domingo, maio 22, 2022

Gripen para o Brasil

Canadá escolhe o caça F-35 como próximo avião de combate, diz fonte

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O governo canadense selecionou a Lockheed Martin Corp., fabricante americano do caça F-35, como seu licitante preferido em uma concorrência de US$ 19 bilhões por um novo avião de combate.

O anúncio será feito hoje, disse uma fonte ao The Globe and Mail. Eles pediram anonimato porque não estavam autorizados a discutir o assunto publicamente.

Esse desenvolvimento significa que o Canadá começa a negociar exclusivamente com a Lockheed Martin um contrato para a aeronave de combate.

Se as negociações forem bem-sucedidas, o Canadá poderá começar a receber novos caças já em 2025, disse a fonte.

Se as negociações falharem, o Canadá se voltará para o segundo colocado: a Saab AB da Suécia, que fabrica o caça Gripen.

O desenvolvimento é a etapa final de um processo de seis anos.

Espera-se que o governo liberal minoritário do primeiro-ministro Justin Trudeau mantenha a seleção do F-35 como evidência de que está gastando mais em defesa. No entanto, esta é uma substituição de um ativo existente nas Forças Canadenses, não um compromisso ampliado com gastos militares.

A compra não exige comprometimento adicional de dólares de defesa porque o dinheiro para isso foi reservado há vários anos na estrutura fiscal de Ottawa.

A seleção do F-35 foi divulgada pela Reuters na segunda-feira.

FONTE: The Globe and Mail

- Advertisement -

146 Comments

Subscribe
Notify of
guest
146 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz Trindade

Alguém considera isso novidade?!?

GFC_RJ

Nope.

Vilmar

Dúvidas…

Juarez Martinez de Castro

Só os lunáticos

Denis

Pffff! Essa era tão certa quanto a morte.

Saldanha da Gama

2!!!!!!!!!!!!!

737-800RJ

E isso surpreendeu um total de zero pessoas.

Felipe Morais

Surpreendendo o total de 0 pessoas.
kkkkkkkkk
Acho que ninguém esperava algo diferente disso.

Eu torcia que fosse o Gripen. Seria um baita incremento no projeto.
Mas, para os canadenses, faz bem mais sentido que fosse realmente o F35.

GFC_RJ

Tipo assim, vou torcer pro meu time ser campeão brasileiro esse ano, mas apostar $$$ que ele vá ser o campeão… Bem, não.

Felipe Morais

Justamente. kkkk
Infelizmente, faço isso com o Vasco há quase duas décadas.

Luiz Trindade

Ou vc gosta de ser sofredor ou insiste num amor não correspondido… Kkkkkkkkkkkkkkkkk

GFC_RJ

Pô… aí nesse caso é melhor torcer pro Gripen mesmo…

Neto

É tipo, vou torcer pro Fortaleza ser campeão Brasileiro, mas é muito provável que o Galo ou o Palmeiras o seja. E depois destes ainda tem o Flamengo.

Paulo Montezuma

Poxa, deixa meu Fortaleza de fora dessa. Vamos ser campeões da Libertadores esse ano

Carlos Gallani

A era do 4G+ em ambientes altamente contestados esta em seu fim, a miniaturizacao da eletrônica não favorece quem tem RCS alto.

Henrique

1º – Zona que a Russia promoveu fez pesar na decisão ainda mais com os EUA em cima enchendo o saco do Canadá (eua: “ta vendo ala.. russia la, ta vendo canadá”). Se remotamente o Gripen tinha alguma chance ela morreu ja tem uns 35 dias . . 2º Canadá precisa ganhar o troféu “só muito b*rro e não sei como que faz as coisas”. Caras ja tinha acertado que iria comprar o F-35; dai foram lá e cancelaram o bagulho; ai quiseram expulsar a Lockheed da licitação; ai não satisfeitos foram lá e fizeram outra licitação e escolherão a… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Henrique
pampapoker

Vamos dividir o troféu kkk não esqueça dos nossos FXS KKK

Henrique

Ai agora vai entra na fase de negociação do contrato de venda…só falta o Canadá no meio na negociação cancelar o negocio e passar a falar com a Saab kkkkkkkkk

Carlos Crispim

Como sempre dizem por aqui: “O F35 é um fracasso!!!!”

Fábio

Só quem tem inveja, pode ver que é sempre os mesmos.

