sexta-feira, outubro 22, 2021

Gripen para o Brasil

Por que a USN quer mais 22 Growler

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Growler - foto Boeing

Colin Clark (editor do Breaking Defense)

Após vários anos parecendo não gostar do F-35C, ou pelo menos demonstrando um interesse morno para comprá-lo, a Marinha hoje (26/3) finalmente revelou por que ela quer comprar mais jatos EA-18G da Boeing.

Basicamente, tudo se resume ao fato de que o EA-18G, conhecido como Growler, emite um conjunto mais amplo de frequências para guerra eletrônica do que o F-35 , informou o contra-almirante Michael Manazir a jornalistas depois da reunião da subcomissão sobre Forças Terrestres e Aéreas do Congresso dos EUA. Os dois aviões voando juntos formam um pacote de ataque muito mais eficaz, de acordo com análise da Marinha, do que qualquer um dos dois a voar por conta própria. O EA-18G “suplementa e complementa” o F-35. Na verdade, Manazir disse que os novos aviões não são necessários para missões estritamente navais, mas por forças conjuntas, inclusive lutando ao lado de aliados dos EUA.

O F-35 pode emitir em um leque de frequências mais restrito e emite apenas numa faixa relativamente estreita na parte dianteira da aeronave, de acordo com Manazir. (O F-35 é o único avião dos EUA projetado para derrotar os mais avançados sistemas antiaéreos russos como o S -400 e acredita-se que o JSF emita nas frequências destinadas a confundir e desativar os sistemas de radar que os alimentam). O Growler pode se envolver em guerra eletrônica não apenas emitindo para a frente, mas continua a emitir mesmo depois que ele começa o retorno à base. Perguntei ao Manazir se a falta de furtividade do F-18 significaria que o Growler teria que voar separadamente e muito atrás do furtivo F-35, mas ele disse que o Growler gera energia suficiente para cobrir o espaço à frente dos F-35 para que eles possam atuar de forma complementar.

Manazir disse que a Marinha está determinada no uso do EA-18G como uma forma de reduzir o curso de uma “campanha e aumentar a eficiência”, boas razões para comprar a aeronave . E isso é com o Growler atual e não aqueles que irão utilizar a nova geração de “jameadores” (Next Generation Jammer). Aqueles aviões , disse ele, serão ainda mais capazes.

EA-18G Growler - fotoUSN

A Marinha , como a minha colega Andrea Shalal da Reuters informou, quer mais 22 Growlers e colocá-los em sua lista de exigências sem financiamento, que está atualmente nas mãos do Gabinete do Secretário da Defesa. Agora sabemos o porquê. Não foi uma conspiração da faminta Boeing com a Marinha que realmente não querem que o F-35C . A congressista Loretta Sanchez, membro da subcomissão, levantou a questão durante a audiência e disse que ela teria que considerar as observações de Manazir antes de fazer qualquer compromisso sobre requerimento sem financiamento da Marinha.

Por que demorou tanto tempo para a Marinha discutir isso e acabar com os rumores que flutuavam sobre as verdadeiras razões do serviço querer mais Growlers é uma outra questão que eu não posso responder.

FONTE: Breaking Defense (tradução e adaptação do Poder Aéreo a partir do original em inglês)

FOTOS: Boeing e USN

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

50 Comments

Subscribe
Notify of
guest
50 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Aldo Ghisolfi

UAU!

Alfredo Araujo

Demorou a discutir isso pq estavam arrumando uma desculpa plausível… rs

Vader

O Growler como aeronave dedicada realmente deve ser mais eficaz na guerra eletrônica que o F-35 hoje. Isso é até natural. E a Marinha, como força conservadora e ponta-de-lança dos EUA que é, deve mesmo fiar-se na capacidade que tem hoje, e que ainda irá melhorar no curto e médio prazo. Mas essa especialização extrema tem um custo; e NADA, absolutamente nada indica que o F-35 não possa atingir as mesmas capacidades no médio para longo prazo. Até porque os mesmos pods de interferência usados pelo Growler podem ser incorporados ao F-35 caso se faça necessário e alguém – logicamente… Read more »

joseboscojr

Vale salientar que o F-35 não terá nenhuma sistema ativo de autoproteção eletrônica, salvo o radar APG-81, embora conte com lançadores de chaffs (e de flares).
Também não deverá operar com chamarizes rebocados.
Já o Super Hornet (E e F), Block 2, vem com um sofisticado sistema ativo de autoproteção (ALQ-214) e ainda tem o AESA, podendo ainda usar chamarizes rebocados (ALE-50/55).

joseboscojr

O quarteto formado pelos caças F-35, F/A-18E, F/A-18F e EA-18G é simplesmente, perfeito.

