domingo, maio 22, 2022

Gripen para o Brasil

Azul vence a licitação para fornecer dois Airbus A330-200 à Força Aérea Brasileira

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Foi publicado hoje no Diário Oficial da União que a empresa Azul SA foi declarada vencedora da licitação Nº 220004/CABW/2022 para fornecer duas aeronaves Airbus A330-200, compatíveis para conversão em MRTT, para a FAB:

COMANDO-GERAL DE APOIO
CENTRO LOGÍSTICO
COMISSÃO AERONÁUTICA BRASILEIRA EM WASHINGTON
DIVISÃO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS
RESULTADO DE JULGAMENTO
LICITAÇÃO Nº 220004/CABW/2022
A Comissão Especial de Licitações (CEL) da CABW torna público que a proposta
da licitante, AZUL S.A., CNPJ nº 09.305.954/0001-29, no valor global de US$ 80.581.800,00 (oitenta milhões, quinhentos e oitenta e um mil e oitocentos dólares norte-americanos), apresentada para o IFB nº 220004/CABW/2022, cujo objeto é a aquisição de 02 (duas) aeronaves modelo A330-200, com data de fabricação posterior a 01 de janeiro de 2014, compatível com a conversão para a versão militar de ressuprimento aéreo A330 MRTT, atendeu a todas as exigências editalícias da supracitada licitação, motivo pelo qual aceitou a referida proposta e a julgou como a vencedora do certame em apreço.

LEANDRO LUIZ DA SILVA VELOSO Ten Cel Int
Presidente da Comissão Especial de Licitações da CABW

- Advertisement -

155 Comments

Subscribe
Notify of
guest
155 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Roberto

Será que vai receber algum nome na FAB?

Astolfo Junior

Talvez KC-330 ?

Leandro Costa

É um bom chute.

Silvano

Mandou bem.

Roberto

Digo um nome de batismo.
Algo como o nome de um pássaro,etc

Roberto

Eu daria o nome de Harpia, mas se vier com muitos problemas seria Trinca – Ferro…

Camargoer.

Arara Azul

Nascimento

Não vão botar Arara Azul pois a bancada das indústrias madeireiras vai achar que é alguma indireta! Vish!

Vão mudar o nome das forças também pra três novos. Exército vira terra, marinha água, Aeronautica ar. Igual nos power rangers.

E o Bolsonaro será o Capitão Planeta!

Last edited 1 mês atrás by Nascimento
Leandro Costa

Faltou o fogo, mas aí pode ser a galera das queimadas. Faltou o coração também, e esse eu realmente não sei quem poderia ser.

Camargoer.

Olá Nascimento. Acredito que Capitão Caverna é mais apropriado. riso

BK117

É um reabastecedor, então que tal “Ipiranga”?

“Alô chefia, onde eu acho um Jet-A1 pro meu Gripen aí?”
“Faz REVO alí no posto Ipiranga”

Carlos Campos

Uirapuru e Pipira

Camargoer.

Caipora e Curupira

Rafael Coimbra

Rolieiro-de-peito-lilás seria um bom nome

horatio nelson zhirinovsky

esse nome não cabe no aviao kkkkk

carlos andreis

Saí-de-perna-amarela (Cyanerpes caeruleus)

horatio nelson zhirinovsky

curió e cuiu cuiu kkkkkkk

Last edited 1 mês atrás by horatio nelson zhirinovsky
Camargoer.

Tonico e Tinoco

Camargoer.

Tico e teco

horatio nelson zhirinovsky

a fab é muito imprevisivel, o sucatão por exemplo q era um 707 era kc-137 não sei de onde tiram os numeros, pode ser no bingo!

Last edited 1 mês atrás by horatio nelson zhirinovsky
Tomcat

O nome KC-137 provavelmente derivou do C-137 (que por sua vez, derivou do Boeing 707)

https://en.wikipedia.org/wiki/Boeing_C-137_Stratoliner

horatio nelson zhirinovsky

ah sim então foi isso

Rogério Loureiro Dhiério

Cara…perfeito.

Chris

Eu ainda estou me perguntando como a Azul (Unica concorrente da licitação) vai fornecer os dois…

Embora tenha 8 deste modelo. So 1 preenche o requisito de idade. O PR-AIS.

