domingo, julho 3, 2022

Gripen para o Brasil

Sukhoi promove caça Su-35 em mercados da América Latina

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Empresa de aeronáutica apresentará modelo para clientes interessados em rearmar suas forças aéreas

 

A empresa russa de aeronáutica Sukhoi vai expor o avião de caça multipropósito de quarta geração SU-35 durante a Feira Internacional de Aeronáutica e Espaço FIDAE-2012, que será realizada a partir de 27 de março em Santiago, no Chile.

De acordo com a assessoria de imprensa da Sukhoi, o modelo ficará em exposição no stand russo para que os visitantes tenham a possibilidade de conhecer suas especificações técnicas. Os clientes também poderão conversar com representantes da Sukhoi sobre a viabilidade de entrega da aeronave para regiões da América Latina.

A exportação do SU-35 para o Sudeste Asiático, Oriente Médio e América do Sul terá início em breve. O SU-35C é produzido em série pela fábrica Gagárin, na cidade de Komsomolsk-no-Amur (extremo oriente russo), de acordo com o contrato estabelecido em 2009 com o ministério da Defesa russo para entrega de 48 aeronaves à Força Aérea russa até 2015.

Durante os testes de voo, foram confirmadas as características da aeronave e de seu equipamento de bordo. Ao nível do mar, o caça atinge velocidade máxima de 1400 km/h, e a altitudes acima disso chega até 2400 km/h, com teto máximo de 18 mil metros.

A aeronave é capaz de detectar um alvo no ar a uma distância de mais de 400 km. O radar de bordo permite detectar e acompanhar vários alvos a uma distância superior a 80 km. Mais de 400 voos já foram realizados e o avião está pronto para ser testado em cenários de combate.

Devido a sua performance, a aeronave supera todos os aviões de caça táticos de geração semelhantes ao Rafale e EF 2000 e caças modernizados como o F-15, F-16, F-18, F-35, podendo combater em condições de igualdade com o F-22A.

Além do SU-35, o stand russo na FIDAE-2012 contará com modelos de avião Yak-130, Sukhoi-Superjet-100 e MS-21.

FONTE: Gazeta Russa

- Advertisement -

32 Comments

Subscribe
Notify of
guest
32 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Hamadjr

Esta maquina é magnifica, umas 180 dessas na FAB já faria uma pequena diferença na capacidade de desencorajar alguns aventureiros, e para ficar melhor só falta o numero 4 das FD trazer uma cobertura do evento.

Mauricio R.

Infelizmente ainda falta o teste do combate, p/ sabermos se realmente aguenta o tranco.
No You Tube tdo é lindo e maravilhoso.

Marcelo

Hamadjr disse:
26 de março de 2012 às 10:42

180??? Ah tá, é porque equipamento russo tem disponibilidade de 50% na melhor das hipóteses (quando estão novos). Então 180 = 90. Isso bate + ou – com o que a FAB precisaria, se fossem trocados todos os aviões de caça a jato (A-1, F-5 e M2000).

Nick

Eles forçaram um pouco na maionese ao colocar o F-35 como caça modernizado e capaz de encarar de igual para igual o F-22A Raptor. Se assim o fosse para que PAKFA? 😉

Mas seria uma opção a ser considerado em um MIX Hi-Lo.

[]’s

Giordani RS

Mercado pra quem na América Latina, mais precisamente na América do sul… Vamos lá: América central: Quem pode pagar? Honduras? Panamá? Guatemala? El salvador? Nenhum deles. Ademais, a AC é pró-EUA… México? Eles fazem fronteira com satanás, não precisam de uma FA de verdade. América do Sul: Chile, já está mais do que feliz com seus F-16! Venezuela: Que inveja… Uruguay, Paraguay e bolívia: Os dois primeiros mal teem para manter seus Xavantes e Pucarás voando. Ademais, não é nunca será uma prioridade para os governos locais. A bolívia, tem recursos, mas como bom governo populista, vão ficar só na… Read more »

Roberto F Santana

É uma pena essa aeronave não ir a Santiago do Chile.
No mundo, os únicos que não precisam de propaganda para vender são a Coca-Cola, Ferrari e a Rolex, e logo numa terra que já tem cliente, de qualquer modo, mancadas desse tipo são bem típicas da cultura russa.
Sobre esse avião e sobre o espetacular vídeo, se destacam as manobras em 01:30, 02:05, 02:35, e 03:35.
Simplesmente incríveis, “nothing comes close” nem mesmo um F-22, o único que ficaria num distante porém merecido lugar, seria o Rafale.
Aquele parafuso chato é coisa de campeonato de acrobacia avançada.

LuppusFurius

” Devido a sua performance,….Rafale e EF 2000…..F-1s…F-35…..F22..”
Menos Vodka, menos Vodka…….”Ivan”…..

Mauricio R.

“Colômbia: Aliada dos EUA! Em hipótese alguma!”

Operadores de Mi-8 Hip, apesar da imensa frota de BH.
Então há o precedente.