Baschera

Cada um com a sua sina.

O atoleiro do MMRCA na ìndia:

Could India’s Review of MMRCA Selection Process Bring Back Eurofighter?

http://www.defenseworld.net/news/10309/Could_India_s_Review_of_MMRCA_Selection_Process_Bring_Back_Eurofighter_#.UzoUjKhdU4U

Sds.

Iväny Junior

A Marinha quer mais para manter as linhas de montagem do super lobby abertas, bem como, a orquinha está longe de se tornar operacional.

joseboscojr

Ivany,
Eu não compartilho da sua leitura dos fatos, mas mesmo que você esteja certo, o que tem de errado a USN em querer manter as linhas de montagem do seu caça abertas, favorecendo a economia de seu país?
Você reclama que os EUA invadem outros países por conta do petróleo, também reclama dos EUA sobreviverem da sua própria indústria. Aí fica difícil!!!

Iväny Junior

Não tô reclamando, só fazendo uma leitura subjetiva sobre os fatos. No tempo em que os EUA foram a maior potência do mundo, estava presente o “bairrismo”: Comprar produtos americanos para gerar empregos e riquezas para os americanos, bem como, o consumismo exacerbado em aceitar a obsolência programada, e até se desfazer de uma linha inteira de eletrodomésticos porque saiu uma nova. Sendo que chega um tempo que forma uma bolha, por exemplo, no ramo automobilístico, não existe lógica em um cadillac cts ser mais caro que um BMW Série 5 ou Mercedes-Benz Classe E, ou até mesmo que um… Read more »

Vader

“No tempo em que os EUA foram a maior potência do mundo”

Caro Ivany, nosso amiguinho antiamericano, por favor, ensine a este vivente que vos escreve qual é a maior potência do mundo, já que aparentemente não são os Estados Unidos da América.

Fico no aguardo dessa lição, que acho que eu perdi, de economia, geopolítica e história.

Vader

PS: pra falar a verdade, tô meio assustado com a resposta que pode vir.

Vai que os Iluminatti dominaram o mundo e eu não me dei conta? Ou será que são os Alien Grey que finalmente chegaram e eu não fiquei sabendo?

Vader

PS 2: caro Ivany, se puder, por favor não demore muito para responder não ok? É que eu “breaco” (como se diz aqui no interior) com essa história, e tô com medo de sair pra trabalhar…

Vader

PS 3: “tô breaco”…

Nick

Concordo com o Ivany.

Essa recomendação de compra de mais Growlers é resultado da ação do lobby da Boeing. Mas tem um certo respaldo pelo fato do F-35 estar atrasado.

[]’s

Grievous

Se para alguns, tudo se resume ao lobby da Boeing e que só há ganho para ela, pra mim é muito natural o esforço pra se manter essa empresa no game. Ninguém sabe o dia de amanhã… Como dizem, o F-35 ainda não entrega tudo que se espera. Até que isso aconteça, melhor manter a linha do SH aberta. Se há um momento em que é possível a convivência dos dois aviões, é justamente agora. Quando o F-35 estiver maduro, vai naturalmente substituir o Growler. Aliás, por quanto tempo os Super Hornets voaram ao lado dos Prowlers até sua versão… Read more »

Almeida

Vader, quanto ao F-35E (Electronic warfare) ventilado por você, tem um pequeno probleminha aí na sua viagem: não existe versão biposta do F-35, então onde ficaria o operador dos sistemas (Electronic Countermeasures Officer)?

É sabido que mesmo com todas as facilidades dos softwares modernos usados nos F/A-18G, a diminuição da tripulação de 3 para 1 ECOs do Prowler para o Growler teve seu impacto significativo na missão. De um para nenhum ECO fica difícil…

Grievous

Almeida, sei que o Vader pode responder diretamente, mas só queria colocar que o Prowler foi desenvolvido a partir do Intruder, certo? Tinha um cockpit para 2 lugares e foi aumentado.
Sei que vai classificar como viagem – e pode até ser -, mas a necessidade é quem vai determinar. Se quiserem um F-35E e for imprescindível ter um segundo tripulante, eles darão jeito nisso.
Mas do jeito que o F-35 é radical e caminha no sentido da inteligência artificial, vão acabar colocando um R2D2 fazendo tudo atrás do piloto.Isso se não tirarem o único tripulante humano de uma vez.

