Os primeiros jatos de combate fornecidos pelo Ocidente estão programados para chegar à Ucrânia nas próximas semanas, conforme revelado por altos funcionários da OTAN durante um encontro de ministros da defesa em Bruxelas nos dias 13 e 14 de junho. A reunião discutiu a continuação do apoio material e de treinamento às forças armadas ucranianas.

O elemento mais aguardado desse apoio são os caças F-16 da Lockheed Martin, que vários estados membros da OTAN se comprometeram a fornecer à Ucrânia. O secretário de defesa dos EUA, Lloyd Austin, afirmou que a entrega pode ocorrer antes do final do verão, destacando os esforços contínuos para que a Ucrânia tenha a capacidade operacional dos F-16 dentro desse prazo.

Embora os EUA não estejam fornecendo diretamente suas próprias aeronaves, eles aprovaram a transferência dos jatos e estão ajudando a treinar aviadores e técnicos ucranianos para operarem o F-16. O General Charles Brown, da USAF, confirmou que estão trabalhando para certificar as primeiras equipes e aeronaves neste verão.

A coalizão de caças inclui os EUA, Holanda, Dinamarca, Noruega e Bélgica. A Holanda e a Dinamarca comprometeram 42 e 19 aeronaves, respectivamente, enquanto a Bélgica prometeu 30 e a Noruega alocou dois jatos. O total de F-16s comprometidos para a Ucrânia é de 93 aeronaves.

O treinamento dos pilotos ucranianos está sendo realizado na Dinamarca, nos EUA e em um novo centro de treinamento da OTAN na Romênia. Até o momento, nenhum piloto ucraniano concluiu o treinamento, mas os primeiros estão quase prontos.

A data exata da transferência dos F-16 dependerá do progresso no treinamento das equipes ucranianas. O secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, enfatizou que a entrega das aeronaves visa atender tanto às necessidades de curto prazo quanto à integração a longo prazo na estrutura das forças armadas ucranianas.

Algumas manutenções dos F-16 podem continuar a ser realizadas dentro do território da OTAN após a transferência. Oficiais ucranianos sugeriram estacionar aeronaves de reserva e treinamento fora da Ucrânia para protegê-las de ataques russos.

A decisão de remover restrições ao uso de sistemas de armas doadas para ataques ao território russo, tomada por França, Alemanha e EUA, foi apoiada por Stoltenberg. Ele afirmou que tais restrições minariam a capacidade da Ucrânia de se defender, especialmente em áreas próximas à fronteira russa, como Kharkiv.

FONTE: FlightGlobal

Subscribe
Notify of
guest

114 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Cafasape

Esses F16 e os seus pilotos Ucranianos, estão fadados, infelizmente, ao fracasso, os russos tem a superioridade aérea, forçando os F16 a voarem baixo, expostos ao fogo de AAA. Além disso, a falta de experiência em combate e de treinamento intenso na aeronave, tornam o cenário ainda mais complexo. Pilotos de combate necessitam de longo período em treinamento, precisam conhecer e dominar a máquina e as táticas mais letais, não se formam pilotos de combate em alguns meses, 100 horas de vôo em um F16, podem não ser muita coisa. A não ser que existam pilotos de caça mercenários. Mas… Read more »

Last edited 20 dias atrás by Cafasape
Mcruel

A principal missão deles será no espaço aéreo ucraniano com missões BVR (AIM-120) e bombas guiadas de alcance estendido. Provavelmente as missões com HARM ainda serão realizadas com Mig-29.
Desde o início da guerra a Ucrânia nunca fez incursões aéreas no espaço aéreo russo e acredito que continuará sem fazê-lo.

Alecs

Eu já acho que a as missões de supressão de defesas antiaéreas vai passar a ser feita pelos F-16s Liberando os Mig-29 para outras funções. Os F-16s estão a anos aptos à usar os HARM, enquanto os Migs foram adaptados.

Leonardo

Muitos acham que eles irão operar a partir de bases fora do território ucraniano…

Carlos M Laet R Souza

Perigoso. A Rússia se sentiria no direito de bombardear essas bases escalando a crise.

Renato

O que seria totalmente legítimo. Se um país usa suas bases para atacar outro, está envolvido na guerra.

deadeye

Rússia geralmente só ameaça, e não faz nada. O Ocidente perdeu o medo das ameaças Russas, todas as linhas vermelhas da Rússia foram ultrapassadas. E o que fizeram??

Alfredo Araujo

Nada de novo…
Isso já foi feito no Vietnã… com aeronaves norte vietnamitas estacionadas na China… E os EUA __________para não bombardear solo chinês…

EDITADO. MANTENHA O BLOG LIMPO.
LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Marcelo

Será uma grande oportunidade para todos ver os aviões ocidental operando contra as defesas anti aéreas russas.
Vamos ver se os aviões ocidental é isso tudo mesmo que a mídia paga propaga!!!

