Home Asas Rotativas Helibras entrega mais um H225M para a FAB

Helibras entrega mais um H225M para a FAB

3771
68

Empresa encerra entregas do ano e assina aditivo para continuidade do programa offset do H-XBR

h225m_fab_set16_helibras_divulgacao_01

A Helibras entregou no mês de setembro mais um H225M, o último do ano, de acordo com o cronograma estabelecido pela empresa e as Forças Armadas. O helicóptero, em versão básica, foi recebido pela FAB na última sexta-feira, 23, e será operado pelo 1º/8º GAv, em Belém do Pará.

Também nesse mês, aconteceram as reuniões gerenciais da PMM Offset (Program Management Meeting) que definiram ajustes do contrato do H-XBR.

Foi assinado um novo aditivo permitindo a continuidade da implantação dos Projetos de Cooperação Industrial e Offset, bem como do processo de transferência de tecnologia para o Brasil e sua base industrial aeronáutica.

h225m_fab_set16_helibras_divulgacao_02

FONTE: Helibrás

68 COMMENTS

  1. haha!
    Engraçado que um monte de gente aqui falou que tinha coisa estranha nesse contrato antes mesmo dele ser assinado…. E ficavam falando: vcs num acredita nu Brasil puthenfia…..
    E isso sem precisar usar os poderes de investigação que Moro e PF tem….

  2. Só peço a todos para pararem de chamar esse caralhal de Kombi. A Kombi sempre serviu, até 2013, a todos os propósitos para o que foi concebida.
    Isso não. Perderam a fórmula do super-puma. Isso é o super-trolha.

  3. Acho engraçado como, mesmo a Airb@$#a não tendo dado qualquer indicação de quando (e se) vão resolver o problema dessa MGB bixada, mesmo assim as FFAAs continuam bovinamente recebendo essas aeronaves capengas, e pior, autorizando mais entregas e mais pagamentos.

  4. Bah se estará, um anv que custa 45 milhões de euros aqui, mas é vendida na linha Francesa por 15 milhões de euros, cheia de problemas e de limitações operacionais, com desempenho operacional inferior ao Super Puma.
    Sim Strobel, nós vamos estar bem de helicópteros EC 725, todos parados nos hangares sem condições operacionais, mas com os hangares cheios.
    A solução, única escente é trocar a transmissão. Sabe quando é que a Lixocopter vai fazer isto “free”???
    No dia que o sargento Garcia prender o Zorro.

    Lemes, lembra que eu já te falei que o time que apadrinhou o contrato tinha de todos os naipes, tem o Viana, aquele do AC, tem a turma do PSDB de MG, tem o Roberto Teixeira, o Cel Mercadante, a nata da bosta deste país, e é claro que os militares tiveram o bico, ahh como direi adocicado para ficarem como disseste “bovinamente” calados e o pior de tudo recebendo anvs que não tem condições de operar, só o estão porque estão usando o boletim da Lixocopter como argumento, lá na Europa eles estão” na chom”
    O dia que cair um por aqui e matar pessoas, militares, preparem-se para meter a mão no bolso porque vai ser um enxurrada de ações na justiça contra a união.

    G abraço

  5. No Brasil vale tudo meus amigos, vale dedo no olho e dedo c……
    Quando morrer, pode ser que pare, todo mundo vai fazer cara de paisagem e como o famoso bebum de Rosemeri, vão dizer que não sabiam de nada.
    O Brigadeiro Cha vai acabar assinando estes contratos com sangue de inocentes e não vai demorar.
    Vocês não assistiram agora a pouco o caso do A 4 da MB, é a mesma coisa, aquela anv. não podia estar voando operacionalmente.
    Porque é mesmo que a MB não achou o A 4, ou melhor, porque ela não quer achar??

    Simples, o nosso colega Vader que é da área jurídica iria responder assim:

    Porque ninguém é obrigado a produzir provas contra si próprio.

    Senhores, o resto de moral, de ética de conduta retilínea que havia neste país foi corroído nos últimos 13 anos de desgoverno, a impunidade se sobrepôs a verdade.

