terça-feira, maio 18, 2021

Gripen para o Brasil

Embraer fecha venda de US$ 5 bi com empresa britânica

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A fabricante brasileira de aviões Embraer anunciou nesta terça-feira o fechamento de um negócio de US$ 5 bilhões para venda de até 140 aeronaves para a britânica Flybe, que opera voos regionais na Grã-Bretanha, Irlanda e algumas cidades europeias.

A Flybe é uma das maiores operadoras de voos regionais de baixo custo na Grã-Bretanha, mas a empresa pretende expandir a sua operação na Europa. Para isso, a companhia quer comprar 140 aeronaves Embraer 175, com 88 assentos.

Nesta terça-feira, a empresa fechou a compra de 35 aeronaves por US$ 1,3 bilhão. As duas companhias também fecharam um acordo que pode culminar na venda de outras 105 aeronaves para a Flybe, no valor de US$ 3,7 bilhões.

Ecológico

A primeira das 35 aeronaves deverá ser entregue em setembro de 2011, e a última em março de 2017. Segundo o diretor da Flybe, Jim French, a empresa optou pelos jatos da Embraer porque pretende manter apenas aviões de duas fabricantes na sua frota. Além da Embraer, a Flybe compra aviões da canadense Bombardier.

“O 175 da Embraer vai permitir que nós sigamos com nossa estratégia de duas frotas. Além disso, o desempenho econômico e ambiental da aeronave se enquadra na política da Flybe de comprar apenas aviões com boa certificação ambiental”, disse French.

Segundo o vice-presidente executivo da Embraer, Paulo César de Souza e Silva, a Flybe já possui hoje 14 aviões do tipo E-195 da Embraer. “Com mais de 86% em comum com o Embraer 195, o E-175 continua cumprindo os requerimentos de eficiência econômica e conforto da Flybe”, disse Silva, segundo nota da Flybe.

O anúncio do acordo entre a Flybe e a Embraer será feito nesta terça-feira em uma entrevista coletiva no Farnborough International Airshow, uma das maiores feiras do setor aéreo no mundo, que acontece no sul da Inglaterra.

Em setembro de 2006, a Flybe foi a primeira empresa a receber o E-195 da Embraer, considerada uma das aeronaves mais ecológicas da companhia brasileira. Na época, as empresas fecharam um negócio de US$ 950 milhões por 26 aeronaves.

FONTE: BBC Brasil

- Advertisement -

18 Comments

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rodrigo

Quando eu vejo este tipo de venda, que tenho mais certeza que compensa muito mais deixar a Dassault e SAAB irem para o vinagre e contratar algumas peças chavez destas empresas que salvar qualquer uma das duas.

Nick

Belíssima notícia, EMBR3 subiu em gap de mais de 4% essa manhã .. ..

Era o tipo de notícia que estava aguardando em um feira como essa. Poderiam anunciar algumas encomendas de KC-390 mas ae seria pedir demais, fica para o ano que vem… 🙂

[]’s

Edu Nicácio

Que orgulho! Espero que esse sucesso se repita com a família Phenom, os Super Tucanos e o cargueiro KC-390!

Avante, Embraer! Decola Brasil!

Mauricio R.

Ufa, até eu fiquei assim meio que aliviado, carne nova sempre faz bem.
O back log estava ficando velhinho, só pingava “obra de banheiro”…

Leandro

Boa notícia para Embraer!
Espero que, assim como ela realiza grandes vendas para empresas lá fora, realize grandes vendas no Brasil!

Prezado Nick, estive lendo aqui no fórum que Portugal deve realizar algum anúncio sobre uma participação no projeto do KC-390, quem sabe não se anuncia a intenção de compra também!?!?

Falando em vendas da Embraer alguém sabe me dizer se existe uma quantidade fixa de aeronaves KC-390 encomendadas pela FAB?

Nick

Caro Leandro,

Realmente seria muito bom um anúncio de intenções de compra para o KC-390, mas acho que não é pra essa feira…quem sabe Le Bourget?? Aliás ainda existe essa feira?
As encomendas previstas são de 28+2 KC-390 para a FAB.

[]’s

Craveiro

Rodrigo disse:
20 de julho de 2010 às 10:35

Interessante o que disse. Mas hoje, além de ideias, os processos são importantes. E esses,para serem reproduzidos, precisam de muita documentação, por assim dizer.

Quando abortaram o Arrow no Canadá, uma pancada de engenheiros foram absorvidos nos EUA, inclusive no programa espacial.

Rodrigo

Eu já defendo isto faz tempo…

Em vez de comprar a tecnologia, vamos trazer alguns engenheiros bons para cá e desenvolvermos a nossa.

