domingo, junho 13, 2021

Gripen para o Brasil

USAF: incerteza orçamentária pode atrasar entrega do IRST para os F-15C

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

F-15C com IRST Legion Pod sob a fuselagem

A Força Aérea dos EUA selecionou o sistema de busca e rastreio de infravermelho (IRST – Infrared Search and Track) da Lockheed Martin para o Boeing F-15C, mas um possível congelamento de dólares do Pentágono pode atrasar a entrega.

O orçamento do presidente Donald Trump no ano fiscal de 2018 incluiu US$ 57 milhões para uma atualização de IRST para a frota de F-15C. Mas se o Congresso se recusar a aprovar um orçamento de longo prazo, o Departamento de Defesa será forçado a operar sob uma resolução contínua que manteria o financiamento no nível do ano fiscal anterior. A Lockheed planeja entregar seu primeiro Legion Pod para a USAF em 2018, mas como o programa é considerado novo, poderia arriscar-se a um atraso na resolução contínua.

O IRST, um sistema passivo ar-ar que detecta ameaças aéreas em ambientes em que o radarnão pode ser usado, já está em uso na frota de Boeing F/A-18E/F da Marinha dos EUA e aeronaves F-15 de alguns países. Os problemas de orçamento atingiram a implementação do IRST da USAF anteriormente. Embora nunca tenha sido um programa conjunto, a USAF e a Marinha compartilharam requisitos idênticos para o IRST, mas, enquanto a Marinha prosseguiu com o IRST, a USAF teve problemas de financiamento em 2010 e descartou o programa, diz Don Bolling, diretor de desenvolvimento de negócios de mísseis e controle de tiro da Lockheed.

“Agora estamos em uma oportunidade onde podemos trazer os programas de volta ao alinhamento”, diz ele.

A Lockheed planeja entregar engenharia, fabricação e desenvolvimento dos pods em 2018, com capacidade de emprego pela USAF até 2020, diz Bolling. As configurações da US Navy e da USAF só diferem em seu “invólucro”, com o IRST da Marinha dentro de um tanque de combustível na linha central e a versão da Força Aérea dentro do Legion Pod, ele acrescenta.

A Boeing e a Lockheed discutiram uma futura configuração do F-15, embora Bolling diga que não tem certeza, neste ponto, se o “Advanced F-15” da Boeing implicará diferentes configurações de sensores ou modificações de estrutura.

Legion Pod

FONTE: Flight Global

- Advertisement -

31 Comments

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
RL

Até tu “Brutus”?

Coisa tá feia mesmo hein.

Antonio de Sampaio

Poxa, mas logo esses caras que são sempre o máximo da nata da nata, o mió da cocada preta, do mais mió em tudo do mundo mineral…
Vão ter que se contentar com o IRST marca MARBA… Mar Barato…
Com a palavra, os VL.

Walfrido Strobel

Isso serve para aquela turma que acha que o Trump manda muito, quem manda nos EUA é o congresso, a muito tempo.

AL

#nãotáfácilpraninguém

Jacinto

Walfrido Strobel 25 de setembro de 2017 at 17:00
Nos EUA esta questão do orçamento nacional é mais séria. Quando o executivo e o legislativo não chegam a um acordo sobre o orçamento, ocorre o que se chama de “United States federal government shutdown”: as atividades cotidianas do governo federal americano são paralisadas até a solução da questão. Até a remuneração dos servidores públicos pode ficar prejudicada.

Joao Moita Jr

“quem manda nos EUA é o congresso, a muito tempo.”
E quem manda no congresso a muito tempo é…
Israel!!!

Walfrido Strobel

Jacinto, não tem o jeitinho brasileiro de ficar cobrindo as despesas com medidas provisórias como aqui, até ser aprovado o orçamento……
Vamos exportar esta tecnologia.
.
Joao Moita Jr, só assim se explicam as ajudas militares para o rico Estado de Israel.

PRAEFECTUS

Meu caros,

uma hora o poço começa a secar, não tem como o sistema industrial de defesa aumentar seus lucros ad aeternum. Simplesmente qualquer nação não consegue suportar isso décadas apos décadas.

Não tem como, outras áreas de responsabilidade do Estado logo vão começar a serem sacrificadas para satisfazer a insaciável fome dessas empresas, se já não estão!!!

Grato

ivo

o pato donald deveria tomar umas aulas com a nossa ex madame sobre pedaladas…..

