ALTB 2

A Missile Defense Agency demonstrou o uso da energia direta na defesa contra mísseis balísticos, com testes do Airborne Laser Test Bed (ALTB) na destruição de mísseis na fase de lançamento.

O experimento foi conduzido no Point Mugu Naval Air Warfare Center-Weapons Division Sea Range, ao largo da costa central da Califórnia, servindo como prova de conceito da tecnologia de energia dirigida. O ALTB é o precursor do programa de energia dirigida dos EUA e sua potencial aplicação na defesa contra mísseis.

Ontem (11.01), às 8:44pm, um míssil balístico de curto alcance foi lançado por uma plataforma móvel no mar. Em segundos, o ALTB usou seus sensores para detectar o míssil durante o lançamento e usou um laser de baixa energia para rastreá-lo. O ALTB usou então um segundo laser de baixa energia para medir e compensar a perturbação atmosférica.

Finalmente, o ALTB disparou seu laser de alta energia na faixa de megawatt, aquecendo o míssil alvo até uma falha estrutural crítica. O engajamento total ocorreu em cerca de dois minutos desde o lançamento do míssil, enquanto seus motores ainda estavam em funcionamento.

Esta foi a primeira interceptação letal de energia dirigida contra um míssil balístico de combustível sólido feita por uma plataforma aérea. O revolucionário uso de energia dirigida é muito atraente para a defesa contra mísseis, com o potencial para atacar múltiplos alvos na velocidade da luz, ao alcance de centenas de quilômetros, com um baixo custo comparado com as tecnologias atuais.

Uma hora mais tarde, um segundo míssil balístico de curto alcance foi lançado de uma estação terrestre na ilha San Nicolas, Califórnia, e o ALTB engajou com sucesso o míssil na fase de lançamento, com o laser de alta energia.

O ALTB também destruiu um míssil de combustível sólido, idêntico ao segundo alvo, em voo no dia 3 de fevereiro de 2010.

Abaixo, o vídeo feito em infravermelho, mostrando um dos engajamentos.

FONTE e FOTO: Missile Defense Agency

SAIBA MAIS:

Tags: ,

Jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

4 Responses to “ALTB destrói mísseis balísticos em teste” Subscribe

  1. brujhar 12 de fevereiro de 2010 at 14:48 #

    Seria interessante usar este laser como defesa anti-aérea, já que espaço para implantação do laser não iria faltar. A minha duvida seria quanto ao custo, se compensaria nesta função.

  2. Tomcat 12 de fevereiro de 2010 at 17:02 #

    O que aconteceria se algo cruzasse acidentalmente o facho de laser? Por exemplo, um avião comercial?

  3. Rodrigo Marques 15 de fevereiro de 2010 at 13:36 #

    Qual o raio de ação deste brinquedo?

    Pensando mais além, dependendo da situação esta aeronave precisaria de uma boa escolta para poder disparar esse laser.

  4. Andre de POA 18 de fevereiro de 2010 at 12:14 #

    olhando o video não pareceu a vocês que o avião estava muuuito próximo do alvo?

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

“Missão Bolívia” revela os bastidores da operação de resgate do senador Molina

A saga do senador boliviano Roger Pinto Molina, que passou mais de um ano asilado na Embaixada do Brasil em […]

Ocidente pressiona Putin para repatriar corpos e investigar queda de avião

O primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, disse neste domingo (20) que sua prioridade é repatriar os restos mortais dos 193 […]

Conheça a versão digital da revista Forças de Defesa no aplicativo ‘O Jornaleiro’

A revista Forças de Defesa também está disponível para download pelo aplicativo O Jornaleiro, disponível para iPad, iPhone e smartphones/tablets […]

USN dá adeus ao C-9B Skytrain II

A Marinha dos EUA deu adeus ao último avião de transporte C-9B Skytrain II em 28 de Junho último após […]

Quem derrubou o Boeing 777 da Malaysia Airlines?

As autoridades americanas suspeitam que sistemas de defesa aérea ar-superfície SA-11 ou SA-20, ambos de origem russa, seriam responsáveis pelo […]

Como os EUA souberam que o voo MH17 foi abatido

Uma família de satélites norte-americanso conhecida como o Sistema Infravermelho Baseado no Espaço, ou SBIRS em inglês, foi provavelmente a […]