Home Noticiário Internacional FAB planeja modernizar aeronaves Bandeirante e Tucano

FAB planeja modernizar aeronaves Bandeirante e Tucano

791
106

Trechos de reportagem de 22 de outubro de 2008 do jornal Gazeta Mercantil:

A Força Aérea Brasileira (FAB) modernizará sua frota de aviões Bandeirante, o projeto pioneiro da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) e que completa hoje 40 anos de seu primeiro vôo. O programa deve contemplar num primeiro momento cerca de 80 Bandeirante e 60 Tucano utilizados pelo Comando da Aeronáutica em diversas missões e treinamento de pilotos.

Os militares chegaram a admitir a hipótese de comprar aeronaves européias para substituir o bimotor. Porém, a robustez da estrutura do Bandeirante fez que se buscasse recuperar as aeronaves produzidas pela Embraer. Com a modernização, a frota da FAB ganhará entre 20 a 30 anos de vida útil.

O total do contrato de modernização é estimado em US$ 16 milhões será firmado com a Embraer, que fará o gerenciamento do processo. No entanto, as inovações nos sistemas aviônicos dos aparelhos será definido até o final deste ano entre um consórcio brasileiro e a Elbit Systems, de Israel.

Os aviões receberão desde piloto automático, displays, sistemas de controle e informação de vôo, um novo projeto de elétrica e eletrônica de bordo e a troca integral dos painéis. Praticamente será utilizada somente a estrutura do avião, pois os equipamentos de vôo serão todos trocados.

Atualmente, os mecânicos aeronáuticos da FAB encontram dificuldades para manter os Bandeirante com funcionamento integral. Além de obsoletos, os equipamentos de vôo deixaram de ser produzidos e os sistemas de navegação aérea estão ultrapassados para os padrões de exigência em vigor.

Fotos: Nunão (obs: a última foto é do painel de aeronave Bandeirante na configuração atual, sem modernização)

106
Deixe um comentário

avatar
106 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
28 Comment authors
Com modernização, Bandeirantes ganharão mais 25 anosGuerraEdmarEduardoZorann Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Fábio Max
Visitante

Eu acho isso bom. Desde que se mantenham os tucanos com configuração AT, ou seja, sirvam para treinamento e ataque leve e recebam aviônicos compativeis com a instrução para pilotagem posterior dos Super Tucanos, A-1M e F5M. Embora pense que ainda é necessário um treinador avançado. E quanto aos Bandeirantes, também acho que a modernização é interessante. Os CASA que seriam adquiridos são aviões muito bons, mas segundo informação aqui mesmo do blog, os CASA Amazonas que já estão em operação não substituiram os Buffalos a contento, de modo que se for possivel manter por mais tempo em operação aeronaves… Read more »

Fábio Max
Visitante

Eu acho isso bom. Desde que se mantenham os tucanos com configuração AT, ou seja, sirvam para treinamento e ataque leve e recebam aviônicos compativeis com a instrução para pilotagem posterior dos Super Tucanos, A-1M e F5M. Embora pense que ainda é necessário um treinador avançado. E quanto aos Bandeirantes, também acho que a modernização é interessante. Os CASA que seriam adquiridos são aviões muito bons, mas segundo informação aqui mesmo do blog, os CASA Amazonas que já estão em operação não substituiram os Buffalos a contento, de modo que se for possivel manter por mais tempo em operação aeronaves… Read more »

André de POA
Visitante

quando comecei trabalhar, pouco mais que um garoto, minha primeira responsabilidade foi produzir os chicotes dos bandeirantes que estavam em manutenção na aeromot. Bons tempos aqueles.