Luiz Trindade

Fracasso não é mas também não o caça excepcional como teimam em pinta-lo!

Carlos Gallani

“Os canadenses são burros, isso é lobby!”
Disse o comentarista da trilogia que manja mais que a forca aérea do Canadá! Hahahahahhahaha

Fabricio

Mas que novidade!!!

Funcionário dos Correios

Todo mundo já sabia quem iria levar

Rodrigo Martins Ferreira

3..2..1.. o F35 é uma m…. e vende por pressão dos EUA..

Só rindo…

Yuri Dogkove

Ok! Vamos fingir surpresa! kkkkk

Agressor's

Em qualquer lugar do mundo há corrupção!…só que nos países desenvolvidos ela é refinada e no braziu grosseira…entretanto, no braziu a corrupção é maior porque não é um privilégio de políticos…ela esta entranhada nos pequenos gestos do dia-a-dia…na cultura e na mentalidade da maioria da gente deste pais…países como Austrália, Canadá e Coreia do sul são exemplos de grandes países corruptos atualmente…onde esquemas de cartas marcadas e reserva de mercado para os eua são uma tradição já…só que estes países nunca sairão na relação das pesquisas estatísticas de países mais corruptos do mundo feitas pelos órgãos deles…só quem sairão claro,… Read more »

Luís Henrique

Os caças europeus são ótimos, Eurofighter, Rafale e Gripen E são caças muito modernos, excelentes caças de 4,5 geração. Mas o F-35 é superior, ele é de 5a geração, ele é furtivo, ele possui radar mais capaz, ele possui vantagens significativas, principalmente pela combinação de uma fusão de dados poderosa aliada à baixa detectabilidade. E ele possui uma escala de produção muito maior, fruto de ser um caça americano, encomendado aos milhares de unidades pela força aérea mais poderosa do mundo e pela marinha mais poderosa do mundo, além de um grande grupo de países parceiros. Então, no final das… Read more »

Neto

Existem dois cenários inimigos que requerem caças de 5ª geração: – contra os Chineses; – contra os EUA. . Logo depois existe a destemperança Russa (qualquer coisa pode acontecer em um futuro não muito distante) . Quem estiver nesse cenário deverá procurar um 5ª geração. . Que o Brasil participe no projeto de caça futuro da Suécia sem abrir mão de mais dois lotes do Gripen. . Na necessidade de abrir mão do número de aeronaves 4.5g para bancar o caca que substituirá o Gripen em Anápolis que negocie as unidades mais antigas com país amigo mantendo um bom número… Read more »

Henrique

Gostaria que o Brasil participasse do projeto do Tempest no lado da Saab nem que fosse só pra ajudar no desenvolvimento de tecnologias que pudessem depois ser repassada ao Gripen (tipo sensor ou software).
.
Ruim é pra participar vc tem que queimar uma grana em algumas unidades (o que ja afeta o lote de gripens aqui) e ainda precisa ter bom histórico de relacionamento com os países que o Brasil tem muito pouco por hora.

Andre

Se não conseguimos honrar nossos compromissos com a ISS, no auge do nosso crescimento econômico, apesar de termos financiado grandes obras em países amigos, agora é que não vão convidar.

Filipe Prestes

Perca suas esperanças quanto a participar do projeto Tempest pois RU vetaria, com certeza.

Rinaldo Nery

E por que vetaria?

Luís Henrique

também não entendi porque vetaria.
Claro que não acredito que eles passariam todos os segredos industriais, como produzir os motores a jato, etc. Mas vetar a participação eu acho que não ocorreria. Até porque eles precisam de parceiros para ajudar nos custos de desenvolvimento e para depois adquirir os caças e ajudar a reduzir os custos devido à uma economia de escala.

Sensato

Queria entender de onde esse povo tira essas “certezas”.

Luís Henrique

Eu não entendo assim. Se você pode ter o melhor equipamento, o equipamento mais moderno, você não vai adquirir um equipamentos inferior, apenas por considerar cenários. Isso só ocorre quando o equipamento melhor é muito mais caro, nesse caso várias forças aéreas vão adquirir um equipamento inferior, porém que da conta do recado (baseado em cenários) por ser muito mais barato.
Mas pagar quase o mesmo preço por algo inferior por causa de cenários, eu não acredito.

Ivanmc

Gripe E excelente?
Tens dados?