    G abraço

  6. Só não viu quem não quis…Um notório Petista no conselho da Helibras, o advogado do Lula trabalhando pra empresa, Um Sarkosy amigão do molusto e um projeto de TOT daqueles…..E principalmente, helis que ninguém queria..

  7. Putz, o pessoal está torcendo para que alguém morra em algum acidente com este aparelho, isto já está passando da racionalidade para algo doentio. Só para dizer que estava certo. Sei lá, pode ser por outra coisa, como um infelizmente acidente com uma chave de fenda, vão dizer que a culpa é toda do aparelho, PTras, etc e tal. Só este ano, uma penca de Blackhawks, Pavehawsk e Seahawks caíram mundo em operação ou em treinamento e ninguém ficou bordejando estas coisas em relação aos nossos aparelhos. Cara, isto chega a ser ridículo.

    Amigos, uma coisa é queremos que irregularidades cometidas sejam investigadas e punidas (e saibam vocês, eu também quero), mas torcer que alguém morra só pra dizer que sabia que isto aconteceria, para querer culpar alguém, é algo irracional.

    Nossa!!!

  8. Exatamente o que o Wellington disse.

    Povo quer que tudo dê errado só pra que digam que estavam certo. Os caras são egoístas e infantis demais.

    O mesmo vale pros haters da Embraer quando disseram que o E2 era uma falha, agora está ai, adiantado e com o 4° protótipo já em fabricação e KC-390 apesar do calote da Dilmanta ainda esta indo firme e forte.

  9. “Fernando “Nunão” De Martini 30 de maio de 2016 at 9:29
    Pelo contrário, xxxxxxx, já se comentou muito de acidentes de Boeing e Airbus eventualmente noticiados aqui no blog. Esse é um espaço dedicado justamente ao debate, e você pode debater usando seus argumentos ao invés de criticar o debate e as opiniões em si.”

  10. Senhores
    Essa máquina da foto ta com contaminação severa de fungos no sistema de combustível. Não voou 20h e vai ter que trocar tudo. Tá em Brasília, aguardando.
    Repetaculê

  11. Concordo com o colega Wellington. Eu sinceramente não entendo a motivação de certos comentários neste fórum. Identificar possíveis irregularidades em processos de aquisição de material bélico, e cobrar punição para isso é uma coisa. Assim como ter predileção por materiais de determinada origem. Outra coisa bem distinta é torcer por falhas e tragédias, unicamente para poder corroborar certa opinião. Para muitos aqui, o problema não é necessariamente irregularidades nos processos de obtenção de material, e sim a origem deste. Acompanhei, no forças terrestres, a interessante aquisição de material excedente de veículos blindados provenientes do exército estadunidense. Curioso é notar que naquele fórum, aqueles que aqui detratam a aquisição dos H225M, defendiam veementemente a obtenção dos blindados, argumentando que os oficiais do Exército não seriam amadores o suficiente para não avaliarem o custo-benefício de tal empreitada. Ora, será que o mesmo não se aplica aqui? Quer dizer, será que o corpo técnico da Força Aérea seria assim tão subserviente e passivo para não se manifestar adequadamente, caso o material a ser adquirido não fosse suficientemente bom?

  12. Sim, com limite de velocidade, de G, de payload, de curva, restrições de voar sobre o mar, que missões em Marcelo
    Falando em Super Puma, acabou de cair um na Suíça. Tu deverias dar um pulinho lá Marcelo, para ver como ficam os corpos num acidente deste e depois falar com os familiares e elogiar o SP.

    Va lá, cai na realidade.

  13. Esse ai misturou alhos com bugalhos, senão vejamos:
    .
    H-225:
    .
    (http://www.aereo.jor.br/2016/05/29/acidente-com-helicoptero-h225-na-noruega-investigadores-analisam-causa-provavel/)
    .
    Esses helicópteros não “estão aí é estão cumprindo suas missões”, estão é “grounded”, até segunda ordem.
    A dita “versão militar” H-225M, ex-EC-725, está sendo voada de acordo com boletim técnico, expedido pela Airbus.
    Boletim este que restringe severamente a operação desta aeronave.
    .
    “Fã do Super Puma!!!!!”
    .
    O antigo Eurocopter AS332 “Super Puma”, hoje é o Airbus Helicopters H215 e portanto outra aeronave.

