segunda-feira, agosto 2, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Vem aí a tesourada de 15 bi, prometendo também cortar ‘viagens e passagens’

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Tesourada de 15 bi vem aí

Mantega anuncia cortes de R$ 15 bilhões nas despesas do governo

vinheta-clipping-aereoCortes de até R$ 15 bilhões, envolvendo principalmente despesas de custeio, serão anunciados na próxima semana, conforme antecipou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em entrevista ao programa Bom Dia Brasil da TV Globo.

“Não haverá cortes em investimento nem nos serviços sociais do governo”, acrescentou o ministro na entrevista. Segundo ele, os cortes ocorrerão em viagens e passagens, material permanente, serviço de terceiros e aluguéis. Hoje, pela manhã, ao chegar ao Ministério da Fazenda, Mantega não quis falar aos jornalistas sobre o assunto.

De acordo com o ministro, o governo acompanhará o impacto dos cortes ao longo do ano. Se houver necessidade, novos cortes – mas não aumento de impostos – serão feitos. Mantega disse que “o importante é cumprir a meta de 2,3% (de superávit primário), e ela será obtida a qualquer custo”.

A meta de superávit primário corresponde ao pagamento de juros da dívida pública, valor que compensa a perda de arrecadação com a redução de impostos ao longo do ano. O superávit primário é portanto a soma das receitas e despesas do governo, menos os gastos com pagamento de juros.

Não há data definida para anúncio de novos cortes no Orçamento, diz Mantega

O corte adicional no Orçamento Geral da União poderá ficar abaixo de R$ 15 bilhões, disse hoje (5) o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Segundo ele, ainda não há definição de quando ocorrerá o anúncio. “Não há uma definição sobre o corte. Quando houver, avisarei a todos.”

Mais cedo, em entrevista ao programa Bom Dia Brasil, da TV Globo, Mantega tinha dito que o corte, de até R$ 15 bilhões, seria anunciado na próxima semana. O ministro negou ainda que o corte chegue efetivamente aos R$ 15 bilhões. “Disse (na entrevista à Rede Globo) que o valor seria abaixo disso”, limitou-se a declarar. “O corte sai assim que tivermos uma proposta.”

Em maio, a equipe econômica anunciou o bloqueio de R$ 28 bilhões de verbas do Orçamento Geral da União de 2013. Na ocasião, o ministro Mantega declarou que o corte seria suficiente para alcançar a meta reduzida de superávit primário – economia para pagar os juros da dívida pública – de 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB) para este ano.

Na entrevista à TV Globo, no entanto, Mantega disse que o governo acompanhará o impacto do bloqueio de verbas ao longo do ano e não descartou novos cortes para cumprir a meta ajustada de superávit primário. Segundo ele, o contingenciamento (bloqueio) adicional atingiria despesas de custeio (manutenção da máquina pública), como viagens e passagens, material permanente, serviço de terceiros e aluguéis.

FONTE: Agência Brasil

COLABOROU: Baschera

NOTA DO EDITOR: aos leitores peço desculpas pela aeronave “vintage” da foto feita em caráter ilustrativo para a matéria, mas não possuo nenhuma maquete de jato do GTE para combinar melhor com o momento atual e a referência a cortes em “viagens e passagens” do texto original. Os títulos originais das duas matérias deste “clipping” são os subtítulos.

- Advertisement -

9 Comments

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carcará 01

Não posso negar que senti um frio na espinha quando vi essa tesoura prestes a cortar a asa desse lindo DC-3… kkkk!!

Quanto aos cortes, advinha quem mais vai sofrer?? Pois é, e não é o GTE….

champs

Quando leio notícias sobre cortes no orçamento a primeira coisa que me vem a cabeça é a Defesa(falando sério).

Guilherme Poggio

Valeu Nunão. A ideia foi muito boa.

Carcará 01

Olha aí Poggio e turma, enquanto esses “cidadãos” cortam as verbas, a galera não economiza no humor:

comment image

Mauricio R.

Poderia ser alguma maquete de C-98; C-99/-99A; VC-99B/-99C; VC-2 ou até mesmo de C-105; tanto faz.
No caso do KC-390, devolve a encrenca p/ a Embraer, cobra o ressarcimento do que foi indevidamente investido e esta que se vire no mercado; p/ vende-lo.
Mas não, sobrou p/ o infeliz do C-47…

Mauricio R.

Correção:

Aonde se lê : C-98; leia-se: C-97

Obrigado!!!

Marcos

Sobre o Programa FX-2 e o real motivo de não terem decidido nada:

Depois da lambança de Lula, fato é que o Rafale nunca atingiu uma pontuação suficiente para estar a frente dos outros dois concorrentes. A solução encontrada, então, é ir pedindo renovação atrás de renovação das propostas, até que os outros dois concorrentes não mais renovem suas ofertas. Retirando-se os dois ofertantes, então a governanta finalmente dará sua decisão final.

Vader

Marcos disse:
6 de julho de 2013 às 21:08

Marcos, parece que a Boeing e a Dassault é que não mais estariam dispostas a prorrogar as propostas. Nesse caso a vitória cairia no colo da SAAB (será?).

Sds.

juarezmartinez

Não Vader ,vão cancelar, e vai cair nas mãos da EADS.(tampax by Justin)

Grande abraço

Últimas Notícias

Aeronave P-3AM Orion completa 10 anos de incorporação à FAB

A data marcou a modernização da Aviação de Patrulha, pois o modelo possibilitou a detecção, localização, identificação e, até...
- Advertisement -
- Advertisement -