Luís Henrique

Sim. O Gripen C da Tailândia foi lá e deu pau no Su-27. O Gripen E é muito mais moderno e avançado que o Gripen C.
Em exercícios o Gripen C já venceu F-16, F-18, Rafale, Eurofighter, etc. É um caça moderno e capaz, a versão E é superior em tudo, sensores, armamentos, motor, etc.
Com toda a certeza é excelente.

horatio nelson zhirinovsky

tudo é relativo, não nos esqueçamos que a alguns meses atras um mig 21 abateu um f-16…na guerra nada é 100%…

Teropode

Os dados estão na gaveta amarela , lá também estão os dados do SU57 e 35 !

Last edited 1 mês atrás by Teropode
OSEIAS

Esse conflito Rússia X Ucrânia e talvez X Ocidente, fez com que todos que tinham duvidas como Alemanha e Canada, na sua escolha do caça definisse logo a sua opção e alinhamento com o tio Sam. Pior para a Saab

Maurício.

Mas o Canadá sempre foi alinhado com os EUA, é praticamente um estado americano.

Last edited 1 mês atrás by Maurício.
Carlos Gallani

Estado americano eu acho um exagero mas que são parceiros de longa data sim, o Canada declarou guerra ao Japão antes dos EUA apos Pearl Harbor!
O five eyes não é um acidente histórico!

Maurício.

Vamos ser sinceros, o Gripen não tinha a menor chance de levar essa, como a maioria disse, zero novidade.

Cristiano GR

Notar o adesivo das bandeiras feito por estagiário nota zero em geografia e sem noção de desenho.

Last edited 1 mês atrás by Cristiano GR
Leandro Costa

A ordem das bandeiras não tem qualquer definição geográfica. E isso é bem normal nesse tipo de pintura comemorativa/comercial/etc.

Last_A-4_Built.jpg
Silvano

O A-4 é super lindão. Essa lenda maravilhosa da aviação dos nossos amigos americanos lançou centenas, talvez chegando a casa do milhar de toneladas de bombas de fragmentação e fósforo branco nas vilas do Vietnã, foram dez anos de guerra e de bombardeios. O A-4 mandou muito bem naquele TO. Cumpriu sua missão com louvor. Obrigado Leandro Costa por essa bela postagem. Caiu um cisco no meu olho agora.

Roberto

Esse foi o último Skyhawk construido.
Ficava no Flying Leatherneck Aviation Museum, uma espécie de museu da aviação dos Marines.
Visitei o museu e essa aeronave estava em ótima condição de conservação. Interessante que o A-4 tinha muito espaço e capacidade de atualização, como mostra essa foto que tirei na época, repare na quantidade de sensores na parte dianteira.

A-4 Skyhawk.jpg
Roberto

Outra:

A-4  2.jpg
Leandro Costa

Essa aeronave do Museu com as bandeiras, o último A-4, tenho uma foto dele em vôo em um livro da época.

Eu sempre admirei essa pintura do Lou Drendel de um A-4M. Os sensores são proeminentes e chamam a atenção.

A-4M_USMC.jpg
Roberto

Interessante que quando o Phantom II atingiu a marca dos 5.000 construidos a McDonnell Douglas já tinha comemorado (1978) com uma pintura semelhante a do último A-4 (1979).

F-4-Phantom-II.jpg
Marcelo Mendonça

Mesmo princípio dos países que utilizaram o tipo

Leandro Costa

Sim, também lembro dessa foto em um livro da Salamander. Bons tempos em que os aviões tinham ‘personalidade.’

Cristiano GR

Nesta foto se nota a pintura das bandeiras da forma correta. Detalhe, do lado direito, como no F-35 e no A-4.

Silvano

Excelente, são miras óticas e termais, essa tecnologia permitia aos Douglas A-4 Skyhawk lançar as bombas de fósforo e napalm sobre as vilas no Vietnã com enorme precisão. Dá uma olhada na foto abaixo postado pelo Leandro Costa e veja a quantidade de bombas que esse bichão lindo podia transportar no pode central. Enorme poder de destruição.

Leandro Costa

É o sistema ARBS. Mas podiam lançar quaisquer bombas não guiadas com uma precisão maior. Não lembro se essa versão do A-4 tinha CCIP.