André de POA
Visitante

quando comecei trabalhar, pouco mais que um garoto, minha primeira responsabilidade foi produzir os chicotes dos bandeirantes que estavam em manutenção na aeromot. Bons tempos aqueles.

edilson
Visitante
edilson

Discordo de você Caro Fábio Max. acho que os tucaninhos para treinamento seriam de maior valor, por outro lado os AT poderiam ser os tucanões. ou seja, reforma total da avionica e elétrica tal como falou o colega Nunão deixando-os atualizados deixandoa s missões de ataque e treinamento para os tucanões. quanto ao bandera… dão ainda muito caldo. é uma pena que não tenha sido cencebidos com rampa trazeira pois isto seria muito útil. no entanto acho que o bandera tal como diz-se será reformado, não deixa a desejar em nada em relação ao casa 212. exceptuando-se é claro a… Read more »

edilson
Visitante
edilson

Discordo de você Caro Fábio Max. acho que os tucaninhos para treinamento seriam de maior valor, por outro lado os AT poderiam ser os tucanões. ou seja, reforma total da avionica e elétrica tal como falou o colega Nunão deixando-os atualizados deixandoa s missões de ataque e treinamento para os tucanões. quanto ao bandera… dão ainda muito caldo. é uma pena que não tenha sido cencebidos com rampa trazeira pois isto seria muito útil. no entanto acho que o bandera tal como diz-se será reformado, não deixa a desejar em nada em relação ao casa 212. exceptuando-se é claro a… Read more »

RL
Visitante
RL

Bacana, gostei da ideia.

Ao menos todo o dinheiro investido vai para capital nacional de giro, ou a maior parte dele. Afora a capacitação profissional, e o aumento na demanda desses profissionais.

Quanto ao comentário do amigo Fabio MAX, tb concordo com o fato de serem poucas unidades e tb desconfio dos valores. Más não sou expert e não tenho conhecimento apropriado para divergir de custos, apenas comento que acredito serem muito poucos frente ao numero de células a serem modernizadas.

RL
Visitante
RL

Bacana, gostei da ideia.

Ao menos todo o dinheiro investido vai para capital nacional de giro, ou a maior parte dele. Afora a capacitação profissional, e o aumento na demanda desses profissionais.

Quanto ao comentário do amigo Fabio MAX, tb concordo com o fato de serem poucas unidades e tb desconfio dos valores. Más não sou expert e não tenho conhecimento apropriado para divergir de custos, apenas comento que acredito serem muito poucos frente ao numero de células a serem modernizadas.

nunao
Visitante
nunao

Foi o que saiu no jornal. Na versão online onde se pode comentar, que está no link abaixo, também saiu 16 milhões de dólares.

http://www.gazetamercantil.com.br/GZM_News.aspx?parms=2137234,498,20,10

Minha opinião é que faltou um zero ou não se trata do total estimado, como diz a matéria. Enfim, logo há de aparecer mais notícias a respeito.

nunao
Visitante
nunao

Foi o que saiu no jornal. Na versão online onde se pode comentar, que está no link abaixo, também saiu 16 milhões de dólares.

http://www.gazetamercantil.com.br/GZM_News.aspx?parms=2137234,498,20,10

Minha opinião é que faltou um zero ou não se trata do total estimado, como diz a matéria. Enfim, logo há de aparecer mais notícias a respeito.

nunao
Visitante
nunao

Edilson, eu não disse nada, foi a Gazeta Mercantil…

Mas concordo que a configuração deve ser T, e não AT como sugeriu o Fábio.

AT-27 não tem mais lógica na minha opinião depois do advento do A-29.

nunao
Visitante
nunao

Edilson, eu não disse nada, foi a Gazeta Mercantil…

Mas concordo que a configuração deve ser T, e não AT como sugeriu o Fábio.

AT-27 não tem mais lógica na minha opinião depois do advento do A-29.

AMX
Visitante
AMX

Pena que essa decisão (ou ao menos os recursos pra ela) tenha vindo um pouco “tarde”. Se viesse quando a Aeroeletrônica ainda era totalmente nacional, daria um impulso maior pra ela e a incentivaria sua capacitação, que já era reconhecida.
Lamentar: talvez, um pouco.
Lembrar: sempre, pra nunca repetir erros.

Abraços.

AMX
Visitante
AMX

Pena que essa decisão (ou ao menos os recursos pra ela) tenha vindo um pouco “tarde”. Se viesse quando a Aeroeletrônica ainda era totalmente nacional, daria um impulso maior pra ela e a incentivaria sua capacitação, que já era reconhecida.
Lamentar: talvez, um pouco.
Lembrar: sempre, pra nunca repetir erros.

Abraços.

