Home Noticiário Internacional Quem abastece, amigo é

Quem abastece, amigo é

331
44

Fotos de caças Super Hornet e Rafale, demonstrando a capacidade de abastecer seus pares em voo com o uso de casulos “buddy buddy”. Por serem caças desenvolvidos para emprego em navios aeródromo (Super Hornet) ou com versão específica para emprego aeronaval (Rafale), essa é uma prática continuamente treinada nos esquadrões da aviação naval de seus países.

As configurações de tanques do caça reabastecedor, assim como do reabastecido, obviamente podem variar. O mais comum é a situação mostrada pelo Rafale, com o máximo de tanques sob as asas e o casulo na estação ventral. Já a foto do par de Super Hornet é de uma apresentação feita no Brasil, quando da visita do Navio Aeródromo Carl Vinson, com fins meramente demonstrativos.

FOTOS: USN (Marinha dos EUA) e Dassault (revista F0x Three n.14)

44
Deixe um comentário

avatar
41 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
28 Comment authors
Daniel Rosaluiz otavioFabio ASCRodrigoDrcockroach Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
jakson almeida
Visitante
jakson almeida

A jaca varejeira não usa um tanque ventral,um a menos.

Gumpy
Visitante
Gumpy

Falou besteira…usa sim…inclusive no ventre além de tanque pode levar 02 mísseis mica.
Rafale possui 14 pontos pra configurar o que quiser….

Gumpy
Visitante
Gumpy

Dá uma olhada na pag. 14-15…e 16-17:

http://issuu.com/fox2magazine/docs/x-rays1

Giordani RS
Visitante
Giordani RS

jakson almeida disse: 28 de setembro de 2010 às 13:21 A jaca varejeira não usa um tanque ventral,um a menos. Cara, Não é porque tu não gostas do Rafaele que tu vai desqualificar a capacidade dele. Anti-rafaelismo, anti-hornet ou anti-gripen daí já é coisa de torcida e se torcedor soubesse de alguma coisa, time nenhum no mundo precisaria de técnico… O sistema “companheiro” é uma prática antiga e usada até pelos A-4 da MB…não lembro agora, mas se não me engano, durante o Vietnã, os F-8 da USN decolavam com combustível mínimo(para que pudessem levar mais bombas) e tão logo… Read more »

jakson almeida
Visitante
jakson almeida

Gumpy o que eu quiz dizer é que o super hornet usa 4 tanques sub-alares e um ventral com a capacidade reduzida para instalar o equipamento de reabastecimento, ja o rafale usa o equipamento no ponto ventral e os tanques sub-alares,pelo menos eu nunca vi uma adaptação como a do super hornet.

emilson
Visitante
emilson

é pelo jeito se o rafale vier pra MB vai ser comum esse tipo de tatica, vale lembrar que muitos aqui desaprovam o rafale porqe ele nao pode ser catapultado com sua carga maxima, eis ai um jeitinho pra coisa funcionar no Nae São Paulo, alguem pod eme corrigir se estver errado

jakson almeida
Visitante
jakson almeida

Giordani eu não gosto da opção pelo rafale ou jaca varejeira ,como eu prefiro chama-lo,por isso não sou obrigado a ser “politicamente correto”.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

@jakson almeida

Você quer dizer que aquele tanque ventral do SH é diferente do do Rafale? Até onde eu sei os dois modelos não levam combustível, só a mangueira e o conjunto gerador/bomba para o repasse de combustível. Se eu não me engano o fabricante é a Sargent Fletcher.

Leandro
Visitante
Leandro

Alguém ai sabe me dizer se o Brasil realiza esse tipo de manobra? (nos F-5M e nos M-2000) Ou essa manobra só é válida para caças da aviação naval?

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Leandro disse:

Alguém ai sabe me dizer se o Brasil realiza esse tipo de manobra? (nos F-5M e nos M-2000) Ou essa manobra só é válida para caças da aviação naval?