Roberto

Sim, ARBS, um sensor de TV e laser. Ao lado duas antenas de radar warning ALR-45, que se repetem ao lado do bocal de escapamento do motor (na segunda foto, com quatro dessas antenas no total. Abaixo da lente do ARBS, tinha um receptor e transmissor ECM ALQ-125. Próximo dos flaps, abaixo, levava ainda embutido uma boa quantidade de flares e chaft. Aeronave muito bem equipada, apesar de seu tamanho. Essa versão M, última versão, não participou do Vietnam e raríssimamente operou em porta-aviôes, foi usada somente pelos Marines, apesar de dar origem a outras variantes, como a operada pela… Read more »

Maurício.

O Skyhawk com a corcunda ficou muito mais bonito, já o Mig-29, ficou bem esquisito com aquele corcunda.
Lindão esse A-4 da foto.

Thiago A.

No caso do F-35 acredito que as bandeiras seguem a ordem de importância dos parceiros no desenvolvimento do projeto.
Existem três níveis de participação internacional. Os níveis refletem a participação financeira, a quantidade de transferência de tecnologia e subcontratos.

Obviamente a primeira bandeira é dos EUA.
•o Reino Unido principal e único parceiro de nível 1.
•Itália e Países Baixos/Holanda, nível 2.
…os seguintes de nível três/3 .

Leandro Costa

Bem possível que possa ser isso mesmo, Thiago.

Roberto

Acho que ele estranhou a forma de apresentação da bandeira dos EUA quando na parte direita de aeronaves e veículos, ela deve seguir uma etiqueta, deve ser apresentada de forma inversa.

Cicero

A bandeira americana tem um porém na suas representações. As estrelas DEVEM sempre estar no sentido do movimento, apontando para a frente. Nesta foto do A-4, as estrelas estão a direita. Se fosse olhar do outro lado da aeronave, você veria as estrelas à esquerda.
Tendo um olho aguçado, você vai ver os mesmo nos patchs das bandeiras americanas usadas pelos soldados/oficiais (tem uma para o lado direito e outra para o lado esquerdo).

Abcs

Cristiano GR

Na foto do Phantom II acima elas estão na posição original.

Cristiano GR

É lógico que estão em ordem de importância e participação no projeto, mas fica a impressão de que, para manter a ordem da posição das bandeiras, a “pecinha” atrás do computador, com preguiça de fazer uma a uma, só copiou e colou e mandou inverter a imagem para posicionar a bandeira americana a frente da aéronave para o lado direito e, com isso,quando pronto o desenho/adesivo, só as bandeiras da Holanda, do RU e do Canadá ficaram corretas.

Cicero

Observe essa imagem da NASA com os ônibus espeaciais.Em cada lado as bandeiras estão em orientações diferentes. https:// airandspace.si.edu/sites/default/files/images/news/4054h.jpg E a razão é basicamente essa: ¨The blue field of stars should always be in the highest position of honor. When viewing the flag on a wall, the highest position of honor is the upper left when displayed horizontally, and at the top (upper left) when displayed vertically. When displayed on a “moving object” like a person or vehicle, the highest position of honor is the front, and not the rear; so the field of blue should be displayed to the… Read more »

Marcelo Mendonça

Leandro, as bandeiras são aplicadas em países visitados pelas aeronaves dos fabricantes no caso em tela, essas bandeias representam os países operadores do A-4.

Leandro Costa

Disso eu já sabia. Acho que as bandeiras na imagem da matéria se tratam de parceiros do programa F-35. A imagem é antiga, até porque a bandeira da Turquia está lá.

Cristiano GR

As bandeiras dos países são ensinadas na matéria de Geografia em todas as escolas do Brasil, assim como conhecer as capitais, as principais etnias e os idiomas dos países.
Pode ser um modismo entre fabricantes, pilotos e pintores de aviões, mas que está errado está. E bem errado.

Wellington Kramer

Como assim? O que achou errado?

Antunes 1980

Coitado do Gripen NG.

Será que terá alguma venda além do Brasil e da própria Suécia?

Rodrigo

Quem sabe com sorte, mais um ou dois paisecos sem importância e olhe lá.
Bem curioso, pois segundo geral o “Matador de sukhois” é suprassumo dos aviões de caça, algo super revolucionário…
O que é utilizado até como desculpa pronta para justificar a morosidade do seu projeto e entregas.
Brazilzilzil…

Wellington Kramer

Não ter outras encomendas, por enquanto, não significa que o projeto é ruim. O Viggen foi utilizado apenas pela Suécia e era um baita caça.