C G

Absolutamente nada que tem RCS alto tem boas chances na guerra moderna se entrar descuidado na zona de atrito, pode ser europeu, russo, americano ou chines, nao importa, se iluminar radar esta na roça!
O fato determinante não será o caca em sí e sim o que ele pode carregar e a doutrina, se esses F-16 vierem com qualquer coisa similar ao HARM podem ter grande impacto, talvez ate abrindo espaço para o uso de drones maiores em uma versão de gente grande do conflito Armênia-Azerbaijão.

Dixon

Ocidentais

Adiposo do Bitcoin

Os poloneses vão pagar um preço altíssimo se tiverem essa ousadia. Altíssimo.

Fernando Vieira

O que pode acontecer de pior com a Polônia do que ela ser invadida? E a hora que invadirem a Polônia provavelmente os poloneses dirão “bem, hoje é terça-feira né?”

Rinaldo Nery

Agora vai!

Junior Duraes

O tom “jocoso” do seu comentário me incomoda principalmente por saber que o Sr não é um simples entusiasta, mas alguém com experiência na vida militar. Ninguém esta dizendo que o F-16 vai ser a bala de prata que vai mudar o curso da guerra, apenas que vao dar aos ucranianos mais ferramentas pra lutar. Lutar e defender a sua pátria é o dever daquele povo e mesmo que a derrota fosse inevitável, o que francamente NÃO É, eles tem o dever de vender ela mais caro que puderem. No mais, decisão acertada, que mais recursos possam ser enviados a… Read more »

Camargoer.

Caro. A cada dia que esta guerra avança, mais gente morre, mais infraestrutura civil é destruída, mais pessoas deixam a região coo refugiados… esta guerra é um desastre.

Ao invés de armas. é preciso colocar a Ucrãnia e a Russia para negociar um imediato cessar fogo e um tratado de paz.

Carlos

Mas aí para de vender armas… “tá” ligado?

PS.: concordo convosco.

Leonardo

Como diria o Dr. Dráuzio: “é verdade”…rsrsrs

Junior Duraes

E quem vai conseguir colocar o Sr Putin para negociar? Amigo ele espero nada menos que rendição incondicional, ele ja disse isso em outras palavras.
E alem disso, quem confia que o Sr Putin vai honrar o que for acordado?
Para que negociações possam acontecer e preciso que existam minimas condições para isso, a nação agredida sabe que tais condições não existem e por isso seguem lutando, simples assim.

Camargoer.

Nada é simples…gostaria que fosse. 1) o combate ocorre em território ucraniano. Quando mais longa for a guerra, maior a destruição da infraestrutura civil da Ucrânia e maior o número de mortes e feridos civis. 2) A Ucrânia não tem capacidade econômica nem industrial para sustentar uma guerra contra a Russia. Ela depende de ajuda externa, seja dos EUA ou da Europa. 3) A Russia tem capacidade militar e econômica que permite ela manter uma guerra de atrito por anos. As sanções econômicas foram neutralizadas. Aliás, a guerra tem sido mantido a economia russa aquecida. 4) O apoio exterior à… Read more »

Rafael

A sua análise tem uma boa parcela de razão, mas os riscos para a Rússia são enormes se essa guerra se estender.
A Rússia está perdendo uma quantidade enorme de equipamentos militares todos os meses, equipamentos que vem desde a era Soviética e a Rússia não tem condições financeiras de repor na mesma velocidade.
A razão econômica dos aliados da Ucrânia é de 25 para 1 em relação a Rússia.
Até agora nenhum aliado desistiu da Ucrânia, ao invés disso a ajuda só vem aumentando, mesmo com alterações políticas em alguns países.

LUIZ

Toda semana são entregues armas as Forças Armadas russas.

Camargoer.

Então.. a partir da perspectiva que a Russia também tem recursos militares limitados (ainda que superiores aos da Ucrânia), ela também teria interesse no cessar fogo.

Fabio Jeffer

A tal nação agredida teve uma oportunidade pra fazer a paz em maio de 2022, mas foi atrás da balela ocidental

Vitor

Cara entenda ! Tem uma procuração nesse imbrólio ! Sendo assim o interesse supera sua imaginação, agora ficar repetindo o que tem de lixo na imprensa é lamentável.

Ubiraelson

Isso é fácil, é só a Rússia se retirar do território que invadiu, a Ucrânia tem todo direito de querer essas condições para a Paz. Se alguém invadir sua casa vc não vai negociar, vc vai tirar o invasor com seus recursos. Não importar o sacrifício.

