sábado, novembro 26, 2022

Gripen para o Brasil

Obama quer que Sarkozy deixe NATO comandar ofensiva na Líbia

Destaques

Alexandre Galante
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Obama pretende convencer Sarkozy de que a NATO deverá assumir o comando da operação militar na Líbia. A decisão pressupõe que a França abdique da direcção política que defendeu para a intervenção. A NATO, para já, só anunciou que participará no embargo das armas.

De acordo com Ben Rhodes, um importante colaborador para a área da segurança de Barack Obama, o presidente norte-americano telefonou esta terça-feira aos seus homólogos, em França e no Reino Unido, para os convencer de que a NATO deverá desempenhar um papel chave na manutenção da zona de exclusão aérea na Líbia.

Os três – Obama, Nicholas Sarkozy e David Cameron – chegaram a acordo sobre “a NATO ter condições únicas para assumir o comando”. Rhodes acrescentou que os aliados incluirão países que não integram a NATO, “de forma a que a coligação possa internacionalizar-se quando os EUA transferirem o poder”, o que acontecerá nos próximos dias.

A Presidência francesa salienta que não há ainda um acordo sobre a liderança e refere que se tratou simplesmente de uma conversa telefónica em que Barack Obama e Nicolas Sarkozy chegaram a acordo sobre como usar as estruturas de comando da NATO em apoio à coligação.

A diligência de Obama pressupunha uma mudança por parte da França, uma vez que poucas horas antes o ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Alain Juppé, tinha proposto assumir a “direcção política” da operação militar sobre a Líbia e celebrar reuniões com todos os estados membros da NATO e da Liga Árabe. Tinha até avançado que a próxima reunião deveria realizar-se nos próximos dias, em “Bruxelas ou em Londres”. Juppé insistiu no desejo de que a acção militar seja “breve” e afirmou que, a qualquer momento, poderá terminar, desde que Kadafi respeite o cessar-fogo, deixando de atacar civis.

Esta comissão política seria a alternativa ao comando militar da NATO, e foi defendida pelo Reino Unido e por Itália como sendo a melhor opção para suceder aos EUA, que querem começar a reduzir o seu protagonismo na intervenção militar.

FONTE: Jornal de Notícias/Portugal

- Advertisement -

4 Comments

Subscribe
Notify of
guest

4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rodrigo

São estas coisas que me fazem entender o porque do Sarkozy se dar tão bem com o Lulla..

Os dois amam holofotes e os dois falam mais do que podem fazer na realidade.

Ivan

“Obama pretende convencer Sarkozy de que a NATO deverá assumir o comando da operação militar na Líbia.”

Pelo que entendi no jornal da Globo News, Obama JÁ convenceu Sarkozy a passar o comando para a OTAN, bem como já teve uma conversa com Recep Tayyip Erdogan, Primeiro-Ministro da Turquia.

Tudo por telefone via satélite a partir do Air Force One… é claro!

Sds,
Ivan.

Vader

Mas é claro que é a OTAN que deve assumir o comando das operações. Senão, pra que serve essa josta?

Faz bem o Obama em querer puxar o carro o mais rápido possível. Essa missão não é “pruzamericanu”, que compram meros 5% do petróleo Líbio.

Essa treta é da “Zoropa”. Eles que se lasquem com o Kadafi.

DrCockroach

O General Ham disse que nao haveria comunicacao/coordenacao com os rebeldes porque o objetico era NFZ e proteger civis e nao derrubar o Ghadaffi (postei o video ontem aqui). O General Younis, lider militar dos rebeldes, diz nesta entrevista que hah comunicacao com os Franceses, americans, … Entao o objetivo eh derrubar o Ghadaffi apoiando os rebeldes. http://edition.cnn.com/video/#/video/world/2011/03/23/damon.libya.oppostion.intv.cnn?hpt=C2 Interessante ele dizer que o Ghadaffi tem a familia de outros oficiais junto a ele, um seguro contra insubordinacao. Se houver coordenacao, o que nao parece porque in Misurata e Ajdabiya as forcas do Ghadaffi estao a vontade, entao a coisa muda.… Read more »

Últimas Notícias

Russos dispararam mísseis de cruzeiro nucleares sem ogiva contra a Ucrânia

https://twitter.com/DefenceHQ/status/1596389927733927937 Aparentemente a Rússia está removendo as ogivas nucleares de antigos mísseis nucleares de cruzeiro e disparando as munições...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -