sexta-feira, setembro 24, 2021

Gripen para o Brasil

Array

No meio do caminho (do metrô) tinha uma bomba

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A sede do banco central da Polônia, no centro da cidade de Varsóvia, foi esvaziada nesta terça-feira (28) após uma bomba que não explodiu ter sido encontrada nas obras de construção de uma linha de metrô, afirmou a instituição.

O prédio está localizado em uma área que sofreu grandes bombardeios durante a Segunda Guerra Mundial. Trabalhadores que constroem a segunda linha de metrô de Varsóvia encontraram diversas bombas intactas desde que as obras começaram, em 2010.

FONTE: Jornal do Comércio

FOTO: Bundesarchiv via Wikimedia

- Advertisement -

9 Comments

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Roberto F Santana

Essa foi encontrada e detonada ontem, ois não pode ser desarmada.

http://vimeo.com/48399328

Giordani

Profissão de risco ser pedreiro por lá…

Roberto F Santana

É por isso que na Alemanha não tem tatu…

Observador

Bela foto do He-111.

Pelo que lembro, este bombardeiro médio teve o seu batismo de fogo durante a Guerra Civil Espanhola. Lento e mal-armado, sofreu pesadas baixas impostas pelo Hurricane na Batalha da Inglaterra.

Foi usado para produzir uma das maiores bizarrices aeronáuticas: o “zwilling” (gêmeo, em alemão), em que dois He-111, eram fundidos lado a lado pela asa em um só, resultando em um aparelho que era um perigo para os pilotos.

Se os alemães tivessem produzido um bom bombardeiro pesado, ao invés de fazer várias experimentações que não levavam a lugar nenhum, teriam dado muito trabalho aos aliados.

Roberto F Santana

Prezado Observador,

Para 1940, o 111 até que era bom.O problema na Inglaterra era o Bf-109 que não podia permanecer em escolta e combate sobre território inglês, não tinha autonomia, com uns dez minutos de combate tinha que voltar.E na época, bombadeiro sem escolta não funcionava.Até o B-29, no final, precisou.
O He-177 era bom e moderno, bom alcance e pesado, mas era um pesadelo de complicado, só o motor já dizia tudo, dois motores de Me, unidos em ângulo!

Alfredo Araujo

“Lento e mal-armado, sofreu pesadas baixas impostas pelo Hurricane na Batalha da Inglaterra.”

Vc está falando do Stuka… e não do 111…

Observador

Caro Roberto: O He-177 foi concebido também como um (!) bombardeiro de mergulho e não apenas como um bombardeiro estratégico. Já começou mal por aí. Esta funções eram bem diferentes e deviam ser realizadas por aviões de porte muito diferente, leves e ágeis para mergulho e com grande autonomia e capacidade de carga para bombardeiro estratégico. Naquela época não existia muito esta história de “multirole”. E o pior eram seus motores, que levaram ao seu apelido de “Luftwaffenfeuerzeug” ou “isqueiro da arma aérea” em tradução literal. Tivessem um bombardeiro pesado, quadrimotor, bem armado e em grande quantidade, eles teriam provocado… Read more »

Roberto F Santana

Prezado Observador,

O He-177 chegou a ser usado estratégicamente em bombardeios noturnos sobre a Inglaterra.
Porém, o fracasso dos alemães nessa batalha, não foi por conta do He-111 ou falta de bombardeiro pesado, quadrimotor e bem armado.
Foi porque, e você menciona isso, houve uma desastrosa mudança de objetivos, mais alguns poucos dias atacando os aeródromos do Comando de Caça, a Inglaterra teria sucumbido.

Observador

Caro Roberto:

Este é o ponto: se tivessem usado bombardeiros pesados, a Inglaterra não teria nem tempo nem condições de atacar a Alemanha.

Bom, não há nada de resultado mais etéreo que o do uso da partícula “SE”.

Últimas Notícias

FOTOS: J-16D com novos pods de guerra/interferência eletrônica

Foram divulgadas mais fotos do Shenyang J-16D, versão de guerra eletrônica do caça multimissão J-16 da Força Aérea de...
- Advertisement -
- Advertisement -