Leandro

Ela é válida para caças equipados com buddy-buddy. Isso é mais comum com caças navais (como é o caso dos nossos A-4), mas não necessariamente exclusivo deles.

Abraços

W@sh
Visitante
W@sh

Pode até ser que os pilotos da FAB treinem a manobra. Mas para a aviação partindo de terra, isso se faz desnecessário. A manobra é usada para suprir uma eventual necessidade, como a já descrita acima.

Edcreek
Visitante
Edcreek

Olá,

Senhores o ponto no meio não é tanque, é a bomba que injeta o combustivel no outro caça.

Repare que no Rafale tem um como o do Super Hornet só que menor.

O Rafale possui 5 estações “molhadas” que podem receber tanques 4 sob as asas e um no centro, o mesmo vale para o Super Hornet.

Sobre o NG eu não sei quantos tanques ele poderá levar?

Abraços,

ozi
Visitante

jakson almeida e americano ou sueco pra falar tanto mal do rafale ou nao entende nada da caca ,prq se fose uma jaca a aeronaltica avia descatado antes com os outro caca bla bla bla ou se vc e tao enformado me aponta um exemplo e q o f18 e superior o rafale pelo q eu ja lii o rafale so perdeu para o f22 e deroto o eurofhting por 7 a 1 e foi capas de engajar o f22 e se fosse mentira os americanos e europeu timha manifestado sobre o asunto ao comtrario todo ficaran calado o rafale… Read more »

Fabio
Visitante
Fabio

O Reabastecedor, poderia ser catapultado do SP com carga máxima de combustível?

jakson almeida
Visitante
jakson almeida

Ozi você acredita em Papai Noel também,Se pergunte porque os americanos “perdem” em todos exercícios de que participam.A FAB descartou sim ,o rafale so participa do fx-2 porque foi colocado pelo governo e pelo Jobim.

GBeck
Visitante
GBeck

Fábio, entendi tua pergunta; lança um Rafale “full” de combustível e um Rafale bem armado, mas sem tanques externos, ou ainda só com os tanques pequenos, supersônicos. Dai logo em seguida ele pega combustível do Rafale “tanker” e segue a missão. Essa manobra, em tese, ajudaria a suprimir as limitações embarcadas do Rafale no São Paulo. Seria isso? Mas não sei se o Rafale “tanker” seria tão leve assim pra manobra funcionar a contento. Não sei se seria possível. Mas, com a palavra, os especialistas.

ozi
Visitante

62º FPB – Tecnologia Militar – A Defesa e o Novo Plano da Política Industrial – 17/12/2008 alguem poderia esplicar estes videos tbm

Ivan
Visitante
Ivan

F-18 E/F Super Hornet (fonte: GlobalSecurity) Capacidade de combustível: * Interno 6.531 kg; * Externo 8.051 kg; * Total de 14.582 kg. _____________________ Rafale C/B (fonte: Dassault) Capacidade de combustível: * Interno 4.700 kg (10,300 lb) * Externo 6.800 kg (15,000 lb) * Total de 11.500 kg (25.300 lb) _____________________ Comparativo REVO: SuperHornet 14.582kg… X …11.500kg Rafale _____________________ Contudo a missão REVO, tipo buddy-buddy, em que pese importante para um caça naval, é um desperdício de meios sofisticados para uma missão que pode ser realizada por uma aeronave especializada ou por um caça/ataque mais antigo. Na FAB, por exemplo, se… Read more »

Ivan
Visitante
Ivan

Nunão,

É verdade, mas foi casual.
Não havia visto seu comentário ao escrever.

Mas continuo achando um desperdício caças de 1º linha como REVO.
A US Navy ao menos poderia ao menos colocar os F-18 E mais antigos, aqueles com radar APG-73, para estas missões.

Em terra é melhor usar uma aeronave especialista, talvez uma solução como a de Israel, que introduziu o Gulfstream G550 com um possível REVO penetrante.

Abç,
Ivan.