Felipe Maia

Viggen que inclusive havia sido selecionado pela Índia, porém os EUA embargaram por conta do motor. Foram de SEPECAT Jaguar no lugar.
O Draken havia sido selecionado pela Venezuela, mas os EUA embargaram também.
O último veto que se tem notícia foi dos Britânicos em relação à pretensão argentina de adquirir até 24 Gripen.
A Suécia já tomou várias bolas nas costas.

Marcelo Mendonça

Felipe, boa noite, nunca vi nada sobre a escolha de Viggen pela India e Draken pela Venezuela, pode me indicar alguma fonte, fiquei curioso. Obrigado

Felipe Maia

Sobre o embargo americano em relação ao Viggen para a Índia, existe vasto material tratando disso que foi liberado na época dos escândalos da Wikileaks. Documentos antigos que foram divulgados por eles.

https://www.thehindu.com/news/national//article60413249.ece

Em relação ao Draken, foi oferecida ao Venezuelanos uma versão específica para exportação (J–35XV), cuja venda acabou não ocorrendo devido à falta de recursos e pressão dos americanos. Quem afirma isso é um escritor sueco especializado em temas de aviação.

Widfeldt, Bo. Draken. Inbunden, Sweden: Air Historic Research AB UB, 1995. ISBN 91-971605-4-7.

Marcelo Mendonça

Obrigado

Felipe Maia

Mandei comentário com links, porém ficou preso na moderação. Como faz pra liberar?

Fábio

Acho que só o Brasil caiu nessa cilada, bem feito.

Henrique

brasil caiu no conto do caça que cabe no bolso… só isso que importa. Fora que o gripen vai ser o é “F22” do cone sul por um bom tempo

Ivanmc

Venezuela tem Su-30

Flanker

Se o F-39 vai ser tudo que promete, teremos que aguardar. Porém, se confirmar, será mais moderno e capaz so que os Su-30 venezuelanos.

Leandro Costa

Na conta de padaria, uma aeronave com RCS do tamanho de uma lua, sem radar AESA, sem pilotos com treinamento adequado, operando sem suporte, contra uma aeronave de RCS menor, com AESA, com pilotos e controladores de AEW&CC treinados de forma adequada, tem bem menos chances de obter sucesso, mesmo que sejam boas aeronaves. E isso por alto. Ainda existem vários fatores adicionais e que normalmente pesam a balança para o lado Brasileiro.

Renz

Leandro, para mim isso tudo é mais lenda de internet do que realidade.
Pode ser real? Claro.. Como também pode não ser, não sabemos.
Se um dia alguém provar, eu acredito.
.
Pero..
Como disseram abaixo, a Venezuela não é ameaça alguma ao Brasil.
Nossos potenciais inimigos estão bem mais ao norte.

Leandro Costa

Não temos inimigo. Nem no norte distante, nem no norte próximo ou no sul. É necessário estar preparado para tudo. A questão que estava sendo comentada era contra os Su-30 da Venezuela no cenário sul americano.

Fosse outro cenário obviamente a análise seria diferente.

Ivanmc

“F-39 vai ser tudo que promete, teremos que aguardar”
.
Isso mesmo, mais realista.

Wagner

O real inimigo do Brasil não é a Venezuela.

Ivanmc

Sim, a pauta era a plataforma mais efetiva dentre os caças da América Latina.
A Venezuela não é inimiga.

Saldanha da Gama

Para mim, não foi ruim adquirirmos ois Gripens, o ruim, é o gasto dos tots que não iremos usar e o jogamos ($$$) no lixo…..

Antonio Palhares

Que cilada ?
É um bom avião. Que ainda pode desenvolvido . E a FAB tem muito mais controle dos sistemas do que se tivesse comprado de prateleira. Um país do tamanho e da importância do nosso tem que ter material de guerra bom e fabricado aqui. Do contrario jamais poderemos ser independentes..

Carlos Gallani

Só para quem não pode comprar o F35, ainda com muita dificuldade concorrendo ate com tejas, sinceramente não acredito, ę o melhor caça que não vende nem com reza brava!

