terça-feira, abril 13, 2021

Gripen para o Brasil

A-29 Super Tucano para o Turcomenistão

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Circulam nas redes sociais fotos dos primeiros dois Embraer A-29 Super Tucano destinados ao Turcomenistão.

Os dois aviões, com matrícula PT-ZHI e ZHJ, devem iniciar em breve a viagem de entrega ao país da Ásia Central.

- Advertisement -

94 Comments

Subscribe
Notify of
guest
94 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ivo

Eu nem sabia que a Embraer tinha vendido o A-29 pro Turcomenistão.

Fernando

Produzidos no Brazil, vendidos pela Embraer, sem FMS… antes que perguntem.

Rinaldo Nery

Ahh, daqui a pouco alguém que não sabe interpretar texto vai perguntar…
Fora as de sempre: ¨os pilotos são brasileiros¨, ¨por que tá sem os canhões¨, ¨qual a rota que farão¨, ¨atravessa o Atlântico com os subalares¨ etc.

Antonio Marcelo

Ou: Mas a matricula não é brasileira? Eles usam a mesma? kkkkkkk

Entusiasta Militar

E eu nao gostei dessa pintura … melhor o Brasil nao comprar isso

Pecatoribus

Brazil??

Agressor's

braziu!!!

Fernando EMB

Não entendeu a ironia?!?

Fernandino Rocha Coelho

Fernando você escreveu o nome de nosso país na língua inglesa, se foi, tudo bem mas …
Nome próprio não se altera, é sempre da forma como se escreve na língua original.
Quando a grafia e a pronúncia, são de difícil compreensão para a quem se dirige, então se faz referencia, em destaque, na língua do destinatário.
Porém sempre mantendo o nome próprio como escrito na língua original
Perdão, sei que não é privilégio, fazer como você fez, fica o comentário construtivo.

Fernando EMB

Tem gente que não entende o espírito da coisa mesmo…

Camargoer

Olá Fernando. Tranquilo? O problema é que tem gente que usa “Brazil” com Z sem ironia… pra valer… tem aquela música que a Rita Lee canta….”quem tem conhece não esquece, mau Brasil é com S”. ÁZ vezeZ temoZ que colocar legenda nas piadaZ.

Fernando

Verdade… então lá vai a legenda. Sempre que tem notícia de venda ou entrega do ST, tem gente que critica e fala absurdos como: entregamos o projeto pros americanus malvadus… o que adianta se o avião é produzido lá, a empresa não tem competência de vender sozinha e fica pendurada no FMS… e coisas assim… Como este pessoal adora desqualificar o que temos aqui no BRASIL… e simplesmente não entendem que as vendas pelo FMS são uma minoria e que continuamos vendendo e produzindo aqui, sem FMS e sem montagem nos EUA. A venda via FMS ocorre dentro do programa… Read more »

Camargoer

Olá Fernando. Daqui a pouco vão trocar a sigla “ST” por “ZT” e chamar o avião de “tucanex”

Camargoer

Outra opção seria chamar de ZT29 Billenium

Mauro Cambuquira

Só para constar, muitas pessoas escrevem tudo em maiúsculo, não sabem que dessa forma significa que você está gritando! Ou seja você acabou de gritar BRASIL pra todo mundo ouvir. É que tem gente aqui que não suporta barulhos…

Fernando

Concordo…. e tem gente aqui não suporta os “chatonildos”.

J R

Na verdade o Brasil era escrito com Z, até 1943 e quando os EUA adotaram a escrita com z simplesmente copiaram agrafia que se utilizava aqui, depois que alteram aqui no Brasil e simplesmente continuaram a usar a original. Por fim, a ABL e suas viagens linguísticas que só fazem complicar a vida…

Camargoer

Olá JR. Beijing antes era Pequin

Camargoer

Aliás, nas notas japonesas está escrito Nippon.

José de Souza

Não tem a ver necessariamente com os velhinhos da ABL, foi uma normativa junto com os portugueses tentando normatizar a língua. “S” entre vogais tem som de “Z”, logo “Souza” é “Sousa”, “Casa” é casa mesmo e “Brazil” é “Brasil”, ué.

Tomcat

Quantos países usam o A-29? Alguém sabe?

Mario

Só para começar a lista: Brasil, Afeganistão, Filipinas, Nigéria, Líbano, acho que a Colômbia.

Rinaldo Nery

Indonésia, Chile, Mauritânia, Guatemala.

Fernando

Mali, Equador, Angola, Filipinas, Mauritânia, República Dominicana, Burkina Faso, Estados Unidos.

Guatemala não… essa não opera. Quase comprou mas acabou desistindo.

Mario

Acho que os Estados Unidos (fora aquele processo de compra/não compra do ATX) operam aviões do Afeganistão para treinar os pilotos de lá.
Acho que usam código USAF, mas não são propriamente deles

Fernando

Eles operam um sim. FOi adquirido pela Blackwater, operou na Marinha (em avaliação) e hoje está com a Sierra Nevada.

Logo a USAF vai receber alguns.

Mario

Tem razão. Eu tinha esquecido dos três que compraram este ano/fim do ano passado. Neste caso comprado de papel passado mesmo

Nilo

Equador, Estados Unidos, Burkina Faso, Angola, Gana, Honduras, Mali, Senegal.

Fernando

Gana, Honduras e Senegal não operam.

Junior

Senegal e Gana desistiram? Esses dois até contrato assinado já tinham. O Senegal eu sei que trocou pelo turboélice sul coreano

Gabriel BR

Angola , indonésia , Filipinas , República Dominicana, Chile , Colômbia , Mauritânia , Libano e etc.

Rogerio Loureiro Dhierio

Mauritania tb tem Radar Saber M60.

Mario

Se eu não estiver errando a contagem abaixo, estamos chegando nos 20 usuários… é muita coisa mesmo

Leonardo M.

Para quem tem na fronteira ao sul Afeganistão e seus mujahadins(sei como escreve isso) realmente uns A-29 fazem um estrago nos afegãos malucos com a-47

Mario

Só é pena que na maioria dos casos as compras são bem pequenas. Acho que a maioria na casa de abaixo de 10 unidades

Saldanha da Gama

De grão em grão a galinha enche o papo…. Abraços

Luiz Antonio

Mario
Até pelo perfil dos compradores/usuários, geralmente forças aéreas modestas, é esperado que as quantidades por operadores sejam pequenas, se comparadas a forças aéreas de maior poder. Entendo que as vendas estão atingindo os objetivos a que se propuseram nos estudos de mercado. A cada unidade vendida, um cliente é conquistado e potenciais compradores vão aparecendo. Devemos considerar também que o ST não está sozinho nesse mercado e se não fosse o maior “poder de dissuasão” (entenda-se interesses não muito bem esclarecidos) da concorrência o numero seria bem maior.

Mario

Tem toda a razão Luiz, e não tive a intenção de desmerecer o ST. E concordo com você que cada venda é um ganho… e provavelmente estas vendas menores tem contratos de manutenção maiores com a Embraer para o pós-venda do que poucas vendas para grandes usuários com o mesmo número total de aeronaves, já que estes maiores teriam mais interesse em cuidar eles mesmos da manutenção.
Quem compra seis não pensa em nacionalizar a manutenção, inclusive porque suspeito que vários dos compradores não tem estrutura para isso.

sergio ribamar ferreira

Concordo com o Sr. Galante. Comparação muito boa. kkkkk

Wellington Góes

Ah… Mas se não fosse o FMS…. Rsrsrsrs

J R

Por isso a importância do acordo com a SN.

Matheus Augusto

Super Tucano é uma das amostras do que o país teria a ganhar se investisse na indústria de defesa, pois competência e técnologia temos.
Uma pena que temos um governo fraco, um congresso corrupto e um povo que não se preocupa com nada a não ser com seu próprio umbigo, ai fica difícil sair da mediocridade.

Nilo

…Istão!!!!…são pontenciais compradores.

Nilo

O mais belo vídeo S.Tucano, e do que é capaz de despertar.
https://www.youtube.com/watch?v=z_zwdooJJl4
Valeu Joseph Kóvacs, valeu FAB.

Last edited 4 meses atrás by Nilo
Marcelo M

O brasileiro, nem operando F22, teria o mesmo orgulho do libanês operando o A-29. Impressionante esse povo!

Rommelqe

Muito bom esse vídeo, com trilha sonora libanesa. Um fato que sempre me chama a atenção nos videos produzidos no BRASIL (com S), é que o fundo musical é invariavelmente com músicas estrageiras. Entendo que um fator importante no mareketing é fixar a origem do produto em linguagem forte e marcante. Algo a se pensar, e não é com uma intenção meramente “nacionalista”, mas sim que a música brasileira pode contribuir muito mesmo. Smilarmente à libanesa….

Sergio Cintra

Ih! Os caras estão treinando para integrar na EDA.

Gabriel BR

Sucesso!!!!!