Camargoer.

Então.. olha a situação. A Rússia tem mais poder militar e econômico que a Ucrânia, que depende de ajuda externa. A Russia controla a intensidade do conflito para manter um nível de atrito que seja suficiente para neutralizar a Ucrânia sem comprometer a estabildiade econômica e social interna. A guerra acontece em território ucraniano, onde a infraestrutura civil estpa sendo destruida e a maioria das vítimas civis é ucraniana. O que cada um poderá ceder para chegar a uma paz é entre eles. Eu não sei… mas é preciso que os dois lados passem a conversar diretamente. Conferência de paz… Read more »

Pedro I

Camargo
Entendo o seu viés humanista e antibelicista, mas o que você sugere que façamos se os EUA, UE, China, ou Rússia (dependendo da orientação de alguns comentaristas aqui trilogia…) resolver internacionalizar a Amazônia?

Pedro I

Não ligo a mínima para essas “positivações/negativações” nos comentários (talvez até tenham alguma utilidade estatística), mas realmente fico curioso com o que leva alguns comentaristas a negativar uma pergunta…
Como essa turma espera aprender ou entender alguma coisa, sem perguntas?
Por mais estúpidas que sejam, se não envolvem ataques pessoais, sempre levam a algum entendimento sobre alguma questão, ou no mínimo sobre quem fez a pergunta e sobre quem respondeu…

Camargoer.

Olá Pedro.. existe o viés humanista e antibelicista. Existe o viés belicista e desumano (é fácil entender qual deles escolher) e tem o viés de realpolitike. Há países que acreditam obter vantagens com a guerra. Há países que entendem que existem desvantagens na guerra e países que possuem uma situação neutra… Para o Brasil, a situação estaria entre neutra e pelo fim da guerra, considerando a dependência brasileira dos fertilizantes daquela região. Sobre a hipótese da internacionalização da Amazônia, eu a considero bastante improvável… ainda que as potências europeias tenham tomado uma decisão neste sentido, de ceder partes dos territórios… Read more »

Rodrigo

Então assim, suposição, invadem a Amazônia para explorar, invadem o litoral do RJ e exploram bacia de Campos. Brasil não tem capacidade de enfrentar digamos, que seja EUA, deveríamos nessa situação hipotética ceder recursos e territórios em troca da paz?

Camargoer.

Olá Rodrigo… de tempos em tempos alguém levanta este argumento da invasão da Amazônia… o problema é ser uma suposição sem contexto. Uma guerra é resultando da escalada de uma crise. O problema entre a Russia e a Ucrânia começa em 2014 ou antes… para supor que um país invadisse a Amazônia teria que supor um contexto diplomático ou estratégico.. Então, a pergunta está errada. O certo seria “o que é preciso fazer para evitar a escalada do conflito diplomático até virar um conflito militar?” Outra coisa.. quem invadiu onde usando o quê? cada cenário demanda uma resposta… suponha que… Read more »

Pedro I

Olá Camargo Claro que a hipótese é paranóica, altamente improvável, e reside no universo das teorias da conspiração, mas “e se”? Com guerrilha ou não, quanto tempo você acha que o país aguenta um ataque as infraestruturas, ou sanções impostas? Não adianta ir chorar na ONU, nem no ombro do Papa, já está bem claro que nenhum deles resolve nada mesmo… Se fossem os EUA/UE os agressores, você aceitaria o apoio militar dos Russos/Chineses? E se fossem russos ou chineses, você aceitaria o apoio dos EUA, UE, OTAN? Ou simplesmente deixaríamos para lá, ou aceitaríamos um acordo com algum tipo… Read more »

Camargoer.

Oi. De modo geral, eu lembro que “se o quadrado fosse redondo, o cubo mágico seria uma esfera” para ilustrar que algumas situações condicionais são inapropriadas. A ideia de uma ocupação da Amazônia envolve tantas situações limites que tornam a situação quase absurda. Existem situações que eu até posso supor qual seria a minha opinião, mas nesta situação da internacionalização da Amazônia eu nem sei… se chegar em uma situação na qual um governo fascista instaure uma ditadura no Brasil, na qual uma das ações seja a completa destruição das selvas, reservas naturais.. algo absurdo para um democracia mas talvez… Read more »

Marcio A. dUTRA

Concordo em parte com a sua assertiva, mas independente do governante sentado em Brasília uma intervenção nada mais é que uma invasão, e quem garante que os “interventores” vão querer sair depois de chegarem aos seus objetivos. A invasão da Ucrânia pela Rússia é chamada de operação especial, mas independente do nome dado, assim como a intervenção, nada mais é que uma invasão de uma nação por outra. Os motivos da Rússia invadir são obscuros, mas uma coisa é certa o direito de defesa da Ucrânia. Também concordo contigo quanto a uma paz negociada, mas creio que isso dependerá de… Read more »

William Duarte

Infelizmente não há como negociar um fim, Há egos e riscos demais para ser sensato, neste momento é teste para saber quem é menos doido, mas com certeza a humanidade deu um passo muito grande para seu fim nesta guerra.

