sábado, dezembro 3, 2022

Gripen para o Brasil

Embraer: fechado acordo para venda de aviões executivos na China

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A Embraer fechou acordo para vender até 20 jatos executivos para a chinesa Minsheng Financial Leasing, no que pode se transformar na primeira encomenda firme para a nova linha de produção da fabricante brasileira no país asiático.

O memorando de entendimentos assinado nesta terça-feira entre a Embraer e a Minsheng estabelece que poderão ser jatos de toda a linha de produtos da fabricante na aviação executiva, com sete modelos diferentes.

A expectativa é que todas as intenções de compra pela Minsheng sejam confirmadas nos próximos cinco anos, com entregas começando ainda em 2011, segundo comunicado da Embraer.

“Com este memorando de entendimentos, a Embraer consolida ainda mais sua presença no mercado de aviação executiva da China”, destacou a fabricante.

A Embraer acertou em abril a continuidade de sua fábrica na cidade chinesa de Harbin, na província de Heilongjiang, adaptando a unidade para montagem dos jatos executivos Legacy 600 e 650.

A joint-venture chinesa da Embraer com a estatal Avic, criada em dezembro de 2002, produzia o avião comercial ERJ-145, de 50 assentos. Com a entrega do último ERJ-145 na carteira de pedidos na China há alguns meses, existia o risco de que a fábrica encerrasse suas operações.

A Embraer queria instalar na China uma linha de montagem para a aeronave Embraer 190, de 100 passageiros, mas a ideia enfrentou resistência do governo local, que está desenvolvendo um jato regional similar.

Além do Legacy 600 e do recém-lançado Legacy 650, a Embraer tem, na aviação executiva, os modelos Legacy 450, Legacy 500, Phenom 100, Phenom 300 e Lineage 1000 em seu portfólio.

A Minsheng Financial Leasing –subsidiária do China Minsheng Banking– é uma das maiores empresas chinesas de leasing de aeronaves executivas.

APROVAÇÕES FINAIS NA CHINA

A equipe de vendas da Embraer já está oferecendo a potenciais clientes aviões Legacy para serem montados na China, disse à Reuters em meados de junho o presidente-executivo da fabricante, Frederico Curado.

Segundo Curado, a adaptação da fábrica na China ainda depende de aprovações finais que devem sair nos próximos meses. “Estamos caminhando com os sócios para preparar os treinamentos (dos funcionários) e o ferramental. Está caminhando bem”, disse o executivo à época.

FONTE: estadao.com.br

- Advertisement -

3 Comments

Subscribe
Notify of
guest

3 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio R.

Mto pouco, parecem estarem repetindo a mesma estratégia, que deu c/ os burros n’água c/ o -145.

Nick

Realmente 20 jatos executivos não parece grande coisa. Me parece que é questão de tempo sairem de lá.

[]’s

Justin Case

Amigos, bom dia.

Parece que as análises indicam que aviões comerciais da classe do EMB 135/145 não têm futuro no mercado chinês.

O redirecionamento da produção da fábrica para o mercado executivo alcançado pelo Legacy me parece uma boa saída.

Não houve acordo para a implementação da linha 170/190, e produzir o Legacy, que tem a mesma estrutura básica dos 135/145, deve ser mesmo a única opção disponível.

Abraços,

Justin

Últimas Notícias

VÍDEO: Documentário ‘Highway’ sobre operações aéreas em rodopista na Tchecoslováquia, em 1980

O documentário "Highway" foi filmado pelo Checoslovak Army Film no outono de 1980 durante um exercício militar entre os...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -