domingo, maio 9, 2021

Gripen para o Brasil

Participação de Portugal no programa KC-390 foi tema de encontro com primeiro-ministro

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

concepção KC-390 imagem Embraer

vinheta-clippingO presidente das Oficinas Gerais de Material Aeronáutico (OGMA) declarou hoje que a possibilidade de Portugal entrar no projeto do novo avião de transporte militar brasileiro KC-390 foi discutida num encontro com o primeiro-ministro.

Eduardo Bonini, um dos cerca de 20 empresários que hoje de manhã se reuniram com o primeiro-ministro, José Sócrates, no âmbito de uma visita que este vai fazer ao Brasil e à Venezuela, disse que esta é uma possibilidade, mas que tudo depende de estudos em curso.

“Foi discutido como sendo uma possibilidade. Ainda estão a ser feitos estudos pelo lado português para ver a viabilidade do projeto antes da tomada de decisão”, referiu Eduardo Bonini.

O projeto do KC-390 é do governo brasileiro, que utiliza a Embraer como ferramenta para o desenvolvimento e produção do avião. “Numa parceria entre o governo brasileiro e português, Portugal poderia pedir partes do projeto a ser desenvolvido, no qual estariam a ser beneficiadas empresas portuguesas no fornecimento e desenvolvimento de segmentos dessa aeronave“, explicou Bonini.

O avião de transporte militar KC-390, da Embraer, seria uma alternativa aos C-130 Hercules atualmente usados pela Força Aérea Portuguesa.

Questionado sobre a viabilidade de investimentos na área da defesa numa altura de crise financeira e contenção, o presidente da OGMA disse que essa seria a porta de saída da crise.

“[Investir em material de defesa] é exatamente a saída da crise financeira, pois gera mais oportunidades, não só de emprego como no desenvolvimento de produtos. Estaria a capacitar o país no desenvolvimento de segmentos aeronáuticos que depois poderiam ser fornecidos a outros países”, disse o mesmo responsável.

“Investir hoje no desenvolvimento de uma aeronave gera empregos diretos e uma infinidade de empregos indiretos”, sublinhou.

Também presente na reunião com José Sócrates, o empresário Francisco Van Zeller disse que é uma possibilidade Portugal avançar para esse projeto.

“É concerteza uma possibilidade o Governo português entrar nesse projeto [do KC-390] e faz parte da estratégia de lançamento do nosso cluster aeronáutico, mas para isso vão ser precisos investimentos que nós já estamos a fazer no Brasil”, disse.

“Trata-se de substituição de aviões antigos, tanto lá como cá. E depois há a manutenção. Nós temos grande manutenção que poderá ser transferida para lá porque eles não têm capacidade suficiente. E mesmo a construção [dos aparelhos] pode ser feita cá, portanto tudo isso foi discutido” na reunião, acrescentou Van Zeller.

KC-390 - imagem 3 vistas

FONTE:ionline

LEIA TAMBÉM:

    - Advertisement -

    38 Comments

    Subscribe
    Notify of
    guest
    38 Comentários
    oldest
    newest most voted
    Inline Feedbacks
    View all comments
    pp_muscimol

    Esse aviao e muito pequeno.

    Alex

    esse avião só vai levantar asas lá 2017.

    fullcrum

    Não acho pequeno, creio ser adequado a demandas da FAB por um transporte que suceda o Hércules com vantagens. Além do mais o projeto está a ser desenvolvido e é Brasileiro com prováveis parceiros estrangeiros- de preferência que tenham dinheiro para investir e que não façam parte do clube dos “bola da vez da crise européia”. Agora esse papo de manutenção e construção eu não entendi, acho que pelo volume eles podem montar mas construir sei não.

    RatusNatus

    O projeto não foi feito para atender a FAB.
    O projeto esta aí porque existe uma lacuna no mercado neste seguimento de aviões.

    A FAB apoia o projeto porque tem que apoiar mesmo.

    Se Portugal entrar com alguns componentes provavelmente vai querer que as aeronaves vendidas a Europa sejam montadas por lá.

    Não tenho restrições.

    Audaz

    Boa noite,

    “[Investir em material de defesa] é exatamente a saída da crise financeira, pois gera mais oportunidades, não só de emprego como no desenvolvimento de produtos…”

    É isto tipo de enfoque que as vezes falta ao grande público brasileiro. Com uma retorida cheia de ranço ideologico e defendido por politicos espertos e grande parte da mídia, onde todo e qualquer investimento tem que ser feito diretamente em progamas ditos “sociais”.

    O maior investimento social em um pais é no seu desenvolvimento educacional e tecnólogico.

    O resto é demagogia barata.

    Bruno Fernando

    Alex ao contrário do que você pensa, ou até onde você sabe, o cargueiro da Embraer fará seu primeiro voo ainda antes do final de 2010.