Heinz

É só chamar o Putin e o Zelensky para um bar, tomar uma cervejinha, né?
Risos

Camargoer.

Bem… pode ser no bar de um hotel em Zurich… a Suiça costuma ser considerada um campo neutro.

Na reunião em Yalta, Stalin ofereceu vinhos da adega do Czar para Churchil e Roosevelt.. e se orgulhou disso.

Também é conhecido que, em um das noites, Roosevelt (cuja saúde estava muito comprometida) foi dormir, deixando Stalin e Churchill juntos. Os dois beberam noite a dentro, acertaram as suas diferenças,…

Tem um excelente documentário francês sobre Yalta que conta esta história…

eu pediria água mineral Perrier ao invés de cerveja.

Marcos Silva

O único acordo é a Rússia sair de TODOS OS TERRITÓRIOS UCRANIANOS!
Sem esaa condição não haverá acordo.

AVISO DOS EDITORES:
4 – Não escreva em maiúsculas, o que equivale a gritar com os demais. As maiúsculas são de uso exclusivo dos editores para dar destaque às advertências nos comentários eventualmente editados ou apagados;
LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Dixon

Vai lá perguntar para quem esta no front, quem perdeu filhos, pais, etc. Na historia da humanidade há diversos conflitos onde alguém teve que ceder, para que depois de décadas, séculos, se reerguesse e se tornasse vitorioso. Os F16 só prolongarão o sofrimento de ambos os lados.

Rafael

Só quem é muito ingênuo acredita que a Rússia quer negociar o fim da guerra, ela vai até o fim para se estabelecer nos territórios que ela planejou conquistar.
O Putin já deixou claro que a Ucrânia não deveria existir, nenhum acordo será cumprido pela Rússia no longo prazo, em algum momento ela lançará uma nova ofensiva para conquistar novas regiões da Ucrânia.

Nei

Manda um e-mail pro Putin e pede para ele deixar o país que não lhe pertence, simples!

Camargoer.

Uma audiência presencial é mais produtiva. Vou tentar encaixar na minha agenda, mas temo que só consiga para 2025.

Last edited 18 dias atrás by Camargoer.
deadeye

Não existe paz para o agressor.

Amilton

Enfim…

Last edited 20 dias atrás by Amilton
LUIZ

“Lutar e defender a sua pátria é o dever daquele povo e mesmo que a derrota” O povo ucraniano e o gv ucraniano não andam de mãos dadas como vc pensa. O povo ucraniano quer o fim da guerra pra se livrar dos recrutamentos forçados. Todos os dias são detidos na fronteiras dezenas de homens ucranianos tentando fugir do país. Os que ficam estão escondidos. O povo ucraniano não tem poder de decisão no cenário geopolítico,aliás nenhum povo tem. O que o povo tem é que servir de bucha de canhão pra os interesses dos políticos e das grandes corporações.… Read more »

Camargoer.

Olá Rinaldo. Esta guerra é um absurdo e um desastre humanitário.

Repetem-se as reunião para discutir os termos desta guerra sem a presença da Rùssia…

Ora, a paz só vai aparecer quando os dois países envolvidos sentarem para discutir a situação

Aliás, um armistício pode ser decretado imediatamente. (sugiro 07h do dia 07 de julho), deixando a negociação dos termos de um tratado de paz para depois disso.

Rinaldo Nery

Ah, Camargo… A maioria aqui não entende isso. Ainda estão na fase das “torcidas”. Por isso sempre posto o “agora vai”. Nada vai fazer a Ucrânia expulsar os russos. Talvez uma intervenção divina…

Camargoer.

Olá Rinaldo.. neste tópico, concordamos plenamente…

Comecei a ler as memórias do Churchill sobre a II Guerra. O livro começa com ele contando que Roosevelt perguntou como eles deveriam chamar aquela guerra (já que a I Guerra era chamada até então de “A Grande Guerra”).

Churchill respondeu imediatamente “A Guerra desnecessária”

Marcos Silva

Tenho um livro com essa frase no título:
Chuchill,Hitler e a Guerra Desnecessária.
Muito bom.

Camargoer.

Opa… obrigado pela sugestão…. este ainda não li,

Marcos Silva

Se encontrar leia. Tem passagens do jovem Churchill na Guerra dos Boeres e seu aprisionamento pelos revoltosos.