Ou a FAB vai aceitar um modelo mais antigo, ou vão arrumar um 2o avião por ai.

Last edited 1 mês atrás by Chris
AMSS

Exato, eles vão arrumar outro A330-200 “por aí”.

Leildo Costa

KC-30

Felipe Salles

Deveriam chamar de KC-3, afinal o Airbus presidencial é o VC-1 e o Tracker modernizado da MB é C-2

Leandro Costa

Não dá para levar em consideração o que a MB fez. Não são designações unificadas, infelizmente.

Camargoer.

Avatar 1 e Avatar 2

Barak MX para o Brasil

O comandante da FAB tinha comentado aqui, se não me engano é KC-30 ou algo assim.

Jefferson Henrique

Porque não simplesmente A-330-200 MRTT?

Tomcat4,3

Kc-330 Titan ou Kc-330 Kraken ,meus palpites.

Sensato

C330 quando chegar e KC330 se ou quando for convertido

Marcos Melo

kc-30 ,O Comandante da FAB já confirmou

Anthony

Melhor: KC-Busão

marco antonio rocha gandolfi

TUIUIÚ

Grozelha Vitaminada Milani

Bem vindos e que a reforma conversão para MRTT sejam rápidas para logo entrarem em operação e prontidão.

De grãos em grãos a FAB cresce e alimentam seus Gaviões e Águias.

Parabéns FAB!

MMerlin

Sim.
Tanto a FAB quanto o EB estão planejando e executando projetos de forma bem mais sustentável que a MB e, o mais importante, recebendo os objetos dos programas.
Sabemos que as FA gastam boa parte com o pessoal mas o que resta está permitindo que os programas principais continuem.
Bem diferente da MB…

Last edited 1 mês atrás by MMerlin
Henrique

Programas navais são mais caros e demorados, então as deficiências das ffaa brasileiras serão maiores na MB.

MMerlin

Sim. E já comentei em post anterior.
Mas isto justifica ter como único equipamento novo um único sub que ainda será entregue?
A tempo não vemos e a muito não construímos nem navios de patrulha oceânicas.
Não é o foco da matéria, mas a gestão financeira da FAB é do EB são sim melhores. Primeiro o básico.

Henrique

MB quer construir os navios patrulha… mas o Congresso não libera a verba e nem da um jeito dela mandar embora o excedente de pessoal pra ela alocar a verba.
.
Programa pra construir NaP com orçamento parado do Fundo da Marinha Mercante ta encostado ha um bom tempo e nada.

Capa Preta

Estão tentando acelerar os processos e fechar os contratos para este ano, possivelmente temendo ter no próximo ano um “governo hostil” aos militares, diria até que revanchista mesmo.

Last edited 1 mês atrás by Capa Preta
marcus mendes

Realmente os governos de 2002 até 2016 foram hostis.
36 Gripens, 4 subs convencionais, uma base para submarinos, sub nuclear que saiu do papel.
Foi muita hostilidade.

Luís Henrique

Achei que a FAB fez um ótimo negócio. Um A330-200 novo parece que custa cerca de U$ 240 mi. Sem falar na versão MRTT, ou seja, sem a conversão. A FAB vai comprar 2 A-330 por U$ 80 mi. Vai economizar um bom dinheiro. E esta aquisição trará uma capacidade que o Brasil não tem e que os KC-390 não podem oferecer. Muitos criticaram a redução no número de KC-390 e esta compra, mas são aeronaves de categorias diferentes. A FAB terá 22 KC-390, várias outras aeronaves de transporte menores e 2 aeronaves de transporte estratégico A-330 que serão convertidas… Read more »

RenanZ

É um excelente planejamento,
mas em ano de eleição, com a possibilidade de troca de governo, eu manteria as expectativas baixas.

No Brasil, até o passado é incerto
Quiçá o futuro

Luís Henrique

De tudo que citei, somente o 2o lote de 30 Gripen não foi acertado ainda.
Eu coloco muita expectativa na reeleição. Tudo o que foi feito neste mandato, surtirá muito efeito nos próximos anos. Tem quase 900 bi em obras contratadas para os próximos anos. Se não fosse a pandemia e a guerra, já estaríamos muito melhores.
Acredito que os próximos anos serão bons para o Brasil. Não acredito que o chefe de quadrilha conseguirá convencer mais da metade da população que é um santo que foi perseguido.

Stemp

O meu único receio é tirarem a vida dele. Pelo que li, a inteligência do Exército está pronta para evitar fraudes, então, na minha humilde opinião, vai dar B22 no primeiro turno. Mas… (e sempre tem um), eu não acredito que o SISTEMA vá suportar mais 4 anos, se mataram Kennedy, que era o homem mais poderoso do planeta… Vamos torcer, eu também acho que há excelentes perspectivas. Agora, sobre os Gripen, o cachaceiro acerto na mosca, era o melhor para o Brasil.

Luís Henrique

O cachaceiro não acertou nada, ele queria o Rafale.

Adriano Luchiari

A compra dos Gripen foi definida no governo Dilma pelo então Comandante da FAB Brig. Saito.

Wellington

Sempre têm os 13, 14 agora, que acreditam no Presidiário.

Jadson S. Cabral

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk você deve viver em outra realidade, não é possível. Bem que dizem que essa coisa de bolha social é perigosa mesmo

Rinaldo Nery

Não são 16 C-295 (C-105, na FAB). Foram adquiridos 12, um deu PT em Surucucu. Depois foram adquiridos 3 SC-105 pro 2°/10°. Total: 14.

Luís Henrique

Opa. Obrigado pela correção.

Marco

Lembrando também que os cockpits e aviônicos são praticamente idênticos e, os tripulantes que hoje voam no A-319CJ no GTE poderão fazer a conversão com mais facilidade para o A-330.

Matheus

GTE é GTE MRTT é pro Corsário.

Marco

Matheus eu entendi muito bem que o MRTT é para o Corsário. O que eu disse é que os COCKPITS e procedimentos de ambos são bem similares e que os aviadores que hoje atuam no GTE podem ser rapidamente movimentados para o Corsário e vice versa. Em nenhum momento afirmei que os A-330 iriam para o GTE. Abraço.

Rinaldo Nery

Não ocorrerá. O seis primeiros pilotos já foram selecionados, e não tem ninguém do GTE. O curso será na AZUL.

Kornet

Deveriam aproveitar e vender p A319 e comprar outro A 330.

Leandro Costa

Concordo totalmente.

Jadson S. Cabral

Pois é… avião presidencial perna curta é complicado… se bem que eu tô pouco me lixando pra conforto presidencial e se ele vai ter que fazer escala em sei lá quantos lugares. O problema é que, com esses A330, sempre que o PR precisar fazer uma viagem longa, não duvido que usem ele. Nem duvido que acabe virando aeronave presidencial. Por isso, melhor seria ter um dedicado mesmo.

Sensato

As pernas do VC1 nem são tão curtas. Com 8500km de alcance. Ele sai de Brasília e ir a Paris ou Washington direto.

Douglas Rodrigues

Provavelmente os KC-30 (nome dado pelo cmdt. da FAB) vai ter também um kit de conversão para transporte VIP, iguais os que eram utilizados nos KC-137 e também são utilizados nos KC-390.

Palpiteiro

Qual seria o valor da transformação e seus acessórios?

Wellington Góes

Sobre os P-8AM e Harpoon… Eu conto ou alguém se aventura?!

Leandro Costa

Conto para ele que você se confundiu entre P-3 e P-8?

Wellington Góes

Vdd… Rsrsrs

Luís Henrique

Conta logo.

Wellington Góes

Uma pergunta… Tu já viu algum P-3AM da FAB voando com algum?! Se sim, por favor, compartilhe a imagem, porque isso é inédito… E por que?! Porque se colocarem, é capaz que as asas se despreguem da aeronave. Enquanto não forem trocadas, não tem P-3AM com Harpoon… Só fica como imagem montada em revista da força.

Leandro Costa

Obs.: O P-3 carrega Harpoons sob as asas sim. Mas também sob a fuselagem…

Wellington Góes

Que seja… Quantas imagens já viu das aeronaves da FAB, portando os mísseis sob as asas e/ou sob a fuselagem?