Leonardo

Ah tá, é porque equipamento russo tem disponibilidade de 50% na melhor das hipóteses (quando estão novos).

Caro Marcelo,

Vc deve ter informações muito privilegiadas para fazer tal tipo de afirmação, correto?

juarezmartinez

ele deve estar se baseando na dispoinibilidade das aeronaves Francesas, as quais ele gosta muito.
Agora, tem umas informações dadas pelo russos que me fazem pensar:
“Radar cpara detectar um alvo a 400 Km”, que alvo? que RCS?
que perfil de vôo, em que modo de radar??
Tudo muito maravilhos, tudo muito surreal….

grande abraço

Magal

Infelizmente nos nivelamos a nossa concorrencia ‘por baixo’ e nao temos a chance de ter um aviao desses na FAB 🙁 .

Leonardo

Pois Juarez Martinez realmente há muito devaneio no texto, mas daí alguém afirmar por achismos ou por gosto pessoal tal informação que a disponibilidade é de 50% na “melhor das hipóteses” é pouco demais….

Um abraço.

Hamadjr

Tem gente que acaba tomando a percepção da Russia pelo esteriótipo dos filmes made U$A, da mesma forma que os estadunienses acham que a Bolívia é o Brasil, que só tem carvanal, futbool e bunda

Marcelo

pessoal, procurem na internet (não tenho informações privilegiadas não…):
a disponibilidade dos Mi-17 comprados novos de fábrica pelos EUA e doados ao Iraque e Afeganistão está por volta de 50%. E todo mundo sabe (inclusive a Índia sabe) que o suporte ao cliente feito pela Russia é um desastre total.
Saudações cordiais.

Magal

Sei não,

ao mesmo tempo que o suporte russo é um desastre, a Índia comprou não só o PA, mas todo o grupo aéreo da Russia, eles acabaram de encomendar + Su-30Mki, helicópteros e ainda participam do PAK.

Não vou tampar o sol com a peneira e achar que não existem problemas do lado russo, mas também não acho que seja tão ruim assim.

Giordani RS

“Hamadjr disse:
26 de março de 2012 às 14:25
Tem gente que acaba tomando a percepção da Russia pelo esteriótipo dos filmes made U$A, da mesma forma que os estadunienses acham que a Bolívia é o Brasil, que só tem carvanal, futbool e bunda”

Exatamente! Para os gringos o braZil fica na bolívia e a capital é buenos aires! E quanto ao “carvanal”, futebol e bunda eles estão bem errados! É Futebol, Bunda e carnaval…rsrsrsrsrssss… 🙁

Marcelo

Magal disse: 26 de março de 2012 às 15:54 Oi Magal, o fato da India ter comprado e continuar compando da Russia, não significa que os equipamentos russos tenham alta disponibilidade e ótimo suporte ao cliente. A própria India, cansada de esperar a Rosoboronexport resolver os problemas de envios de peça para radares de terra, Migs, Sukhois, mísseis terra-ar, etc, começou a fazer leilões no mercado internacional de peças e olha só que curioso: empresas de Israel (!?!?!?!?!) ganharam licitações para fornecer peças para sistemas russos da India… Fatores geo-políticos influem nas decisões de compra. Por exemplo, a India recentemente… Read more »

Corsario137

É sério que ainda se fale da vinda de Sukhois para o Brasil? Vá lá que o short-list do FX2 deixou muitas viúvas mas…???

E sim, querem vender pra quem? Pra Argentina colocar o Reino Unido em pânico? Até que seria BEM divertido.

uitinaxavier

juarezmartinez disse: 26 de março de 2012 às 13:19 Posso tentar responder sua pergunta pois não sou expert em radar mais o alcance de detecção de 400 km na teoria seria pra um alvo com um RCS de em torno de 5m2 mas como todo mundo sabe o RCS das aeronaves modernas e algo menor que 1m2 com isso o alcance do radar caí pra cerca de 150 a 80 km, na teoria esse mesmo radar tem possibilidade de detectar um caça Steath segundo dados sem fonte fiáveis a cerca de 30 ou 20 km mas como todo mundo isso… Read more »

uitinaxavier

Giordani RS disse:
26 de março de 2012 às 16:01

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK bem colocado.
A visão do lado de lá e que somos canibais com ossos na cabeça que aqui existem macacos e onças pelas ruas, e tem muito bobo brasileiro que leva isso em consideração, que se importa com o que os Ianques, europeus e o resto da laia, pensam de nós.

Magal

Eu acho que nenhuma F Aérea ficaria em uma situação ruim tendo um caça como o Su-35 no seu inventário. Só a presença de uma aeronave dessa já diz muita coisa positiva sobre a sua F Aérea.

Infelizmente não temos um short-list com um bicho desses incluido.

Mas enfim, seria show de bola ver a apresentação de um desses.