Junior Duraes

Para mim parece claro que os Ucranianos já não lutam mais para expulsar o invasor, mas sim para salvar o que ainda não foi tomado. E ja adiantando a resposta é absolutamente possível impedir que os russos tomem mais territórios.
No Vietnã foram anos de guerra e milhões de mortos, no Afeganistão foram duas guerras longas e milhões de mortos, mas se perguntar aos dois povos em questão eu tenho CERTEZA que ambos vão dizer que fariam tudo de novo.
Esse é o preço a se pagar.

Fernando Vieira

Eu venho evitando as seções de comentários das notícias sobre a guerra da Ucrânia por essa razão. As torcidas inundam os comentários e não há racionalidade nas opiniões. É fácil ficar mandando os ucranianos morrerem pelo seu país, lutarem até o último homem quando não é você nem seus familiares que irão fazer isso. Vale o mesmo para quem fica dizendo os russos devem ir lá e morrer para proteger a “mãe Rússia” do imperialismo da OTAN. Não é você que vai não é? As maiores vítimas são civis que tiveram suas casas, seus pertences, tudo o que tinham destruídos,… Read more »

Antropólogo

Boa Noite Coronel, concordo contigo! “Nada vai fazer a Ucrânia expulsar os russos. Talvez uma intervenção divina…” A questão da Ucrânia é bem complicada, tudo começa com a invasão da Criméia, o Putin é um cara obstinado, ele acha que a Ucrânia pertence à Rússia, e na opinião humilde deste simples cientista social que vos fala, nada vai demover o Putin de desistir de ter a Ucrânia de volta, mas como não sou dono da verdade tudo pode acontecer!

Last edited 20 dias atrás by Antropólogo
Hcosta

EUA (Iraque, Afeganistão, etc…), Alemanha Nazi, União Soviética, etc… Todos grandes potências que invadiram outros países e foram expulsos e com exemplos de países mais pequenos que a Ucrânia e com grandes divisões internas. A anexação de território é uma consequência do fracasso de Putin em derrubar o governo e é usado como prémio de consolação e para desviar as atenções. Obviamente que queria uma repetição da Geórgia. Mas é simples a solução se a Rússia quiser mesmo um acordo. Usem a propaganda contra eles e façam o mesmo que foi feito no Kosovo nas regiões ocupadas. Enviam tropas internacionais,… Read more »

Fernando Vieira

Essa guerra foi a prova de que Putin não é um bom estrategista. Ele poderia fazer da Ucrânia um estado-satélite russo sem invadir e sem todas essas perdas de vida e material. O cara conseguiu intervir nas eleições dos EUA, botar um candidato fantoche pró Rússia e derrotar Zelensky nas eleições, que antes da guerra não vinha bem em popularidade, era muito mais fácil. A Ucrânia teria uma eleição arranjada e Putin um fantoche lá. Mas ele escolheu a guerra. Não foi muito inteligente. Agora ele tem uma OTAN maior que vai até a fronteira com a Rússia, pois países… Read more »

Last edited 20 dias atrás by Fernando Vieira
Nilton L Junior

A questão Fernando é que a venda do gás para Alemanha fala mas alto, ou melhor falava, desde que o gaga assumiu a presidência uma das primeiras m que ele disse, foi que a Alemanha não deveria comprar mas gás da Russia bem no momento que o Nord Stream 2 estava para entrar em operação, Putim não gostou e depois de um ataque no Donbas no dia 15/02/22 se não estou enganado declarou a Operação Especial com um contingente de 150 mil tropas para forçar uma mudança de regime, com base em informação de que o comediante estava fraco politicamente,… Read more »

Fernando Vieira

Então. A tal “operação especial” foi burra. Só como exemplo: A popularidade de Bush filho era baixíssima, a sua eleição já vinha contestada por conta daquele ocorrido na Flórida. Dizia-se que dificilmente ele seria reeleito. Veio o 11 de setembro e sua popularidade disparou e ele acabou reeleito com facilidade pois os EUA foram atacados e a reação é de união nacional. Ao atacar a Ucrânia, Putin fez a mesma coisa. Mesmo que agora isso não seja mais verdade, há hoje bastante contestação na Ucrânia, muitas pessoas tem preferido arriscar uma travessia por uma região inóspita para chegar na Romênia.… Read more »

Hcosta

A Rússia perde mas Putin aproveitou a oportunidade para consolidar o seu poder. É o roteiro seguido, desde sempre, por estes ditadores.
Venezuela, Cuba, Iraque, Coreia do Norte, Irão, etc…

Jacinto

A derrota estratégica da Rússia está estabelecida desde o momento em que não conseguiram conquistar Kiev. Não há como a Rússia sair desta guerra em uma situação estrategicamente melhor do que aquela em que estava quando ela começou.

