terça-feira, agosto 3, 2021

Gripen para o Brasil

Cerimônia marca início da operação do ASMP-A no Rafale

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Almirante Edouard Guillaud anuncia, em Saint-Dizier, a operação inicial da dupla Rafale / ASMP-A para dissuasão nuclear

Na última quinta-feira, 1º de julho, o almirante Edouard Guillaud, chefe de estado maior das Forças Armadas Francesas, acompanhado do general Jean-Paul Paloméros, chefe de estado maior do Armée de l’air (Força Aérea Francesa), anunciou a operação inicial do míssil ASMP-A no Rafale.

O anúncio foi feito na Base Aérea 113, de Saint-Dizier, de onde opera a segunda unidade da Força Aérea Francesa equipado com o Rafale, o Esquadrão de Caça 1/91 “Gascogne”, cuja principal missão é o ataque nuclear (o outro esquadrão que opera a partir da mesma base, o 1/7 “Provence” – o primeiro da Força a ser equipado com o Rafale – cumpre as demais missões afeitas à caça, não fazendo parte da força estratégica de dissuasão nuclear).

Segundo o Armée de l’air, o esquadrão “Gascogne” desenvolveu um longo processo para alcançar a fase de operação inicial com o míssil, a partir do Rafale em sua versão F3. Para sua implantação, foi necessário de uma reformulação profunda da infraestrutura, organização, segurança nuclear, procedimentos e documentação.

O primeiro passo foi familiarizar as forças com as evoluções trazidas pela arma e os novos perfis de voo em um vetor já conhecido, o Mirage 2000 N, antes de operá-lo a partir do Rafale. Assim, o ASMP-A (míssil ar-terra de médio alcance melhorado – missile air-sol moyenne portée amélioré) já equipa os Mirage 2000N do Esquadrão 3/4 “Limousin”, baseados em Istres, desde 1º de outubro de 2009 (segundo a MBDA, fabricante da arma, trata-se do padrão K3 do Mirage 2000N).

O ASMP-A foi desenvolvido para substituir o atual ASMP, empregado pelos demais esquadrões equipados com o Mirage 2000N. Segundo a MBDA, o programa foi lançado no final de 1997, e o seu desenvolvimento iniciou-se em agosto de 2000, com o contrato concedito à então Aerospatiale Matra Missiles ainda em dezembro daquele ano.  A fase de avaliação de testes de disparo a partir do Mirage 2000N foi completada em março de 2009. A ogiva termonuclear do míssil (de média potência) não é responsabilidade da MBDA, sendo fornecida pela CEA francesa (Commissariat à l’Energie Atomique).

O míssil é equipado com um motor ramjet, com melhor relação pes0 / alcance que permite ao míssil cobrir boa parte do seu envelope de voo a altas velocidades supersônicas. Assim, segundo o fabricante, o alcance e capacidade de penetração da arma foram significativamente melhorados em comparação com o ASMP.

FONTES / FOTOS: Armée de l’air (Força Aérea Francesa) e MBDA

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

20 Comments

Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DrCockroach

“Quantos aviões serão construídos aqui no Brasil? O que a França propôs foi que dos 36 aviões, os seis primeiros seriam fabricados e montados na França. Os 30 seguintes, peças fabricadas na França e montados no Brasil. E se a FAB decidir ir além disso, aos poucos tudo seria transferido para o Brasil. Isso é a manifestação prática de transferência de tecnologia.” http://www.aereo.jor.br/2009/09/24/entrevista-com-edouard-guillaud-chefe-do-gabinete-militar-frances/ Entrevista do famoso Almirante. Quer dizer que poderemos montar partes do Rafale aqui no Brasil!? E isto eh ToT! UHHUUUU! (Homer Simpson vibrando!) []s! P.S.: O NJ ligou p/ Almirante amigo dele p/ esclarecer o problema dos… Read more »

Vader

Esse Almirante é aquele mesmo que disse que o KC-390 era um “carrinho-de-mão” que não interessava à França?

Ué, mas na proposta francesa segundo a Isto É (leia-se matéria do p.p.) não consta aquisição de 12 KC-390?

Ué, não entendi mais nada… 🙂

Robson Br

A diferença entre um caça operacional e um “”outro”” que não chegou nem a ser protótipo:

O primeiro cada dia mais assume novas missões.
O “”outro”” falam, falam, mas não consegue nem a virar um protótipo….

Aliás…falam isso. falam aquilo, mas ninguem mostra nada….simplismente pelo fato de não existir nada….

Tiraram até a pesquisa do lado….bem, vão falar que votaram 2 vezes….

Antonio M

Engraçado, dizem que o Gripen NG não existe mas, a oferta da França inclui a aquisição de 12 KC390 que existe praticamente na intenção, não há demo, protótipo, nada, nada !!! Mas aí pode e não desqualificam o “carrinho-de-mão-voador” como disse o ministro francês !!!!

“Tiraram até a pesquisa do lado….bem, vão falar que votaram 2 vezes…”

E o tópico que teve mais votos foi que perguntava “FX2 morreu e que venha o FX3”. Se fizerem a próxima assim: “Dos que votaram que querem o FX3, quantos apoiavam o caça X” e aí o ganharia o Gripen NG.

Antonio M

E se o Mirage 2000 pode ter capacidade nuclear, o Gripen NG também pode.