Fernando

A lista completa de operadores é:

1- Brasil
2- Colômbia
3- Chile
4- Equador
5- Republica Dominicana
6- Estados Unidos
7- Mali
8- Mauritânia
9- Burkina Faso
10- Angola
11- Indonésia
12- Filipinas
13- Turcomenistão

e via FMS

14- Afeganistão
15- Líbano
16- Nigéria

Acho que não esqueci nenhum.

Mario

Pensei que o FMS tinha vendido mais… o financiamento deles costuma ser muito atrativo

Fernando

Depois quando criticam venda via FMS dizendo que a Embraer deveria ser mais agressiva nas vendas…

Ou quando criticam que entregamos a montagem para os americanos… e eu fico bravo… ainda sou negativado!!!

Last edited 4 meses atrás by Fernando
Mario

Não chego a ficar bravo, mas não consigo entender como alguém pode reclamar de ter um outro vendedor tão bom quanto o FMS fazendo propaganda de nosso produto

Fabio Araujo

Mas a dificuldade é conseguir a liberação da venda via FMS é um processo que tem que ter aprovação até do congresso americano e por conta disso também envolve política!

Rommelqe

Mas é claro caro Fabio! Na politica externa dos USA o FMS tem por unico objetivo exercer poder político. Evidente. Agora fica muito transparente pela lista do Fernando, que os operadores do A-29 visam as qualidades desta aeronave em missões específicas mais relacionadas com treinamento e operações tipo COIN, as quais se caracterizam por uma relativamente baixa intensidade e seus alvos são bem concentrados. Assim não há propriamente uma opção pelo “baixo preço” ja que os paises” não tem recursos e blablabla”, mas sim que são teatros operacionais específicos. Talvez as excessões sejam aqui na AL; de fato os esquadrões… Read more »

Mario José

Amigo acho que a Argentina tbm é usuária di Tucano ou não??

Fabio Araujo

Tem T-27 Tucano e não o A-29 Super Tucano!

Mario José

Eu sei sabidão mas não deixa de ser um tucano..

Flanker

Pelo teu raciocínio, o Tucano ave tb é um Tucano….agora, o Tucano T-27 tem pouquíssimas coisas em comum com o Super Tucano A-29…….sao aeronaves diferentes, com capacidades diferentes, missões diferentes, ….

JBecker

Torcendo para essa lista crescer, em breve, com Portugal e Ucrânia

Frederick

Tucanomenistão.

Camargoer

Olá Frederick. Olhei no mapa mundi e vi que o Tucanomenistão faz fronteira com a Gripenlandia.

Rommelqe

HAHAHAHAH. essa sim foi uma KCtada!

Andre

Mais um antigo cliente soviético que a Rússia não consegue manter. Depois de perder a segunda posição de produção de indústria militar para a China, vai perdendo um cliente atrás do outro.

Parabéns para a Embraer, que identificou a oportunidade e fechou o contrato. Bom ver que nossos laços com o mundo islâmico seguem firme. Quiçá um dia voltamos ao nível de vendas dos anos 70 e 80.

Thiago

E a FAB tbm que foi quem criou os requisitos.

Nilo

É isso, Thiago. Esta sendo o dínamo, a locomotiva, quando você fala de manufatura e conhecimento aeroespacial, até onde o Estado permitir e os políticos deixam.

Last edited 4 meses atrás by Nilo
marcus

Esqueceram do Ondequistão e Comquemquistão.

Nilo

Matenha a fé..Qistão.

Camargoer

Olá Marcos. O “Borat” fez uma reportagem sobre a possível compra de A29 pelo Kazaquistão.

Paulo Sollo

A questão é que sua F.A. era um apêndice da URSS. Com o fim dela eles ficaram com alguns SU-25 e MiG-29 e não tem grana para substituir estes velhos jatos.
O A-29 vai dar conta de algumas tarefas que eles tem que enfrentar e cabe no bolso. E a Rússia não tem nada nesta categoria. Inclusive especulou-se que seriam o cliente secreto de 6 M-346 mas nada foi confirmado.

Welington S.

Podem anotar e tirar print:

O KC-390 terá grandes compradores ao longo dos anos e, digo mais, vejo de forma tranquila o KC-390 operando na USAF também.

Parabéns a EMBRAER por demonstrar tamanha competência. Orgulho do Brasil.

Fabio Araujo

Colocando o pé no mercado de ex-república soviéticas!

RENAN

Embraer dano show.

Vamos Brasil ser um grande exportador de armas.
Se o Brasil liberar a exportação do mtc 300
O astro vai vender igual água.

O kc390 se tiver uma linha de crédito irá vender muito

O A29 é um campeão.

O guarani poderá ser o carro bom e barato de várias tropas no mundo.