Almeida

Grievous, acho muito difícil, para não dizer impossível, colocar um segundo assento no F-35. O bicho já é uma salada de requisitos que misturam STOVL com Stealth e está sabidamente muito acima do peso projetado.

Se a tecnologia de software vai tornar redundante um segundo tripulante além do piloto, ou o próprio piloto, nesta missão que é extremamente complicada, só o tempo vai dizer.

Mas fazer do F-35 uma plataforma EW viável não sairá nem barato nem tão cedo.

Iväny Junior

Oi Vader Interessante você achar que eu sou antiamericano. Mas vamos lá, vamos fazer uma pequena leitura da crise de 2008? 1º- Os papéis estouraram na bolha imobiliária (valores sobre imóveis e ações de empresas que detinham imóveis com valor acima da realidade). Como a gestão norte-americana em geral estava pautada no marketing de Kotler, existia na prática todo um segmento industrial atrasado, como já falei anteriormente, e superfaturado em cima do consumidor. Na hora do aperto, todos começaram a comprar produtos melhores e mais baratos (eletrônicos, carros, aviões, e mais componentes da industria de base), o que piorou a… Read more »

joseboscojr

O que se sabe é que uma futura versão EW do F-35 (B e C) usaria os novos casulos NGJ (Next Generation Jammer), que não precisam de supervisão alguma, sendo de operação completamente automática.
O caça pode ser monoplace e se tiver alguma modificação em relação à versão “normal”, será mínima.

Rafael Oliveira

Juro que pensei que o Ivany iria dizer que a Alemanha teria tomado o posto dos EUA, como a potência do mundo. Não postei, porque não gosto de por palavras na boca dos outros. Mas a defesa incondicional do Typhoon e, agora, da BMW e da Mercedes, respaldavam o meu pensamento. Ainda que eu concorde que há um certo declínio do poder econômico dos EUA, fizer que ele perdeu a liderança política para a Alemanha e a econômica para a China é forçar demais a barra. Os EUA são a maior potência militar do planeta. E isso lhe confere enorme… Read more »

Vader

Iväny Junior 1 de abril de 2014 at 16:23 # Caro Ivany, só perguntei quem seria a “maior potência do mundo” (suas palavras); não tinha a intenção de discutir a crise de 1929, a abolição da escravatura ou a queda de Constantinopla não… Nem tampouco perguntei qual era a nação “politicamente mais importante do mundo”, muito embora eu e todo o mundo civilizado saibamos muito bem qual é; e esta não é a Alemanha que nem sequer é a maior potência européia… Sua afirmação não se sustenta e mesmo você com seu antiamericanismo sabe muito bem disso. Poderia ficar aqui… Read more »

Vader

Almeida 1 de abril de 2014 at 12:55 # Almeida, os EUA estão cada vez mais próximos de abolir o PILOTO de sua aviação de alta performance. Em algum momento entre 2030 e 2050 veremos as primeiras aeronaves de caça não tripuladas entrarem em combate. Se eles irão tirar o PILOTO de suas naves, o que o amigo acha que os impede de ter um Oficial de Sistemas em terra, por exemplo? Ou simplesmente não ter nenhum, e deixar esse tipo de trabalho para a máquina? O Bosco lembrou bem: os mais modernos pods de guerra eletrônica JÁ DISPENSAM um… Read more »

Iväny Junior

Bem, as leituras dos dados são subjetivas. Mas os dados estão aí. Em termos de emprego, nos eua, a indústria de base era e é extremamente importante. Sobre a nação mais importante e rica da Europa, os dados também estão aí. Quem segurou a crise, quem controla os financiamentos da UE? Claro que os eua podem segurar sua posição durante uns 10 anos com o PIB. Mas esses dados são extremamente sensíveis, porque se as empresas chinesas vêm adquirindo as americanas, o lucro em si não fica lá. Economia de mercado é assim, varia bastante. Mais uma vez, os dados… Read more »

Iväny Junior

Sobre o antiamericanismo, eu jamais deixei de reconhecer a capacidade de aeronaves como o F-15 e F-14, bem como, a excelência de todas as forças dos EUA como um todo. O problema é que a indústria da guerra precisa de guerras para se manter. Ou surge um grande conflito em escala continental e/ou mundial nos próximos 10 anos, ou até mesmo esta indústria vai ficar ameaçada. A grande força dos EUA sempre foi ser auto-sustentável, possibilitada por ter o maior mercado consumidor do mundo. Agora a realidade é outra. Quem está faturando horrores e crescendo a uma taxa assombrosa é… Read more »