  14. Boa noite.

    Conversei com um camarada do 1o/8o GAV (SAR) e ele me falou que eles operam com o helicóptero normalmente – e que, inclusive, tiveram a MGB trocada. Ele falou que o helicóptero é moderníssimo frente ao H-zão. Porém, exatamente por conta disso, ele apresenta muito mais panes eletrônicas.

    Bom, foi o que eu ouvi.

    Abraço a todos.

  15. Alguém sabe quando a FAB planeja testar o sistema de REVO do H36? Além das MAG laterais, a aeronave terá mais algum tipo de armamento ?

    Abraços a todos,

  16. OFF TOPIC…, mas nem tanto!!!!
    .
    E o “primo” sul coreano também tem problemas:
    .
    “Korea Aerospace Industries (KAI) is dealing with an icing issue with the KUH-1 Surion helicopter, which is severe enough to stop deliveries of the rotorcraft.”
    .
    “Given the challenging winter conditions in South Korea, the Surion’s ability to operate in frigid conditions is very important.”
    .
    (https://www.flightglobal.com/news/articles/koreas-surion-beset-by-icing-issue-amid-gearbox-gr-429923/)

  17. Tem que perguntar pro PAMASP qual é a EXATA condição dos H-36 da FAB. O resto é especulação. O problema foi identificado como falha dos rolamentos da planetária. Rolamentos alemães. Ou seja, falha de fornecedor.

  18. Falha nos rolamentos pode ser uma série de coisas… falta de lubrificação adequada, contaminação por partículas, vibração radial /axial excessiva, etc… Delfim está certo, rolamentos SKF, NSK são os melhores do mercado.

  19. Cel com todo o respeito, o senhor acreditou nesta farsa montada pela Lixocopter.
    Cel, tem ex colega meu no PAMA que gerencia esta bost….
    Cel, os rolamentos Tinken não tem responsabilidade nenhuma com o fato, é coisa de primeira linha, feita por gente que faz rolamento desde o tempo que o seu pai nem pensava em nascer.
    Cel, é erro de dimensionamento de transmissão/power train, que está debulhando as planetárias, que antes não acontecia porque estourava na engrenagem primária, como os iluminados da Lixocopter com a concordância bovina dos picaretas da Safran fizeram esta gambiarra na MGB e transferiram o problema de lugar, há vão trocar as planentárias, tá bom vão quebrar os punhos, depois os tirantes e assim vai, até criarem vergonha na cara e reprojetarem uma transmissão que comporte a potência do Makila Mk 2 e o payload da Kombi., mas até fazerem isto muita gente ainda vai morrer nesta arapuca voadora.

    G abraço

  20. É isso aí Juarez, um rotor de 5 pás em uma aeronave mais pesada que o Super Puma utilizando a mesma MGB…é óbvio, que é difícil de aceitar por muita gente.

  21. É tudo uma questão de prioridade, beleza, temos mais um helicóptero, agora em outubro vai ter o evento no campo de Marte, só quero ver se ainda tem algum F5 esperando modernização !
    Depois vem com a desculpa que não tem verba !

  22. Juarez, o teu amigo trabalha no projeto. O meu amigo é Diretor do Parque e esteve na França. Não digo que você está errado. Mas a informação que me passaram não foi essa. Mas seu raciocínio pode estar correto. Importante é que solucionem o problema.

  23. Completando a mensagem:
    Ei não tive contato com os rosquinhas, mas já discutimos isto várias vezes, todo o pessoal sabe que a partir de determinadas rotações com aplicações de torque a transmissão vibra excessivamente, istio aí não tem jeito, tem que fazer up grade na transmissao.

    G abraco

  24. Bom dia a todos.
    Gostaria de ressaltar que rolamentos são componentes mecânicos extremamente confiáveis e com robustez e tecnologia há muito comprovadas. Mais ainda em se tratando de rolamentos aeronáuticos , que passaram por exaustivas checagens de qualidade.
    Falha catastrófica em rolamento novo sempre indica que foi submetido a condiçoes não previstas em projeto.
    Ou se adequa o projeto ou passa para um rolamento de maior capacidade.
    Falta de lubrificação ou vibração excessiva são condições extremamente críticas para rolamentos e muitas vezes sem solução.