Top Gun Sea

É um dos caças mais poderoso do mundo, ainda merece investir em sua atualização de sistemas. Rapidinho eles vão no congresso sobe o teto da dívida que já está em 400 trilhões e tudo será implementado.

Bavaria Lion

Quando certo forista afirmou que esse peso ia cobrar seu preço, em 2013, foi chamado de louco.
E agora?

Clésio Luiz

O modelo japonês parece mais compacto, além de livrar uma estação de armas para um tanque ejetável:
.
https://4.bp.blogspot.com/-r3rvFsurh4w/UeKz5cUKaKI/AAAAAAAAAuc/hieHTIEHlK0/s1600/F-15J-ASDF-FLIR-1.jpg

Bosco
Bosco

A versão utilizada pela USAF não prejudica muito o F-15C. Ele ainda leva 2 tanques conformais, 2 tanques subalares, 8 mísseis ar-ar e 940 projéteis de 20 mm. Dá pra fazer uma festa.
Somando tudo dá 15 t de combustível.

***Só de curiosidade, o Su-35 leva 11,3 t de combustível internamente e o F-15C somando o combustível interno e os 2 tanques conformais levam exatamente 11,3 t.

Bosco

O F-15 sem dúvida é fantástico, o único “porém” é ter só uma estação de armas subalar. Isso é simplesmente indesculpável. Tivesse mais uma com capacidade máxima de pelo menos 1000 lb e haveria incremento de poder de combate assombroso.

Rafael_PP

Walfrido Strobel 25 de setembro de 2017 at 19:12 “Jacinto, não tem o jeitinho brasileiro de ficar cobrindo as despesas com medidas provisórias como aqui, até ser aprovado o orçamento…… Vamos exportar esta tecnologia.” . Não é por nada, mas a coisa não funciona bem assim aqui, não… . A questão orçamentária no Brasil é matéria privativa de Lei e está expresso na Constituição Federal a proibição de edição de Medidas Provisórias sobre “(…) planos plurianuais, diretrizes orçamentárias, orçamento e créditos adicionais e suplementares (…)”. A exceção também está na CF, sendo permitida para abertura de “crédito extraordinário [que] somente… Read more »

Nonato

Fui muito criticado por alguns lá no posto do naval. Inclusive com palavras pesadas. Um país como os EUA sem dinheiro para colocar um mero IRST. Vão ver. Rússia e China têm… Caça de superioridade aérea… Sem essa poderosa ferramenta de detecção de mísseis e outros caças.. Especialmente os stealth. Não sou dono da verdade. Mas continuo achando as potências ocidentais com equipamentos caríssimos, sustentando industriaa com baixa efeciencia econômica. Produzem caças caríssimos de se operar, difíceis para manter. Até os F22 tem que pintar após cada vôo. O gripen é um dos poucos exemplos de “baixo” custo, comparado com… Read more »

Nonato

O que viria a ser estação de armas subalar?
Embaixo de quê?
Exemplo…

Flanker

Nonato 25 de setembro de 2017 at 23:04
O que viria a ser estação de armas subalar?
Embaixo de quê?
Exemplo…

Nonato, estação subalar (sub=sob e alar, deriva de ala=asa, ou seja, sob a asa), portanto, estação subalar é onde o tanque de combustível está instalado sob a asa direita do F-15 que aparece na primeira foto do artigo desse tópico.

Nonato

Muito obrigado, Flanker. Sob as asas. Mas pelo que você falou não é em qualquer asa nem sob qualquer ponto das asas? Tem que ser embaixo do tanque interno da asa direita? E o que viria a ser uma estação de armas? Um ponto para instalar um míssil? Tipo trilho ou ejetor (? Não lembro direito da última aula de Bosco)? Ou essa nomenclatura tem alguma especificidade? Até porque o F15 já leva uns 8 mísseis ar-ar e agora querem colocar 15… Outro ponto, quando falam em F15 C seria uma versão mais antiga ou a Casa é a mais… Read more »

Bosco

Nonato, Ajudando o Flanker a dirimir suas inúmeras dúvidas srsrsrsss, “estações de armas” são pontos duros (reforçados) nas asas e na “barriga” dos caças para levar “carga” dependurada. Podem ser estações secas (só para armas ou sensores) ou molhadas (compatível com armas e com a instalação de um tanque de combustível, daí o “molhada”). As armas ou sensores ou tanques de combustível são instalados geralmente utilizando um “cabide”. Esses cabides podem ser dotados de ejetores ou trilhos, dependendo das armas a serem instaladas nele. Ou outro local além da parte debaixo das asas (ventre da asa) e da barriga dos… Read more »