Marcos

Penso que a Rússia não vai concordar com um armistício porque daria a Ucrânia tempo para se reorganizar. A Rússia quer manter a guerra porque sabe que no médio prazo consegue continuar avançando e impondo mais mortes as tropas ucranianas. Do ponto de vista russo as mortes de soldados russos são mais aceitáveis. Estão contando com a exaustão da capacidade ucraniana de continuar fornecendo tropas ao front nos próximos anos. Como a Rússia vê essa guerra com uma visão diferente do que nós vemos é pouco provável que irão concordar com uma paz que vai colocar a Otan numa planície… Read more »

Camargoer.

Então.. são duas alternativas… 1) ou se busca um cessar fogo imediato e começam as negociações de paz, ou 2) a guerra continuará matando….

para saber o que cada lado quer é preciso que eles se sentem na mesa de negociação;… dai cada um falar o que quer e o que pode fazer…. naquilo que já tiver acordo, ótimo

naquilo que divergem, tentam negociar

Um embaixador disse que um bom acordo é aquele no qual as duas partes são prejudicadas de modo equilibrado

Luís Henrique

Exato. O Putin deixou claro recentemente que quer negociar a paz e deixou explícito o que eles querem. Eles acreditam que ucranianos de origem russa estavam sendo massacrados pelos militares e governo ucraniano e entendem que “libertaram” essas pessoas e regiões. Portanto eles querem manter o controle sobre a Crimeia, as “repúblicas populares de Donetsk e Lugansk” e das regiões de Kherson e Zaporozhie. Também insistem que a Ucrânia mantenha o status de país não-alinhado, abandonando a ideia de fazer parte da Otan e também de país não-nuclear. E querem a desmilitarização e “desnazificação” da Ucrãnia e o levantamento de… Read more »

Nei

Essa história de ucranianos de origem russa sendo massacrados, não existe. Eram soldados privados contratados pela Rússia, para se rebelar e criaram um pretexto para invasão ou derrubada do Zeleski e dai sim, por esses combates naquela região, teve danos a inocentes.

Hcosta

Faz lembrar os Japoneses na Manchúria onde alguns militares japoneses fizeram uma false flag como pretexto para conquistarem mais território.

Camargoer.

Aposto que metade das guerras começa com uma falar flag….

E a outra metade? Tambem

Hcosta

Eles não acreditam nisso, querem é fazer outros acreditarem nisso…

E que melhor forma de os libertar do que com uma guerra com a destruição de cidades inteiras…

E com o pequeno detalhe de que em 2021 foram mortos menos de 10 civis…

Putin faz lembrar Hitler que queria a paz com o RU antes de invadir a Rússia…

Santamariense

“ Aliás, um armistício pode ser decretado imediatamente. (sugiro 07h do dia 07 de julho), deixando a negociação dos termos de um tratado de paz para depois disso.”

Isso! Vai tu lá, no meio dos combates, sobe em um mastro de bandeira e decreta o armistício, em alto e bom tom! Pronto, resolvido! Como é fácil! Ora, por favor …

Nei

Espero que tenha um tom “irônico” nessa frase, Tem?

Bernardo Santos

Quando li o começo da matéria tomei um susto, pensei que seria os da FAB.

Camargoer.

Eita… estes F16 para a FAB iriam para equipar o “Esquadrão Zumbi”… inspirado em uma ideia que todo mundo imagina estar enterrada e acabou escapando do cemitério para nos assombrar e comer nossos cérebros

Fernando "Nunão" De Martini

F-16Z

Camargoer.

Riso.. isso mesmo.

F16 Ziper… ou F16 Zighting Zalcon

comment image

Marcos Silva

Pensei o mesmo…

Fábio CDC

Tenho pena dos pilotos ucranianos que enfrentarão, de peito aberto, Sukhoi Su-30, Su-35 e Su-57 com um avião bem defasado tecnologicamente em comparação com os Russos, e ainda tem S-400 Triumph para perturbar o juízo deles. . Que sina dessa pobre gente, estavam quietos e foram invadidos e estraçalhados vivos por uma Potência Militar e Tecnológica como a Rússia. E ainda são iludidos pelos mal-intencionados recebendo punhados de MBT´s yankees e Europeus apenas para constatarem que são quase inúteis em combate como fatalmente serão esses F-16 usados e modernizados (MLU) pelo Velho Mundo. . Deus os ajude nesse derradeiro esforço… Read more »

Rodolfo

Os russos nao tinham dominio do espaço aereo quando os poucos MIG29s ucranianos estavam no ar no começo da guerra. Esse F16 no começo nao vai ser muito, mas se chegar a uma frota de 90 aeronaves pode sim fazer diferença.