XR
Visitante
XR

Quem sabe a Embraer já não esteja trabalhando no substituto dos valentes Bandeirantes da FAB! Valendo-se das características positivas dos bandeirantes, tal qual a robustez das células, aliando tecnologias e conhecimentos agregados, assim como necessidades observadas nos tantos anos de uso. Uma modernização de “meia-vida”, desta excelente aeronave é extremamente bem vinda, abrindo uma lacuna de tempo até o desenvolvimento de seu provável substituto nacional; só acho (na minha opinião de leigo no assunto) 30 anos a mais de vida um exagero, uns quinze anos talvez fossem o ideal; até porque novas necessidades se farão surgir, as quais provavelmente não… Read more »

XR
Visitante
XR

Quem sabe a Embraer já não esteja trabalhando no substituto dos valentes Bandeirantes da FAB! Valendo-se das características positivas dos bandeirantes, tal qual a robustez das células, aliando tecnologias e conhecimentos agregados, assim como necessidades observadas nos tantos anos de uso. Uma modernização de “meia-vida”, desta excelente aeronave é extremamente bem vinda, abrindo uma lacuna de tempo até o desenvolvimento de seu provável substituto nacional; só acho (na minha opinião de leigo no assunto) 30 anos a mais de vida um exagero, uns quinze anos talvez fossem o ideal; até porque novas necessidades se farão surgir, as quais provavelmente não… Read more »

carlosargus
Visitante

Parabéns a (os)q imprementou está idéia, só temos a ganhar,..é ter coragem de mexer e fazer do nosso gosto e necessidades;este é o caminho.Agr ,é só criar um caça procurando atender as n/ criterios..imitar tbm serve no primeiro momento.Coragem vamos lá.

carlosargus
Visitante

Parabéns a (os)q imprementou está idéia, só temos a ganhar,..é ter coragem de mexer e fazer do nosso gosto e necessidades;este é o caminho.Agr ,é só criar um caça procurando atender as n/ criterios..imitar tbm serve no primeiro momento.Coragem vamos lá.

edilson
Visitante
edilson

caro nunão só quiz referenciá-lo no post

edilson
Visitante
edilson

caro nunão só quiz referenciá-lo no post

André de POA
Visitante

Caro AMX, concordo em número,genero e grau. Por tambem ter passado pelas bancadas da aeroeletrônica quando era uma empresa familiar e brasileira sei do potencial da mesma.

André de POA
Visitante

Caro AMX, concordo em número,genero e grau. Por tambem ter passado pelas bancadas da aeroeletrônica quando era uma empresa familiar e brasileira sei do potencial da mesma.

Walderson
Visitante
Walderson

Acho uma excelente idéia.
Se ainda podem ser aproveitados e se formos gastar menos que comprar um novo sem essa total necessidade, acho muito boa idéia. Além do fato de se investir dinheiro no próprio país. É uma situação diferente dos Mirage III, que nem caldo davam mais.
Um abraço.

Walderson
Visitante
Walderson

Acho uma excelente idéia.
Se ainda podem ser aproveitados e se formos gastar menos que comprar um novo sem essa total necessidade, acho muito boa idéia. Além do fato de se investir dinheiro no próprio país. É uma situação diferente dos Mirage III, que nem caldo davam mais.
Um abraço.

Tulio
Visitante
Tulio

Não seria possível transferir alguns Banderas à MB e transforma-los em AEW?
Penso que poderia ser melhor opção que os S-2T Turbo Tracker em vista.
Abraços!!!

De toda forma, é boa opção para nós… poderia ter vindo mais cedo!

Tulio
Visitante
Tulio

Não seria possível transferir alguns Banderas à MB e transforma-los em AEW?
Penso que poderia ser melhor opção que os S-2T Turbo Tracker em vista.
Abraços!!!

De toda forma, é boa opção para nós… poderia ter vindo mais cedo!

Henrique Sousa
Visitante
Henrique Sousa

Com os Búfalos o final da vida foi a estrutural, correto? Alguém sabe com maior profundidade qual o ítem crítico no caso??

Pq pelo visto mesmo com os ganhos de carga, e autonomia com o Amazonas, uma parte da capacidade STOL foi perdida. A FAB procura alternativas para isto, ou vai mudar o emprego das aeronaves???

