Home Divulgação Embraer certifica novas funções aviônicas para Legacy 600 e Legacy 650

Embraer certifica novas funções aviônicas para Legacy 600 e Legacy 650

1003
1

Legacy 600 - foto Embraer
Na quinta-feira, 16 de maio, a Embraer divulgou nota sobre os jatos executivos Legacy 600 e Legacy 650, que receberam certificação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA, na sigla em inglês) e da Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês), autoridade aeronáutica dos Estados Unidos, para avançados sistemas de navegação.

Trata-se de sistemas conhecidos como Performance de Navegação Requerida (Required Navigation Performance – RNP), Navegação Vertical (Vertical Navigation – VNAV), Sistema Futuro de Navegação Aérea (Future Air Navigation System – FANS) e Localizador de Performance com Orientação Vertical (Localizer Performance with Vertical Guidance – LPV). Os novos sistemas de navegação têm por objetivo a otimização dos procedimentos de aproximação e pousos, mesmo em condições meteorológicas desfavoráveis, aumento da segurança e precisão no trajeto a ser percorrido pela aeronave. Entre seus diversos outros benefícios, vale ressaltar ainda a redução do consumo de combustível e do tempo de viagem.

cockpit Legacy - imagem Embraer

A RNP permite que a aeronave monitore a precisão da navegação, aumentando o alerta situacional do piloto e possibilitando reduções dos mínimos de aproximação para maior eficiência da operação.

Já a VNAV, uma funcionalidade do Sistema de Gerenciamento de Voo (Flight Management System – FMS), define o perfil vertical de navegação. Utilizando esse sistema, o piloto insere as informações para a aeronave voar automaticamente quando o modo de direção de voo VNAV for selecionado. Isso proporciona aproximações e decolagens mais precisas.

O LPV é um instrumento de localização aeronáutica que amplifica a precisão do sistema GPS, permitindo mínimos de aproximação mais baixos sem exigir treinamento típico de operação para Sistema de Pouso por Instrumentos (Instrument Landing System – ILS) ou que o aeroporto tenha esse recurso.

O FANS 1/A, um tipo de comunicação entre controlador e piloto via enlace de dados (Controller Pilot Data Link Communications – CPDLC), visa aumentar a capacidade de navegação, vigilância e gerenciamento diante de um cenário de forte crescimento da ocupação do espaço aéreo.

A respeito do assunto, Ernest Edwards, Presidente da Embraer – Aviação Executiva, afirmou: “Essas certificações aumentaram significativamente a precisão e a eficiência da navegação e deixaram o Legacy 600 e o Legacy 650 totalmente aptos para a esperada modernização dos sistemas de controle de tráfego aéreo em todo o mundo”. O executivo completou:  “As novas capacidades destacam ainda mais nossas aeronaves e são parte dos esforços para fazer dos jatos executivos da Embraer sempre a melhor opção para nossos clientes.”

FONTE / IMAGENS: Embraer

NOTA DO EDITOR: a imagem do cockpit está em tamanho grande (1800 pixels de largura). Clique na imagem para ampliar. Se quiser baixá-la em tamanho e qualidade ainda maiores (arquivo com 7,6MB), clique aqui.

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Soyuz
Soyuz
7 anos atrás

Toda esta modernização é reflexo de um grande avanço nos EUA, Europa, Ásia dos sistemas de controle de trafego aéreo, cada vez mais automatizados e menos dependentes de fonia e instrumentação baseada em solo (coisas como VOR, ILS, DME) para funcionar. Isto alem de aumentar a capacidade do sistema na mesma razão do aumento de trafego nas ultimas 2 décadas também torna o processo mais controlável de ponta a ponta e não apenas nas áreas com cobertura de radar e VHF como no passado. Já aqui no Brasil ILS-3 não existe porque as companhias locais acham caro homologar seus pilotos… Read more »