Tecnologia é assim, eu trabalho com Eng. de Software..

Sempre que eu mudo de projeto, levo comigo o conhecimento do anterior e já usei coisas que aprendi em projetos anteriores em outras situações totalmente diversas ao original.

O duro são leigos no assunto entenderem este tipo de coisa.

Jonas

Parabéns para a Embraer, uma verdadeira multi-nacional brasileira…

O interssante é que a Flybe opera aviões de duas correntes diretas, da mesma categoria. Alguém sabe quantos aviões que ela possui da Bombardier? Será que essa é uma estratégia para não ficar dependente de um único fornecedor? Assim, se ela tem problemas com a Embraer vai comprar com a Bombardier e vice-versa, podendo ter inclusive maior poder de barganha com as fornecedoras…

Craveiro

Rodrigo disse:
20 de julho de 2010 às 11:20

O ser humano acima de tudo, não?

Talvez haja alguma possibilidade de o GF contratar pessoas para o DCTA, por exemplo. Além da própria EMBRAER se interessar.

Capital humano é algo superior aos ativos de uma empresa!

paulomaffi

É pelo jeito a Bombardier, os japas do projeto MRJ e os chinas da Harbin vão ter que suar a camisa pra conseguir uma fatia do mercado da Embraer

Andre

Pra quem nao sabe a Bombardier estah cheia de engenheiros brasileiros, ex-Embraer. Ateh mesmo na Boeing ha varios (como funcionarios e contractors).

Fernando Sinzato

“Rodrigo disse: 20 de julho de 2010 às 11:20” Perfeito sua colocação, na verdade o capital humano (o mais importante e difícil de se formar e manter) é que gera a inovação e o conhecimento. No caso de produtos de alta tecnologia o problema é tempo para o desenvolvimento a partir do zero (mesmo que você tenha uma equipe inteira que domine cada aspecto do projeto) e as soluções de engenharia que terão que ser desenvolvidas devido a proteções de patente do desenvolvedor anterior (não somos chineses). Acredito que seja por isso, a adoção do atalho da ToT por países… Read more »

Jonas

@ Rodrigo

Concordo com você… O único ativo hoje que pode ser diferencial entre empresas do mesmo porte, no mesmo segmento, é o ativo humano.
Isto está de acordo com a era em que vivemos, a era da Gestão do Conhecimento. Hoje, o que existe de mais moderno na área de Gestão de Pessoas é a mudança de foco de funcionários como despesas para receitas. São as pessoas que desenvolvem tecnologia e trazem lucro para a empresa.

André Castro

O interessante é que a Embraer já vendeu 165 aeronaves ( se todos as opções forem confirmadas ), já a Bombardier vendeu apenas 9 aviões ,5 para uma empresa Suíça e 4 para Qatar.
A Embraer recebeu pedido de 140 da Flybe , 5 da azul somando com os 76 pedidos realizados em 2008 totalizando 81 , e a Air Lease 20 aeronaves .

@Jonas a flybe tem até este momento em opreção 58 Bombardier Dash 8 Q400

Fabio Mayer

Bela notícia, daquelas dignas de estourar champagne em reunião de diretoria.

Sérgio Araújo

Até concordo com o fato de que existem ex-engenheiros da embraer na bombardier, mas é óbvio e empresa nenhuma deixa o melhor de seu capital intelectual migrar para a sua principal concorrente. Balela a de vocês.

Os canadense já estão há anos engasgados e tiveram que apelar para OMC acusando a Embraer de Dumping por desenvolver produtos melhores e mais baratos, e, ainda por cima, os palhaços estão sendo subsidiados para conseguirem desenvolver alguma b$%# nova.

Justin Case

Amigos, Mais da Embraer em Farnborough: FARNBOROUGH: Republic signs for 24 more Embraer 190s By US airline group Republic Airlines has signed a letter of intent to buy 24 more Embraer 190 jets in a deal valued at $960 million signed today at the Farnborough Air Show. Under the agreement Republic will begin taking delivery of the first six E-190s in the first half of next year. The Republic group is the largest E-Jets operator with 145 in its fleet including 76 Embraer 170s, 54 Embraer 175s and 15 Embraer 190s. “This new agreement confirms our commitment to the E-Jet… Read more »

Reportagens especiais

Poder Aéreo nos Estados Unidos: CAF AIRSHO – parte 1

No finalzinho de agosto tivemos a oportunidade de participar do show aéreo da Commemorative Air Force (CAF) na cidade...
- Advertisement -
- Advertisement -