Quem sabe o Riachuelo não conquiste alguns mercados.

Vamos Brasil

Baschera

Em breve o anuncio da venda para a Ucrânia.

Carvalho2008

Quanto tempo Mestre Baschera!!!! Donde estivestes???

Rommelqe

Grande BASCHERA!!! Seja muito re-bemvindo!

Ersn

Qual seria o potencial do A29 como um drone killer ?já que por aquelas bandas os países gostam de fazer apoio aereo e reconhecimento armado com drones.

Bardini

Existe alguma previsão de quando a FAB vai modernizar os seus Super Tucanos?

Fernando

Já que levantaram a bola… segue a lista de países operadores do EMB-312 Tucano (nosso “Tucaninho”). 1- Brasil 2- Argentina 3- Colombia 4- Venezuela 5- Paraguai 6- Peru 7- Honduras 8- França 9- Angola 10- Mauritania (adquiridos de segunda mão da França) 11- Egity 12- Iraque 13- Irã 14- Estados Unidos (adquiridos de segunda mão da França) E agora os operadores do modelo Shorts Tucano 15- Reino Unido 16- Kuwait 17- Quênia 18- Estados Unidos (adquiridos de segunda mão do Reino Unido). Lembrando que os operados nos Estados Unidos estão nas mãos de empresas privadas (que inclusive os operam armados)… Read more »

Fernando

Gostaria de saber porque negativam uma postagem que é meramente informativa. Por essas é que tenho vontade de não postar mais nada.

Dario

Imagino que seja Mal de Parkinson.
Ignore estes numerinhos, Fernado.

Camargoer

Olá Fernando. É bíblico. Diga-me quem te negativas e eu direi quem és.

Rommelqe

Bicho, ignora esses caras…não deixe, por favor, de postar suas valiosas contribuições!

Rommelqe

Ola Fernando, mais uma curiosidade: quantos T27 foram vendidos? E para o pessoal que se arrepia com afabricação de parte dos A29 nos USA, quantos T27 foram fabricados na Inglaterra?

Fernando

Caro Rommelqe

Não tenho agora em mãos os números exatos, mas tenho números aproximados. Eu precisaria estar em casa para consultar meus alfarrábios.

Mas vamos lá.

Foram produzidos +/- 650 Tucanos, destes:

>> cerca de 130 são Shorts Tucanos, inicialmente montados e depois produzidos na Irlanda.

>> cerca de 120 foram montados no Egito a partir de kits enviados do Brasil (para as forças aéreas do Egito e do Iraque).

>> todos os demais (cerca de 400) foram produzidos em SJK, Brasil.

Números aproximados OK!!!

Rinaldo Nery

Os da FAB, voei todos (12 anos).

Luiz Floriano Alves

A Embraer deveria lançar um avião de ataque leve, a jat. Mais nma linha do Frogfoot. Mais blindado e com carga bélica muito maior. Tem demanda e não há fabricante além de Russia.

Flanker

Tem demanda? Qual a fonte para essa afirmação?

Sergio Cintra

Não só um modelo, mas ambos, deveriam pensar em um encontro de operadores, patrocinados pela Embraer / FAB e com isso efetuar mais uma “vitrine” e convidar / motivar possíveis interessados ressaltando em “workshop” as qualidades dos produtos, ditos pelos seus operadores.
Obvio que para o “Tucaninho” apresentaríamos a sua atualização com os novos aviônicos e consequente serviços de manutenções para tal.
$$$$$$$$$$$$$$$$$ “vêeeenham”!

Fernando

A Embraer faz, regularmente, encontro de operadores.

Mario

O Reino Unido já aposentou os Tucanos pelo que me consta.

Fernando

Sim, além do Peru, Iraque e França.

A lista é de todos os países operadores do Tucano, e não dos países onde ele ainda está em operação.

PCOA

Não tá tão longe do número 1000 de aparelhos da família Tucanos / Super Tucanos fabricados.

Show de bola !!! Parabéns FAB, Embraer, Brasil !!!!

Luiz Floriano Alves

Normalmemte se considera que um avião em linha de produção com mais de 400 exemplares vendidos é um êxito de mercado. Mais encomendas devem se seguir. Ou aperdeiçoar, eis que, desde a aposentadoria do Douglas Skyreider não tivemos outro aparelho…

Combates Aéreos

Canhões ou Mísseis?

Traduções inéditas por Roberto F.Santana “Os mísseis ar-ar deram aos nossos caças uma grande vantagem sobre o MiG-17, que tinha...
- Advertisement -
- Advertisement -