Matheus Augusto

FAB mostrando que das 3 forças é a que melhor sabe gerir seus recursos e projetos. Parabéns !

Aprende MB por favor !!

Silvano

MI-35. Negoção.

Leandro Costa

Não foi a FAB que comprou os Mi-35. Foi o MRE. Esses helicópteros foram empurrados para a FAB goela abaixo.

Nascimento

A FAB criou o projeto AH-X. Logo queria um helicóptero de ataque e o Mil Mi 35 fazia parte da escolha. Óbvio que por burrice do MRE ele foi empurrado na FAB, sua missão matter deveria ser no exército, o problema é que nem o EB aceitou. O que mais me impressiona é a nota da FAB, não diz nada além de avisar a desativação. Se a FAB viesse e falasse “estamos desativamos isso por x motivo”, pode ser ruim o motivo ou um bom motivo, mas ela está dando uma satisfação para o país do qual ela defende e… Read more »

Leandro Costa

Nascimento, eu concordo com você. Acho que um motivo para a desativação seria de bom grado na nota divulgada. Talvez ainda exista muito militar que pense que civil não entende do assunto, então não haveria motivo para esclarecerem ainda mais o ocorrido. Prefiro pensar que não é esse o caso e que simplesmente não ocorreu ao responsável por divulgar a nota.

Acho que esse é um ponto interessante que precisa ser abordado pela imprensa especializada. Só espero que os militares não fiquem cheios de dedos para dizer qual é o motivo com receio de afetar certas sensibilidades políticas.

MMerlin

Leandro.
Não é nem questão de pensar no nível de conhecimento cívil, mas sim, respeito e responsabilidade com o dinheiro e patrimônio público.
Os AH-2 pertencem ao Estado e a FAB deve sim responder, limitado ao processo de desativação das aeronaves do esquadrão POTI, aos três poderes se questionada.

Leandro Costa

Concordo de novo, Merlin.

Chris

Vi uma matéria na imprensa dizendo que os desativaram por custos altos e dificuldade de achar peças !

Nascimento

Eu entendo completamente. O porém é que nada disso é oficial, entende? A IAS, em tese, supre essa demanda.

Tanto que em 2020 a FAB assinou com a IAS contrato para manutenção das 1,000 horas nos Sabres. Se a FAB fez isso, é porque sabia que a IAS iria cumprir com o acordo e não havia problemas logísticos para entrega do contrato, pois isso é padrão na FAB na hora de avaliar tais licitações, como bem disse o Schwertz.

Rinaldo Nery

O contrato não foi assinado. Foi discutido, somente.

Rinaldo Nery

NUNCA existiu esse projeto AH-X. Eu estava na COPAC quando foram adquiridos (2009). Não inventa.

Douglas Rodrigues

No caso dos Mi-35 não foi pedido da FAB, foi o Governo Federal (na época da Dilma) quem simplesmente empurrou essa jaca para a FAB.

Flanker

Sempre que falam no Mi-35 na FAB, alguém diz que foram comprados pela Dilma. Não que faça diferença, mas eles foram comprados no segundo mandato de lula.

MMerlin

Salvo engano, eles foram oferecidos primeiro ao EB que relutou na escolha e compra. Posteriormente foi oferecido à FAB.

Rodrigo

Falou o hater que só entra para negativar a galera. Espertão.

Beto

Neste caso não foi a FAB, foi política.
O governo do PT por interesses políticos adquiriu estes 12 helicópteros russos mesmo sem levar em conta a opinião da cúpula da FAB.

Last edited 1 mês atrás by Beto
Silvano

Então, aos SAFOS, dizer que os MI-35 foram empurrados goela abaixo para a FAB só mostra que esse tal super e competente setor de compras da FAB não existe. Simplesmente são obrigados a aceitar o que lhe manda e fim de papo. Tá mais do que na hora também de sair desse mercado chamado “ocidental”… a China tá aí, Turquia, a Rússia também…. tivesse alguém mais altaneiro e corajoso na FAB estariam tratando de comprar pelo menos 12 Su-57. Europa e EUA não são nossos amigos, isso é notório, e outra, aos incautos iludidos, o Brasil segundo o NY Times… Read more »

Leandro Costa

Foi de aquisição não requisitada (governo manda, se não for ilegal, FAB cumpre, mesmo que reclamando) de equipamento militar para divagações sobre o Mundo, fornecedores, sistema internacional e outras baboseiras.