Paulo Silva
Visitante
Paulo Silva

Caro Nunao, acredito que entao a melhor forma será usar os A4M para efetuar esta operacao, nao e? O Rafale pode ser até um caca caro de operar e manutenir , mas irá deixar os pilotos da MB muito bem equipados e com um aviao de primeira linha.

Abracos

Paulo

Gabriel T.
Visitante
Gabriel T.

Interessante a configuração do RAFALE com 4 tanques de combustível.

zmun
Visitante
zmun

Por falar em aviação naval, o iatolás do Irão dão mais uma demonstração da sua capacidade tecnologica. Vejam, um verdadeiro matador de super porta-aviões

http://www.militaryphotos.net/forums/showthread.php?186815-Iran-flying-boats

curvo
Visitante
curvo

Caro Paulo Silva disse:
28 de setembro de 2010 às 16:23

Concordo contigo e não abro… o Rafale M deixará os pilotos da MB com um fantástico vetor, só que parado, pois se a MB está com o chapéu na mão para poder manter o seu programa de subs, de FREMM, já imaginou então com um caça tão caro, tanto de comprar, como de manter !????

Sê para manter os A-4 já está díficil, quanto mais com RAFALES !!!!

tsc, tsc, tsc, sem essa paranoá, muda o disco !!!

CAL
Visitante
CAL

“emilson disse:
28 de setembro de 2010 às 14:04 ”
“é pelo jeito se o rafale vier pra MB vai ser comum esse tipo de tatica, vale lembrar que muitos aqui desaprovam o rafale porqe ele nao pode ser catapultado com sua carga maxima, eis ai um jeitinho pra coisa funcionar no Nae São Paulo, alguem pod eme corrigir se estver errado”

Mas e quanto ao que carrega os tanques, ele não terá problemas para ser catapultado também? ou ele alça vôo desarmado, apenas com o combustivél?

curvo
Visitante
curvo

Caro CAL

Pelo que entendi, o abastecedor também teria problemas na decolagem, mesmo somente carregado com combustivel !!!

O abastecedor teria de decolar de aeroportos … daí para que Nae ?

rodrigo ds
Visitante
rodrigo ds

zmun disse:
28 de setembro de 2010 às 16:42

heheheheh!!! Nem na base do kamikaze !!! Parece aqueles tecos tecos da Petrobras para pesquisa cientifica.

Aqueles turboelices comprados pela marinha (agora esqueci o nome) não servem para função de reabastecimento??

Ivan
Visitante
Ivan

Rodrigo,

C-1 Trader é o nome dos futuros turboélices, pois por enquanto ainda estam com motores radiais e devem passar por uma extensa reforma.

Seu emprego é previsto para apoiar os A-4 M.

Sds,
Ivan.

Jorge Nunes
Visitante
Jorge Nunes

Achei um documentário ilustrando um combate entre F-22 e o Rafale

http://www.youtube.com/watch?v=SK20uJwBcgk&feature=related

grifo
Visitante
Member
grifo

Achei um documentário ilustrando um combate entre F-22 e o Rafale

Caro Jorge Nunes, excelente link. Foi até bastante caridoso com os franceses ao permitir que algum Rafale escapasse inteiro depois de enfrentar uma esquadrilha de F-22.

rodrigo ds
Visitante
rodrigo ds

Ivan disse:
28 de setembro de 2010 às 18:23

Ivan eu sei que a função do C1-Tracher não é de reabastecimento, mas como vc mesmo disse eles serão reformados, mas se a marinha precisar eles poderiam fazer esse papel (claro, com modificações), tecnicamente e/ou economicamente é possivel ??!!

Klevston kstonboner
Visitante
Klevston kstonboner

Jackson Almeida qual é o seu Caça preferido mesmo e porque? Fiquei curioso agora.