  25. OFF TOPIC…, mas nem tanto!!!!
    .
    Polônia pode refazer concorrência em meio a mudanças na política de aquisições:
    .
    “The Polish Ministry of Defense is considering to relaunch last year’s helicopter competition, won by Airbus Helicopters, in line with the ministry’s policy of funneling the largest possible share of military procurements to companies that operate production facilities in Poland, and maximizing the technological and economic benefits for the country’s state-dominated defense industry.”
    .
    (http://www.defensenews.com/articles/poland-could-relaunch-helo-tender-amid-procurement-policy-shift)

  26. Fale Maurício!

    O Caracal teria sido escolhido, justamente, por isto, porque era o mais indicado a substituir os Mi-8/14/17, afinal são de mesma categoria (payload, etc…), entretanto entendo perfeitamente a pressão política interna em privilegiar sua indústria local (se fosse por aqui, também faria igual), mesmo que com produtos de categoria abaixo (caso do BH e AW-149). Aliás, vale lembrar que o próprio governo polaco não descartou a compra de alguns Caracals, ou seja, deve sim optar por alguns S70i, ou AW-149, mas também deverá comprar um número reduzido do H225M.

    Até mais!!! 😉

  27. Quanto a esta questão de excesso de vibração no rotor principal do H225M, tendo a achar estranho pois, até aonde eu sei, quanto mais pás o rotor tiver, menor seria o nível de ruído e vibração. Vale lembrar, também, que os rotores traseiros diminuíram o número de pás, de cinco para quatro o que, em tese, aumentaria o nível de vibração, mas não no rotor principal e sim no traseiro.

    É claro que eu também acredito que exista alguma coisa muito séria com esta MGB, afinal é inequívoca a existência destas falhas catastróficas (só uma toupeira negaria isto), há um claro aumento de potência com os motores do Makila MK2, mas, em tese, devido as células do Caracal usarem mais materiais compósitos, ou seja, uma célula mais leve, o H225 manteria um equilíbrio nesta relação peso-potência. Com certeza houve um erro de cálculo, resta saber direito quando e em quê.

    Até mais!!! 😉

  28. “Com certeza houve um erro de cálculo, resta saber direito quando e em quê.”
    Explica isso para as viúvas, órfãos, pais, mães e irmãos “de los caídos” .

  29. OFF TOPIC…, mas nem tanto!!!
    .
    Olha a salada!!!!
    .
    “The RTAF’s current rotary-winged fleet now comprises four H225Ms; 18 UH-1Hs; two Bell 412s; two 412SPs; one 412HP; seven 412EPs; and three Sikorsky S-92 Super Hawks. The Royal Thai Army has seven Bell AH-1F Cobras; six Boeing CH-47D Chinooks; five Mil Mi-17V5 ‘Hip’ aircraft; four Sikorsky MH-60S Knighthawks; 60 UH-1Hs; 48 Agusta-Bell 212s; two AgustaWestland AW139s; four Sikorsky UH-60 Black Hawks; six Airbus Helicopters UH-72A; 10 Bell 206Bs; 40 Sikorsky TH-300Cs; and 16 480B helicopters in its inventory. The Royal Thai Navy fields two Sikorsky MH-60S Knighthawks; three UH-1Hs; four 214STs; two Airbus Helicopters H145Ms; two AgustaWestland Super Lynxs; six Sikorsky S-70B Seahawks; four AB212s; and four Sikorsky S-76Bs.”
    .
    (http://www.janes.com/article/64312/thailand-adds-to-ec725-orders)

  30. Carlos, se tu sabes, então porque coloca?! Desinformação pura e simples?! No mais, eu não tenho que explicar nada, quem tem a obrigação disso é a Airbus, ponto. Assim como teve que fazer a Sikorsky com o S-92 Super Hawk, depois do acidente fatal, muito parecido com estes do H225.

    Sim, caso você não saiba, o S-92, por usar muitos componentes (motores, rotores, pás, engrenagens, etc….) do S-70 Black Hawk.