MIGUEL

O Brasil sempre dando Mico, que Mico galera, agora a solução da FAB é comprar 24 F-35, para não passar mais vergonha, que MICO…

Carlos Gonzaga

E fazer o que com esses F35? Entenda de uma vez por todas. Não tem grana para operar e manter F35. Não temos TO para gastar com isso. E se, por acaso, formos atacados por alguém com algo melhor que os Gripen, tenha certeza que será uma potência de fora do nosso TO e, certamente, 1/2 dúzia de Gripens não farão diferença, pois guerra terá que ser travada de outra forma. É só prestar atenção no que está acontecendo em Russia x Ucrania

Rinaldo Nery

Qual mico? Explica pra nós. Melhor: desenha.

EduardoSP

Finlândia (64 unidades)
Alemanha (35 unidades)
Canadá (88 unidades)
Isso só entre dezembro/21 e março/22
Uma pena para a Saab, e para nós. Mas é o preço de trabalharmos com um país que tem um peso muito pequeno no cenário internacional. Por isso é importante valorizarmos ao máximo nossa participação no projeto e nossa parceria com a Suécia.

Last edited 1 mês atrás by EduardoSP
Antunes 1980

O F-16 pode passar das 5.000 unidades produzidas. O F-35 já superou 700 aeronaves entregues !

As Putinetes ficam doidas com tanto sucesso !

Last edited 1 mês atrás by Antunes 1980
Alecs

Tirou as palavras dos meus pensamentos! hahahaha

Andre

Kiev cai hoje.

Chris

Nem costumam aparecer em posts como este ! Heheh

Bruno Vinícius

Não é só uma questão de peso diplomático, mas de tecnologia. O F-35 é superior a qualquer caça de 4ª geração, sempre que ele estiver numa concorrência contra o Gripen, e se custo de operação não for o requisito principal, ele vai levar.

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinícius
Hank Voight

Mais uma da série “Quem apostou contra o F-35 perdeu…”

Ps: Alguém sabe dizer quantos Su-57 já foram vendidos para usuários estrangeiros..rs!

Anselmo da Costa Andrad

No andar da carruagem, nem a própria Rússia comprará o Felon!

Cansado

“Toda unanimidade é burra”.

Inimigo do Estado

Boa kkkkkkk

Silvano

Resultado da “catástrofe” da invasão russa na Ucrânia: Nova ordem financeira mundial. Dólar escanteado. Que coisa ruim para a Rússia. O papo agora é Yuan, Bticoin e pagar gás em rublo e fim de papo para Ursula von der Leyen.

Por falar nisso, a CNN Britânica já admite a presença de grupos neo nazistas na Ucrânia. Vamos aguardar quando isso chegará por aqui.

F-35, o caça anfíbio. Manda pirão no negativo que eu gosto.

Hank Voight

Fonte: Águas de lindoia….kkkkk

Walsh

Hahahaha… tem gente que só rindo mesmo..

Marcelo

O Canadá é praticamente um estado americano que segue as ordem de Washington !!!

Up The Irons

Sem dúvidas! Poderiam ter outros caças de quinta geração na disputa se existissem, de países europeus (Itália, França ou Inglaterra) ou asiáticos (Japão ou Coréia do Sul). De qualquer forma o vencedor seria um candidato americano. A parte técnica é importante, mas está abaixo da paterna. O Canadá é filho dos Estados Unidos. Ponto.

Hank Voight

Quem encerra uma frase ou um período com “ponto” ou “ponto final” confessa a própria falta de argumentos….

Renato Carvalho

Qualidade de vida no Canadá é tão ruim, que pena daqueles branquelos lacaios dusamericanoimperialista.

Andre

“se existissem”, como não existem, o f35 segue sendo o melhor caça no mercado. Quem pode e tem grana, compra.

As putinzetes podem até chorar em posição fetal. Ponto.

Hank Voight

Diretamente da plenária do DCE, entre um discurso inflamado e outro de militantes com a camisa ensebada do Che…kkkk

Up The Irons

Sou neto e filho de lacerdistas. Conservador antes de virar moda.
Mas verdades precisam ser faladas. A Bielorrússia não faz tudo o que a Rússia quer? O mesmo serve para o Canadá com os Estados Unidos, ué.
Alguma mentira nisso? Não estou desmerecendo o Canadá enquanto nação, mas atestando um fato. Qual o mal nisso?

EduardoSP

Os canadenses não são burros, entenderam que é melhor ter uma economia e uma política externa alinhada com o grande vizinho do sul. Os americanos, que também não são burros, integraram a economia canadense à sua economia. Viraram aliados estratégicos.
Os bielorussos, ninguém sabe o que pensam.
Os ucranianos, quando foram perguntados, preferiram ir para o lado da Europa, mas teve gente que não gostou da opinião deles.