Sniper

Ivany, Pode ter certeza que os EUA nao sao a maior potência do globo. Na verdade, sao a única superpotência e esse FATO nao sera modificado tao cedo. Nao so por exercerem o maior poderio militar, político, econômico e tecnológico do mundo. Os americanos continuaram exatamente na posiçao em que se encontram enquanto continuarmos frequentando o outback (sempre com filas aqui em Recife rs), usando o drive in abarrotado da mc donalds… Estarao na dianteira enquanto o mundo inteiro continuar apreciando o cinema de hollywood e somente respeitando a premiaçao do oscar (ou nem lembrando que existe algum “xing oscar… Read more »

Tadeu Mendes

Caro Ivany Junior, Tenho psessiamas noticias para voce. Os EUA nao sao somente a maior potencia do mundo, tam bem e a unica superpotencia do mundo. Nao sobrou ninguem para competir, e muito menos ameacar a supremacia americana. Enquanto houve DARPA, enquanto houver uma politica de defesa nacional e projecao de poder militar para atender os interesses americanos. voce .pode esquecer….os EUA sao o numero 1….e provavelmente por muito tempo (mais 100 anos). Outra coisa que voce precisa saber: Os maiores dependentes do petroleo no Oriente Medio sao: Japao China Europa EUA. Se os EUA abrirem suas reservas de petroleo,… Read more »

Sniper

Ops! Errata: “os americanos continuarÃO”

Iväny Junior

Sniper falou da influência cultural. E ninguém está questionando a supremacia bélica, como o Tadeu falou… Tá ruim.

Saudações, jovens.

Sniper

Ivany,

Então a discussão eh econômica? Pq ai eh ate sacanagem das mais covardes e eu quis evitar ser sádico a esse ponto.
Ate a forma de calcular a riqueza americana eh diferenciada, preferindo-se o termo PNB(produto nacional bruto) em detrimento da corriqueira avaliaçao do PIB, como ocorre para os demais países.
Grosso modo, o PIB americano está fora dos limites territoriais dos EUA.

Reinaldo Deprera

Iväny Junior Tem também o aparelho diplomático yankee que é uma coisa monstruosa. Você deve saber disso. Só no aspecto diplomático, mesmo os EUA perdendo a liderança em todos os campos, demoraria algumas décadas para ele perder sua influência política, na minha opinião. Outra coisa. Não há e nunca houve na história um setor mais dinâmico que a industria da tecnologia da informação. O que um software não fazia ontem, amanhã já são outros quinhentos. O F-35 promete estar no estado da arte da TI, mas não estará. Pois devido a complexidade e volume de trabalho para se desenvolver seus… Read more »

Reinaldo Deprera

No último parágrafo onde lê-se “perderam”, entenda por perderão.

O Tadeu Mendes, super atento, lembrou bem da DARPA. Eis a agência mais importante dos EUA. No seu canal no Youtube, há vídeos que fazem passar vergonha qualquer programa “top secret” de uma China ou Alemanha.
Posso imaginar o “top secret” da DARPA.

https://www.youtube.com/user/DARPAtv

Tadeu Mendes

Caro Reynaldo Deprera, A DARPA e o grande diferencial, a agencia responsavel pela supremacia militar americana. Ela foi criada para evitar sopresas cientifico-tecnologicas oriunda de seu arquirival, a Uniao Sovietica de outrora. O lancamento do Sputnik russo em 1957 , assustou tanto os americanos que eles criaram a DARPA para evitar que os EUA fossem surprendidos novamente. Voce deve saber que o ataque a Pearl Harbor ja havia traumatizado os americanos e depois vieram os russos com a sua tecnologia de foguetes…pronto…se instalou o panico e a paranoia. A meta no inicio da agencia era a de prevenir surpresas, e… Read more »

Iväny Junior

Deprera

Bem, quem conhece a história e o desenvolvimento de Tecnologia da Informação, sabe muito bem que os EUA já foram o berço da melhor e mais avançada tecnologia. Hoje não mais.

Há uns 20 anos os melhores computadores já não são feitos lá, e o software, bem, depois do linux é que foram revistos os blockbusters de lá.

Nada indica no meu posicionamento que eu sou antiamericano, como, venalmente, quis mostrar o Vader. O negócio é saber fazer uma leitura dos fatos no mundo dos negócios e o contexto socio-cultural em influência mútua.

