Home Aviação de Transporte Recebido o primeiro KC767-A da Força Aérea Italiana

Recebido o primeiro KC767-A da Força Aérea Italiana

475
2

No final de janeiro, chegou à Itália o primeiro KC767-A para a Aeronautica Militare (Força Aérea Italiana), que foi recebido em evento na Base Aérea de Pratica  di Mare, ao qual compareceram o chefe de estado maior da força, General Giuseppe Bernardis. A aeronave, a primeira de quatro previstas no programa “Tanker”, veio diretamente das instalações da Boeing, em Wichita (Kansas – EUA) e realizará uma série de provas e atividades antes de entrar em operação. 

O Boeing KC767-A reprezenta o substituto natural do Boeing B-707T/T, amplamente empregado em missões de reabastecimento em voo (REVO) e transporte aéreo estratégico, que chegou à obsolescência após honoráveis serviços à Força Aérea Italiana. O  KC767-A, além de missões REVO, realizar-a o transporte logístico de passageiros e/ ou carga, podendo ser empregado em missões de emergência humanitária e evacuações aeromédicas.

A aeronave está equipada com três pontos de reabastecimento do tipo “probe and drogue” (cesta) e de um ponto do tipo “Boom”, o que o torna uma aeronave única do tipo, segundo o informe da Força Aérea Italiana. Neste mês de fevereiro, deverá ser entregue o segundo KC767-A encomendado. 

FONTE / FOTOS: Força Aérea Italiana (Aeronautica Militare)

2
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Mauricio R.Baschera Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Baschera
Visitante
Member
Baschera

Serviria com uma luva para a FAB, que necessita de pelo menos dois destes. Prefiro os modelos da Boeing do que os da Airbus.
Este configuração mista de cesta e boom, também é interessante, e inusitada até onde sei….

Parece que o KC-X tupiniquim, ao menos temporariamente, também foi colocado na geladeira pela Dilmandona, que não teria gostado da repercusão dada a possibilidade de um dos A-330 Tanker substituir o AeroDilma.

Aliás, os governantes brasileiros adoram mostrar o jantar e depois colocá-lo de volta na geladeira….. quando não no freezer.

Sds.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Mal momento p/ a Airbus, os americanos enfim entregaram o 1º KC-767 italiano, depois de anos de atrasos e problemas.
E o KC-30 australiano, mas ainda em suas mão e pelo menos 2 anos atrasado p/ serviço de esquadrão perde a lança em mais um teste, sobre o Atlântico.
Tb acho que seria uma tremenda aeronave p/ a FAB, mas em uma configuração de REVO mais simples e substituindo tdos os KC-137 ainda em serviço.