereoA Saab divulgou hoje, 10/3, que recebeu um pedido da Administração de Material de Defesa da Suécia (FMV) de desenvolvimento de melhorias na atual frota de caças Saab Gripen. O valor do contrato foi estimado em 2 bilhões de coroas (aproximadamente US$ 280 milhões) e possui validade de quatro anos.

O objetivo é manter os caças Gripen C/D da Força Aérea da Suécia atualizados com os mais recentes avanços na área de eletrônica. Isso inclui melhorias na parte de ECM e comunicações. Também serão adotadas medidas para reduzir os custos operacionais, baseando-se na experiência adquirida em mais de 130.000 horas de voo.

A integração de novos armamentos, melhorias no alcance do radar e inclusão de novas funções também estão no pacote de desenvolvimento.

Gripen dupla

FONTE e FOTOS: Saab

- Advertisement -

23 Comments

Subscribe
Notify of
guest
23 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Francisco AMX

grande foto do pequeno caça!

Ivan

É verdade, Chicão.

Um pequeno caça e grande guerreiro!

Ivan.

Latino

Os amigos lembram alguns meses atras no site da FAB em que fotos do gripen pintados na cores da FAB apareceram ,ficaram show ,mas logo retirados devido a polemica .

A unica coisa que me preocupa realmente no projeto gripen ng é o custo da hora-voo. que duvido que ficara como anunciado pela saab .

sds

Felipe Cps

Pequenino e mortal.

Ivan

Latino, Custo operacional para qualquer coisa, de caça a complexo industrial, dificilmente fica dentro do planejado, muito menos do que é ‘vendido’ como projetado. Mas é vital planejar (ou projetar) este custo, para que se possa acompanhar sua evolução e fazer correções. Contudo, se o custo projetado do Gripen NG é muito pequeno, mesmo que dobre ficará ainda menor que o projetado dos concorrentes, sendo que estes também não devem ficar totalmene dentro do planejado. Lembre, amigo, que o Gripen original teve como um dos seus requisitos básicos um custo operacional baixo, menor que o Viggen que substituiu. O Gripen… Read more »

Robson Br

Esta notícia confirma que a Suécia não tem interesse pelo NG. Confirma também que o NG não foi à india simplismente por eles não tem nada à apresentar. Se a SAAB tivesse oferecido o C/D ao Brasil com um sistema mais moderno poderia ter vingado. O Gripen era mais sueco, seu motor era produzido sob licença pela volvo e tinha mais partes produzidas lá. Tentaram empurrar um projeto que eles mesmos não dominavam, pois incluiram muitos parceiros. O motor GE414 não seria nacionalizado, ou seja a volvo não participaria, muitas partes externas também não seria sueca, bem como sistemas e… Read more »

Robson Br

Esta notícia confirma que governo da Suécia não tem interesse pelo projeto NG. Confirma também que eles não tinham nada para mostrar para os indianos.

O gripen C/D era mais sueco, inclusive seu motor era produzido localmente pela Volvo sob licença.

O NG seria uma colcha de retálhos com pequena participação sueca. Seu motor não seria nacionalizado, o radar ítalo americano e várias partes britanicas.

Portanto, quando a coisa é comercial e não estratégica, o fim pode ser esse mesmo. Quando se trata de produtos de defesa, não se pode medir pelos custos.

Robson Br

US$280 milhões????? só isso para toda frota

Felipe Cps

Robson Br em 10 mar, 2010 às 13:12

Robson, o motor do Gripen NG (similar à consagrada GE F-414) tb é produzido sob licença pela Volvo.

Sem essa desinformação, por favor. Vc não precisa dela.

Sds.

Humberto

Pressão..muita pressão..Até o rei entra na onda..

http://www1.folha.uol.com.br/folha/pensata/elianecantanhede/ult681u704939.shtml

Humberto

Agora fiquei confuso.
Ontem saiu uma noticia que o protótipo (ou o demonstrador como alguns dizem) do NG ficaria na Suecia pois a Suecia iria fazer uma encomenda da mesma. Agora sai esta noticia, uma coisa não tem nada a ver com a outra OU ou este quase-ng é o que a Suecia deseja com este up?
[]

Felipe Cps

Humberto em 10 mar, 2010 às 15:45: Humberto, “uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa” (rsrs). A SAAB teria que fazer as certificações do Gripen NG mais cedo ou mais tarde, ainda que a Flygvapnet não os fosse adquirir (o que não é o caso). Talvez o momento tenha sido um pouco inoportuno, mas sabendo que os indianos iriam voar o Gripen Demonstrator “até o osso” e uma queda ou eventual pane além de ser desastroso para a concorrência indiana seria um grande atraso para o programa Gripen (só há um protótipo operacional), a SAAB preferiu fazer… Read more »

Francisco AMX

Mais que fotos lindas! Olhando a foto de cima… fico pensando se não seria interessante a EMBRAER junto a Suecia, desenvolver uma versão mais capaz de AWECs, baseado no EMB-190… com antena maior e radares de maior alcance… o mercado não absorveria um produto deste? TB Vejo um problema sério com o R-99 + mísseis BVR de alcance inferior a 100km, em efetividade, contra ameaças modernas, seu RCS é grande, (seus sensores são responsáveis por grande parte disso), Ele pode detectar um caça do tamanho do Gripen a uns 150km, mas, hoje, só poderia coordenar um ataque de F-5M dentro… Read more »