Henrique Sousa
Visitante
Henrique Sousa

Com os Búfalos o final da vida foi a estrutural, correto? Alguém sabe com maior profundidade qual o ítem crítico no caso??

Pq pelo visto mesmo com os ganhos de carga, e autonomia com o Amazonas, uma parte da capacidade STOL foi perdida. A FAB procura alternativas para isto, ou vai mudar o emprego das aeronaves???

Monsenhor
Visitante
Monsenhor

Por enquanto, não consigo acessar o blog da força terrestre, mas peço licença para perguntar aos mais bem informados: foi noticiado (site: http://www.areamilitar.net) que o EB iria adquirir 240 unidades na versão A5, para uniformização do equipamento principal, deixando os M-60 na reserva. O que ocorreu. O MTB foram de fato comprados da Bélgica? Já recebemos alguns?

Monsenhor
Visitante
Monsenhor

Por enquanto, não consigo acessar o blog da força terrestre, mas peço licença para perguntar aos mais bem informados: foi noticiado (site: http://www.areamilitar.net) que o EB iria adquirir 240 unidades na versão A5, para uniformização do equipamento principal, deixando os M-60 na reserva. O que ocorreu. O MTB foram de fato comprados da Bélgica? Já recebemos alguns?

Cinquini
Visitante

Monsenhor, tem uma equiope do EB na Alemanha avaliando os MBT 1A5, para ver quais são de interesse do nosso EB.

Cinquini
Visitante

Monsenhor, tem uma equiope do EB na Alemanha avaliando os MBT 1A5, para ver quais são de interesse do nosso EB.

Monsenhor
Visitante
Monsenhor

Valeu Cinquini, obrigado.

Bom saber que o “processo está em marcha”.
Portugal acaba de adquirir uns 36 do modelo Leopard II A-6 que pertenciam à reserva da Holanda. Acho que é muito para o nosso “momento histórico”.

Monsenhor
Visitante
Monsenhor

Valeu Cinquini, obrigado.

Bom saber que o “processo está em marcha”.
Portugal acaba de adquirir uns 36 do modelo Leopard II A-6 que pertenciam à reserva da Holanda. Acho que é muito para o nosso “momento histórico”.

Fábio Max
Visitante

Posso estar enganado, mas penso que uma frota de 98 A-29 não é suficiente para as tarefas de patrulha a que são sujeitos. Isso sem considerar que uma parte destes 98 é para treinamento avançado, razão pela qual acho que os AT-27 devem ser modernizados e mantidos. O ideal seria mais um lote de A-29, mas duvido que isso ocorra, sabe-se que o ideal, na força, seriam 180 aviões deste, e que na hora de contratar a EMBRAER, o comando espremeu ao máximo a proposta, por conta de contingenciamento orçamentário, que é algo comum quando se trata de FFAAs por… Read more »

Fábio Max
Visitante

Posso estar enganado, mas penso que uma frota de 98 A-29 não é suficiente para as tarefas de patrulha a que são sujeitos. Isso sem considerar que uma parte destes 98 é para treinamento avançado, razão pela qual acho que os AT-27 devem ser modernizados e mantidos. O ideal seria mais um lote de A-29, mas duvido que isso ocorra, sabe-se que o ideal, na força, seriam 180 aviões deste, e que na hora de contratar a EMBRAER, o comando espremeu ao máximo a proposta, por conta de contingenciamento orçamentário, que é algo comum quando se trata de FFAAs por… Read more »

Jorge Lee
Visitante
Jorge Lee

Monsenhor entra no site http://www.ecsbdefesa.com.br, lá você encontra muita informação acerca da aquisição dos Leopard 1A5, es~tá prevista a entrega do primeiro lotepara 2009.
Abs.

Jorge Lee
Visitante
Jorge Lee

Monsenhor entra no site http://www.ecsbdefesa.com.br, lá você encontra muita informação acerca da aquisição dos Leopard 1A5, es~tá prevista a entrega do primeiro lotepara 2009.
Abs.

KungFusion
Visitante
KungFusion

Não sei se já foi dito, mas acho que os 16 milhões é somente da parte da Embraer, a integradora. Os sistemas fornecidos pela Elbit não estão incluidos, até porque nem definiram ainda. Alguém adiciona?

