Home Ministério da Defesa Amorim acompanha evolução dos programas KC-390 e EC-725

Amorim acompanha evolução dos programas KC-390 e EC-725

250
12

Num único dia, o ministro da Defesa, Celso Amorim, dedicou-se a acompanhar in loco a evolução de dois dos principais projetos de renovação de equipamentos das Forças Armadas atualmente em curso.

Acompanhado de autoridades civis e militares, Amorim visitou ontem pela manhã, em São José dos Campos (SP), o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) da Aeronáutica, onde obteve informações atualizadas sobre o programa KC-390. À tarde, visitou a fábrica de helicópteros da Helibras, em Itajubá (MG), local onde serão montados os helicópteros militares EC-725, de tecnologia francesa.

Cargueiro militar

Na primeira parte do dia, ministro e comitiva assistiram a apresentações sobre a evolução do programa KC-390, jato para transporte militar tático e reabastecimento em voo que está sendo desenvolvido pela Embraer, atendendo a requisitos da Força Aérea Brasileira (FAB).

Em seguida, eles visitaram a maquete em tamanho real (“mock-up”) do compartimento de carga do futuro cargueiro, que se encontra exposta no DCTA. Até o momento, o KC-390 acumula 60 intenções de compra de seis países: Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Portugal e República Checa. O primeiro voo do novo avião está previsto para 2014.

Helicópteros

No período da tarde, Celso Amorim e demais representantes da Defesa viajaram a Itajubá (MG), para uma visita à planta industrial da Helibras. Além de conhecer as instalações da empresa, a viagem serviu para que o ministro pudesse acompanhar de perto o estágio do programa de produção, no Brasil, do EC-725, helicóptero militar para uso da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.

Ao todo, 50 unidades da aeronave foram contratadas, com entrega final prevista para até 2020. Quatro unidades fabricadas em Marignane, na França, já foram entregues. A última delas, produzida, testada e voada na França, será utilizada como plataforma de integração de sistemas e desenvolvimento das versões operacionais que a Helibras produzirá no Brasil.

Segundo a empresa, já está no país o conjunto de partes e peças daquela que será a primeira unidade a inaugurar a linha de produção brasileira do modelo EC-725 – e a 17ª a ser entregue para as Forças Armadas.

Outras partes, componentes e sistemas para esta mesma aeronave serão produzidos por fornecedores brasileiros, e permitirão a adequação dos processos para o pleno funcionamento da linha de montagem da fábrica instalada no país.

Única fabricante brasileira de helicópteros, a Helibras é associada ao grupo Eurocopter, maior fornecedor mundial do setor, controlado pela EADS – European Aeronautic Defence and Space Company.

FONTE: Ministério da Defesa

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos
Marcos
8 anos atrás

O KC-390 vai para algum lugar.

Já o EC-725, com ajuda francesa, não vai à lugar algum.

O dinheiro gasto nessa tal transferência de tecnologia seria suficiente para desenvolver um helicópetro e ainda fazer as aquisições.

Vader
8 anos atrás

Do jeito que esse cara é azarado é capaz de gorar o KC-390…

ernaniborges
ernaniborges
8 anos atrás

Melhor nem comentar…

Antonio M
Antonio M
8 anos atrás

Bem, passeando bastante ele está.

Parece apenas estar “fazendo hora” aguardando por uma boquinha melhor no GF …..

Marcos
Marcos
8 anos atrás

toc, toc, toc

Corsario137
Corsario137
8 anos atrás

Halisson,

Ao que parece não. Pelo que soube a esposa do Cmte. Saito está muito doente e ele quer cuidar dela e já pediu pra passar o chapéu.

Bem, isso é fofoca de hangar, nunca nem vi a esposa dele.

Corsario137
Corsario137
8 anos atrás

Pra variar, discordo geral.

Acho muito legal o ministro tirar a bunda da cadeira e ir inspecionar os projetos que a pasta dele tá pagando. Lembrando que todos já existiam quando ele assumiu a pasta.

Marcelo
Marcelo
8 anos atrás

Obrigado Corsário, finalmente um comentario inteligente por aqui…

Antonio M
Antonio M
8 anos atrás

hmmmm…..Inspecionar? Pelo currículo dele essas “inspeções” são holofotes para ele apenas ….

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

Resolver o que seria bom, não resolveu nada até o momento, mto pelo contrário, só passeia!!!

paulofvj
paulofvj
8 anos atrás

Apesar deste tipo de visita parecerem inócuas, apenas desfile para autoridades, elas possuem um forte apelo, pois mostram quais são os projetos considerados importantes e que continuarão com apoio (ainda bem que existem contratos com cláusulas punitivas). Dentro da corporação eleva o status do projeto entre seus participantes.

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

“…e que continuarão com apoio (ainda bem que existem contratos com cláusulas punitivas).”

Cláusulas punitivas não impedem um projeto de ser descontinuado ou cancelado, mas refletem a má fé de quem as negociou e tb de quem aceitou.
Se lesivas ao interesse nacional, podem acarretar a quem c/ elas concordou, uma boa temporada em algum bco de réus, se explicando e depois na cadeia.
Qnto a parte que as propos, esta pode ser sumariamente excluída de futuros negócios, simples assim.