Hcosta

A mesma potência tecnológica que não consegue supremacia aérea?

Na guerra da Ucrânia o Su-30 conseguiu 7 vitórias em combate ar-ar e perdeu 6.
Imagine o que podem fazer com um caça com BVR e com uma defesa AA mais densa…

E deve ser brincadeira incluir os Su-57…

Rodolfo

Su 57 é igual Armata no momento de hoje, só propaganda.

Scaravagler

Fico pensando na ampliação da capacidade ucraniana de SEAD/DEAD com os F16, se vão HARM junto e quais outras armas que serão disponibilizadas pela OTAN/adaptadas pelos ucranianos. Que vão dar trabalho aos russos vão.

Fernando Vieira

No começo da guerra eu vi um vídeo de um Mig-29 disparando HARM. Foi uma baita gambiarra que fizeram no Mig, envolvia o uso de um iPad. Então eles já tem acesso ao míssil.

Joanderson

Fico pensando que os EUA e Europa ficam brincando com o sofrimento dos Ucrânianos,porq para quer ficar mandando armas a conta gotas mandam o suficiente para a Ucrânia não ser tomada mas não o suficiente para varrer os russos,só o que os EUA tem de equipamentos parado dava para intuir a Ucrânia de armas, só o tanto de f16 que existe dava para mandar no mínimo uns 300 desses aviões.

Jacinto

Por que não existe nada pior para um país do que uma guerra eterna. E é isso o que os russos conseguiram.

Willber Rodrigues

“Os primeiros jatos de combate fornecidos pelo Ocidente estão programados para chegar à Ucrânia nas próximas semanas (…)”

Esse “nas próximas semanas” está se estendendo a…o quê? 2 anos?
Só acredito nesses F-16 pra Ucrânia quando surgirem as primeiras imagens deles voando por lá.

PS: na metade do título, por um milésimo de segundo achei que esses F-16 iriam pra…uma certa Força Aérea…de um certo país colonizado pelos portugueses no passado…vade retro.

Alecs

Podem já estar lá e essas notícias serem cortina de fumaça.

RRN

Os F-16 farão um estrago na retaguarda russa, especialmente em equipamentos de grande complexidade e valor.
A Ucrânia está travando uma guerra de desgaste e quanto mais tempo o conflito durar melhor será para o ocidente que literalmente deixa a Rússia de quatro gastando centavos.

carvalho2008

mas porque o PIB da Russia subiu?

Camargoer.

Suponho que a demanda por armas e outros gastos militares estejam aquecendo a economia russa….

Por um lado, a guerra representa menos de 10% do PIB russo (contra mais de 50% na Ucrâni); a Russia continua exportando grandes quantidades de petróleo fora do sistema “dolar”… no atual cenário estratégico e econômico, a Russia parece melhor posicionada que a Ucrania

carvalho2008

Ninguem esta comprando armas dos Russos…nenhum pais…..obvio existem exceções….mas absolutamente não está na pauta da maior exportação….a resposta é que a Russia continua exportando tudo o que sempre exportou, masdiversificou mais ainda os clientes. Seus produtos de pauta de exportação, como energia, apesar de serem oferecidos a novos mercados e parceiros a preços com desconto sobre concorrentes e preços globais, observaram, apesar destes mesmo descontos, um aumento de preço no mercado global pela propria guerra qu eles mesmos desencadearam..ou seja , os descontos que concedem ficam netralizados e assim, continuam vendendo como antes, e do lado macro economico geopolitico, alcançaram… Read more »

Jacinto

Gastos públicos… é muito bom no começo, mas depois…

Camargoer.

Mas depois o que?
Os EUA tem enormes gastos públicos e sucessivos déficit… e continuam sendo a maior potência do mundo…..

O Japão tem sucessivos déficit público e uma dívida de 2,5 vezes o PIB.. e tem um elevado nível de vida e uma economia estável praticamente sem inflação

AVISO DOS EDITORES A TODOS: A DISCUSSÃO ESTÁ FUGINDO TOTALMENTE DO TEMA DA MATÉRIA.

LEIAM AS REGRAS DO BLOG:
https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Santamariense

Tu compara laranjas com maçãs … EUA e Japão detém as matrizes de muitas e muitas multinacionais gigantescas. Tem economias fortes que lhes permitem ter déficit. E eles são locais onde o mundo vai fazer especulação financeira, como fazem no Brasil? Não, né? Então, não tem a menor lógica comparar as economias de EUA e Japão com a brasileira…não há termos de comparação…

Jacinto

Camargoer,

O PIB do Japão em 1995 era de US$ 5,5 trilhões; 29 anos depois, em 2023 é de US$ 4.2 trilhões… se vc acha isso bom, ok.

carvalho2008

estão exportando pacas…e como nunca…..e o pior…conseguiram diluir os riscos de parceiros europeus…..