Tadeu Mendes

Ivany Junior, Eu vivo aqui ha 30 anos, e me lembro muito bem quando os computadores eram Made in USA .era uma maravilha a qualidade e o acabamento das maquinas. Eu vi a transicao/revolucao de uma era para outra, e tambem sou testemunho do desastre que foi o consumidor americano, a emigracao das industrias americanas para a China. Agora so fazem porcaria. Nemmemos com supervisao americana o produto feito na China e bom. Nao vou desmerecer os computadores de primeira linha feitos no Japao, para os consumidores. A Apple ainda continua bem…seus produtos ainda seguem o padrao e o perfeccionismo,… Read more »

Iväny Junior

Tadeu Mendes Mesmo vivendo aí, acredito que você não seja da área de TI (como eu já fui). Portanto, deve desconhecer a arquitetura RISC (Siemens) e PowerPC (Motorola). Os computadores da apple foram os melhores do mundo enquanto utilizaram tecnologia RISC, e isso parou na década de 2000, quando então começaram a utilizar computadores intel, superfaturando, vendendo um equipamento ruim em relação aos melhores (RISC e PowerPC), ainda que a empresa seja a maior do mundo (com um valor na bolsa de aproximadamente U$ 1 Trilhão), está criando uma bolha ao vender produtos ruins como top’s de linha. Essa bolha… Read more »

Tadeu Mendes

Caro Ivany Junior, Eu nao sei se voce considera alguem que trabalhou com o IBM/3, Cobra TD-200, TD400 e que estudou Cobol, RPG, C+, Basic, Visual Basic, como alguem que tenha algum conhecimento em TI. Eu venho dos anos 80….e voce sabe que a area de TI e vastissima, assim como a area Medicina. A evolucao informatica tem sido tao rapida que nao da para pegar o bonde andando. Voce e um expert na area de seu dominio, ou seja Hardware, mas o meu caso e diferente, estou ligado com a area de AI-Information Architecture, ou seja; na pratica se… Read more »

Almeida

Vader, é viagem sim, porque se nem voar em mau tempo o F-35 faz direito hoje, vai levar ainda mais de uma década, talvez duas, e muito dinheiro, para que ele possa assumir a missão EW. Até lá o filho do X-47B será uma plataforma mais interessante para a missão no lugar dos Growlers do que o pesado e caríssimo F-35C.

É possível? Sim. É provável? Não.

Iväny Junior

Tadeu Ótimo que você seja um expert. Em termos de HCI e Interface em geral a apple esteve sempre a frente, porém, voce deve lembrar da polêmica da Braun (que foi a primeira neste advento, ainda que não trabalhasse com uma infraestrutura de computação em si), e os designers criadores foram, em sua totalidade, advindos da Bauhaus, daí eu nunca ter entendido o endeusamento de Steve Jobs. Foi uma continuação de conceitos, em mão dupla em termos de software, uma vez que a estrutura do código fonte de janelas pertence ao sistema da SAP/R3. Hoje eu trabalho com Propaganda, e… Read more »

Iväny Junior

Tadeu Sobre a necessidade de processamento, que você mencionou, sinceramente, os Athlon’s XP e Pentium’s 4 já supriam esta mesma demanda de hoje. Como foram os supra-sumos da geração de 32 bits (x86), eles poderiam prover uma grande capacidade de processamento (os efeitos visuais já contavam com placas de vídeo RISC de 256 bits na época) servindo com sobras as necessidades do usuário avançado. Hoje, a maior parte dos Windows instalados (uso particionado o Ubuntu linux e Win XP), são versões de 32 bits (inclusive a Microsoft não consegue matar o XP). As velocidades de processamento e os efeitos visuais… Read more »

Sniper

Ivany, Nao me leve a mal, mas a quantidade de filigranas e pêlos em ovos de codorna que você reúne para demonstrar a derrocada americana frente a outras naçoes já beira o cúmulo. Falar de IDH norueguês, sistema de saúde pública britânico, sistemas operacionais x, y, z(…). Participação alemã na reestruturaçao econômica européia sao minúcias de proporçao subatômica para a definiçao de quem é a maior potência universal, inclusive porque esses mesmos países citados ficam pra la do rabo do jacaré em diversos outros comparativos em que os EUA estao na dianteira, merecendo destaque o fato de que em relacao… Read more »

