terça-feira, abril 20, 2021

Gripen para o Brasil

Empresas querem aeroporto de Congonhas aberto 24 horas na Copa

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Aeroporto de Congonhas - foto Nunão - Poder Aéreo

Mariana Barbosa/Ricardo Gallo

ClippingNEWS-PAAs companhias aéreas querem que os aeroportos de Congonhas e Santos Dumont funcionem 24 horas durante a Copa. O pedido foi apresentado ontem pelo presidente da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), Eduardo Sanovicz, ao ministro da Aviação Civil, Moreira Franco.

“A proposta é que a operação possa se estender noite adentro apenas nos dias em que houver algum problema que fuja do controle das companhias, como o fechamento de um aeroporto por mau tempo”, disse Sanovicz.

O pedido é para as cidades-sedes, mas na prática afeta só Congonhas e Santos Dumont, que operam com restrição de horário. Ambos funcionam das 6h às 23h. Em caso de fechamento por mau tempo, as empresas querem poder retomar as operações na hora em que as condições melhorarem, para poder transportar até o último passageiro.

“Não queremos deixar ninguém no chão”, disse Sanovicz. Pelas regras da Anac, as empresas são obrigadas a providenciar acomodação para o passageiro se o voo atrasar quatro horas ou mais.

O fechamento de aeroportos no inverno é comum. No ano passado, Santos Dumont ficou fechado por 11 horas 39 minutos entre junho e julho.

A demanda das empresas é para o período de 1º de junho a 20 de julho. Elas argumentam que a medida reduziria cancelamentos e também a necessidade de ter de acomodar passageiros em uma época em que será difícil conseguir leitos.

As empresas chegaram a estudar a hipótese de usar conventos ou unidades militares para acomodar passageiros, o que foi descartado.

Procurada, a Secretaria de Aviação Civil afirmou que analisa a proposta.

MORADORES DE MOEMA

Abrir Congonhas e Santos Dumont 24 horas significará comprar briga com os moradores em razão do barulho.

“Farei o possível para que todos de Moema saibam e façam abaixo-assinado para impedir que isso aconteça”, disse Rosângela Lurbe, presidente da associação de moradores do bairro. “Sou totalmente contra abrir 24 horas.”

No Rio, a resistência é semelhante. Em 2010, o Inea (Instituto Estadual do Meio Ambiente) acertou com a Infraero a redução de voos das 6h às 8h e das 20h às 22h30.

Durante o encontro em Brasília, as empresas apresentaram também sugestões para a implementação do plano de flexibilização da malha. O pleito, que já foi aceito pelo governo, mas que ainda precisa ser detalhado, prevê que as empresas possam cancelar e criar voos com pouca antecedência.

Atualmente, leva cerca de dois meses para a Anac aprovar um novo voo. A flexibilização da malha permitirá às empresas cancelar e acrescentar voos de acordo com a demanda e o desempenho das seleções na Copa. Com isso, elas ficam livres para transferir aviões de rotas de baixa demanda para rotas de alta demanda sem que sejam punidas pelo cancelamento.

FONTE: Folha de São Paulo, via MidiaCom

- Advertisement -

12 Comments

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos

Pensei que iriam construir um aeroporto novo.
Foi bastante anunciado por Jobã e Lulá.

Roberto Bozzo

Sou totalmente contra… tiveram 7 anos para se programar e ampliar os respectivos aeroportos mas deixaram tudo pra última hora ???!!! E como ficam os moradores do cone de aviação de Congonhas ? Eu sou morador deste cone, para reformar minha casa foi um parto, tive que provar de todo jeito que iria fazer uma ampliação térrea em minha casa e que não iria construir um prédio, e ainda assim, tive o projeto aprovado com restrições…. agora querem que eu durma ouvindo aviões sobre minha cabeça a noite toda ??? Jamais. Os moradores do bairro já se mobilizaram contra o… Read more »

bmbahia

O aeroporto foi inaugurado em 1936….
Eu comprei um apartamento no “cone” de Congonhas e, pasme você, mesmo adorando avião, não aguentei e me mudei.
Já pensou nessa opção? O aeroporto está ali há 77 anos, eu já sabia do inconveniente quando comprei. Moema e Jabaquara são bairros fora de cogitação por isso. Mas tem gente que insiste em morar lá e depois reclama, realmente não entendo.