Vplemes

Quem entende estes rafaletes? Quando querem desmoralizar o Gripen qualquer argumento vale. Uma hora falam que o caça não existe, é só papel. Depois veem e falam que o Gripen não tem como transferir técnologia “on the job”, pois o mesmo já está quase todo pronto! Isto é desespero ou falta de argumento? Fico aqui pensando, o nosso colega ZÉ vive batendo na tecla da escala de produção. Se o rafake, mesmo com a programação que possuia de 286 vetores já é caro pra caramba. Imagina agora, que a tendencia é diminuir mais ainda o numero de jacas produzidas! Realmente,… Read more »

Bronco

Acho o conceito do ASMP extremamente interessante. Um míssil capaz de ser aerotransportado por aeronaves de alta performance, do tamanho de um míssil anti-navio comum. Exatamente o contrário do conceito das grandes ogivas que permearam a guerra fria. O ramjet permite velocidades de até mach 3 em alta altitude e mach 2 em baixa altitude, voando abaixo da linha de detecção-radar. Além disso, o ASMP-A também incorporou um motor acelerador booster de propelente sólido na última fase da corrida. O perfil de ataque do ASMP pode ser o de lançamento e ataque a grande altitude (alcance de 300km+); lançamento e… Read more »

Bronco

Só lembrando que na Armée de l’air, a utilização do míssil está limitada ao cenário europeu, no limite do envelope de vôo do Mirage 2000N e, agora, dos Rafale. Quando começou a ser empregado nos Super Entendard desde a década de 90, o alcance do ASMP já havia sido muito aumentado. Com a versão ASMP-A e ao ser empregado nos Rafale M do CDG, numa futura integração, o alcance e o poder de dissuação passa a ser global. Lembrando que ao se puder ser lançado a 600 km de grandes altitudes, a aeronave lançadora fica fora do alcance de qualquer… Read more »

Dalton

Um pequeno complemento Bronco…

o CDG da mesma forma que os porta-avioes americanos, não mais transporta armas nucleares a bordo para uso de suas aeronaves.

São estocadas em terra e podem ser embarcadas, mas apenas em
casos de ultima necessidade.

abs

Robson Br

Antonio M disse:
5 de julho de 2010 às 12:17

A diferença que o KC-390 realmente é um projeto que ainda não chegou na configuração final e todos sabem que é isso.

Quanto a Pulga Auto CAD, finge que é um caça, mas não chegou nem a DEMO e fica bancado de bonzão. Mostra pelo menos um protótipo…..

Antonio M

“…as não chegou nem a DEMO …”

Não chegou nem a demo ?!?!? Depois de todo o material que o Galante mostrou no blog?!

O Vader é que tem razão. Fique com sua neurose de “provar que gelo não é água” ….. rsrsrsrsrsrs !!!!!

Francoorp

Se os franceses comprarem os KC-390, tem muita gente que vai perder a cara por aì… vai ficar falando sozinho, pois mais ninguém vai acreditar em nada do que dizem.

Eu prefiro esperar a decisão final e pronto, não acredito em mais ninguém, muito menos em jornal e revista, pra mim é tudo comprado, mesmo que diga que o meu preferido Rafale seja o escolhido pra mim não é prova de nada, diferente de alguns que usam estas reportagens como prova de seus delírios “Gripetes”… hehe

Valeu !!

Antonio M

“…Se os franceses comprarem os KC-390…”

Ahhhh o “se” ……………………..

SE a Líbia comprasse o Rafale…
SE a Polônia comprasse o Rafale…
SE a Suiça comprasse o Rafale…
SE o Kwait comprasse o Rafale…
SE Singapura comprasse o Rafale…
SE a Coréia do Sul comprasse o Rafale …
SE os EAU comprassem o Rafale …
SE a Índia comprasse o Rafale …
SE o Brasil comprasse (ou comprou?!) o Rafale ……

Antonio M

Delírio é pagar U$26.000 por uma hora de voô ….

Francoorp

Pois é, vamos aguardar os fatos e esquecer os boatos…

Antonio M

Bem, os U$26.000 por uma hora de voô não é boato, é fato….

E isso porque é subsidiado……

Antonio M

Que o Rafale ainda não foi exportado e precisam desesperadamente que venda não é boato, é fato …..

Francoorp

Digo dos boatos de venda ou não do KC-390 !

O resto se verá o que a FAB e o parque industrial brasileiros farão à respeito…

zmun

Vejo aqui pessoas fazendo joquinhos de palavras, usando argumentos toscos, que depoem contra as próprias pessoas que os falam. Tudo para defenderem o indefensável. Isso parece ter se tornado uma religião. Cada um defente o seu ponto de vista com tudo o que têm, mas não têm tempo para analizar se estão certos ou não. Na verdade acho que isso nem interessa mais. Devender X ou Y se tornou algo automático. Baseados na fé cantam seus mantras até que a ilusão se torne verdade. Defensores do Rafale. Por favor, melhorem seus argumentos. Ou tragam pelo menos um que valha a… Read more »

zmun

E eu sempre tenho que cometer erros de digitação. Ah word e seus recursos de correção…

Últimas Notícias

Pilotos russos usaram receptores GPS feitos nos EUA durante missões de combate na Síria

Pilotos militares russos usaram receptores comerciais GPS de navegação por satélite durante suas operações de combate na Síria, de...
- Advertisement -
- Advertisement -