Sua bolha ilusória é enorme.

Silvano

Em suma, você acaba de concordar 1000% comigo: Se o governo manda e a FAB obedece e compra, então o tal super competente setor de compras da FAB é mera figuração.

Atenção, coloca o 4.2 de alma raiada em posição, quatro peças em paralelo direto na luz interna no Goniômetro Bússola e executa fogo de barragem no negativo no modo eficácia.

Leandro Costa

Não, muito pelo contrário. O caso dos Mi-35 é o melhor exemplo de que o setor de compra é avaliação da FAB, em conjunto com o MD é que deve nortear os programas de aquisição de meios, que, uma vez decididos, precisam contar com a cooperação do MRE e aprovação final do executivo.

E não o exato sentido inverso, como foi o que aconteceu.

Sobre o 4.2 de alma rajada em posição de disparo, certamente com tantos detalhes falas por experiência própria, claro.

Brandão

Vixe….calma “pé de poeira”….Quanta revolta!
Parece uns colegas praças putos porque não saiu QAO!
Só pra controle, 4.2 só serve pra enfeitar pátio de quartel e pombo cagar neles.

Flanker

Quanta besteira…..

Nascimento

A aquisição dos helicópteros foi sim requisitada. O Coronel Schwertz inclusive informou que havia um programa para a aquisição de helicópteros de ataque, porém não informou se o favorito era o Mil Mi-35. O que sugere que a FAB queria um heli de ataque, mas não o Hind.

https://periodicos.ufpe.br/revistas/politicahoje/article/download/8869/17864

Leandro Costa

Pois é, havia o programa. Só não escolheram o vencedor. Nunca disse que não havia um programa de helicópteros de ataque. Ou disse? O.o

Nascimento
Douglas Rodrigues

Os Mi-35 foram negociados para equilibrar a balança comercial que estava favorável a nós, os russos ofereceram esses helicópteros, o governo aceitou e entregou para a FAB (quase dizendo, se vira!). Não havia até então nenhum projeto para aquisição de helicópteros de ataque, nenhuma concorrência (como é o correto de se fazer, e vários países o fazem). Entenda, o FX e posteriormente FX-2 brasileiros foram longos processos, com análises das propostas, testes e mais testes, visitas aos operadores, visitas dos caças por aqui. O Su-57 nem existia ainda, o Su-35 chegou a fazer parte da lista de finalistas, mas foi… Read more »

Nascimento

”Não havia até então nenhum projeto para aquisição de helicópteros de ataque, nenhuma concorrência (como é o correto de se fazer, e vários países o fazem)” Havia sim, se chamava AH-X. E o Hind concorreu com o AW129 italiano e outros helicópteros, porém o Cel Schwertz não informou se o Hind foi ou não empurrado, o que sugere que foi empurrado à FAB. https://periodicos.ufpe.br/revistas/politicahoje/article/download/8869/17864 Pós-venda? a IAS veio para solucionar os problemas logísticos quanto aos Sabres, queixados pela FAB ainda em 2013. Isso foi explicitado pelo Coronel Schwertz, que foi ao Esquadrão e requisitou informações sobre como estava sendo feito… Read more »

Douglas Rodrigues

Ok, tá certo quanto a concorrência, lembrei de fato que existiu, mas devido a negociação do governo brasileiro com o governo russo, os Hind’s acabaram “levando a melhor”, sem participar de um processo idôneo de capacidade e análise de custos, de desgaste, de treinamento e até de parceria estratégica com os russos (porque será que os Pantsir tão falados nunca foram de fato escolhidos?). Existe nas forças brasileiras, historicamente uma doutrina ocidental muito enraizada, para operar aviões, helicópteros, veículos, e alterar isso não vai ser fácil. Na prática, parece que os Mi-35 exerciam a mesma operação que pode ser feita… Read more »