    Rodrigo

    Antes do final de 2010 ? Acho que nem a versão R/C.

    Carlos Augusto

    Gostei disso: ” Nós temos grande manutenção que poderá ser transferida para lá porque eles não têm capacidade suficiente. E mesmo a construção [dos aparelhos] pode ser feita cá, portanto tudo isso foi discutido” na reunião, acrescentou Van Zeller.”
    Será que a Embraer vai nos fazer passar pelo papel de Otário.
    Não é difícil entender o pensamento do PP_muscimol, e o do RatusNatus, ora pois, pois.

    Danilo Brasil

    Este aviao deveria ser maior e ter capacidade para 25.875 kg de carga e autonomia de 8.875 km em vez dos 6.000 km previsto,além de ter versoes de sensoreamento remoto,alerta aéreo antecipado e patrulha marítima de combate como o Pa – 8 Poseidon e patrulha marítima de vigilancia busca,regaste e salvamento marítimo de preferencia com versao anfíbia.

    Brandalise

    Apoiadissimo, Danillo! Tanto na questao do desempenho, qnto na questao das versoes. Somente assim a aeronave entra no mercado com a flexibilidade necessaria para atender a demanda de varios clientes (especialmente a FAB), e garantir o numero minimo de celulas basicas que o projeto necessita para “decolar”. No meu entender, o Br estah escolhendo os parceiros errados. Deveriamos pensar em India e Africa do Sul, que possuem necessidades e uma realidade nacional mais proximas da nossa (mesmos problemas => mesmas solucoes). Tb acho que deveria haver uma versao com asa “reta”, c/ 4 motores turbo-helices, e otimizada para operacoes STOL.… Read more »

    Alexandre

    Danilo Brasil disse: 25 de maio de 2010 às 21:18 Este aviao deveria ser maior e ter capacidade para 25.875 kg de carga e autonomia de 8.875 km em vez dos 6.000 km previsto,além de ter versoes de sensoreamento remoto,alerta aéreo antecipado e patrulha marítima de combate como o Pa – 8 Poseidon e patrulha marítima de vigilancia busca,regaste e salvamento marítimo de preferencia com versao anfíbia. ——————————————————————————————– Ironic Mod ON Também deveria ser VSTOL, STEALTH, mergulhar e funcionar como subarino, aproveitamos e colocamos um reator nuclear nele como os russos tentaram, deve também voar fora da atmosfera, e se… Read more »

    Alexandre

    Quanto a questão da propulsão me abstenho de observações por eu ser muito leigo, mas considero interessante os problemas levantados pelo Brandalise.

    Mauricio R.

    A OGMA é propriedade da Embraer.
    Mas qntos mesmo, Portugal está comprando???

    Fabio

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Ironic Mod ON
    Também deveria ser VSTOL, STEALTH, mergulhar e funcionar como subarino, aproveitamos e colocamos um reator nuclear nele como os russos tentaram, deve também voar fora da atmosfera, e se possível virar um Autobot.
    Ironic Mod OFF

    ótimo

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    HKozamek

    O projeto KC390 e muito parecido com o modelo da Kawasaki C-x no Japao. Mera semelhança?

    http://www.flightglobal.com/articles/2007/07/04/215332/japan-to-make-commercial-cargo-aircraft.html

    pp_muscimol

    O aviao nao pode transportar maquinaria pesada do corpo de engenheiros, logo e muito pequeno e nao adequado nem para Portugal nem para o Brasil.

    a iniciativa da EMBRAER e de louvar mas o modelo poderia ser desenhado tendo em conta a necessidade do corpo de engenheiros do exercito que numa situacao de catastrofe necessita de transportar maquinaria pesada e depressa.

    Audaz

    Também me perocupa a opção por turbojato.

    Será que o atual projeto, que é derivado de um modelo comercial, não lembro aqui qual, pode ser transformado em um projeto de avião turbo-helice? Acho que assim seria um verdadeira opção aos hercules.

    Lusitano

    – > Mauricio R. Portugal tem 6 C-130, provavelmente não vai querer mais que isso.

    Sobre a OGMA: “A OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal, S.A., fundada em 1918, é uma empresa portuguesa dedicada à fabricação e manutenção de componentes de aviação. O seu capital é detido em 65% pelo consórcio Airholding SGPS, composto pela Embraer e EADS, sendo os restantes 35% detidos Estado Português (Empordef).”