Tadeu Mendes

Os amigos sabem em que time eu jogo. Rsrsrsrsrsrs… Mas eu tenho que tirar o chapeu para o show acrobatico do SU-35, como tambem a resistencia estrutural do mesmo. Antigamente os jatos russos ou se despedacavam em pleno ar, ou o turbofan simplesmente perdia o empuxo e ai ja era. Os russos evoluiram muito nesses ultimos 20 anos. Mas eu ainda tenho as minhas reservas sobre a qualidade (Material Sciences) dos equipamentos russos; associados a problemas de QC, SOPs. QA., Lean Manufacture (problemas de manufatura) . Alem do mais o suporte tecnico para manutencao (reposicao) ainda e um pepino para… Read more »

Baschera

Normalmente, as publicações russas inflam o “balão”…. mas…. pode ser que aguma razão tenham…fora os exegeros, claro !

Talvez eles tenham tido acesso à certo relatório do parlamento australiano, sobre certa simulação entre vetores ocidentais, americanos para ser exato, e vetores russos e chineses….

Talvez eles, os russos, tenham seus próprios números e sua própria interpretação…. talvez o que sabemos sobre determinados vetores não seja exatamente a verdade…..

Talvez…..

Sds.

Baschera

Errata: “aguma” e “exegeros”…leia-se: alguma e exageros.
Desculpem-me.

Sds.

Nautilus

Mesmo com todas as qualidades apregoadas, eu não queria o Su35 como nosso F-X, assim como não gostaria que nosso F-X fosse o Rafale. Os motivos são os mesmos: pesadelo logístico e o alto custo de operação/manutenção.
A manobra cobra é bacana e coisa e tal, mas não é olhando as fichas técnicas que uma Força Aérea define seu caça de primeira linha. Isso não é jogo de Super Trunfo.
E sobre a manobra cobra, vejam este vídeo onde caças suecos Draken fazem a manobra (a partir de 1:53min):
http://www.youtube.com/watch?v=jqiDEcfSnXs&feature=related

Magal

Ficha por ficha, com TVC, HMD, AESA que é quase um AEW e misseis que botam o Amraam no lugar dele, além de uma multitude de outros misseis, além da possibilidade de integrar até sensores israelenses, eu não acho que o Su-35 é exatamente ruim. 🙂 E com relação aos problemas de ToT eu não sei se isso é exatamente correto até porque a Índia está fazendo Su-30 por lá, está participando do PAK e ainda está ajudando a desenvolver o Mig-29k e ganhou um Sr know-how para fazer o Tejas (tanto terrestre quanto naval) dentre outros exemplos. Já a… Read more »

Vader

“Devido a sua performance, a aeronave supera todos os aviões de caça táticos de geração semelhantes ao Rafale e EF 2000 e caças modernizados como o F-15, F-16, F-18, F-35, podendo combater em condições de igualdade com o F-22A” Meu Deus, quanta abobrinha que esses russos falam… Querem ver onde esse lixo soviético começa a mostrar a bicheira que é? Olhem para o glass cockpit dele: é da década de 80… Na boa, se não fosse pelo preço eu seria mais a Jaca do que isso aí. Isso sim é caça pra país pobre. Se é que é tão barato… Read more »

Vader

Ah sim, quem acha que isso aí seria bom para o Brasil, que lembre-se do que o Vice-Presidente José Alencar, que podia ser muita coisa, mas como empresário era bem esperto, disse sobre as condições da Sukhoi: “nessa fábrica não dá pra produzir nem um parafuso”.

Leonardo

Muito bom para acrobacia. E so.

Na boa Vader, quem desdenha quer comprar!!!!!!!!rsrsrs

Vader

Leonardo disse:
27 de março de 2012 às 8:01

Hahaha, eu desdenho prezado? E os russos falando que o F-35 é um caça “modernizado” pode?

Marcelo

Magal disse:
27 de março de 2012 às 1:36
“Ficha por ficha, com TVC, HMD, AESA que é quase um AEW e misseis que botam o Amraam no lugar dele, além de uma multitude de outros misseis, além da possibilidade de integrar até sensores israelenses, eu não acho que o Su-35 é exatamente ruim.”

Ruim não é! Só precisam ser comprados 2 a cada 1 que você quiser operar, para ter disponibilidade a qualquer momento (como em missão de QRA), ah, como eu disse, isso quando estão novo. Quando velhos deve cair para 3 para 1 ou menos….

Marcelo

ah, Magal, já ia me esquecendo: o radar do Su-35 é um PESA com reposicionamento de antena, e não um AESA. Isso foi discutido recentemente aqui mesmo, no PA!
AESA russo, só no PAK-FA que vai demorar uns anos, ou no Mig-29K da Marinha Russa, que também vai demorar uns anos (mas creio que menos que o PAK-FA…).
Abraços!

Últimas Notícias

Marinha e Força Aérea dos EUA testam novo míssil de microondas de alta potência

ALBUQUERQUE, N.M. - Os laboratórios de pesquisa da Marinha e da Força Aérea dos EUA estão encerrando um esforço...
- Advertisement -
- Advertisement -