Nascimento

Concordo com tudo o que disse, exceto o Armed Black Hawk. O EB não quer o Mi-35M pois não é o que o EB deseja para um Heli de ataque, quer é um helicóptero ágil como o AW-129. Eu sinceramente SÓ gostaria de ver Sabre no EB se fossem jogados fora pela FAB mesmo, pois tenho a preferência por helis de ataque puro sangue, mas pra uma Força que quer UH-60 GAMBIARRA com míssil AT, o Sabre está de ÓTIMO tamanho e é melhor. O Mil Mi 24/35 é infinitamente superior ao Armed Black Hawk pois foi concebido desde o… Read more »

Rinaldo Nery

NUNCA houve esse projeto AH-X. Eu estava na COPAC em 2009. O contrato com a IAS não foi assinado; foi, somente, discutido. E o preço INVIÁVEL. Como eu sei?: o EMGAP era da minha turma.

Bardini

Comprar Su-57 🤣🤣🤣

Silvano

Você eu manjo de longe e faz tempo. É um desses que se pudessem instalaria uma base do Comando Sul na Amazônia. Aliás, qual a finalidade do Brasil estar neste Comando Sul? se serve exatamente para se contrapor militarmente aos russos e chineses, dois países que fazem parte do Brics. Rússia e China são ameaças ao Brasil em que? Quem hoje tem mais probabilidade de invadir a Amazônia se não a OTAN e os EUA? Todos os dias novas “sanções”, isso é completo desespero de quem já sacou que não tem mais o poder que um dia já teve. Derrocada… Read more »

Leandro Costa

Você tem que se decidir. Ou OTAN/EUA/UE tem poder e podem magicamente nos invadir e tomar a Amazônia, ou eles estão em derrocada, sem poder e aí não conseguem nos invadir.

Tem a terceira opção, claro. Rivotril. O seu está vencido.

Silvano

Parceiro, se esses malucos do nada, tem a pachorra de ameaçar com “sanções” nada menos que a China, agora estão virando suas baterias contra a Índia.

Imagina se vão ter alguma cerimônia em nos agredir econômica e militarmente?

Pode me dizer alguma vez que a Rússia ou a China nos ameaçaram?? desde que eu me entendo por gente que tem mapa do Brasil na Europa sem a Amazônia… ou tu nasceu ontem??

Leandro Costa

Eu lembro de ter recebido alguns spams por email a mais de década atrás sobre o tal negócio de ter mapa da Amazônia como área internacional em livros escolares americanos. Completo com fotinho do livro e tudo. Curioso que sou, entrei em contato com vários amigos diferentes, americanos e Brasileiros morando nos EUA que tinham filhos em idade escolar para tirar essa teima. Nenhum deles tinha o tal mapa e todos, sem exceção, acharam estranhissimo esse papo. Ou seja, hoax total. O mesmo deve se aplicar à Europa, e se quiser eu descubro também, até porque não é algo difícil.… Read more »

Marco

E quanto as invasões de frotas de pesqueiros chineses dentro de nossa ZEE. Vai falar nada não???? Já deixou de ser ameaça faz tempo. É fato.

Wellington

Sim, alguém corajoso que fizesse a manutenção nessas jacas.

Flanker

Sobre tua última frase: Então, por que tu negativa todo mundo, de forma indiscriminada, e diz não se importar com negativação?

O resto do teu comentário não vou nem perder tempo respondendo.

Wellington Góes

Kkkkkk

Rogério Loureiro Dhiério

Cenário tá ficando bom.

MRTT
KC-390
R-99
F-39
A-29

Hank Voight

FAB está sendo bem pragmática em seu plano de reequipamento e devagar vai caminhando para se tornar uma força letal e equilibrada….

Quanta diferença para a MB, que embarcou na megalomania do “Brasil PuTênfia” e hoje definha….

Rogério Loureiro Dhiério

Hank, perfeito.

Eu acho que o mal da MB foi o tal do Sub Nuc, quando poderíamos ou deveríamos primeiro focar em Sub convencionais em maior quantidade, em meios de superfície para patrulha (Olha os pesqueiros chineses ai), corvetas, fragatas e um ou dois grupos aéreos como patrulheiros, guerra ante superfície, guerra anti submarina, Helis e aviões de ataque.