Bispo de Guerra

Podemos fazer um bolão:

Quantos dias até o 1° F-16 ser abatido ?

👆Voto no 5° dia…apesar que no 3° já deve ter ”sumido” algum ..rs.

Maurício.

O F-16 pode fazer um bom estrago nas forças armadas russas, mas vai ser igual o Challenger 2 e o Abrams, é só aparecer um ou dois abatidos que já será posto na retaguarda, e por ordem de quem o fabrica!

Renato

Eu prevejo que esses F-16 passarão por muitos “problemas técnicos e/ou de logística”
Se é que me entende…

Carlos M Laet R Souza

Todo mundo sabe que uma guerra entre OTAN e Rússia não teria vencedores. Seria uma hecatombe nuclear. Por isso, nunca aconteceu. Então, por que a OTAN avança na direção da Rússia? Obviamente, a estratégia é enfraquecer a Rússia e, se possível, fragmentá-la. Nem a Rússia e nem os países da OTAN têm razão. São razões de estado. E a Ucrânia não deveria ter se metido em briga de cachorro grande.

Nilton L Junior

Agora vai, perdi a conta, não vai o atual panorama, infelizmente tem tudo p dar m e arrastar a EU para uma escalada.

Fernando

Mais alvos para treinamento da força aérea russa, não passa disso. É muito saudosismo achar que caças antigos, bons, mas defasados em relação ao que a Ucrânia necessita, irá mudar o curso da guerra. Na verdade, vemos no front, que equipamentos ocidentais mais tecnológicos não são tão superiores aos russos, como a propaganda mostra

Gabriel

EUA não estão medindo esforços para despachar logo esse caça pra ser destruido na guerra ou envia-lo para virar peça de hangar na America do Sul. Assim seus clientes da OTAN se veem obrigados a comprar mais e mais lotes do F35.

fulcrum

Vem terceira guerra, vem logo

Jefferson

Não sou especialista em guerra, mas vejo, este conflito como o fim de uma doutrina já ultrapassada. Veja, os tanques americano e mesmos Oi s Russos não resistem aos drones. Os caças seriam úteis para enfrentar outros caças, mas incapazes de romper a defesa aérea Russa. A Ucrânia necessita de defesa antiaérea e mísseis. Outra situação complicada, a Ucrânia tem que se defender em seu território e tem sua infraestrutura destruída, porém não pode atacar a infraestrutura inimiga. Desta forma a guerra será sempre assimétrica.

Rafa

Fico pensando aqui.
Colocar pilotos sem experiência nenhuma de combate contra pilotos russos que estão na ativa desde o começo da guerra e que estão cansados de invadir espaços aéreos alheios, perseguir bombardeiros, dar rasante contra embarcações alheias.

carvalho2008

não haverá combate ar ar….muito raro….os F-16 farão ataques ou a distancia com misseis especiais ou a baixa altura lambendo telhados….

Zero possibilidade de voar alto…..

Santamariense

Mas, quem disse que os pilotos ucranianos de F-16 não tem experiência nenhuma de combate? Eles podem ser pilotos de Mig e Sukhoi que fizeram a conversão para o F-16.

Jacinto

Os suecos não iriam fornecer 2 Saab 340B AEW&C para os ucranianos? AEW&C + F-16 + Aim-120 pode dar um belo caldo.

Coutinho

General Charlie Brown da USAF?
Sera que eles tem um Coronel Snoop também?

Camargoer.

Ten a Cel. Patty Pimentinha

Pedro I

Coronel não sei, mas já vi uma foto de um capacete com o indicativo “Snoopy”

Leandro Costa

Tinha um piloto de B-17 chamado Charlie Brown durante a Segunda Guerra Mundial. Foi com a tripulação dele que aconteceu o caso do piloto alemão que os poupou (Hans Stigler, se me lembro bem).

comment image

Last edited 19 dias atrás by Leandro Costa
Fernando Vieira

Os dois se encontraram depois da guerra e se tornaram ótimos amigos pelo resto de suas longas vidas.

E hoje temos uma ótima música do Sabatton sobre esse episódio.

Camargoer.

Lembrei que teve um ás da I Guerra que deveria se chamar Snoopy também…

comment image

Fernando Vieira

Snoopy e Charlie Brown também eram os nomes da cápsula e do módulo lunar da Apollo X. O módulo lunar está por aí até hoje em algum ponto entre a Terra e a Lua.

Em tempo: “Curse you, Red Baron!”

Last edited 18 dias atrás by Fernando Vieira