Leandro Costa

É sempre bom lembrar que EUA e Canadá são tão alinhados em política externa quanto EUA e Inglaterra ou Austrália. O fato de dividirem o NORAD (inclusive com rodízio de comandantes entre os dois países), faz com que seja bastante lógico terem o máximo de interoperabilidade, e de fato nem sempre foi assim. O Canadá dá preferência sempre que possível à fabricação local. A melhor versão do Sabre, por exemplo, era a Canadense, que tinha alterações em relação às versões originais americanas. Mas a semelhança entre política externa e língua para por aí. O Canadá internamente é bem diferente dos… Read more »

Felipe Morais

A diferença é que os canadenses levam uma vida de altíssimo conforto e prosperidade. Estão em uma situação confortável, gozando dos benefícios do “capitalismo malvadão” e de um sistema democrático sólido. Já os bielorussos precisam abaixar a cabeça para as ordens vindas do Kremilin e não conseguem proporcionar uma vida próspera e confortável para seus cidadãos, os quais não podem sequer eleger seus representantes e, muito menos, se manifestar livremente, sob o risco de prisão ou algo pior. Então, na teoria, você poderia tentar comparar a situação dos países. Mas, na prática, não seria nem comparar maçã com laranja, seria… Read more »

Bueno

em breve um ‘elephant white’ de F-35 no Canada
kkk
 
Brincadeira….
 
em tempos de memes , não podia deixar passar em branco, rsrs

Last edited 1 mês atrás by Bueno
Nick

Srs Editores: Sobre meu comentário aguardando aprovação, acho que fui afoito demais, não dá para afirmar que é Ucrania, mas de qualquer forma vale a pena!

Fábio

Deu a lógica, escolheram o melhor.

glasquis7

OLHA A MINHA CARA DE SURPRESA!!!

KKK

Mais óbvio do que isso, impossível.

Adriano Madureira

Grande novidade… Como se todos não soubessem quem iria ganhar…

suTerminator

E o titânio, quem mais fabrica?

Sensato

Existe uma novidade fantástica na internet!

Se chama Google!

Experimenta chegar lá e digitar “maiores produtores mundiais de titânio”.

Vou dar spoiler! Vai aparecer:

“Os maiores produtores mundiais de Titânio são: Austrália (25%), África do Sul (17,5%) e Canadá (14,4%). A China, que detém as maiores reservas mundiais de Titânio (27,3%) produziu aproximadamente 9% do total mundial em 2008.”

Foragido da KGB

Parei de ler ao chamarem Trudeau de ” liberal “…. Meu Deus….

EduardoSP

Essa palavra é usada para designar coisas diferentes em diferentes países. Então tem de atentar para a acepção da palavra no país de quem escreveu a notícia.

Maicon

Quantos desses caças, só do modelo “A”, a Lockheed já vendeu apenas para os estrangeiros? Mais de 100? Mais de 200?

MIGUEL

A Sepultura do Gripen NG…

Bardini

Deu a lógica, novamente.

Cristiano

Nossa! Mentira!

Dickson

Canadá pertence a OTAN, é player militar. O Gripen atenderia aos requisitos? Talvez sim, mas no lugar deles iria de F35 também. Para o Brasil o Gripen está ótimo. Vamos aposenta-los em 40 anos provavelmente sem nunca tê-los ido ao combate de fato.

Amon Rá

O Canadá faz parte do programa e suas empresas envolvidas lucrarão com as vendas e empregos serão mantidos, portanto neste sentido é uma decisão óbvia. Mas sobre as capacidades da codorna nunca é demais relembrar o que os próprios estadunidenses dizem: que não confiam na jaca para enfrentar os caças 4.5G de Rússia e China, que seus softwares sofrem desmaios com relâmpagos nas redondezas, que não pode voar supersônico por mais de um minuto porque afeta a estrutura de cauda e a maquiagem istėlfi desbota, que o custo operacional bate em 38 mil dólares, que seus vários softwares continuam com… Read more »

Silvano

Numa real mesmo, os EUA chamariam o F-22 (por que será que este eles não vendem para absolutamente ninguém?) e os F15E.