Depois, quando tudo isso estivesse bem formalizado, dai sim partir para Sub Nuc e outras megalomanias, como Porta Aviões, Navios Multi propósito, e pq não Destróiers e blá blá blá… Eu estou me referindo ao básico de uma marinha convencional.

Wellington

Então deve ser KC-139

Bueno

Qual a idade destes A330-200 da Azul que a FAB esta adquirindo?
 
Procurei e não encontrei a data de fabricação após janeiro 2014 dos A330-200 operador pela azul.
Alguns Sites Indicam que Azul tem 8 A330-200 e 2 a 330-900,
Começou a operar A330-200 no final de 2014,

BK117

Se eu não me engano eles tem 1 que foi fabricado após 2014, e se comprometeram a providenciar o outro.

No caso, a aeronave em questão é a PR-AIS, entregue em 21/10/2014 para a Avianca, adquirida em 31/07/2019 pela Azul e se encontra parada desde dezembro de 2020. (fonte: airfleets.net)

Last edited 1 mês atrás by BK117
Palpiteiro

O mais importante seria saber quantas horas e ciclos tem a estrutura e quantas horas tem os motores. Um overhall de motor desses é uma grana

Mars

Engraçado que os outros dois A330 da Avianca Brasil, agora estão voando pelo governo Francês e esse deve voar pelo governo Brasileiro. Ainda tem o PR-OCK que passou de mão em mão após voar na Avianca e atualmente está parado. Ele tem a mesma idade o PR-AIS.

Salim

A licitação tambem indicava que deveriam ser mesmo lote para unificar procedimento manutenção ( um dos problemas serios mi35 era a diferença grande manutenção por serem lotes bem distintos ) Como Azul vai cumprir sera interesante ou ja tem algo engatilhado ou vem outra maracutaia.

Rodrigo

Interessante lembrar que a FAB estabeleceu uma idade máxima para esses aviões.
Não me lembro agora, mas tem a matéria aqui no aéreo.

Leandro Costa

Sim, fabricadas de 2014 para cá, ou seja, no máximo 8 anos de idade. Para um avião desses, ainda é bem novo.

RenanZ

Mais importante que a idade são os ciclos da aeronave. (99,9% de certeza que isso foi e aceito na licitação)

Devido à pandemia, tanto a Azul quanto a LATAM fizeram varios voos domésticos com estas aeronaves wide-body, aumentando o desgaste por uso.

Leandro Costa

Ao mesmo tempo acredito que muitas ficaram paradas por longos períodos de tempo. Também acho que isso foi levado em consideração pela FAB.

BK117

Também acho. A própria aeronave da azul ficou parada por vários períodos. Parece estar “zero bala”. Nem a pintura completa da Azul ela recebeu.

4.png
BK117

Aqui a tabela do planespotters.net.

5.png
Rogério Loureiro Dhiério

Show de bola.
Fabricados na época em que o Julio César estava tomando o último sétimo gol.

Estão seminovos como novos.
Como não encontrei matérias que falassem a respeito, não sei se já na conversão serão realizadas outras atualizações em termos de sistemas, softwares etc.

Clésio Luiz

Pois é, fica a curiosidade de saber de onde virá a segunda unidade, pois a FAB especificou que deveriam ser do mesmo lote de fabricação, para facilitar a logística.

Bueno

Verdade, tem este detalhe ai tambem que esqueci.

Eu não sei se a Avianca tem A330-200 a Azul estava negociando a compra da Avinca Brasil , acho que não fechara acordo

Wellington Góes

Então…

OSEIAS

Bora tocar esse “barco”, já já começa período eleitoral e trava tudo. Vamos acelerar esse processo ai!

Silvano

Quem vai fazer a conversão?

Hank Voight

Será outra licitação com certeza ou então a própria Airbus será contratada por dispensa para fazê-lo pois até onde se sabe a IAI não tem nenhum projeto voltado para o A330 mas apenas para o 767

Last edited 1 mês atrás by Hank Voight
Matheus

Airbus, em Getafe, na Espanha.

Nilton L Junior

Esperamos que a Azul tenha capacidade para entregar o que esta no certame, e sugestão de nome, Z não pode pq é Russo, B não vai dar porque da Bozo, então Aeronave de Reabastecimento AR-1 AR-2.