    Alex

    amigos, se nós observamos o material bélico que as os militares usam, esse avião esta destinado a pequenas coisas, e o seu principal mercado vai ser civil, observo que primeiramente seja necessário utilizar militarmente, para se desenvolvido, e claro sair do PAPEL. observo o seu uso em transportadoras, empresas de petróleo, entre outras de logísticas, e claro um pequeno uso de força militar. mas ACHO que o seu principal mercado vai ser CIVIL, afinal quantas empresas hoje podem bancar o C-130 Hercules, seria um custo muito alto, para empresas tanto grandes e pequenas. afinal hoje se olha primeiro o custo… Read more »

    Marcos

    Concordo com algumas pessoas; Essa aeroneve é muito pequena; O GF dificilmente terá verba para fazer a sua parte; Portugual querendo ser parceiro do Brasil ??? Até aonde me lembro, este País era a bola da vez, no quesito Quebra Quebra da UE (lógico depois da Grecia). E agora afirma que para sair da crise é preciso gastar? Caros colegas não sou economista, mas, em época de crise, não se aumenta gastos e sim diminuem. Sou extremamente desconfiado quando algum europeu (qualquer um) se aproxima de nós com essa historia de ser bonzinho, ainda mais querendo desenvolver partes em seu… Read more »

    Alex

    Bruno Fernando disse:
    25 de maio de 2010 às 20:29
    Alex ao contrário do que você pensa, ou até onde você sabe, o cargueiro da Embraer fará seu primeiro voo ainda antes do final de 2010.

    Não acredito nessa data, estamos no mês 6 praticamente, e nem uma notícia concreta, que ja esta em construção essa aeronave. só se tiver muito bem escondido.

    Paulo

    Quanta crítica ao projeto. Claro que esta versão não pode atender a todas as demandas. Ela se destina a substituir os Hércules e os 737 de carga. Para substituir os Antonov e Galaxy, teremos de desenvolver versões maiores, mas antes temos de começar pela primeira. As segunda e a terceira só podem ser feitas após a primeira. É o mesmo caso do time querer fazer o segundo gol sem ter feito o primeiro. O Brasil vai usar o avião para as funções militar e civil. Os Correios já anunciaram a compra de 5 + 20. Outros possíveis compradores podem ser… Read more »

    Alex

    Paulo.

    como escrevi a cima, esse avião vai de encontro ao mercado principal uso civil, que vai ser o seu principal mercado. só que aqui sempre direcionamos o debate para o uso especifico militar. o qual esse avião nunca substituíra o hercules, são aviões de escalas diferentes.

    Carlos Augusto

    “O projeto não foi feito para atender a FAB.” Não RatusNatus, o projeto é para atender a FAB, e o dinheiro já esta saindo do governo brasileiro para essa finalidade. Em Portugal qual o avião que a OGMA constrói? Já montou o que? Como é a classificação da industria aeronáutica portuguesa? Como disse a Brandalise: “No meu entender, o Br esta escolhendo os parceiros errados. Deveríamos pensar em Índia e África do Sul, que possuem necessidades e uma realidade nacional mais próximas da nossa (mesmos problemas => mesmas soluções).” Concordo plenamente, e pensar no mercado da UE, com a crise… Read more »

    Mauricio R.

    “Deveríamos pensar em Índia e África do Sul, que possuem necessidades e uma realidade nacional mais próximas da nossa…”

    A Africa do Sul pulou fora do A-400M, qnto á Índia, esta tem seus arranjos junto aos russos p/ uma aeronave semelhante ao ac da Embraer.

    DV

    – A aeronave não é pequena. Ela é destinada a um nicho de mercado específico, no qual foram identificadas boas oportunidades. É a mesma coisa que dizer que um furgão é pequeno só porque existem caminhões maiores. Cada um tem uma função. O KC-390 vai conseguir transportar o VBTP-Guarani (Urutu III) e isso já é um ótimo começo. – O KC-390 com certeza absoluta não vai voar em 2010. Nem vai ter nem sombra de protótipo nesse período. O que vai ocorrer é a definição das especificações técnicas básicas e o início da comercialização. Mas como quase sempre ocorre nesse… Read more »

    Fabio Mayer

    Essa aeronave terá a capacidade de carga de um C-130, PERFEITAMENTE adequada à maioria das Forças Aéreas do Mundo, para as funções hoje cumpridas por C-130 e similares.

    Uma nova geração de aviões de transporte não necessariamente precisa ter mais capacidade de carga que a anterior.

    O KC-13 não foi concebido pra concorrer com o A-400.

    Mauricio R.

    “Uma nova geração de aviões de transporte não necessariamente precisa ter mais capacidade de carga que a anterior.”

    Acho que vc não acompanhou a celeuma que foi o FCS N-LOS não caber dentro do C-130J.

    Mauricio R.

    Até aí é somente o interesse de uma empresa, o que necessáriamente não quer dizer que a SAAF irá encomendar algo, pode até ocorrer mas não parace ser o caso.

    “South African company Denel Saab Aerostructures (DSA) has long been interested in participating in the KC-390 programme.”