Baschera
Visitante
Baschera

A última do Super Vespão….. F/A-18 E/F SH….. U.S. Navy Awards Super Hornet Contract By JOHN REED Published: 28 Sep 2010 17:47 The U.S. Navy today awarded Boeing the long-awaited $5 billion multiyear contract for 124 F/A-18EF Super Hornets and their Growler electronic attack variants. The deal will provide the sea service with 46 F/A-18E and 20 F/A-18F Super Hornets and 58 EA-18G Growlers after the Navy gave Boeing $5.2 billion to convert the “advance acquisition contract” into a fixed-price deal. This latest Super Hornet buy will allow the Navy to complete its program of record of 515 Super Hornets… Read more »

Drcockroach
Visitante
Drcockroach

O Gripen NG deverah tb ser capaz do buddy-buddy refueling. O video que postei outro dia comenta isto, no link segue a apresentacao.

http://www.saabgroup.com/Global/Documents%20and%20Images/About%20Saab/Marketing/Gripen_Briefing_%20Farnborough_%202010.pdf

Desconheco que a SAAB tenha alguma fez deixado de cumprir uma promesa, alias normalmente o faz antes do tempo e, eventualmente, abaixo do orcamento.

Eh aguardar p/ ver.

[]s!

Edcreek
Visitante
Edcreek

Olá,

Se o projeto NG sair do papel huahauauahuh…..

Falando serio ninguem sabe quantos tanques adicionais o NG poderá levar se o projeto vingar?

Abraços,

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Uma pergunta para os eXpecialistas de RCS…

Da para acreditar em um Rafale ou qualquer outro avião com baixo RCS, em uma configuração assim ?

Fabio ASC
Visitante
Fabio ASC

Obrigado pelas respostas.

jakson almeida
Visitante
jakson almeida

Klevston kstonboner meu caça preferido foi o Su-35 mas ele esta fora do fx-2 ,então eu decide dividir a minha opção pelo gripen ng para dar acesso ao projeto e aprender fazendo ,lembrando que o AMX e o F-5 precisarão serem substituidos em breve,mas a FAB precisa de um caça pra ontem então o super hornet devido a sua escala de produção e capacidades operacionais se torna uma excelente escolha.

luiz otavio
Visitante
luiz otavio

Caro Jackson, já li em alguns comentários de pessoas que acompanham mais de perto, que a FAB não tem tanta urgência assim não, pela falta de ameaças imediatas, dizem que não é necessário se precipitar e é melhor uma decisão que contemple os próximos 20 ou 30 anos, e não agora.

Fabio
Visitante
Fabio

O que está sendo feito com os Hornets antigos?

O F/A 18 E, não traz o SUPER no nome?

luiz otavio
Visitante
luiz otavio

Olá Fabio, (já sabe que sou leigo, né, não explicarei novamente), não entendo das letras que vem depois (E, F, etc.) mas o Hornet é menor e mais antigo que o Super Hornet, já vi imagens de porta aviões com ambos no deck e a diferença de tamanho é gritante, mas em fotos individuais que não dê para comparar, uma diferença básica é a entrada de ar, no Super é maior e com ângulos retos (como o da foto deste post) e no Hornet é redonda e menor. Wikipedia é uma boa fonte para tais dúvidas, se colocar em inglês… Read more »

Daniel Rosa
Visitante
Daniel Rosa

Eu particularmente não gosto da ideia de um avião de caça ser desviado da sua função para prover RV! Demonstrar que ele tem esta capacidade em uma emergência, beleza! Em se tratando da Marinha, no caso a do Brasil, como serão poucos os aviões, se um dia vierem, eles deveriam ser mantidos em suas funções primais, e que comprasse um outro avião especifico para esta função! Os Vikings foram oferecidos para a America do Sul depois de desativados. Eu até acho que se houvesse mercado para tal, pq não a Embraer desenvolver um produto próprio, movido por turbofans, e apto… Read more »

Klevston kstonboner
Visitante
Klevston kstonboner

Jackson Almeida eu assino embaixo,concordo plenamente , F 18 Super Hornet para ontem.