Wellington Góes

Ô gambiarra! . Assim como fizeram no Super Honet, isto não passa de um quebra-galho. O irônico foi que tanto a Boeing quanto a Lockheed Martin não souberam fazer um IRST decente para os F/A-18 E/F e F-15C. Mas isto podemos debitar, também, na conta da USAF e USNAVY, pois poderiam ter sido mais humildes e terem solicitado mais informações sobre às soluções japonesas e coreanas, conforme colocado pelo Clésio e Bosco (claro, no caso dos Eagles da USAF). . Obs: Vale dizer que a Lockheed Martin até acertou a mão com o F-16V, nessa modernização dos F-15C, algo parecido… Read more »

Walfrido Strobel

Rafael_PP 25 de setembro de 2017 at 22:57
RafaelPP, tudo muito bonito e legal em relação ao que vc escreveu, porem em 2013 no meio de fevereiro ainda não tinha um orçamento aprovado pelo congresso, o que fizeram, a unica solução encontrada foi uma medida provisória para liberar cerca de 85 bilhões de reais para os orgãos do GF poderem funcionar.
.
Por outro lado, mesmo com vários juristas se manifestando contra, o que não falta é medida provisória reforçando orçamento, faça uma consulta e verá.

Theo Gatos

Affmaria eu ouvi US$ 400 trilhões?? Deve ser próximo aos US$ 20 trilhões a dívida, uma googlada economizaria uma bola fora assim…
.
Sds

fonseca

Trump prometeu e precisa começar a reduzir o déficit.
E também construir o muro.
Não sei se o muro é a solução ideal, considerando o custo x benefício.
Demagogos criticam o muro. Mas esquecem de dizer que é proibido entrar em outro país sem autorização prévia…
O México não gostaria de receber 20 milhões de imigrantes…

Top Gun Sea

Theo Gatos 26 de setembro de 2017 at 1:58
Affmaria eu ouvi US$ 400 trilhões?? Deve ser próximo aos US$ 20 trilhões a dívida, uma googlada economizaria uma bola fora assim…
.
Sds

É realmente a dívida pública americana está próximo dos 18 trilhões. O que eu disse foi apenas uma metáfora para enfatizar que não importa o quanto grande é um custo de um desenvolvimento, quando eles querem fazer, eles vão ao congresso e defende o seu interesse e a coisa acontece, ou seja, a verba aparece.

Bosco

Por que o IRST nunca foi prioridade nos EUA? Simples! Porque a USAF e a USN sempre estiveram na frente nos quesitos radar, furtividade e ECM. Basicamente o IRST e as câmaras LLTV tinham uma função de identificação amigo/inimigo não cooperativa de modo a possibilitar o engajamento BVR.
Já nos outros países o IRST tem função de: ser um sistema substituto ao radar que está sob ataque eletrônico; operar de modo passivo e tentar detectar aviões stealths.
Hoje, com o avanço dos outros países, principalmente nos quesitos ECM e furtiviade, os americanos estão tratando de tirar o atraso.

Clésio Luiz

Bosco, o F-15 sempre possuiu 2 pontos duros como vc descreve, inclusive acho que são para 1000 libras.
.
Só que por algum motivo a USAF, seguindo o jargão que ela mesma criou “not a pound to air to ground”, nunca se interessou em homologa-los. Acho que até chegaram a testar as bombas da série Mark 80 nos outros 3 pilones molhados mas ficou por aí.
.
Veja nessa imagem de raio-x publicada na Flight International em 1975, mostrando claramente os pontos externos num F-15A:
https://aviazioneaereimilitari.altervista.org/blog/wp-content/uploads/2013/05/f-15a-eagle1.jpg

Nonato
Theo Gatos

Top Gun Sea
.
Peço desculpas por não ter entendido a ironia dos US$ 400 trilhões! Compreendi seu ponto de vista agora…
.
Abs

Nonato

Theo gatos e top gun.
Interessante essa questão do respeito mútuo.
Independente de equívocos.
Passou dos 20 trilhões com os furacões. Autorização especial do congresso…

Reportagens especiais

Armamento ar-ar para o AT-29, uma análise da eficácia operacional

Por 1o. Ten.Av. FABIAN Antônio Machado O trabalho a seguir ganhou o Prêmio Pacau Magalhães-Motta, ano de 2005 no.1. O...
- Advertisement -
- Advertisement -