Foragido da KGB

Patético !

Nilton L Junior

A recíproca é verdadeira

Camargoer.

Olá NIlton. AR é aviso de recebimento dos Correios…

Nilton L Junior

É memo

Salim

Tém AR15 fuzil muito usado RJ, tanto por traficante como pela milicia.

Wellington

Piadinha sem graça. Como diz o meu filho, “espancou o humor”.

Pedro Fullback

Lamentável que estamos comemorando compra de equipamentos de países estrangeiros, que limitam a nossa indústria nacional.

Não precisamos possuir um vetor 100% nacional, mas o ” recheio” dos nossos produtos precisam ser nacionais, assim como Israel faz com o F-16, f-15, f-35, suas corvetas e etc.

Vamos comprar um lote de misseis IRIS-T mas vamos deixar de lado o a-darter.

Henrique

Tem 30bi de dólares pra jogar na Embraer?… dai ela faz um avião desse…

Pedro Fullback

Não é questão de fazer um avião desse, a compra foi muito correta. O problema é o pensamento pequeno em comemorar a compra de produtos estrangeiros.

BK117

Se a compra fosse em desfavor de um produto nacional equivalente, o que você disse seria correto. Porém não há nada fabricado nacionalmente que sequer chegue perto do A330, e não seria economicamente viável criar um concorrente para ele, então temos que comemorar sim.

Rogério Loureiro Dhiério

Penso igual. Se tivéssemos algo similar ou equivalente fabricados aqui, perfeito, poderíamos levantar a bandeira da indignação más neste caso, não temos.
Então agora é torcer pelo Domingo Aéreo que eu quero ver tudo junto e misturado.
Desde o Tucano Modernizado até o Bichão Ex Azul.

DanielJr

Vamos fingir que não aconteceu nada? Daqui um tempo, quando começarem a operar e os aviões aparecerem em fotos, o poder aéreo poderá lançar uma matéria com o título: “Da onde veio esses A330?”, aí todo mundo nos comentários “óóóóóóóó, que surpresa”.

Amon Rá

Quando compartilhei aqui a poucas semanas que a Azul foi a única empresa das varias dezenas que a FAB contatou que respondeu à solicitação, mais de 50 … deram deslike. Realmente é um comportamento …

E o detalhe é que foi divulgado na época que a Azul só tinha uma aeronave fabricada pós jan de 2014.
Não sei se foi equivoco ou houve mudanças na oferta.

Caixeiro

Ela tem 8 os mais antigos são de Novembro de 2014, agora não se sabe se a FAB poder escolher entre todos os 8.

Douglas Rodrigues

Os 8 A330 são fabricados em NOV/2014? Isso?

Henrique

A Azul deu alguma ideia do que ela vai fazer pra “brotar” o outro A330-200 quase idêntico ao que ela tem? A licitação diz dois aviões e ela só tem um.

Wellington Góes

Lembra não… Deixa rolar…. Rsrs

Heinz Guderian

Agora vai!

Tallguiese

chamar ele de Reliant ja que pegou nome de uma trilogia de filme espacial entao pega de outro kkkkk

Leandro Costa

Ahhhh… Classe Miranda. Uma belezinha 😍

Vendéen

Bonsoir le Brésil,

Posso estar errado, mas a escolha de um bom petroleiro (entre outras funções) sempre me pareceu uma necessidade em relação à área, ao tamanho do Brasil (?).
Com esses 2 aviões, o Brasil estará equipado com uma capacidade que permitirá à sua força aérea entrar em outra dimensão.
Em suma, uma escolha muito sábia (financeira, tática e estratégica).

Boa noite a todos

Rogério Loureiro Dhiério

A meu ver hoje a guerra tem três pilares fundamentais que farão o diferencial em caso de conflito.

Força Aérea
Drones
Misseis Cruzeiro

Ao menos em duas pontas estamos caminhando.
Força Aérea e Missies.

Últimas Notícias

Operação Rimon 20: Caçadores israelenses versus caçadores soviéticos

Sérgio Santana O fim da Guerra dos Seis Dias de 1967 deixou as forças israelenses no lado leste do Canal...
- Advertisement -
- Advertisement -