Clésio Luiz

É isso que eu não entendo desse povo. Escolhe morar perto de aeroporto e depois reclama de barulho…

Eu moro ao lado de uma avenida movimentada e não peço para fecharem depois das 10hrs da noite.

Roberto Bozzo

bmbahia, meu avô comprou o terreno em que moro como chácara ANTES do aeroporto ser instalado. Moro no Jabaquara e da minha sala tenho vista completa do Parque Fontes do Ipiranga, que abriga o zoológico, simba safari e jardim botânico. Nasci nesta casa, assim como minha mãe e meus tios, portanto ela tem mais valor sentimental que monetário…. mas nem por isso devo me mudar daqui porque os aviões passam por cima, o poder público é que devia ter agido com bom senso e construído um aeroporto maior e mais moderno em um local afastado da população, como o foi… Read more »

Roberto Bozzo

Clésio Luiz, o comentário serve para vc também, que escreveu enquanto digitava para o bmbahia.

Clésio Luiz

Se toda vez que um aeroporto for rodeado por casas for desativado e um novo for construído em local desabitado, logo logo só vamos poder embarcar num avião num aeroporto no Pantanal ou na Amazônia. Você não é obrigado a ficar aí. Sofre porque quer.

Não veja essa mensagem como um ataque pessoal, é uma constatação. Opção de morar longe de um aeroporto todos temos, basta querer ir. Não é fácil nem barato, mas que a opção existe, existe.

Nick

Congonhas já deveria ter virado um Parque/Condominio/Shopping Center/Universidade faz tempo.

É tenso ver os 737/A-320 raspando o topo dos prédio todo dia.

O ideal é um novo Aeroporto na região que deveria ser, em Cotia, com um monotrilho ligando ao centro de São Paulo.

[]’s

Roberto Bozzo

Não Clésio, o ideal é NÃO deixar o aeroporto ser rodeado de casas e prédios, para isso bastaria um pouco de organização e aplicação de leis.

Eu tomei como pessoal pois fui o único a reclamar desta idéia, pois a mesma afeta a minha qualidade de vida.

Lembro de ter lido reportagens onde o governo incentivava as familias a comprarem terrenos ao redor do aeroporto para ocupar estas áreas.

O Nick tem razão, Congonhas já deveria ter virado um parque ou qualquer outra coisa.

bmbahia

Depois de sair do “cone”, aluguei uma apartamento na área do Jabaquara. Tudo muito bom, tudo muito bem, até que um dia a prefeitura fez uma mudança na circulação e minha calma rua virou uma passagem de ônibus diuturna. Fui obrigado a colocar uma janela anti-ruído para conseguir dormir, e minhas janelas passaram a ficar fechadas durante todo o tempo, para que eu pudesse ter paz. Descobri que os ônibus eram mais incômodos que os aviões!! Hoje moro em uma rua cuidadosamente escolhida para minimizar a chance de me ferrar mas, infelizmente, morar numa megalópole como são paulo tem esse… Read more »

João DE carli Neto

A verdadeira história, é que a Autovia apenas construiu o aeroporto , a área pertenceu a Dolor Bernardino do Carmo , um oficial da guarda do palácio do governo , que propôs ao governo da época , a desapropriação de suas áreas , uma para o aeroporto , e outra para uma represa , que abastece a zona leste de SP até os dias de hoje , adutora do rio claro Sabesp , esses decretos de indenizaçoes , estão inserido no site do governo de SP , desde a década de 30 ..e manipulado pela falta de informações, no decorrer… Read more »

Reportagens especiais

Saab Press Trip 2019 – parte 2

Entrega do primeiro Gripen E brasileiro Por Guilherme Poggio Linköping é uma cidade pequena para os padrões brasileiros (possui cerca de...
- Advertisement -
- Advertisement -