KungFusion
Visitante
KungFusion

Não sei se já foi dito, mas acho que os 16 milhões é somente da parte da Embraer, a integradora. Os sistemas fornecidos pela Elbit não estão incluidos, até porque nem definiram ainda. Alguém adiciona?

Tiago Jeronimo
Visitante
Tiago Jeronimo

Os Bandeirulhas também serão modernizados?

Tiago Jeronimo
Visitante
Tiago Jeronimo

Os Bandeirulhas também serão modernizados?

tomas
Visitante
tomas

Na realidade para ter uma função de patrulha e atividades COIN em nossas fronteiras seriam necessários 186 unidades de A-29 para atender satisfatoriamente esta função.
Os A-29 armados com dois caçulos de canhões sub alares GIAT de 30mm
ou mísseis anti-tanques seriam vetores caça-tanques de respeito. Sonhar não paga nada!!!

tomas
Visitante
tomas

Na realidade para ter uma função de patrulha e atividades COIN em nossas fronteiras seriam necessários 186 unidades de A-29 para atender satisfatoriamente esta função.
Os A-29 armados com dois caçulos de canhões sub alares GIAT de 30mm
ou mísseis anti-tanques seriam vetores caça-tanques de respeito. Sonhar não paga nada!!!

Nunão
Visitante
Nunão

Fábio, concordo com as questões que você levantou mas o vetor pra cumprir bem a missão é o A-29. Se precisar de mais e não houver orçamento pra isso, mesmo assim prefiro que fiquem só com os A-29 atuais mesmo. Mas enfim, fala-se de ativar mais um “terceiro” na Amazônia, e com o número contratado até agora, realmente vai ficar apertado.

Mesmo assim os três terceiros devem manter alguns T-27 (ou AT-27) para tarefas de ligação etc.

Nunão
Visitante
Nunão

Fábio, concordo com as questões que você levantou mas o vetor pra cumprir bem a missão é o A-29. Se precisar de mais e não houver orçamento pra isso, mesmo assim prefiro que fiquem só com os A-29 atuais mesmo. Mas enfim, fala-se de ativar mais um “terceiro” na Amazônia, e com o número contratado até agora, realmente vai ficar apertado.

Mesmo assim os três terceiros devem manter alguns T-27 (ou AT-27) para tarefas de ligação etc.

Corsario-DF
Visitante
Corsario-DF

Muito boa idéia, pois são dois aviões excepcionais (apesar de antigo, o bandeirante). Também concordo com os colegas sobre a única deficiência séria do Bandeirantes e a ausência de rampra traseira, mas tudo bem… Sou totalmente a favor da Embraer desemvolver o C-390 para substituir o Hércules e um outro turbo-hélice, quem sabe até mesmo sobre o mesmo projeto mas em tamanho menor do que o C-390… Sonho meu, mas que seria de muito valia para o Brasil. E sobre o tucano também acho que ainda da uma excelente feijoada completa e não apenas um caldo! Sds.

Corsario-DF
Visitante
Corsario-DF

Muito boa idéia, pois são dois aviões excepcionais (apesar de antigo, o bandeirante). Também concordo com os colegas sobre a única deficiência séria do Bandeirantes e a ausência de rampra traseira, mas tudo bem… Sou totalmente a favor da Embraer desemvolver o C-390 para substituir o Hércules e um outro turbo-hélice, quem sabe até mesmo sobre o mesmo projeto mas em tamanho menor do que o C-390… Sonho meu, mas que seria de muito valia para o Brasil. E sobre o tucano também acho que ainda da uma excelente feijoada completa e não apenas um caldo! Sds.

Corsario-DF
Visitante
Corsario-DF

Também achei o valor pouco para um projeto tão audacioso. E outra coisa, mais 30 a 40 anos de vida útil???? Ele chegará aos 80??? Igual aos B-52 que já está na casa dos 60 e poucos e pelo jeito vai passar dos 80 anos… Haja estrutura… Sds.

Corsario-DF
Visitante
Corsario-DF

Também achei o valor pouco para um projeto tão audacioso. E outra coisa, mais 30 a 40 anos de vida útil???? Ele chegará aos 80??? Igual aos B-52 que já está na casa dos 60 e poucos e pelo jeito vai passar dos 80 anos… Haja estrutura… Sds.