Se com o F-35 operacional e tudo, vira e mexe um F-117 é acionado para soltar bombas no oriente médio… por que será que precisam de um caça desativado, se supostamente tem o P das galáxias dos céus a disposição?? Esse caça prestar está parecendo aquela briga no Oscar.

Lucas F

F-117 no oriente médio?

Jagdverband#44

Pensei que o Canadá iria de Su 57.
Esse aí vende mais que pão quente.

Inimigo do Estado

E eu que achava canadense inteligente. Acho que me enganei.

Fábio

Inteligente é você digitando no fórum da trilogia…

Hank Voight

Essa foi no olho do extremista de botequim meu amigo! parabéns!

Inimigo do Estado

Adorooooooo um botequim. Tem um que serve uma costelinha de porco que é uma delícia.

Inimigo do Estado

Sim, sou. Abraços!

Lucas F

É, não são espertos…

PACP

Olá pessoal.

Não surpreendeu escolherem o F35 de última geração.

Eles nao abrem mao de desempenho para atendender objetivos políticos, pois efetivamente os usam em conflitos.

Interessante foi o segundo colocado, e próximo, ter sido o F39.

Mesmo com todas suas qualidades, que também impressionaram a RCAF. O porte do avião e da Suécia sempre deixou uma ponta de pergunta se ele seria realmente adequado para um país do tamanho do Brasil.

Bruno Vinicius

Não é surpresa para ninguém. Por mais que as putinetes aqui nos comentários tentem denegrir o caça, o fato é que o F-35 é o melhor caça disponível para a venda e quem tem dinheiro para comprá-lo e – principalmente – mantê-lo, sempre vai optar por ele.

“Aaaa mas o (Gripen, Rafale, Typhoon, SU-35) também é bom”

Sim, são bons caças porém estão e sempre estarão com a defasagem de uma geração (e portanto, de capacidades) em relação ao F-35 e não há o que fazer sobre isso.

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinicius
Oráculo

O Canadá escolheu o melhor caça na relação capacidade tecnica/custo/benefício. Sobre o Gripen… Já falei aqui a minha opinião sobre o desempenho do Gripen nessas licitações. A SAAB apostou TODAS as suas fichas(lobby/política/militar) na concorrência dos novos treinadores da USAF, que ela venceu numa parceria com a Boing. Ao fazer isso sacrificou o Gripen nas concorrências atuais e futuras. Pois cada concorrência que o F35 vence, o custo de produção do caça diminui, pois a linha de montagem fica mais ocupada, a negociação com fornecedores melhora, o custo final cai mais um pouco. Uma “espiral” de vantagens dificílima da SAAB… Read more »

Silvano

Quem não lembra quem e o que fizeram com o Avro CF-105 Arrow??? alguém confia nos EUA realmente?

Comentário editado.

Last edited 1 mês atrás by Alexandre Galante
Renato

F35 conjuga o maior sucesso comercial das últimas décadas com o maior fracasso de desenvolvimento de um programa de aviação militar (prazos estourados; orçamento explodido; capacidades não cumpridas; disponibilidade abaixo da crítica). Este caos resultou em a USAF, para cumprir missões que o F35 deveria cumprir, estar ressuscitando, com novas compras o F15 e F16, reduzindo a projeção de aquisição do F35, pois o custo benefício deste é muito desfavorável frente àqueles projetos de mais de 40 anos! Pergunta que não quer calar: o sucesso se deve a qualidade do que a aeronave efetivamente entrega ou ao poder colossal do… Read more »

Marcus Lopes

Infelizmente, o Brasil se deu MUITO mal com o Gripen em termos comerciais. Dificilmente os responsáveis pela compra poderiam imaginar o cenário atual em 2011-12, mas o F35 e o Rafale simplesmente engoliram o Gripen em todos os sentidos. Além de serem melhores e de países que podem oferecer proteção aos compradores, já estão mais baratos que o Gripen!!! E nem me venham com o papinho de “transferência de tecnologia é , pois todos os países decentes colocam esse requisito. Vendo apenas os países que poderiam comprar o Gripen, ou seja, países não tão pobres, NENHUM comprou nos últimos 2… Read more »

Últimas Notícias

Operação Rimon 20: Caçadores israelenses versus caçadores soviéticos

Sérgio Santana O fim da Guerra dos Seis Dias de 1967 deixou as forças israelenses no lado leste do Canal...
- Advertisement -
- Advertisement -