    Retrofit

    Sikorsky has performed retrofit the gearbox oil bowl in all the S-92 helicopter fleet with steel mounting studs in March 2009 as a precautionary safety measure when it found broken titanium studs during a helicopter crash in Canada. By the end of 2009 Sikorsky had completed retrofits for most of the 91 S-92 helicopters.

    In September 2009, Sikorsky introduced a fully coupled and automated approach capability to reduce cockpit workload for safer operations on offshore oil platforms under challenging weather conditions. The new platform-finding system helps the pilot to programme the approach into the autopilot. This feature is proving very helpful at night and in low visibility. The new system will be equipped in all S-92 helicopters that are in service. The system is being put to flight testing at the company’s Development Flight Center in West Palm Beach, Florida. The new system obtained FAA certification in late 2009.

    Sikorsky plans to improve the durability of the main gearbox of the S-92 and increase the helicopter’s maximum gross weight from 26,500lb to above 27,000lb.

    http://www.aerospace-technology.com/projects/s92/

    Outra coisa, pare se bancar a Maria vai com as outras, essa mania quase infantil de querer comparar H225M com o S-70 não cola, são helicópteros de categoria distintas, por isto no Chile quem concorreu foi o H215 e não o Caracal. Os concorrentes deste são S-92 Super Hawk e Mi-17.

    #ficaadica

    Até mais!!! 😉

  31. O acidente ocorrido na Noruega com o H-225 e que motivou sua interdição é bem diferente daquele ocorrido com o aparelho da Sikorsky, no Canadá.
    Até mesmo a proatividade da empresa americana, em fazer o recall da peça afetada em toda a frota, foi uma atitude bem diversa da dos franceses.

  32. Como diriam os esquerdopatas;

    Chuuuuuuuuuuuuuuuupa que é de uva. Em país sério, sem “berimbaus” neca pau gambiarra.
    Há vida inteligente na Polônia.

    G abraço

  33. Kkkkkkk Polônia agora é um país sério?! Por que resolveu optar em dar preferência às indústrias estrangeiras instaladas no país, mesmo que por aeronaves de capacidade inferior?! Sei lá, falta coerência em toda essa estória, aqui é mutretagem (dar preferência a uma indústria estrangeira instalada por aqui), lá é coisa de país sério?! PQP Kkkkkkk

    Maurício, no primeiro problema com a MGB dos H225, lá em 2012/2013, podemos afirmar que o procedimento foi o mesmo do que o usado pela Sikorsky com o caso da MGB dos seus S-92 à época. O caso na Noruega é diferente, isto já foi colocado aqui, afinal o problema é de fornecedores (rolamentos) e não mais de deficiência no projeto da MGB (já corrigido). Aliás, como aconteceu com os S-92 da Sikorsky, todos as MGBs dos H225 da Airbus foram retrofitadas.

    Putz, depois sou eu o cara que desinforma por aqui. Uma coisa é eu achar que este ou aquele aparelho seja mais adequado a esta, ou aquela função, outra coisa é a antipatia quase que infantil por este ou aquele país/fabricante.

  34. OFF TOPIC…, mas nem tanto!!!!
    .
    EASA libera voos de helicópteros Super Puma, mas UK e Noruega manterão a restrição:
    .
    “European safety regulators have lifted the grounding order on Airbus Helicopters Super Puma rotorcraft imposed in the wake of a fatal crash earlier this year, but separate flight bans in the UK and Norway remain in force.”
    .
    “A subsequent report issued on 1 June by Norway’s SHT air accident investigation agency narrowed the cause to the disintegration of the second-stage planet gear in the main gearbox epicyclic module. It blamed this on a fatigue crack initiated by spalling – the disintegration of a bearing surface.”
    .
    “EASA says that although the “root cause of this failure is still not fully understood” by Airbus Helicopters, it…”
    .
    “Key among these is the replacement of one of the two configurations of planet gear. A review of in-service data showed that “one configuration has higher operating stress levels that result[s] in more frequent events of spalling… while the other exhibits better reliability behaviour,” says EASA.”
    .
    (https://www.flightglobal.com/news/articles/easa-lifts-flight-ban-on-super-puma-helicopters-430157/)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here