    DSA has been badly hit by the delays in the A400M programme and has been looking for alternative long-term work,DSA has been badly hit by the delays in the A400M programme and has been looking for alternative long-term work,

    pp_muscimol

    caro Carlos Augusto, para quem a pouco tempo andava a pedir dinheiro ao IMF andas a cantar de galo. PIGS ha muitos …. por todos os lados ….ate 2009 o Brasil era o maior ..repito …MAIOR devedor do IMF….. entao o que chamarias ao Brasil!! …. bom sejamos serios …. 6 avioes desses repartidos em varios anos nao sao nada como despesa. Despesa sao os 570 novos Km de auto-estradas comecadas este ano para o interior …. com o preço de 1.4 mil milhoes de euros. POR FAVOR salvem-nos … somos um dos paiss com mais auto estradas da OCDE…..a… Read more »

    Brandalise

    Comentario do Alexandre: “Não vamos agora exigir deste elementos esperados de um projeto fora do espaço de mercado em que está restrito a proposta do KC-390, substituír os hércules.” Sem a capacidade de expansao da celula, o KC-390 nao substitui nem um FIAT 147. Vamos lembrar da historia da tentativa de implantacao da sonda de reabastecimento nos R-99. Isso sim foi uma piada, desta para nos blogueiros rirmos bastante. Ou nao foi? Rimos “a larga”? Repensando… eh, o problema restringe de forma importante a operacionalidade do R-99. Quem dera que o projeto permitisse mais, neh? Mais importante: gostaria que o… Read more »

    pp_muscimol

    Brandalise …quem fala assim nao e gago!

    Alexandre

    Brandalise, compreendo seu posicionamento, até concordo em partes, entretanto, ainda considero que uma plataforma com o mínimo de complexidade, a nível de projeto e de eletrônica embarcada, para este primeiro momento é o mais indicado. O 390 é um novo salto para a Embraer, penso ser necessário desenvolver a habilidade na produção de aeronaves deste porte primeiro nos níveis mais simples, construír uma aeronave rústica mas resistente, simples e funcional com propositos claros e simples de emprego, para posteriormente alçar vôos mais altos. Daí que fico em dúvida se não seria interessante, como você mesmo colocou, pensar a possibilidade de… Read more »

    Carlos Augusto

    Caro pp_muscimol, a situação mudou, e o Lula já esta fazendo loucuras, com o dinheiro daqueles que pagam impostos aqui no Brasil,(emprestando dinheiro para o FMI) inclusive com o meu pois me sinto ser mais um espoliado. Quanto aos construtores portugueses, melhor deixar eles aí, porque aqui já temos uma turminha grande e não muito honesta.
    Sds.

    pp_muscimol

    A situaçao pois mudou, fico contente por voces. Mas quem ja esteve la por-se a gozar com outros que podem ir para a mesma situaçao ou é sacana ou nao é gente séria!!

    ….atençao … se a bolha da china rebentar vai dar molho salgado para todos!!

    Carlos Augusto

    Caro pp_muscimol, não vamos ficar com alegria pela a frustração de outros, mas não devemos esquecer as humilhações que os brasileiros tem passado, e já passou, até mesmo na dita patria mãe. Temos um novo lema:” O Brasil é do Senhor Jesus.” A bolha pode rebentar, mas a nossa esperança, esta posta no Senhor dos Senhores. O BRASIL É DO SENHOR JESUS CRISTO.

    Deivid

    ____________com portugal!!,eles participarem nos nossos aviões!!,eles nem tem condiçoes de fazer a manutenção! vamos confiar uma parte a eles e alem do mais eles ja não nos roubaram o bastante!! esses ____________não sabe nem montar uma cafeteira!!,e pelo visto ja vamos vender para a frança 20 unidades e depois vão queres a tecnologia para construir,aaaa mais isso ate para a frança vai ter que ser discutido,imagina para portugal..aff só faltava essa!!

    COMENTÁRIO EDITADO
    DEIVID, QUAL O SENTIDO EM OFENDER OS PORTUGUESES? O QUE ISSO ACRESCENTA AO TEMA EM DEBATE?

    Flanker

    Deivid. Por acaso fazes ideia onde estão os P-3 do Brasil? Sim, mesmo nessa empresa em Portugal, que por sinal também fabricou a fuselagem dos vossos C-295. E se venderem para França talvez a manutenção venha cá parar, que é o que acontece com os C-130 e Pumas Franceses. Se quiseres podem comprar EH-101 ou NH-90 para ter acesso a mais material fabricado nessa empresa, e melhor ainda cancelem o vosso FX-2, comprem F-16 usado e nós fazemos o MLU. Se imforma antes de falar besteira.

    Reportagens especiais

    Do T-6 ao T-37

    Por Gustavo Adolfo Franco Ferreira ( fotos de Arquivo de Aparecido Camazano Alamino) O primeiro registro de meu interesse pessoal...
    - Advertisement -
    - Advertisement -