Reinaldo Deprera

Sniper, rindo litros 😀 mas calma po. O Ivan pelo menos sabe do que tá falando, embora eu discorde dele até em poucos dos aspectos técnicos que ele ele colocou. Bom saber que tem escovador de bits aqui. Programo desde os 7, depois fui pra telecom mas nunca deixei de programar. Minhas especialidades na área são C/C++ e PHP/Symfony2. Portanto, bom saber que teremos ótimos debates quando surgir artigos que envolvam a área. Tadeu, eu sei da importância da DARPA mas não conheço sua história tão bem quanto você. Estou aqui no site deles e na wiki aprendendo um pouco… Read more »

Sniper

Save, Ferris! Ehehe

Acho que ate to calmo, Reinaldo! Acho! Huahuahahu. É que tem hora que as conversas patinam numa pasta tao psicodélica que so coquetel de morfina e gardenal pra relaxar.

Abraco

Iväny Junior

Sniper

Já tinha sintetizado que com a crise de 2008, o sistema de gestão e, por conseguinte, a quebra da indústria de base e a derrocada do poder de compra afetando a todos os setores, os EUA estavam sendo alcançados à passos largos pela China, que por sua vez, comprou grande parte das corporações falidas (e algumas não falidas dos EUA).

Quanto ao escovar bits, estou afastado Reinaldo. Minha área preferida também era o C/C++ e C#, embora eu tenha me aventurado um pouco em engenharia também, porém dizem que é como andar de bicicleta…

Iväny Junior

Saude pública, Previdência, Gestão em si, Sistema democrático, sniper… Argumentar é uma delicia.

Almeida

Ivany, nem terminei de ler seu testamento, mas já encontrei diversos erros e desinformações.

Pra começar quem inventou o mouse e a interface com janelas foi a Xerox, que cedeu a patente para a Apple e posteriormente outras empresas. Daonde você tirou que foi a SAP???

Segundo, o pulo do gato do Steve Jobs foi justamente trazer designers de produto formados na Bauhaus para o mercado da microinformática, reconhecidamente carente neste quesito.

Enfim, parei de ler aí, tô sem tempo pra isso.

Almeida

Nossa, e ainda diz que o Google comprou a Motorola por causa da plataforma PowerPC hahaha!

Não foi pra proteger o Android da guerra de patentes não, né? Rsrsrs

joseboscojr

O Ivany aponta fatos pontuais pra defender sua tese. Nada disso que ele falou tem relação direta com o fato reconhecido por qualquer chinês ou russo, que é ser os EUA a potência dominante, mesmo com o monte de problemas de gestão interna que ele cita, e, infelizmente, não há nada que ele possa fazer à respeito, gostando ou não dos americanos, achando eles bonzinhos ou maldosos. Eles são a potência dominante e vão continuar assim por pelo menos mais 30 anos. Só depois é que outros poderão conseguir “empatar”. Pra que os EUA seja ultrapassado pela China, do ponto… Read more »

Iväny Junior

Almeida Existem vários sites com as listas das patentes adquiridas pelo Google. Foi um ótimo negócio, pois ainda recuperaram algum dinheiro vendendo apenas a marca, que vejam só, quem comprou foi a Lenovo. Sobre os designers, Pesquise sobre Hartmut Esslinger e Dieter Rams. Sobre as interfaces, procure por SAP AG, que estava no ramo de computação pessoal desde a década de 70 junto com a Braun, ainda que os dispositivos não fossem de silício (máquinas de escrever eletrônicas com monitor, agendas eletrônicas e a Braun Concept TV, uma tv portátil bem parecida com o que o ipad é hoje). Sobre… Read more »

Tadeu Mendes

Caro Joseboscojr. Excelente comentario como sempre. Meu ponto de vista e um pouco mais sombrio. Temos (digo o Ocidente) ameacas que se podem divisar na linha do horizonte, e nao sei qual dos dois e o mais nefasto A China e o Islam. Ambos possuem um voraz apetite de dominacao mundial. Ambos com altas taxas de fertilidade, cujo resultado sera a extincao antropologica da sociedade ocidental. Isso ja esta acontecendo na Europa (um verdadeiro cavalo de Troia mulsumano). Ambos nao compactuam com nossa filosofia de vida. Na Ambos nao aceitam nossos dogmas cientificos, mas invejam nossa tecnologia. Para quem odeia… Read more »

Últimas Notícias

Finlândia participa do Exercício de Defesa Aérea 2021 na Suécia

FORÇAS ARMADAS DA SUÉCIA – Durante o período de 21 de outubro, das 12h a 27 de outubro às...
- Advertisement -
- Advertisement -