Ivan

Felipão, Será que a Flygvapnet teria dificuldade de vender seus Gripen A e B usadinhos na Europa Central ou em outros países menores que não podem adquirir um novo? Veja bem, é fazer o que os Ingleses fazem com seus MBT. Pegaram seus Chieftain (usados) e venderam para o Oriente Médio para compra novos Chalenger, depois venderam estes mesmos Chalenger (usados) e venderam para comprar novos Chalenger II. A Suécia é muito próxima da Rússia e precisa ter um vetor sempre atualizado, ao menos com radar AESA (em que pese o excelente radar que possuem) e supercruise. Talvez lhes ocorra… Read more »

Ivan

Chicão, Por partes. A um certo tempo foi desenvolvido uma canoa para instrumentos de reconhecimento aéreo a ser apricada por baixo da fuselagem dos F-5. Este apêndice aerodinâmico poderia ser desenvolvido para ser um tanque conformal para os F-5 EM. Levariam menos combustível, mas por ser mais aerodinâmicos poderiam ser mais eficientes. Quanto ao novo AEW baseado no EMB-195 seria muito interessante, mas há duas ponderações imediatas: 1ª) Uma antena, ou melhor, um grupo de antenas conformais (estilo Phalcon israelense) seria mais moderno, mas não seis se a SAAB/Erickson teriam interesse de investir neste sentido. 2º) Com o PAK-FA todos… Read more »

Robson Br

Felipe Cps em 10 mar, 2010 às 14:07

“”Robson, o motor do Gripen NG (similar à consagrada GE F-414) tb é produzido sob licença pela Volvo. “”

A volvo NÃO produzirá o motor GE F-414 (pelo menos por enquanto) simplismente pela escala.

Felipe Cps

Ivan em 10 mar, 2010 às 16:35: Ivan, acredito que a hora em que a Suécia começar a vender seus Gripen A/B (MLU ou não) vai CHOVER comprador, e não apenas da Europa. É um vetor capaz e barato para TOs de menor intensidade como África e AL. Perfeito para países muito pobres e sem defesa moderna (Paraguai, Bolívia, etc.). Robson Br em 10 mar, 2010 às 17:13: Robson, a Volvo pode até não produzir por hora, até porque o Gripen NG ainda não entrou em fase de produção em escala, mas já possui as licenças de produção da GE.… Read more »

Humberto

Senhores, É claro que sem o motor um avião não voa, mas normalmente o que deixa o avião no chão são as coisas mais mundanas, como um pino que segura o trem de pouso que é construído pelas irmas virgens e cegas da região norte da Itália (rsrs). Brincadeiras a parte, se vc tem um número bom de vetores e alguns spares de motores, vc consegue ir tocando os caças mesmo que vc não tenha um suprimento constante de peças de reposição para as mesmas (existe a possibilidade tb de ir se canibalizando), já as outras partes (que são relativamente… Read more »

grifo

Caro Humberto, muito lúcido comentário. Um eventual embargo na manutenção dos motores somente seria sentido anos a frente, ainda mais se houver capacidade local de se fazer revisões nos mesmos. Os iranianos encomendaram os F-14 com motores reserva e suprimentos para 10 anos, e estão voando até hoje.

Vale lembrar que a GE tem uma gigantesca operação de revisão de motores no Brasil (CELMA), que atende primariamente a clientes de fora e fatura perto de US$ 1 bi por ano.

Francisco AMX

Ninguém vai falar do meu F-5M plus!?? rsrsrs com 4 Derbys!

Ricardo

Agora que abriu-se os comentários novamente….

Pelo jeito o Gripen NG vai continuar no papel. A Suécia vai atualizar seus Jas-39, mas não parece estar disposta a comprar o NG.

Só a nossa FAB mesmo.

Edmar

Caros Amigos.: O “Saab Gripen JAS-39” é um ótimo avião (Suécia, Africa do Sul, Hungria, Tailandia, Austria possuem este avião) que poderia ser comprado pelo Brasil, pois é um avião de ótima manobra, baixissimo custo de manutenção, fácil de operar e pode agregar vários tipos de armamentos. hoje ele está passando da versão “A/B” para “C/D” e vai cuntinuar operando por muito tempo! Para se ter uma noção, se o Brasil vai gastar U$$12 Bilhões de Dólares para comprar 36 caças “Dassault Rafale F-3” (que também é um bom avião, só que é caro) com este valor daria para comprar… Read more »

Edmar

Caros Amigos.:

Continuando…

Outro bom ponto do “Saab Gripen JAS-39” é a manutenção que é barata e a FAB poderia operar estes aviões interruptamente.

Para um país de “terceiro-mundo”, o “Saab Gripen” é um ótimo avião.

Abraços.

Últimas Notícias

Os jatos mais avançados da Força Aérea dos EUA podem estar vulneráveis ​​devido às suas próprias armas

A Força Aérea dos Estados Unidos tem algumas das aeronaves mais sofisticadas do mundo e está desenvolvendo jatos mais...
- Advertisement -
- Advertisement -